Micro-organismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bactéria Escherichia coli aumento de 10 000 num microscópio eletrônico.

Os microorganismos, microrganismos (AO 1990: micro-organismos) ou micróbios são organismos que só podem ser vistos ao microscópio. Incluem os vírus, as bactérias, os protozoários, as algas unicelulares, fungos (as leveduras unicelulares assim como os demais fungos pluricelulares) e os ácaros. Diferente do que muitos pensam, seres microscópicos não são necessariamente seres unicelulares, um exemplo disso são os próprios ácaros. [1]

Esta designação não tem valor taxonômico, uma vez que engloba organismos de diferentes reinos, mas é utilizada na ciência e na tecnologia (como na fabricação de alimentos fermentados). A disciplina que estuda os microorganismos é a microbiologia.

Muitos microorganismos são agente patogénicos, mas muitos são benéficos para outras espécies, vivendo como simbiontes, ou para o meio ambiente, como as bactérias que decompõem a matéria orgânica dentro do ciclo biogeoquímico. [1] Podem encontrar-se microorganismos em todos os habitats, desde o fundo dos oceanos, passando pelo solo terrestre, e até na atmosfera. [2]

Vírus[editar | editar código-fonte]

Os vírus são partículas formadas por uma cápsula proteica que protege o material genético (DNA ou RNA); só no interior de uma célula viva, são capazes de realizar o metabolismo e a reprodução, por isso não são considerados seres vivos por alguns autores, embora mostrem uma evolução genética e sejam, em muitos casos, capazes de reconhecer o seu hospedeiro. [1] Uma vez que eles parasitam um ser vivo, são normalmente patogénicos, matando as células onde se reproduzem, para libertar as novas partículas virais. Vírus são responsáveis por doenças do ser humano como a dengue, o sarampo e o AIDS. Nos animais, são responsáveis por epidemias como a peste suína[3] , a febre aftosa dos bovinos[4] e a doença de Newcastle, que ataca aves[5] .

Devido à sua rápida reprodução, algumas espécies de vírus têm sido usados em estudos de genética e de biologia molecular, incluindo a produção de organismos geneticamente modificados. [1]

Bactérias[editar | editar código-fonte]

As bactérias são organismos unicelulares que não possuem carioteca(um núcleo celular organizado);são procariontes. Podem encontrar-se no fundo dos oceanos, no sistema digestivo de muitos seres vivos como animais, o ser humano e no sistema radicular de várias espécies de plantas. [1]

Estes microorganismos têm uma grande importância para a biosfera,são os principais responsáveis pela reciclagem de nutrientes, em especial do nitrogênio e do enxofre. [6] Para além disso, muitas espécies de animais e vegetais dependem das bactérias para a sua sobrevivência: os mamíferos ruminantes e outros animais só podem alimentar-se exclusivamente de vegetais graças a bactérias simbiontes nos seus tubos digestivos. O ser humano alberga no intestino várias espécies de bactérias, umas comensais, outras simbióticas, como os lactobacilos que produzem a enzima beta galactase que facilitar a digestão da lactose do leite e as bifidobactérias, que podem inibir a actividade de outras bactérias deletérias para o organismo. [7] Entre as plantas, deve salientar-se a simbiose entre as leguminosas e o Rhyzobium, bactéria fixadora do nitrogênio do ar, que o transforma em nitratos e nitritos, importantes nutrientes para essas plantas. [6]

Muitas espécies de bactérias são utilizadas industrialmente, por exemplo na produção de insulina, iogurte e vinagre. [6]

Fungos[editar | editar código-fonte]

Os fungos são organismos heterotróficos, ou seja, alimentam-se de matéria orgânica e, por isso, existem várias espécies parasitas de animais e plantas; podem encontrar-se em vários tipos de habitats, desde que a humidade e quantidade de matéria orgânica sejam adequadas. [1]

Entre os fungos unicelulares com importância económica deve mencionar-se a levedura-da-cerveja, Saccharomyces cerevisae, utilizada não só na fermentação da cerveja e outras bebidas alcoólicas (converte o açúcar existente na matéria prima em álcool), mas também na fabricação de pão. [8]

Protozoários[editar | editar código-fonte]

Os protozoários são microorganismos heterotróficos, típicos dos ecossistemas aquáticos.

Algumas espécies de protozoários são agentes de doenças infecciosas, como a malária, causada pelos plasmódios, e a disenteria amébica, causada pela Entamoeba histolytica. [1]

Referências