Paola Carosella

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Paola Carosella
Nome completo Paola Florencia Carosella
Nascimento 30 de outubro de 1972 (49 anos)
Buenos Aires, Argentina
Residência São Paulo, Brasil
Nacionalidade argentina
italiana
brasileira
Ocupação Chef de cozinha, empresária, jurada, escritora e youtuber.
Período de atividade 1990 - Presente
Principais trabalhos n'A Figueira Rubaiyat
MasterChef
MasterChef Júnior
MasterChef Profissionais
Prêmios Prêmio Jabuti (2017)
Página oficial
paolacarosella.com.br

Paola Florencia Carosella (Buenos Aires, 30 de outubro de 1972) é uma chef de cozinha, empresária, jurada, escritora, e youtuber argentina, de ascendência italiana, naturalizada brasileira.[1] É dona do restaurante Arturito e do café La Guapa. Ficou conhecida ao ser a jurada da versão brasileira do talent show culinário, MasterChef, transmitido pela Band, participando até 2020.[2] Foi eleita a melhor chef de 2014, pelo guia da Folha de São Paulo.[3]

Em 2017, recebeu o prêmio Jabuti pelo seu livro Todas as Sextas. Também é reconhecida pelo seu projeto social Cozinha & Voz, que capacita para o mercado de trabalho pessoas que são excluídas do ramo. Devido ao projeto, foi a primeira a ganhar o prêmio "Comer & Beber" na categoria causa social, da revista Veja, em 2019.[4] Em 2020 entrou na lista da Forbes como uma das mulheres mais poderosas do Brasil,[5] e na VIP como uma das mais sexies do mundo.[6]

Biografia e carreira[editar | editar código-fonte]

Início da vida[editar | editar código-fonte]

Nasci na Argentina em 1972, numa família de imigrantes italianos, onde as mulheres ainda plantavam, colhiam e cozinhavam intensamente. Cresci na horta, no pomar, rodeada de galinhas e coelhos. Meu avô Lino era um grande pescador e caçador, em casa tínhamos sempre rãs, caracóis, peixes de rio e de mar, lebres, porcos selvagens, javalis, pombos, codornas; todo tipo de bicho que ia parar na panela após horas de limpeza: tirávamos as penas, a lama, milhões de espinhos, abríamos as conchas, separávamos os músculos dos ossos e peles. A cozinha sempre foi e continua sendo o meu lugar preferido da casa, do mundo inteiro.[7]
— Paola Carosella

Paola nasceu na Argentina e é filha de imigrantes italianos. Foi criada em Morón [cidade a 17 km de Buenos Aires], em um bairro pobre perto de seus avós paternos. Mudou-se do local após a separação dos pais quando ela tinha três anos.[8] Os relacionamento dos pais era conturbado. Seu pai, Roberto Carosella, trabalhava como fotógrafo de corrida de carros,[9] era maníaco-depressivo, suicidou-se em 2000, aos 56 anos.[8] Em entrevista à Marie Claire, Paola Carosella declarou: "Como ainda não existia divórcio legal na Argentina, meu avô deu uma grana para ela [minha mãe] comprar um apartamento em Buenos Aires para viver comigo. Só revi meu pai três anos depois, quando já estava internado em um hospital psiquiátrico. (...) Para o meu avô, um imigrante italiano bruto e pró-Mussolini, ter um filho com problemas mentais era uma vergonha. Minha mãe se magoava por não receber apoio dos sogros, que tinham condições financeiras para ajudar. Ela tentava cuidar do marido, dar tratamento adequado, mas, ao mesmo tempo, tinha que cuidar de mim."[8] Sua mãe era a advogada Irma Polverari. Paola, revelou que a relação com sua mãe era difícil, pois ela era super exigente e controladora.[10] Em sua infância, Paola presenciou três tentativas de suicídio da sua mãe, tendo que ssocorrê-la.[10] Irma Polverari morreu aos 47 anos, encontrada afogada na piscina de casa.[11]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Introduzida à cozinha pelos avós, que plantavam e colhiam os alimentos a serem preparados, após terminar o correspondente ao ensino médio no país, começou a trabalhar em restaurantes de Buenos Aires.[7] Em Buenos Aires, trabalhou com os cozinheiros Paul Azema e Francis Mallmann. Em Paris, trabalhou no Le Grand Vefour, Le Celadon e Le Bristol. Nos Estados Unidos, trabalhou na Califórnia, no Zuni Café. Também trabalhou em Los Negros (Uruguai), no 1884 em (Mendoza, Argentina), no Patagonia Sur (Buenos Aires), no Patagonia West (Nova Iorque), entre outros locais.[7] Em 2001 foi convidada a se mudar para São Paulo para abrir e dirigir a cozinha do Figueira Rubaiyat ao lado Francis Mallmann e Belarmino Fernandes Iglesias.[12]

