Paola Carosella

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Paola Carosella
Paola Carosella em sessão na Câmara dos Deputados em maio de 2018.
Nome completo Paola Florencia Carosella
Nascimento 30 de outubro de 1972 (47 anos)
Buenos Aires, Argentina
Residência São Paulo, SP
Nacionalidade argentina
Cidadania Italiana
brasileira
Etnia ítalo-argentina
Estatura 1,77
Cônjuge Jason Lowe (c. 2015)
Filho(s) 1
Ocupação empresária
chef de cozinha
Início da atividade 1990–presente
Principais trabalhos diretora n'A Figueira Rubaiyat
jurada no MasterChef, MasterChef Júnior e MasterChef Profissionais
Página oficial
Site Oficial

Paola Florencia Carosella (Buenos Aires, 30 de outubro de 1972) , é uma empresária[1] e chef de cozinha argentina, de ascendência italiana, naturalizada brasileira. É dona do restaurante Arturito e do café La Guapa. Ficou conhecida ao se tornar jurada da versão brasileira do talent show MasterChef transmitido pela Band. Foi eleita a melhor chef de 2014, pelo Guia da Folha de S.Paulo.[2] Em 2017, recebeu o prêmio Jabuti pelo seu livro Todas as Sextas. Também é reconhecida pelos seus projetos socias, sendo a primeira a ganhar o prêmio "Comer & Beber", da revista Veja, em 2019.[3] Em 2020, entrou na lista da Forbes como uma das mulheres mais poderosas do Brasil.[4]

Biografia e carreira[editar | editar código-fonte]

Paola nasceu na Argentina e é filha de imigrantes italianos. Introduzida à cozinha pelos avós, que plantavam e colhiam os alimentos a serem preparados, após terminar o correspondente ao ensino médio no país, começou a trabalhar em restaurantes de Buenos Aires. Paola atualmente trabalha no MasterChef como jurada ao lado do brasileiro Henrique Fogaça, do chef francês Érick Jacquin e da jornalista e apresentadora Ana Paula Padrão.[5]

Em 7 de novembro de 2016, Paola lançou seu primeiro livro que é um misto de autobiografia e uma coletânea de receitas, chamado Todas as Sextas.

Carreira gastronômica[editar | editar código-fonte]

Trabalhou com o chef de cozinha argentino Francis Mallmann, antes de viajar para Paris e trabalhar em restaurantes como o Le Grand Véfour, Le Celadon e no Le Bristol.[5] Ainda trabalhou como cozinheira em restaurantes da Califórnia, nos Estados Unidos, e no Uruguai, antes de se mudar para Mendoza, na Argentina, em 1994, e trabalhar no restaurante Patagonia West, em Nova Iorque.

A Figueira Rubaiyat

Em 2001, foi convidada a se mudar para São Paulo, para abrir e dirigir a cozinha do A Figueira Rubaiyat, ao lado de Mallmann e Belarmino Fernandez Iglesias.[6]

Imagem pública[editar | editar código-fonte]

Posicionamentos[editar | editar código-fonte]

Em outubro de 2017, criticou em rede social a "farinata", um projeto de lei de João Dória que iria transformar restos de alimento da feira em "granulado nutritivo" para as "populações que vivem em situação de insegurança alimentar”. Paola Carosella chamou o projeto de "violência em forma de ração pra 'humanos' (...) Manter pobres bem pobres e dependentes de migalhas ‘doadas’ por santas empresas que salvam a humanidade, sim. Inclusão social e dignidade, não".[7] Em maio de 2018, Paola Carosella foi à Câmara dos Deputados para se posicionar contra a Lei nº 34/2015, que retira o símbolos que avisam quais alimentos são transgêneros. Sobre essa lei, a chefe declarou que "você tem de saber o que compra. Esse PL abre portas para coisas mais obscuras. Ficamos reféns do que queremos vender".[8]

Ainda em outubro de 2018, foi a câmara contra o "Pacote do Veneno", que iria permitir mais agrotóxicos na agricultura. Sobre essa PL, Paola Carosella disse que que é "retrocesso na agricultura, na cultura alimentar do Brasil. Chegou a se falar que é só uma mera questão agropecuária, mas não é (...) Esse projeto causa impactos em muitos lugares. Não é só uma questão de agropecuária ou produção. É uma questão de saúde pública, de meio ambiente, preservação de terra e água, de muitas coisas. É muito agressivo na forma como está proposto".[9]

