Windows 11

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Windows 11
Versão do sistema operativo Microsoft Windows
Windows-11.jpg
Captura de tela do Windows 11, mostrando uma barra de tarefas e um menu Iniciar atualizados em tema claro.
Produção Microsoft
Linguagem C, C++, C#, assembly
Modelo
Lançamento 5 de outubro de 2021; daqui a 9 dias[5]
Versão em teste
  • Canal Beta 10.0.22000.194 (16 de setembro de 2021; há 9 dias[6]) [±]
  • Canal Dev 10.0.22458.1000 (15 de setembro de 2021; há 10 dias[7]) [±]
Método de atualização Windows Update, Microsoft Store, Windows Server Update Services
Arquitetura(s) x64, ARM64
Núcleo Híbrido (Windows NT)
Interface Fluent Design
Página oficial www.microsoft.com/windows/windows-11
Estado de desenvolvimento
Em desenvolvimento
Cronologia

Windows 11[8] será a próxima versão principal da família de sistemas operacionais Windows NT, anunciada em 24 de junho de 2021, e desenvolvida pela Microsoft. Com o lançamento em 5 de outubro de 2021,[5] é o sucessor do Windows 10, lançado seis anos antes. O Windows 11 estará disponível como uma atualização gratuita do Windows 10 por meio do Windows Update para os dispositivos compatíveis.[9][10][11][12][13][14]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Em 2015, a Microsoft lançava o Windows 10, a mais nova versão do Windows até aquele momento e que se juntaria à família de sistemas operacionais Microsoft Windows. No período de seu lançamento, a empresa e seus representantes confirmaram que não haveria, dali em diante, o lançamento de um novo sistema operacional da família, como vinha sendo feito há décadas. Jerry Nixon, engenheiro de software da Microsoft, afirmou na época que "Agora estamos lançando o Windows 10. E porque o Windows 10 é a última versão do Windows, todos ainda estamos trabalhando nele".[15] A mudança provavelmente teria acontecido em razão da recepção negativa ao Windows 8, mas ainda foi inesperada para o grande público devido ao ciclo regular de 3 anos entre cada sistema operacional que já havia se estabelecido.[16] De qualquer forma, a justificativa oficial era de que o Windows 10, a partir dali, receberia atualizações a cada certa quantidade de meses, o que substituiria a necessidade de um sistema operacional completamente novo, pois novas funções poderiam ser gradualmente adicionadas.[17]

A partir do Windows 10, aparentemente, a estratégia da Microsoft em seus lançamentos seria de fazer do Windows um serviço, ao invés de um sistema onde seria necessário comprar uma cópia para usá-lo (assim como aconteceu por muitos anos). O Windows 10 foi disponibilizado em seu período de lançamento como atualização gratuita.[18]

No fim do ano de 2020, foi noticiado que a Microsoft planejava uma grande atualização no Windows 10, com codinome de "Sun Valley".[19]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Na conferência de desenvolvedores Microsoft Build em 2021, Satya Nadella, diretor executivo da Microsoft, sugeriu que o Windows teria uma grande atualização, "uma das mais significativas atualizações do Windows na última década", em suas palavras. Assim, sugeriu-se a possibilidade de haver uma próxima versão do sistema da Microsoft em breve.[20]

Em 10 de junho, foi divulgado que o Windows Sun Valley seria um sistema a parte do Windows 10, constituindo de um sistema operacional próprio que provavelmente coexistiria com o seu antecessor.[21] Quatro dias depois, foi anunciado o fim do suporte para o Windows 10 para 14 de outubro de 2025.[22] No mesmo dia, a Microsoft começou a enviar convites para um evento dedicado somente ao Windows, anunciado em seu website oficial, com data posta para 24 de Junho.