Em 2003, inaugura o Julia Cocina, em homenagem a escritora Julia Child.[13] Em 2008, lança o Arturito,[14] um restaurante destinado a cozinha simples. Em 2014, abre junto com o sócio Benny Goldenberg o La Guapa Empanadas Artesanais e Café, um café com empanadas e doces latinos artesanais.[15] Ainda em 2014, Paola Carosella começou a trabalha no MasterChef como jurada ao lado do brasileiro Henrique Fogaça, do francês Érick Jacquin, juntamente com a jornalista e apresentadora Ana Paula Padrão.[16]

Em 7 de novembro de 2016, lançou seu primeiro livro que é um misto de autobiografia e uma coletânea de receitas, chamado Todas as Sextas.[17] Em uma palestra para a Endeavor Brasil em 2017, Paola Carosella revelou que teve problemas financeiros devido a um problema envolvendo um de seus sócios, o que fez um de seus restaurantes quase ir à falência, o que a fez repensar o modelo de negócio.[18] Em 2019, o "Lado C", um projeto para seu próprio programa de TV, foi engavetado pela Band.[2] Em maio 2020, estreia apesentando sua série de culinária no YouTube, o "Nossa Cozinha".[19] [20]

Em dezembro de 2020, tornou-se uma das embaixadoras da pesquisa da @NutriNetbrasil realizada pela Nupens (Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde) da USP (Universidade de São Paulo).[21]

Em 13 de janeiro de 2021, anunciou sua saída do Masterhef Brasil para focar em projetos particulares, e contratou a Play 9 para produção de seus vídeos, que também irá reformular seu canal no YouTube.[2] Falando sobre sua saída do Masterchef ao Uol, Paola Carosella declarou: "Não tenho nenhum barraco para contar (...) Sabe quando você dá tudo que tem? Não queria ficar no piloto automático." Ainda ao UOL, a chefe negou que saiu do programa devido a Henrique Fogaça[nota 1] e negou também que recebeu convite do GNT.[23]

Imagem pública[editar | editar código-fonte]

Filantropia[editar | editar código-fonte]

Em 2015, Paola Carosella se voluntariou para cozinhar na Escola Estadual Fernão Dias, em Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, que encontrava-se ocupada por alunos em protesto a uma proposta de reorganização do governo do Estado.[24] Paola Carosella coordena e apoia o projeto humanitário Cozinha & Voz, feito em parceiro com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT).[25] O Cozinha & Voz capacita pessoas na área da gastronomia que são constantemente excluídas do mercado de trabalho. Por esta ação, a chefe ganhou um prêmio da edição Comer & Beber, da revista Veja São Paulo.[26] Posteriormente, foram criadas mais edições do projeto pelo Brasil.[27][28]

Em junho de 2019, cozinhou com uma refugiada síria no Tasty Demais, canal online do site BuzzFeed.A ideia foi promovida pela Agência da ONU (Organização das Nações Unidas) para Refugiados (ACNUR) para comemorar o Dia Mundial do Refugiado, em 20 de junho.[29] Em outubro de 2019, Paola Carosella disponibilizou seus livros para doação no projeto "Tinder dos Livros".[30] Ainda em outubro, participou do projeto Amigoh, do Hospital Israelita Albert Einstein.[31]