Em setembro de 2019, repercutiu na imprensa do Brasil uma crítica de Paola Carosella direcionada a alimentos ultraprocessados, após uma rede de fast-food lançar em São Paulo um hambúrguer com "carne vegetariana": "Experimentei por curiosidade o ‘hambúrguer’ de plantas ‘sabor’ carne. Não é hambúrguer, não tem gosto de carne, nem textura de carne, o que é óbvio pois não é carne. Gorduroso, pastoso, desagradável. Uma b... ultraprocessada oportunista no momento de mais confusão alimentar da história".[10][11][12][13][14]}}

Filantropia[editar | editar código-fonte]

Em 2015, Paola Carosella se voluntariou para cozinhar na Escola Estadual Fernão Dias, em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, que encontrava-se ocupada por alunos em protesto a uma proposta de reorganização do governo do Estado.[15] Paola Carosella lidera o projeto humanitário Cozinha e Voz, um projeto social que capacita pessoas na área da gastronomia que são constantemente excluídas do mercado de trabalho. Por esta ação, a chefe ganhou um prêmio da edição Comer & Beber, da revista Veja São Paulo.[16] Posteriormente, foram criadas mais edições do projeto pelo Brasil.[17][18]

Em junho de 2019, cozinhou com uma refugiada síria no Tasty Demais, canal online do site BuzzFeed.A ideia foi promovida pela Agência da ONU (Organização das Nações Unidas) para Refugiados (ACNUR) para comemorar o Dia Mundial do Refugiado, em 20 de junho.[19] Em outubro de 2019, Paola Carosella disponilizou seus livros para doação no projeto "Tinder dos Livros".[20] Ainda em outubro, participou do projeto Amigoh, do Hospital Israelita Albert Einstein.[21]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em outubro de 2019 anunciou que conseguiu se tornar cidadã brasileira e que passaria a ter o direito de opinar sobre o Brasil.[22]

O que me incomoda um pouco é o radicalismo de hoje. Você não pode criticar algo e vira imediatamente outra coisa. Não há autocrítica, diálogo, não podemos fazer observação crítica. É obrigação nossa controlar quem colocamos no governo. (…) É muito arriscado para uma argentina falar pelo Brasil, mas moro aqui há 20 anos. Sou mãe de uma brasileira. Posso opinar sobre o que está acontecendo no Brasil porque faço parte.[22]
— Paola Carosella, em entrevista ao jornal Zero Hora em 2019

Quando chegou ao Brasil para trabalhar, em 2001, inicialmente falava portunhol, depois aprendeu a falar português com sotaque da Bahia, após um período, aprendeu a falar sem o sotaque regional. [22]

Sua filha, Francesca Carosella, nasceu de parto cesariana, em São Paulo, em 2011. Paola revelou em entrevistas que passou doze horas tentando parto normal, sem êxito, e que a anestesia da cesariana não pegou direito, o que a fez sentir muita dor, e por isso ficou entubada por seis horas após o nascimento da filha, correndo risco de vida. Ela também contou que sempre quis ter um filho só. [23]

Sua filha é fruto de um namoro de seis meses de Paola com um arquiteto argentino, que a traía constantemente e não quis assumir a paternidade, pedindo para ela abortar, a ameaçando se ela o procurasse. Sozinha, Paola, então, optou por levar a gravidez adiante, e assumiu ser mãe solteira. [23]

Em 2013 iniciou um novo relacionamento, e desde 2015 está morando junto com o irlandês Jason Lowes, [23] que é diretor de fotografia de comerciais e filmes.[24] O pai de seu marido era fotógrafo de corrida de carros.[23]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Como jurada
Período Título
2014-presente Masterchef Brasil
Entrevistas
Período Título Ref
2014 Agora é Tarde (com Rafinha Bastos) [25]
2014 O Estado de S. Paulo [26]
2015 Veja [27]
2015 SESI (São Paulo) [28]
2016 Revista Donna [29]
2016 Café com Jornal [30]
2016 Morning Show (Jovem Pan) [31]
2017 Livraria Saraiva [32]
2017 BandNews FM [33]
2018 Nexo Jornal [24]
2018 Amaury Jr. [34]
2019 Universa [23]
2019 TNT Brasil [35]
2019 Veja (podcasting) [36]
2019 Aqui na Band [37]
Participação
Período Título Ref
2019 Tasty Demais (YouTube} [38]
2019 Projeto Amigoh (Hospital Israelita Albert Einstein) [21]
2020 Women Who Lead (websérie especial da Amaro, do Dia Internacional da Mulher) [39]

Restaurantes[editar | editar código-fonte]

  • 2001 - A Figueira Rubaiyat[5]
  • 2003 - Julia Cocina[5]
  • 2008 - Arturito[5]
  • 2014 - La Guapa[5]