Uma semana antes do evento, no dia 15 de junho, algumas fotos e uma beta do sistema foram vazadas, revelando a UI e algumas funções e apps novos, como a volta do Windows Widgets. A interface do sistema se assemelha muito à do recém-cancelado Windows 10X.[23] As capturas de tela do sistema operacional foram publicadas primeira no site chinês Baidu. As maiores mudanças são percebidas na barra de tarefas, pois os ícones dos programas aparecem centralizados, incluindo também um novo botão do menu Iniciar. O menu Iniciar seria uma versão simplificada do que já existe no Windows 10. Há também uma opção para descentralizar os programas da barra de tarefas e o botão do menu Iniciar, colocando-os do lado esquerdo. Bordas arredondadas também são percebidas no Windows 11, sendo vistas tanto nos menus, quanto no gerenciador de arquivos.[24]

Versões[editar | editar código-fonte]

Preço de atualizações[editar | editar código-fonte]

É possível que seja feito o upgrade gratuito de computadores anteriores ao Windows 10 para o Windows 11, com a versão vazada do Windows 11 permitindo que os usuários atualizem do Windows 10 sem nenhum custo adicional e usando as mesmas chaves de licença do Windows 10.[25][26][27][28]

Características[editar | editar código-fonte]

Novo logotipo[editar | editar código-fonte]

Após 35 anos quando o Windows 1.0 foi lançado, o logotipo do Windows 11 deixa de ser assimétrico e distorcido, adotando um visual quadrado similar ao utilizado pela Microsoft desde 2012, mas com cor única em tom de azul escuro.[29]

Microsoft Windows 10
Microsoft Windows 11

Interface do usuário e design[editar | editar código-fonte]

O Windows 11 apresenta uma interface de usuário atualizada que segue as diretrizes do Fluent Design da Microsoft; translucidez, sombras e cantos arredondados prevalecem em todo o sistema. Um menu Iniciar redesenhado é usado, o que elimina os ladrilhos do lado direito. A barra de tarefas também é simplificada e centralizada por padrão. Task View, um recurso introduzido no Windows 10, apresenta um design atualizado. Outras mudanças no sistema incluem novos ícones, sons e widgets do sistema. Grande parte da interface e do menu iniciar se inspiram pesadamente no cancelado Windows 10X.[30][31][32]

Widgets[editar | editar código-fonte]

O Windows 11 inclui um painel de widgets acessível clicando no botão widgets na barra de tarefas. Os widgets exibem notícias, esportes, previsão do tempo e finanças do MSN. Na versão de desenvolvedor que vazou, os widgets não podem ser arrastados ou reorganizados e o acesso ao painel de widgets requer o login com uma conta da Microsoft. Isso substitui as notícias e interesses na barra de tarefas que apareceram em versões posteriores do Windows 10.[33]

Recepções[editar | editar código-fonte]

Pré-lançamento[editar | editar código-fonte]

A recepção do Windows 11 após sua revelação foi positiva, com os críticos elogiando o novo design e recursos de produtividade. No entanto, a Microsoft foi criticada por criar confusão involuntariamente sobre os requisitos mínimos do sistema para o Windows 11. Os requisitos de sistema aumentados (em comparação com os do Windows 10) inicialmente publicados pela Microsoft podiam ver até 60 por cento do Windows existente 10 PCs incapazes de atualizar para o Windows 11. A edição Home do Windows 11 também recebeu críticas por sua conta obrigatória da Microsoft e exigência de conexão à Internet, necessária para os usuários concluírem a configuração inicial.[34][35][36]

Requisitos de sistema[editar | editar código-fonte]

Os requisitos básicos de sistema do Windows 11 são semelhantes aos do Windows 10. No entanto, o Windows 11 só oferecerá suporte a sistemas de 64 bits, como aqueles que usam um processador AMD64 ou ARM64. O suporte para processadores IA-32 foi removido.[37] Os requisitos mínimos de RAM e armazenamento também foram aumentados. O Windows 11 agora requer pelo menos 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento. O modo S é compatível apenas com a edição Home do Windows 11.[38] Em junho de 2021, apenas processadores Intel Core da 8ª geração (Coffee Lake, Whiskey Lake) e posteriores, AMD Zen + (exceto a revisão "AF" de 1ª geração da Ryzen) e posteriores, e Qualcomm Snapdragon 850 e processadores posteriores eram oficialmente suportados.[39]

A BIOS legacy não é mais compatível. Agora é necessário um sistema UEFI com inicialização segura (Secure Boot) e um coprocessador de segurança TPM 2.0.[40][41][42][43] O requisito de TPM em particular gerou confusão, já que muitas placas-mãe não têm suporte a TPM, ou exigem um módulo TPM compatível para ser fisicamente instalado na placa-mãe ou têm TPM embutido no firmware da CPU ou nível de hardware, que é desabilitado por padrão e requer alteração das configurações UEFI do computador para habilitar.[44]

