Araguacema

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Araguacema
"Cidade das Águas"
Bandeira desconhecida
Brasão de Araguacema
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Aniversário 28/07
Fundação 28/07/1919 (93 anos)
Gentílico araguacemense
Prefeito(a) João Paulo Ribeiro Filho (DEM)
(2009–2012)
Localização
Localização de Araguacema
Localização de Araguacema no Tocantins
Araguacema está localizado em: Brasil
Araguacema
Localização de Araguacema no Brasil
08° 48' 14" S 49° 33' 21" O08° 48' 14" S 49° 33' 21" O
Unidade federativa  Tocantins
Mesorregião Ocidental do Tocantins IBGE/2008[1]
Microrregião Miracema do Tocantins IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Caseara, Abreulandia, Dois Irmãos, Goianorte e Pequizeiro
Distância até a capital 287 km
Características geográficas
Área 2 778,452 km² [2]
População 6 317 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 2,27 hab./km²
Altitude 159 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,673 médio PNUD/2000[4]
PIB R$ 33 740,479 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 6 047,76 IBGE/2008[5]
Página oficial

Araguacema é um município brasileiro do estado do Tocantins. Sua população estimada em 2004 era de 5 830 habitantes. O município recebe milhares de turistas de vários locais do país no mês julho para sua temporada de praia às margens do Rio Araguaia, a praia mais famosa desta região é a Gaivota que fica em frente à cidade.

História[editar | editar código-fonte]

Denominações anteriores: Vila de Porto Franco, Couto Magalhães e em seguida Santa Maria do Araguaia.

A primeira tentativa de colonização foi realizada em 1812, com a fundação do Presídio de Santa Maria, que distava 18 léguas ao norte da atual cidade de Araguacema, no Rio Araguaia. O presído destinava-se à proteção do comércio e navegação. O encarregado de sua fundação o Tenente Francisco Xavier de Barros, partiu de Vila Boa em princípios de 1812, em companhia do Capitão Luiz da Gama e mais oitenta pessoas, incluindo soldados e paisanos, chegaram ao ponto pré-estabelecido para construção do Presídio.

No primeiro ano tudo correu bem, os índios mantinham as melhores relações com a guarnição e moradores, tanto que o comandante já se preparava para abrir uma estrada até São Pedro de Alcântara (atual Carolina-MA.) com o objetivo de manter ligações com outras povoados às margens do Rio Tocantins.

No entanto, no dia 11 de fevereiro de 1813, cerca de oito horas da manhã, o pequeno estabelecimento foi cercado e assaltado pelos índios Carajás, Xavantes e Xerentes, que se coligaram para efetivação desse intento. Foram, todavia, rechaçados no decorrer dos embates do dia; ao cair da noite o Comandante suspeitando do ataque definitivo dos índios, resolveu embarcar com todos os habitantes do presídio em dois botes disponíveis, fugindo rio abaixo. O grupo já bastante reduzido em razão de mortes ocorridas no trajeto, conseguiu chegar à localidade de São João das Duas Barras no Estado do Pará.

O Príncipe Regente D. João, ao ter conhecimento da destruição do presídio, determinou por aviso de 3 de dezembro de 1813, o restabelecimento do mesmo. Porém só mais tarde, no Governo de Goiaz de José Martins Pereira de Alencastro, foi o presídio restabelecido, no entanto a 18 léguas rio acima do primitivo local, onde o evangelizador Frei Francisco do Monte São Victor, já havia se estabelecido, vindo com algumas famílias de Bôa Vista (atual Tocantinópolis) para onde hoje se localiza a Cidade de Araguacema, deu início a construção de uma capela, destinada a catequese dos índios Carajás e Caiapós que habitavam a região.

O nascente povoado recebeu vigoroso impulso quando foi escolhido para sede do presídio de Santa Maria do Araguaia.

Em 1870, o bravo sertanista e desbravador General José Vieira Couto de Magalhães fundou a Companhia de Navegação a Vapor do Rio Araguaia, e estabeleceu a sede nas instalações do presídio.

Em 1930 deu-se a mudança da sede da vila de Porto Franco (hoje Couto de Magalhães) para o povoado de Santa Maria do Araguaia (hoje Araguacema) que foi elevada à categoria de vila em 18 de março de 1931, e em 30 de março do mesmo ano, foi elevada à categoria de cidade.

Pelo Decreto-Lei Estadual 8.305 de 31 de dezembro de 1943, foi o município de Santa Maria do Araguaia alterado no seu topônimo para Araguacema, atual denominação. A origem do nome sugerido por Manoel Athaide da Graça Leite, é uma homenagem ao Rio Araguaia (aragua = rio e cema = água, da língua Tupi) = ARAGUACEMA - Cidade das Águas.

Em ordem cronológica foram prefeitos deste município: Calixto Cristino Cortes (28 de julho de 1919 a 18 de março de 1931), Gentil Colaço Veras (intendente), Clotário Nogueira, João Reis, Onildo Horácio da Cunha, Manoel de Souza Sobrinho, Petrônio Lima Arbués, Loguinho Vieira Jr., Edson Maranhão Duarte, Antenor Barreiros, Aldir Lyra Aguiar, Janarí da Silva Cunha, Walter Dalat Simas,José Américo Carneiro, Janari da Silva Cunha, João Paulo Ribeiro Filho, José Américo Carneiro, João Paulo Ribeiro Filho.

O município de Araguacema era um dos maiores do Brasil em extensão territorial, e dele foram desmembrados entre outros, os municípios de Miracema do Tocantins, Dois Irmãos do Tocantins, Arapoema, Goianorte, Tupirama, Couto de Magalhães, Pequizeiro, Itaporã do Tocantins, Abreulândia, Caseara, Marianópolis do Tocantins, Bandeirantes do Tocantins, Barrolândia, Bernardo Sayão, Brasilândia do Tocantins, Colinas do Tocantins, Divinópolis do Tocantins, Fortaleza do Tabocão, Guaraí, Juarina, Marianópolis do Tocantins, Miranorte, Monte Santo, Pau-d'Arco, Colméia, Presidente Kennedy, Rio dos Bois, Tupiratins.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 08º48'13" sul e a uma longitude 49º33'23" oeste, estando a uma altitude de 159 metros. Possui uma área de 2789,9 km².

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlasc do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do Tocantins é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.