Livro[editar | editar código-fonte]

  • "Todas as sextas", livro de receitas e autobiografia escrita por Paola Carosella[40]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • 2009: Chefe revelação na revista Gula;
  • 2009: Melhor restaurante variado na revista Veja;
  • 2010: Chefe do ano na revista Veja;
  • 2010: Melhor restaurante variado na revista Veja;
  • 2014: Melhor Chef do Ano pelo Guia da Folhagens;
  • 2016/ 2017: Melhor Salgado na Veja São Paulo Comer & Beber;
  • 2017: Prêmio Jabuti de Literatura (2º lugar) na categoria “Gastronomia” com o livro “Todas as sextas”;
  • 2017/2018: Melhor Restaurante Variado na Veja São Paulo Comer & Beber.
  • 2018/2019: 3º Colocado Melhor Restaurante Variado na Veja São Paulo Comer & Beber.
  • 2018/2018: 2º Colocado Melhor Salgado na Veja São Paulo Comer & Beber
  • 2019: ganhou o prêmio Comer & Beber, por causa social[3]

Referências

  1. Lorençato, Arnaldo (27 de abril de 2013). «Paola Carosella deixa a diretoria executiva do Grupo Rubaiyat » Arnaldo Lorençato - Como, logo existo». Veja. Como, logo existo - Blog do Lorençato. Consultado em 14 de maio de 2015 
  2. «Guia Folha - Restaurantes - Paola Carosella, do Arturito, é eleita chef do ano por leitores do 'Guia' - 23/12/2014». Folha de S. Paulo. Guia da Folha. 23 de dezembro de 2014. Consultado em 14 de maio de 2015 
  3. a b Arnaldo Lorençato access_time 25 out 2019, (2019-19-25). «Comer & Beber 2019: Paola Carosella ganha o prêmio causa social». Veja. Grupo Abril. Consultado em 4 de março de 2020. Cópia arquivada em 4 de março de 2020  line feed character character in |autor= at position 18 (ajuda); Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. «As mulheres mais poderosas do Brasil em 2020». Forbes. 4 de março de 2020. Consultado em 5 de março de 2020. Cópia arquivada em 5 de março de 2020 
  5. a b c d e f «Bio - Paola Carosella». Site oficial. Consultado em 14 de maio de 2015 
  6. Silva, Fernando (7 de dezembro de 2014). «Paola Carosella quer ter programa de TV para ensinar a cozinhar - 07/12/2014 - são paulo - Folha de S.Paulo». Folha de S. Paulo. Consultado em 13 de maio de 2015 
  7. Redação (16 de outubro de 2017). «Paola e ex-MasterChef discutem por projeto sancionado por Doria». Veja. Grupo Abril. Consultado em 4 de março de 2020. Cópia arquivada em 4 de março de 2020 
  8. André Rochadel e Clara Campoli (15 de maio de 2018). «Paola Carosella defende em Brasília manutenção de selo transgênico». Metrópoles. Consultado em 4 de março de 2020. Cópia arquivada em 4 de março de 2020 
  9. «Jurada do Masterchef, Paola Carosella vai à Câmara contra PL dos agrotóxicos». Poder360. 16 de maio de 2018. Consultado em 4 de março de 2020. Cópia arquivada em 4 de março de 2020 
  10. Camila Tuchlinski (26 de setembro de 2019). «'Se quer comer, coma plantas com gosto de plantas', diz Paola Carosella sobre hambúrguer vegetal». Emais. Estadão. Consultado em 4 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 4 de fevereiro de 2020 
  11. «Rita Lobo sai em defesa de Paola Carosella sobre hambúrguer vegetal». Emais. Estadão. 27 de setembro de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 4 de fevereiro de 2020 
  12. «Paola critica hambúrguer vegetariano sabor "carne": "B... oportunista"». Uol. 26 de setembro de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 4 de fevereiro de 2020 
  13. Amanda Capuano (27 de setembro de 2019). «Paola Carosella incendeia o Twitter ao detonar burger vegetal de fast food». Veja. Abril. Consultado em 4 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 4 de fevereiro de 2020 
  14. Redação (26 de setembro de 2019). «Paola Carosella discute com internautas por hambúrguer vegano». Veja Sp. Abril. Consultado em 4 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 4 de fevereiro de 2020 
