Paola Carosella

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Paola Carosella
Nome completo Paola Florencia Carosella
Nascimento 30 de outubro de 1972 (46 anos)
Buenos Aires, Argentina
Nacionalidade argentina, Italiana
Estatura 1,77
Progenitores Mãe: Irma Polverari
Pai: Roberto Carosella
Filho(s) Francesca Carosella
Ocupação Chef de cozinha
Início da atividade 1990–presente
Influências
Principais trabalhos Diretora na A Figueira Rubaiyat
Jurada no MasterChef, MasterChef Júnior e MasterChef Profissionais
Página oficial
Site Oficial

Paola Florencia Carosella (Buenos Aires, 30 de outubro de 1972) é uma cozinheira, empresária executiva[1] e chef de cozinha ítalo-argentina radicada no Brasil. É dona do restaurante Arturito e do café La Guapa. Ficou conhecida ao se tornar jurada da versão brasileira do talent show MasterChef transmitido pela Band. Foi eleita a melhor chef de 2014, pelo Guia da Folha de S.Paulo.[2] Em 2017 recebeu o prêmio Jabuti pelo seu livro “Todas as sextas”.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Paola nasceu na Argentina e é descendente de imigrantes italianos. Introduzida à cozinha pelos avós, que plantavam e colhiam os alimentos a serem preparados, após terminar o correspondente ao ensino médio no país, começou a trabalhar em restaurantes de Buenos Aires. Paola atualmente trabalha no MasterChef como jurada ao lado do brasileiro Henrique Fogaça e do chef francês Érick Jakin e da jornalista e apresentadora Ana Paula Padrão [3]

Em 7 de novembro de 2016, Paola lançou seu primeiro livro que é um misto de autobiografia e uma coletânea de receitas, chamado "Todas as sextas"

Carreira gastronômica[editar | editar código-fonte]

Trabalhou com o chef de cozinha argentino Francis Mallmann, antes de viajar para Paris e trabalhar em restaurantes como o Le Grand Véfour, Le Celadon e no Le Bristol.[3] Ainda trabalhou como cozinheira em restaurantes da Califórnia, nos Estados Unidos, e no Uruguai, antes de se mudar para Mendoza, na Argentina, em 1994, e trabalhar no restaurante Patagonia West, em Nova Iorque.

A Figueira Rubaiyat[editar | editar código-fonte]

Em 2001, ela foi convidada a se mudar para São Paulo, para abrir e dirigir a cozinha do A Figueira Rubaiyat, ao lado de Mallmann e Belarmino Fernandez Iglesias.[4]

Restaurantes[editar | editar código-fonte]

  • 2001 - A Figueira Rubaiyat[3]
  • 2003 - Julia Cocina[3]
  • 2008 - Arturito[3]
  • 2014 - La Guapa[3]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • 2009: Chefe revelação na revista Gula;
  • 2009: Melhor restaurante variado na revista Veja;
  • 2010: Chefe do ano na revista Veja;
  • 2010: Melhor restaurante variado na revista Veja;
  • 2014: Melhor Chef do Ano pelo Guia da Folhagens;
  • 2016/ 2017: Melhor Salgado na Veja São Paulo Comer & Beber;
  • 2017: Prêmio Jabuti de Literatura (2º lugar) na categoria “Gastronomia” com o livro “Todas as sextas”;
  • 2017/2018: Melhor Restaurante Variado na Veja São Paulo Comer & Beber.
  • 2018/2019: 3º Colocado Melhor Restaurante Variado na Veja São Paulo Comer & Beber.
  • 2018/2018: 2º Colocado Melhor Salgado na Veja São Paulo Comer & Beber

Referências

  1. Lorençato, Arnaldo (27 de abril de 2013). «Paola Carosella deixa a diretoria executiva do Grupo Rubaiyat » Arnaldo Lorençato - Como, logo existo». Veja. Como, logo existo - Blog do Lorençato. Consultado em 14 de maio de 2015 
  2. «Guia Folha - Restaurantes - Paola Carosella, do Arturito, é eleita chef do ano por leitores do 'Guia' - 23/12/2014». Folha de S. Paulo. Guia da Folha. 23 de dezembro de 2014. Consultado em 14 de maio de 2015 
  3. a b c d e f «Bio - Paola Carosella». Site oficial. Consultado em 14 de maio de 2015 
  4. Silva, Fernando (7 de dezembro de 2014). «Paola Carosella quer ter programa de TV para ensinar a cozinhar - 07/12/2014 - são paulo - Folha de S.Paulo». Folha de S. Paulo. Consultado em 13 de maio de 2015