Palácio Gorjão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Camera-photo.svg
Ajude a melhorar este artigo sobre Arquitetura ilustrando-o com uma imagem. Consulte Política de imagens e Como usar imagens.

O Palácio Gorjão, sito no Bombarral, pertenceu inicialmente à Família Cunha Coimbra, tendo depois, no século XVII, passado, por sentença judicial, para os parentes mais próximos do seu último proprietário, Manuel da Cunha e Noronha, a Família Gorjão Henriques (na pessoa de Francisco Gorjão Henriques da Cunha Coimbra e Serra, nascido em 1641 e falecido em 1710), tendo-se conservado nesta Família até ao século XX. Actualmente, pertence ao Município do Bombarral e nele está instalado o Museu Municipal do Bombarral.

A Família Gorjão Henriques representa ainda um conjunto importante de famílias na Região Oeste (Portugal), designadamente os Botado e Araújos, da Abrigada - Quinta de Abrigada, os Henriques do Bombarral, os Mingão e Fialhos, de Óbidos, os Serras, de Torres Vedras (tronco da varonia), os Sequeiras de Santarém, os Infantes (de Nuno Tristão ou João Infante, que comandou um dos navios na viagem de Bartolomeu Dias em que se transpôs o Cabo da Boa Esperança) ou os Correia da Silva, Senhores do Prazo da Torre da Murta.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Património de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.