  15. «Chef Paola Carosella cozinha em escola ocupada de São Paulo». Terra. Consultado em 28 de janeiro de 2020 
  16. «Paola Carosella recebe ataques por programa social – e rebate». Veja SP. Grupo Abril. Consultado em 27 de janeiro de 2020 
  17. «"Cozinha e Voz – Libertando Sonhos": MPT e parceiros concluem mais um projeto de empregabilidade». Ministério Público de Goiás. Consultado em 4 de março de 2020. Cópia arquivada em 4 de março de 2020 
  18. «Chef Paola Carosella vai coordenar o projeto "Jovens e Empregabilidade – Cozinha & Voz", lançado ontem (25), em Salvador, pela Fundação José Silveira.». Metro1. 26 de maio de 2018. Consultado em 4 de março de 2020. Cópia arquivada em 4 de março de 2020 
  19. «Chef Paola Carosella e refugiada síria apresentam receita de miniquibe recheado». Nações Unidas. Consultado em 28 de janeiro de 2020 
  20. Sandy Oliveira (12 de outubro de 2019). «Tinder dos Livros: Estudante conecta pessoas negras a doadores de obras literárias». Terra. Consultado em 6 de fevereiro de 2020 
  21. a b Paola Carosella - AMIGOH (vídeo). Brasil: Hospital Israelita Albert Einstein. 23 de janeiro de 2019. Consultado em 2 de março de 2020 
  22. a b c «Prestes a se tornar cidadã brasileira, Paola Carosella diz ter direito de opinar sobre o Brasil». Gaúcha ZH. 19 de outubro de 2019. Consultado em 20 de outubro de 2019 
  23. a b c d e OS AMORES, MANIAS E PRAZERES DA MASTERCHEF PAOLA CAROSELLA - SEM FILTRO (vídeo). Brasil. 22 de março de 2019. Consultado em 28 de janeiro de 2020 
  24. a b Cozinha, cultura e política, com Paola Carosella - Entrevista completa (vídeo). Brasil: Nexo Jornal. Consultado em 27 de janeiro de 2020 
  25. Abertura do Programa Agora é Tarde - 18/11/2014 (vídeo). Brasil. Consultado em 27 de janeiro de 2020 
  26. A Moda e a Cidade: Paola Carosella (vídeo). Brasil: Estadão. 24 de outubro de 2014. Consultado em 2 de março de 2020 
  27. Cozinheira durona: "Gosto muito de ironia. Meus funcionários choravam e eu não entendia" (vídeo). Brasil: Veja. 8 de setembro de 2015. Consultado em 27 de janeiro de 2020 
  28. InteligênciaPontoCom - Gastronomia e Cultura (vídeo). Brasil. Consultado em 27 de janeiro de 2020 
  29. Entrevista: Paola Carosella (vídeo). Brasil: Revista Donna. 26 de outubro de 2016. Consultado em 2 de março de 2020 
  30. Paola Carosella fala sobre seu novo livro (vídeo). Brasil: Band. Consultado em 27 de janeiro de 2020 
  31. «Paola Carosella vê polêmicas do MasterChef como um "termômetro da sociedade"». Jovem Pan. 19 de outubro de 2016. Consultado em 2 de março de 2020  Texto " Morning Show 562.776 visualizações " ignorado (ajuda)
  32. Fala aí, Saraiva! - Paola Carosella (vídeo). Brasil. Consultado em 27 de janeiro de 2020 
  33. Paola Carosella é a entrevistada do Maiara Responde (vídeo). Brasil: Band. Consultado em 27 de janeiro de 2020 
  34. Entrevista com Paola Carosella (vídeo). Brasil. Consultado em 27 de janeiro de 2020 
  35. PAOLA CAROSELLA, MARCOS MION E SERGIO LOROZA PAGAM A CONTA - EPI 8 – PARTE 6 - #TaPagoTNT (vídeo). Brasil. Consultado em 27 de janeiro de 2020 
  36. «Paola Carosella: sou cozinheira, não sou vedete». Veja. 14 de junho de 2019. Consultado em 2 de março de 2020 
  37. Paola Carosella: Não tem como ter marmelada no MasterChef (vídeo). Brasil: Band. 23 de agosto de 2019. Consultado em 2 de março de 2020 
  38. Receita de kibe sírio por Salsabil Matouk e Paola Carosella (vídeo). Brasil: BuzzFeed. 20 de junho de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2020 
  39. Ilca Maria Estevão (8 de março de 2020). «Amaro traz Paola Carosella na 2ª temporada de websérie feminista». Metrópoles. Consultado em 18 de março de 2020. Cópia arquivada em 18 de março de 2020 
  40. «Com esses livros aqui você vai cozinhar melhor que muito chef». Uol. 10 de novembro de 2019. Consultado em 10 de novembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]