Em março de 2020, Paola Carosella se uniu ao restaurante Mocotó, comandado pelo chef Rodrigo Oliveira, o hotel Fasano, o chef Luca Gozzani e produtores de comidas independentes para ajudar a produzir e distribuir gratuitamente marmitas na Vila Medeiros, em São Paulo, devido a Pandemia de COVID-19.[32] Em maio de 2020 anunciou uma parceria com a ONG Por Um Sorriso, de Felipe Rossi, e a criação de um novo projeto com a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e do Ministério Público do Trabalho (MPT) para distribuir mil marmitas por dia.[33]

Em junho de 2020, disponibilizou o controle de sua conta no Twitter para a ativista e pesquisadora Winnie Bueno, que conversou com os seguidores sobre raça e gênero.[34]

Em novembro de 2021, Paola Carosella participou da preparação do jantar beneficente para a manutenção da Casa do Povo, em São Paulo, e divulgar o trabalho agricultores locais de Parelheiros e do FUA (Fundo Agroecológico).[35]

Posicionamentos[editar | editar código-fonte]

Para as eleições do Brasil de 2016, gravou vídeos para o Greenpeace Brasil para alertar a população sobre o uso de agrotóxicos nos alimentos e na merenda escolar.[36] Em junho de 2017, interrompeu o próprio roteiro na palestra da Endeavor Brasil para falar sobre racismo, e disse que no restaurante seu restaurante tinha clientes no seu restaurante que pediam para não serem atendidos pelos funcionários negros.[18]

Em outubro de 2017, criticou em rede social a "farinata Dória" (que recebeu o apelido de "ração de pobre"[37]), um projeto de lei de João Dória que iria transformar restos de alimento da feira em "granulado nutritivo" para as "populações que vivem em situação de insegurança alimentar”.[38] Em maio de 2018, Paola Carosella foi à Câmara dos Deputados para se posicionar contra a Lei nº 34/2015, que retira o símbolos que avisam quais alimentos são transgênicos.[39] Ainda em outubro de 2018, foi a câmara contra o "Pacote do Veneno", que iria permitir mais agrotóxicos na agricultura.[40]

Em setembro de 2019, repercutiu na imprensa do Brasil uma crítica de Paola Carosella direcionada a alimentos ultra processados, após uma rede de fast-food lançar em São Paulo um hambúrguer com "carne vegetariana".[41][42][43][44][45]

Em junho de 2020, após a prisão de Fabrício Queiroz, Paola Carosella, ao lado da chefe de Rita Lobo, sugeriram receitas com laranjas, uma crítica discreta ao esquema de corrupção política no Caso Queiroz.[46]

Ao retornar para o MasterChef 2020, disse que seria desrespeitoso usar figurinos glamourosos na época que foi lançada a temporada do programa (em meio a crise gerada pela pandemia de COVID-19). Devido a isso, optou por usar roupas do brechó, além de repetir o vestuário.[47] Em julho de 2020, repercutiram suas críticas a alimentos feitos por impressoras 3D, que serão vendidos no mercado pela rede de fast food Kentucky Fried Chicken (KFC)[48][49]

Ao ser questionada por um usuário no Twitter se a criação de alimentos em máquinas 3D reduziria o sacrifício animal, Paola Carosella respondeu[48]: "Me responde por favor: é feito de alimento ou de commodities? É feito por pessoas e suas famílias ou máquinas? Se é feito de commodities como você acha que foi produzido? Com agroecologia ou monocultura fertilizada? Esse tipo de agricultura planta água? Você sabia que a água se planta? (...) E se no lugar de plantar soja e milho para fazer carne de mentira plantássemos plantas? Existem mais de 30 mil variedades de vegetais comestíveis catalogados. [Por que não fazer isso] de forma agroecológica e respeitando nossa cultura alimentar e a terra? (...) já tentou agroecologia ? comida de verdade ? feita por pessoas ? agricultura local ? comida que respeita a cultura ? comida que respeita biomas ? que respeita pessoas ? que não produz miséria ? aquela saudável, que não nos deixa obesos, hipertensos..." Internautas criticaram a chefe por ter usado o termo "obeso", e não "doentes". Devido a isso, Paola Carosella se desculpou.[48] Mas, de fato obesidade é considerada uma doença.[50] Apresentando outra solução para o problema, Paola Carosella sugeriu a agricultura local: "Compre de pequenos produtores. É meio clichê, mas é um básico. Procure por feiras de produtores no seu bairro, tem vários sites que mapeiam eles, mas o mais importante, a verdadeira transformação está nas urnas. Empresas nasceram para lucrar, governos devem regular".[48]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em outubro de 2019, anunciou que havia entrado com a documentação para tornar-se cidadã brasileira.[51] Durante entrevista ao programa Lady Night, de Tatá Werneck, em 2021, confirmou a conclusão de seu processo de naturalização.[52]

