Palácio Valada-Azambuja

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fachada do Palácio Valada-Azambuja
Azulejos no átrio do palácio Valada-Azambuja

O Palácio Valada-Azambuja ou Palácio dos Condes de Azambuja, por lhes ter pertencido, situa-se no Largo do Calhariz, na freguesia de São Paulo, em Lisboa.

Este palácio edificado no século XV, no sítio onde existia uma casa e quinta de D. Álvaro Vaz de Almada antes dele morrer na Batalha de Alfarrobeira e transitar para a família dos Távoras em 1449, sofreu várias modificações ao longo de três séculos.[1]

Foi totalmente reconstruído após a sua destruição aquando do Terramoto de 1755. Desde os finais do século XIX que sofreu diversas alterações, mantendo no entanto a sua fachada as características dum palácio setecentista.

No átrio de entrada deste palácio de planta em forma de U, pode-se observar uma série de azulejos que recobrem ambas as paredes. Esses azulejos são datados do século XVII.

Este edifício tendo servido de sede do jornal "A Lucta" a partir do ano de 1925, é actualmente ocupado pela Biblioteca Municipal Camões.

Classificação[editar | editar código-fonte]

Imóvel de Interesse Público (Decreto-lei 28/82, DR 47, de 26 de fevereiro de 1982)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Património de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Palácio Valada-Azambuja
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Palácio Valada-Azambuja