Alimento congelado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Alimentos processados congelados em um supermercado

Alimento congelado é o alimento preservado pelo processo de congelamento. O congelamento de alimentos é um método comum de preservação de alimentos que diminui sua decomposição e, transformando a água em gelo, o torna inacessível ao crescimento de bactérias e diminui também as reações químicas.

Processo[editar | editar código-fonte]

O congelamento somente desacelera a deterioração da comida e pode parar o crescimento de micro-organismos, mas não necessariamento os mata. Muitas reações de enzimas somente são paradas pelo congelamento. Portanto, é comum parar a atividade do enzima antes de congelar, através da fervura ou adicionando químicas.

Os alimentos podem ser conservados durante vários meses pelo congelamento. Feito a longo prazo exige uma temperatura constante de -18 graus Celsius (0 graus Fahrenheit) ou menos. Alguns freezers não conseguem atingir tão baixa temperatura. O tempo que o alimento pode ser mantido no freezer é reduzido consideravelmente se a temperatura oscila em um congelador. Variações podem ocorrer por um pequeno desnível na porta do congelador ou adicionando uma grande quantidade de alimentos mas congelados.

Congelamento rápido[editar | editar código-fonte]

O inventor americano Clarence Birdseye, desenvolveu o processo mais rápido de congelamento para preservação de alimentos, no início do século 20, é considerado o pai da indústria de alimentos congelados.


A indústria de alimentos utiliza uma técnica chamada congelamento flash, uma aplicação de superventilação, para congelar rapidamente itens alimentares. Neste caso, a água contida no interior do alimento é submetida a temperaturas muito abaixo do seu ponto de congelamento (273º K ou 0°C). Isso faz com que a água dentro do alimento congele bem rápido.

Descongelação do alimento[editar | editar código-fonte]

A descongelação deve ser efectuada de forma a minimizar o risco de desenvolvimento de microorganismos patogénicos ou a formação de toxinas nos alimentos.

  • A descongelação deve decorrer no mínimo tempo possível, quer por razões de segurança, quer por razões nutritivas.
  • Deve ser feita em frio positivo a uma temperatura máxima de 4ºC.
  • Excepcionalmente pode recorrer-se à descongelação rápida em água corrente potável, mantida a uma temperatura inferior a 21ºC, durante um período máximo de 4 horas.
  • Evitar que a água de descongelação (exsudado) se acumule junto do produto alimentar.
  • Os produtos descongelados, de origem animal, devem ser confeccionados num prazo máximo de 24h.
  • A recongelação de um produto congelado é proibida.

Uso tradicional e outros[editar | editar código-fonte]

Muitas comunidades Árticas preservavam alimentos em buracos ou larder s cavada no gelo. Existe uma tradição na Escandinávia de preservar os peixes, e especialmente o arenque desta forma. Frigoríficos proveem armazenagem em grande volume e de longo prazo para estoques de alimentos de forma estratégica, realizada em caso de emergência nacional em muitos países.

Sementes são armazenadas no congelador a uma temperatura de -18°C ou menos no banco de sementes. As sementes são armazenadas como uma fonte de sementes para a plantação de reserva caso noutros locais haja falta. As sementes armazenadas podem ser aquelas da colheita ou espécies raras.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Regulamento (CE) Nº 852/2004 do Parlamento Europeu e do Conselho de 29 de Abril de 2004

Ligações externas[editar | editar código-fonte]