O que me incomoda um pouco é o radicalismo de hoje. Você não pode criticar algo e vira imediatamente outra coisa. Não há autocrítica, diálogo, não podemos fazer observação crítica. É obrigação nossa controlar quem colocamos no governo. (…) É muito arriscado para uma argentina falar pelo Brasil, mas moro aqui há 20 anos. Sou mãe de uma brasileira. Posso opinar sobre o que está acontecendo no Brasil porque faço parte.
— Carosella ao jornal Zero Hora sobre os brasileiros que a criticam por emitir opiniões sobre a política nacional[51]

Quando chegou ao Brasil para trabalhar, em 2001, inicialmente falava portunhol, depois aprendeu a falar português com sotaque da Bahia, após um período, aprendeu a falar sem o sotaque regional. [51]

Sua filha, Francesca Carosella, nasceu de parto cesariana, em São Paulo, em 2011. Paola revelou em entrevistas que passou doze horas tentando parto normal, sem êxito, e que a anestesia da cesariana não pegou direito, o que a fez sentir muita dor, e por isso ficou entubada por seis horas após o nascimento da filha, correndo risco de vida. Ela também contou que sempre quis ter um filho só. [9] Sua filha é fruto de um relacionamento com um arquiteto argentino, cujo relacionamento durou cerca de 2 anos. [9]

Em maio de 2020, Paola Carosella revelou na live da "Caixa Misteriosa, o Desafio dos Chefs " que sofreu um acidente doméstico que causou o rompimento dos ligamentos do pé direito.[53] Devido ao acidente, a chefe aparece na temporada do MasterChef 2020 usando mais tênis.[47]

Em dezembro de 2020, Paola Carosella disse que levou quarenta anos para gostar do próprio corpo.[54]

De 2013 a 2021 esteve em um relacionamento com o diretor Jason Lowe.[55]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Notas
2014 - 2020 MasterChef Brasil Jurada
2015 MasterChef Junior
2016 - 2018 Master Chef Profissionais
2016 Greenpeace Brasil Participação
2017 Endeavor Brasil
2019 Tasty Demais (YouTube)
2019 Projeto Amigoh (Hospital Israelita Albert Einstein)
2019 Organização Internacional do Trabalho (International Labour Organization)
2020 Women Who Lead (Web Série da Amaro, do Dia Internacional da Mulher)
2021 Lady Night com Tatá Werneck Participação (Convidada)

Internet[editar | editar código-fonte]

Ano Título Plataforma
2020 - Presente Paola Carosella - "Nossa Cozinha" YouTube

Restaurantes[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Local Função
2013 - 2017 A Figueira Rubaiyat São Paulo Diretora Executiva
2003 - 2005 Julia Cocina Chef Proprietária
2008 - Presente Arturito
2014 - Presente La Guapa

Livros[editar | editar código-fonte]

Ano Título Gênero Textual Editora
2016 Todas as Sextas Livro de Cozinha Editora Melhoramentos

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ano Cerimônia Categoria Resultado
2005 Revista Gula Chef Revelação Indicado
2009 Revista Veja Melhor Restaurante Variado Indicado
2010 Revista Veja Chefe do Ano Indicado
Melhor Restaurante Variado Indicado
2014 Guia da Folhagens Melhor Chef do Ano Indicado
2017 Veja São Paulo: Comer & Beber Melhor Salgado Indicado
Prêmio Jabuti de Literatura Todas as Sextas Indicado
2018 Veja São Paulo: Comer & Beber Melhor Salgado Indicado
Melhor Restaurante Variado Indicado
2019 Indicado
Causa Social Venceu

