Afro-X

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Afro X
Informação geral
Nome completo Cristian de Souza Augusto
Também conhecido(a) como Afro X
Nascimento 10 de Novembro de 1973 (40 anos)
Origem São Bernardo do Campo
País  Brasil
Gênero(s) Rap
Instrumento(s) vocal
Período em atividade 2000 - atualmente
Afiliação(ões) 509-E
Dexter
Badauí
Kartel Latino
Neymar

Afro-X, nome artístico de Cristian de Souza Augusto (10 de novembro de 1973) é um educador[1] e rapper brasileiro que formou junto com Dexter o grupo 509-E.

Biografia[editar | editar código-fonte]

De família humilde, residente do Jardim Calux, em São Bernardo do Campo, teve origem parecida com a de milhares de pessoas nascidas nas periferias brasileiras. Uma realidade pobre e marginalizada, porém com muita vontade de lutar e vencer na vida. Naquele contexto, Afro-X habituou-se às rodas de samba de pagodes de mesa entoados pelos botecos e quintais do bairro do ABC Paulista. Mais tarde, conheceu os bailes blacks da década de 1980, onde teve contato com o funk, o samba-rock e o soul. Mas a sua formação musical deu uma reviravolta quando um amigo mostrou um vinil do grupo nova-iorquino Public Enemy. Aquilo inspirou Afro-X a montar, em 1990, seu primeiro trabalho com rap: os Suburbanos, onde atuava ao lado do irmão, Bad, hoje vocalista dos grupos Di Função e Tribunal Popular. Dentro do presídio, conheceu Dexter, com quem se tornou amigo e juntos formaram o grupo 509-E. Em 2005, Afro-X partiu para sua carreira solo.

Lançou dia 23 de abril de 2009 o livro Ex-157, a História que a Mídia Desconhece. A obra foi prefaciada por Caco Barcellos. Nesta autobiografia ele conta como entrou e saiu do crime e como essa vida não compensa, seu intuito é levar este aprendizado a todos, principalmente aos jovens em situação de risco.[2] [3] No mesmo ano, foi lançado um documentário sobre a carreira do 509-E, chamado Entre a Luz e a Sombra.[4] No mesmo dia em que o documentário e o livro foram lançados, foi apresentado o segundo trabalho solo de Afro-X, chamado Das Ruas Pro Mundo.[5] Em julho de 2010 gravou uma música e um videoclipe com Neymar, na época atacante do Santos Futebol Clube, chamada Paixão de Brasileiro.[6]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Esteve casado com a cantora Simony, o que o tornou conhecido no Brasil.[7] Teve dois filhos com ela, mas o casamento não foi estável e a união acabou em meados de 2004.[8]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Referências


Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.