Os fabricantes de equipamentos originais ainda podem enviar computadores sem o coprocessador TPM 2.0, mediante aprovação da Microsoft. O Windows 11 pode ser instalado na BIOS legacy ou sem inicialização segura ou TPM 2.0 editando a mídia de instalação.[45][46]


Referências

  1. «Programming language tools: Windows gets versatile new open-source terminal» (em inglês). ZDNet. Consultado em 31 de agosto de 2020. Cópia arquivada em 3 de agosto de 2020 
  2. «Microsoft is open-sourcing Windows Calculator on GitHub» (em inglês). ZDNet. Consultado em 31 de agosto de 2020. Cópia arquivada em 3 de julho de 2019 
  3. «GitHub - microsoft/Windows-Driver-Frameworks» (em inglês). Microsoft. Consultado em 31 de agosto de 2020. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2017 
  4. «windows forms» (em inglês). Microsoft. Consultado em 31 de agosto de 2020. Cópia arquivada em 13 de setembro de 2020 
  5. a b Blog, Windows Experience (31 de agosto de 2021). «Windows 11 available on October 5». Windows Experience Blog (em inglês). Consultado em 31 de agosto de 2021 
  6. «Announcing Windows 11 Insider Preview Build 22000.194». Windows Insider Blog. 16 de setembro de 2021 
  7. «Announcing Windows 11 Insider Preview Build 22458». Windows Insider Blog. 15 de setembro de 2021 
  8. «Introducing Windows 11 – Press materials for Windows 11 news announcement». news.microsoft.com (em inglês). Consultado em 24 de junho de 2021 
  9. Blog, Windows Experience (24 de junho de 2021). «Introducing Windows 11». Windows Experience Blog (em inglês). Consultado em 24 de junho de 2021 
  10. Parmar, Mayank (24 de junho de 2021). «Microsoft confirms Windows 11 is a free upgrade for Windows 10». Windows Latest (em inglês). Consultado em 24 de junho de 2021 
  11. Warren, Tom (24 de junho de 2021). «Windows 11 is a free upgrade». The Verge (em inglês). Consultado em 24 de junho de 2021 
  12. «Windows 11: tudo que se sabe sobre o novo sistema da Microsoft». TechTudo. Consultado em 23 de junho de 2021 
  13. «Windows 11 vem aí? O que esperar do próximo lançamento da Microsoft». www.uol.com.br. Consultado em 23 de junho de 2021 
  14. Digital, Olhar (18 de junho de 2021). «Windows 11: Microsoft marca evento para os desenvolvedores». Olhar Digital. Consultado em 23 de junho de 2021 
  15. May 2015, Chuong Nguyen 08. «Microsoft confirms there will be no Windows 11». TechRadar (em inglês). Consultado em 16 de junho de 2021 
  16. «Microsoft admite erro com o Windows 8 - Link». Estadão. Consultado em 16 de junho de 2021 
  17. Copeman, Anyron. «Will there be a Windows 11?». Tech Advisor (em inglês). Consultado em 16 de junho de 2021 
  18. Welle (www.dw.com), Deutsche. «De olho no futuro, Microsoft lança Windows 10 de graça | DW | 29.07.2015». DW.COM. Consultado em 16 de junho de 2021 
  19. «Microsoft plans big Windows 10 UI refresh in 2021 codenamed 'Sun Valley'». Windows Central. 28 de outubro de 2020. Consultado em 16 de junho de 2021 
  20. Windows Central (25 de maio de 2021). «Satya Nadella teases major updates coming soon to Windows during Build 2021 keynote». Windows Central. Consultado em 15 de junho de 2021 
  21. «Microsoft cita Windows Sun Valley como SO separado do Windows 10». www.tecmundo.com.br. Consultado em 16 de junho de 2021 
  22. World, Republic. «Microsoft to end support for Windows 10 by Oct 2025, Windows 11 to release this month». Republic World (em inglês). Consultado em 16 de junho de 2021 
  23. TudoCelular.com (15 de junho de 2021). «Windows 11: ISO do sistema da Microsoft e mais capturas de tela vazam na Internet». TudoCelular.com. Consultado em 16 de junho de 2021 
  24. Warren, Tom (15 de junho de 2021). «Windows 11 leak reveals new UI, Start menu, and more». The Verge (em inglês). Consultado em 16 de junho de 2021 