Notas

  1. No dia que a Paola Carosella anunciou sua saída do Masterchef, Henrique Fogaça estava envolvidos em uma polêmica no Twitter, após ter perguntado aos seus seguidores se a pandemia de COVID-19 foi proposital ou acidental. Ao receber receber respostas dos internautas, respondeu com xingamentos.[22]

Referências

  1. Arnaldo Lorençato (27 de abril de 2013). «Paola Carosella deixa a diretoria executiva do Grupo Rubaiyat » Arnaldo Lorençato - Como, logo existo». Veja. Consultado em 14 de maio de 2015 
  2. a b c Fefito (13 de janeiro de 2021). «Paola Carosella deixa a Band, fecha com Felipe Neto e tem convite do GNT». Splash. UOL. Consultado em 13 de janeiro de 2021 
  3. «Guia Folha - Restaurantes - Paola Carosella, do Arturito, é eleita chef do ano por leitores do 'Guia' - 23/12/2014». Folha de S. Paulo. Guia da Folha. 23 de dezembro de 2014. Consultado em 14 de maio de 2015 
  4. Arnaldo Lorençato (25 de setembro de 2019). «Comer & Beber 2019: Paola Carosella ganha o prêmio causa social». Veja. Grupo Abril. Consultado em 4 de março de 2020. Cópia arquivada em 4 de março de 2020 
  5. «As mulheres mais poderosas do Brasil em 2020». Forbes. 4 de março de 2020. Consultado em 5 de março de 2020. Cópia arquivada em 5 de março de 2020 
  6. «IZA GANHA O PRIMEIRO LUGAR NA LISTA DAS 100 MULHERES MAIS SEXIES DO MUNDO MANTIDA VIVA POR FÃS». Extra. Rede Globo. 9 de dezembro de 2020. Consultado em 9 de dezembro de 2020 
  7. a b c «Bio - Paola Carosella». Site oficial. Consultado em 14 de maio de 2015 
  8. a b c Dolores Orosco (26 de fevereiro de 2016). «Paola Carosella fala das perdas trágicas dos pais, de assédio e do desafio nas cozinhas: "Ser mulher é f&#@!"». Revista Marie Claire. Rede Globo. Consultado em 3 de dezembro de 2020 
  9. a b c OS AMORES, MANIAS E PRAZERES DA MASTERCHEF PAOLA CAROSELLA - SEM FILTRO (vídeo). Brasil: Universa, YouTube. 22 de março de 2019. Consultado em 28 de janeiro de 2020 
  10. a b «Paola fala de como aprendeu a se gostar e sobre difícil relação com a mãe». Revista Cláudia. Grupo Abril. 31 de outubro de 2018. Consultado em 5 de dezembro de 2020 
  11. «Paola Carosella mostra foto rara com a mãe, que morreu afogada». Contigo. Uol. 28 de setembro de 2019. Consultado em 4 de dezembro de 2020 
  12. Silva, Fernando (7 de dezembro de 2014). «Paola Carosella quer ter programa de TV para ensinar a cozinhar - 07/12/2014 - são paulo - Folha de S.Paulo». Folha de S. Paulo. Consultado em 13 de maio de 2015 
  13. Mariana Timóteo da Costa (6 de setembro de 2015). «Estrela de 'Masterchef', Paola Carosella tem planos de abrir restaurante no Rio». O Globo. Rede Globo. Consultado em 3 de dezembro de 2020 
  14. «PAOLA CAROSELLA FAZ 48 ANOS E CONTA O QUE MAIS GOSTA DO BRASIL». Revista Menu. 30 de outubro de 2020. Consultado em 3 de dezembro de 2020 
  15. «Da cozinha à indústria: Paola Carosella quer expandir La Guapa com impacto». Exame. Grupo Abril. 13 de outubro de 2020. Consultado em 5 de dezembro de 2020 
  16. «Masterchef estreia com cotas vendidas». Meio E Mensagem. 18 de agosto de 2014. Consultado em 3 de dezembro de 2020 
  17. «Paola Carosella lança no Recife livro que mistura gastronomia e biografia». Diário de Pernambuco. 28 de novembro de 2016. Consultado em 3 de dezembro de 2020 
  18. a b Paola Carosella (6 de junho de 2017). Day1 - Paola Carosella: "Os sonhos que eu tenho não têm limite" (vídeo). Brasil: Endeavor Brasil (YouTube). Consultado em 5 de outubro de 2020 
