Aceleração de marés

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Maio de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Aceleração de marés (ou desaceleração de marés) é um efeito das forças de maré entre dois corpos não-pontuais e não-rígidos orbitando em torno de seu centro de gravidade, como o sistema formado por um satélite natural e um planeta.

A aceleração geralmente é negativa, e causa uma desaceleração gradual e recessão de um satélite em uma órbita prógada para longe do corpo primário, e também desaceleração da rotação dos dois corpos. Esse processo geralmente leva ao acoplamento de marés. O sistema Terra-Lua é o caso mais estudado. Atualmente, por este efeito, o dia sideral da Terra aumenta em 2,3 milissegundos a cada século.[1]

Para satélites retrógrados, ou para satélites que orbitam com um período menor que a rotação do primário (órbitas subsíncronas), alguns efeitos são invertidos; estes satélites, com a perda de energia das marés, eventualmente cairão sobre o primário.

Referências

  1. NASA, Ocean Tides and the Earth's Rotation [em linha]
Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.