  25. Collins, Barry. «Windows 11: Will It Be A Free Upgrade?». Forbes (em inglês). Consultado em 20 de junho de 2021 
  26. June 2021, Nathaniel Mott 17. «Windows 7 Users Might Get a Free Upgrade to Windows 11». Tom's Hardware (em inglês). Consultado em 20 de junho de 2021 
  27. «Why Windows 11 Will Likely Be a Free Upgrade from Windows 10». Digital Trends (em inglês). 17 de junho de 2021. Consultado em 20 de junho de 2021 
  28. Parmar, Mayank (17 de junho de 2021). «Windows 11 could be a free upgrade for Windows 7». Windows Latest (em inglês). Consultado em 21 de junho de 2021 
  29. «Windows 11: tudo que se sabe sobre o novo sistema da Microsoft». TechTudo. Consultado em 27 de junho de 2021 
  30. «Windows 11 Leaks Indicate a Dramatic New Look Is Coming Soon». Gizmodo (em inglês). Consultado em 16 de junho de 2021. Cópia arquivada em 16 de junho de 2021 
  31. Warren, Tom (15 de junho de 2021). «Windows 11 leak reveals new UI, Start menu, and more». The Verge (em inglês) 
  32. «Leak Shows Off 'Windows 11' Ahead of Next Week's Microsoft Event». PCMAG (em inglês). Consultado em 16 de junho de 2021. Cópia arquivada em 16 de junho de 2021 
  33. Bowden, Zac (16 de junho de 2021). «Windows 11: This is the new 'Widgets' panel with news, weather, and more». Windows Central (em inglês) 
  34. «Windows 11 hands-on: A cleaner OS to keep you productive». Engadget (em inglês). Consultado em 3 de julho de 2021. Cópia arquivada em 1 de julho de 2021 
  35. Bott, Ed (15 de junho de 2021). «Will your PC run Windows 11? Even Microsoft can't say for sure». ZDNet (em inglês). Consultado em 1 de julho de 2021. Cópia arquivada em 1 de julho de 2021 
  36. Kingsley-Hughes, Adrian (1 de julho de 2021). «Windows 11 chaos, and how copying Apple could have helped Microsoft avoid it». ZDNet (em inglês). Consultado em 1 de julho de 2021. Cópia arquivada em 1 de julho de 2021 
  37. «Windows 11 won't work without a TPM - What you need to know». BleepingComputer (em inglês). Consultado em 25 de junho de 2021. Cópia arquivada em 25 de junho de 2021 
  38. greg-lindsay. «Windows 11 requirements - What's new in Windows». docs.microsoft.com (em inglês). Consultado em 24 de junho de 2021. Cópia arquivada em 24 de junho de 2021 
  39. «Windows Processor Requirements». docs.microsoft.com (em inglês). Consultado em 26 de junho de 2021. Cópia arquivada em 25 de junho de 2021 
  40. «Windows 11 Specifications - Microsoft». Windows (em inglês). Consultado em 24 de junho de 2021. Cópia arquivada em 24 de junho de 2021 
  41. Hanson, Matt (24 de junho de 2021). «Windows 11 system requirements are bad news for old laptops and PCs». TechRadar. Consultado em 24 de junho de 2021. Cópia arquivada em 25 de junho de 2021 
  42. Paul Thurrott (24 de junho de 2021). «Microsoft Unveils Windows 11». Thurrott.com. Consultado em 24 de junho de 2021. Cópia arquivada em 24 de junho de 2021 
  43. «Compatibility for Windows 11- Compatibility Cookbook». docs.microsoft.com. Consultado em 24 de junho de 2021. Cópia arquivada em 24 de junho de 2021 
  44. «Windows 11 update: TPM 2.0 and PC Health Check confusion». SlashGear (em inglês). 24 de junho de 2021. Consultado em 25 de junho de 2021. Cópia arquivada em 24 de junho de 2021 
  45. a b «Windows 11: Minimum Hardware Requirements» (PDF). Microsoft. Junho de 2021. Consultado em 25 de junho de 2021. Cópia arquivada (PDF) em 24 de junho de 2021 
  46. Parmar, Mayank (27 de junho de 2021). «Microsoft: OEMs can still ship some Windows 11 PCs without TPM». Windows Latest (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2021. Cópia arquivada em 27 de junho de 2021 
  47. «Compatibility for Windows 11- Compatibility Cookbook». docs.microsoft.com. Consultado em 24 de junho de 2021. Cópia arquivada em 24 de junho de 2021