  19. Paola Carosella, Jason Lowe. Nossa Cozinha (vídeo). Brasil: Paola Carosella (YouTube). Consultado em 4 de dezembro de 2020 
  20. «Paola Carosella diz que nunca critica receitas do marido: "Gosto de elogiar para que ele cozinhe mais"». Entretenimento. Band. Consultado em 7 de outubro de 2020 
  21. Paola Carosella (18 de dezembro de 2020). «Paola Carosella». Instagram. Consultado em 18 de dezembro de 2020. Fui convidada para ser embaixadora da pesquisa @NutriNetbrasil realizada pela Nupens /USP – Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde. A pesquisa tem como objetivo identificar os principais padrões de alimentação praticados pelos brasileiros e estudar sua associação com o risco de desenvolver doenças crônicas não transmissíveis, que afetam milhões de pessoas no país. Eu apoio o estudo e convido vocês a participarem da pesquisa que é 100% online. Acesse https://nutrinetbrasil.fsp.usp.br 
  22. Lei Dias (13 de janeiro de 2021). «Chef Paola Carosella deixa de ser jurada do MasterChef Brasil». Metrópoles. Consultado em 13 de janeiro de 2021 
  23. Maurício Stycer (13 de janeiro de 2021). «Carosella: MasterChef mudou minha vida, mas não queria ficar no automático». Splash. UOL. Consultado em 13 de janeiro de 2021 
  24. «Chef Paola Carosella cozinha em escola ocupada de São Paulo». Terra. Consultado em 28 de janeiro de 2020 
  25. «MPT e OIT se unem em projeto pela empregabilidade trans com chef Paola Carosella». MPT. jus.Brasil. Consultado em 4 de dezembro de 2020 
  26. «Paola Carosella recebe ataques por programa social – e rebate». Veja SP. Grupo Abril. Consultado em 27 de janeiro de 2020 
  27. «"Cozinha e Voz – Libertando Sonhos": MPT e parceiros concluem mais um projeto de empregabilidade». Ministério Público de Goiás. Consultado em 4 de março de 2020. Cópia arquivada em 4 de março de 2020 
  28. «Chef Paola Carosella vai coordenar o projeto "Jovens e Empregabilidade – Cozinha & Voz", lançado ontem (25), em Salvador, pela Fundação José Silveira.». Metro1. 26 de maio de 2018. Consultado em 4 de março de 2020. Cópia arquivada em 4 de março de 2020 
  29. «Chef Paola Carosella e refugiada síria apresentam receita de miniquibe recheado». Nações Unidas. Consultado em 28 de janeiro de 2020 
  30. Sandy Oliveira (12 de outubro de 2019). «Tinder dos Livros: Estudante conecta pessoas negras a doadores de obras literárias». Terra. Consultado em 6 de fevereiro de 2020 
  31. Paola Carosella - AMIGOH (vídeo). Brasil: Hospital Israelita Albert Einstein. 23 de janeiro de 2019. Consultado em 2 de março de 2020 
  32. Gustavo Frank (26 de março de 2020). «Mocotó, Paola Carosella e mais chefs se unem para fazer marmitas grátis». Nossa. Uol. Consultado em 30 de março de 2020 
  33. «Paola Carosella revela parceria com OIT e MPT para distribuir até 1 mil marmitas por dia». Band. UOL. 20 de maio de 2020. Consultado em 8 de novembro de 2021. Cópia arquivada em 5 de junho de 2021 
  34. Redação (5 de junho de 2020). «Paola Carosella cede Twitter para Winnie Bueno falar sobre gênero e raça». Correio Braziliense. Consultado em 13 de junho de 2020. Cópia arquivada em 15 de junho de 2020 
  35. «Chef Paola Carosella e a Casa do Povo farão jantar para 250 famílias carentes». Glamurama. UOL. Consultado em 8 de novembro de 2021 
  36. Paola Carosella (27 de setembro de 2016). Paola Carosella pede Merenda sem Agrotóxico nas #Eleições2016 (vídeo). Brasil: Greenpeace Brasil (YouTube). Consultado em 4 de dezembro de 2020 
  37. «Entenda como é produzida a polêmica farinata do prefeito Doria». Metrópoles. Consultado em 22 de setembro de 2020 
