Palácio dos Condes de Castro Guimarães

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Palácio dos Condes de Castro Guimarães, Cascais.

O Palácio dos Condes de Castro Guimarães, também referido como Torre de São Sebastião, localiza-se à Avenida Rei Humberto de Itália, na freguesia e concelho de Cascais, distrito de Lisboa, em Portugal.

História[editar | editar código-fonte]

Foi mandado construir no século XIX por Jorge O'Neill, sobrinho do 1.º Visconde de Santa Mónica e descendente dos Condes de Clanaboy e Príncipes de Tyrone, Reis do Ulster e, por vezes, Grandes Reis da Irlanda, para sua casa de veraneio. Em 1910 foi vendida ao 1.º Conde de Castro Guimarães. O projecto arquitectónico do palácio foi elaborado por Francisco Vilaça e os arquitectos responsáveis pela edificação foram Albrecht Haupt e Luigi Manini.

O edifício encontra-se classificado como Imóvel de Interesse Público através do Decreto N.º 45 de 30 de Novembro de 1993.

Em nossos dias conserva o seu traçado original, abrigando o Museu Conde de Castro Guimarães, que reúne todas as peças da vasta colecção de arte dos condes.

Características[editar | editar código-fonte]

Trata-se de um palácio em estilo revivalista, instalado numa pequena enseada. Aquando das marés altas, a base do edifício é tocada pelas ondas. O seu estilo conjuga o Romantismo - em voga à época - com uma aparência de château medieval, que culmina com a grande torre. Encontra-se rodeado de um interessante jardim.

O edifício tem elementos de origem irlandesa, como os trevos presentes na porta de ferro forjado e na pintura do teto da Sala dos Trevos, a sala de entrada do museu, e o brasão de armas de Jorge O'Neill e dos seus antepassados, pintados no teto do torreão.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Palácio dos Condes de Castro Guimarães
Ícone de esboço Este artigo sobre Património de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.