  38. Redação (16 de outubro de 2017). «Paola e ex-MasterChef discutem por projeto sancionado por Doria». Veja. Grupo Abril. Consultado em 4 de março de 2020. Cópia arquivada em 4 de março de 2020 
  39. André Rochadel e Clara Campoli (15 de maio de 2018). «Paola Carosella defende em Brasília manutenção de selo transgênico». Metrópoles. Consultado em 4 de março de 2020. Cópia arquivada em 4 de março de 2020 
  40. «Jurada do Masterchef, Paola Carosella vai à Câmara contra PL dos agrotóxicos». Poder360. 16 de maio de 2018. Consultado em 4 de março de 2020. Cópia arquivada em 4 de março de 2020 
  41. Camila Tuchlinski (26 de setembro de 2019). «'Se quer comer, coma plantas com gosto de plantas', diz Paola Carosella sobre hambúrguer vegetal». Emais. Estadão. Consultado em 4 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 4 de fevereiro de 2020 
  42. «Rita Lobo sai em defesa de Paola Carosella sobre hambúrguer vegetal». Emais. Estadão. 27 de setembro de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 4 de fevereiro de 2020 
  43. «Paola critica hambúrguer vegetariano sabor "carne": "B... oportunista"». Uol. 26 de setembro de 2019. Consultado em 4 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 4 de fevereiro de 2020 
  44. Amanda Capuano (27 de setembro de 2019). «Paola Carosella incendeia o Twitter ao detonar burger vegetal de fast food». Veja. Abril. Consultado em 4 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 4 de fevereiro de 2020 
  45. Redação (26 de setembro de 2019). «Paola Carosella discute com internautas por hambúrguer vegano». Veja Sp. Abril. Consultado em 4 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 4 de fevereiro de 2020 
  46. «Paola Carosella e Rita Lobo aproveitam a prisão de Queiroz para sugerir receitas com laranja». Estado de Minas. 18 de junho de 2020. Consultado em 22 de junho de 2020. Cópia arquivada em 22 de junho de 2020 
  47. a b «Paola Carosella repete peças e garimpa itens em brechós para MasterChef 2020». Entretenimento. Band. 20 de julho de 2020. Consultado em 6 de outubro de 2020 
  48. a b c d «A discussão sobre comida que gerou o "cancelamento" da chef Paola Carosella». Nossa. UOL. 24 de julho de 2020. Consultado em 26 de julho de 2020. Cópia arquivada em 26 de julho de 2020 
  49. Raquel Martins Ribeiro (24 de julho de 2020). «A discussão sobre comida que "cancelou" a chef Paola Carosella. Entenda». Metrópoles. Consultado em 26 de julho de 2020. Cópia arquivada em 26 de julho de 2020 
  50. «Por que a obesidade é considerada doença crônica?». Dráuzio Varella. UOL. Consultado em 26 de julho de 2020. Cópia arquivada em 26 de julho de 2020 
  51. a b c «Prestes a se tornar cidadã brasileira, Paola Carosella diz ter direito de opinar sobre o Brasil». Gaúcha ZH. 19 de outubro de 2019. Consultado em 20 de outubro de 2019 
  52. «MASTERBLEFE! Paola Carosella avalia pratos com Tatá Werneck 💕 - Lady Night - Humor Multishow». Multishow. 20 de novembro de 2021. Consultado em 22 de novembro de 2021 
  53. «Paola Carosella revela que machucou o pé direito durante a quarentena». Entretenimento. Band. Consultado em 7 de outubro de 2020 
  54. Victória Olímpio (2 de dezembro de 2020). «Paola Carosella compartilha foto e fala sobre aceitação do próprio corpo». Correio Braziliense. Consultado em 4 de dezembro de 2020 
  55. «Paola Carosella anuncia fim da casamento com Jason Lowe: "Chegou ao fim"». Metrópoles. Consultado em 19 de outubro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]