August Kekulé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde janeiro de 2011).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Question book.svg
Esta página ou secção sobre ciência não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Friedrich August Kekulé von Stradonitz
Química
Nacionalidade Alemanha Alemão
Nascimento 7 de setembro de 1829
Local Darmstadt
Morte 13 de julho de 1896 (66 anos)
Local Bonn
Atividade
Campo(s) Química
Instituições Universidade de Heidelberg, Universidade de Ghent, Universidade de Bonn
Orientado(s) Adolf von Baeyer, Richard Anschütz
Prêmio(s) Medalha Copley (1885)

Friedrich August Kekulé (Darmstadt, 7 de setembro de 1829Bonn, 13 de julho de 1896) foi um químico alemão. Inovou o emprego de fórmulas desenvolvidas em química orgânica, criou em 1857, a Teoria da Tetracovalência do carbono, criou hipótese das ligações múltiplas e propôs, em 1865, após um sonho que teve, a fórmula hexagonal do benzeno.

Friedrich August Kekulé Von Stradonitz nasceu em 7 de setembro de 1829 em Darmstadt, Alemanha. Família descendente de uma linha Tcheca, nobre família da Boêmia. Quando jovem seus hobbies eram caminhadas botânicas, recolhendo e desenhando borboletas. Iniciou seus estudos no ginásio de Darmstadt, sempre um bom aluno com aptidão para línguas, isso resultou na capacidade de falar francês, italiano e inglês, bem como se alemão nativo. Tinha interesse por ginásticas, danças e malabarismo, além do talento em mímicas. Tinha talento para desenho, assim tinha a intenção se tornar um arquiteto.


1847[editar | editar código-fonte]

Concluiu seu ginásio e logo ingressou na Universidade de Giessen, no curso de arquitetura. Inscreveu-se em uma aula de química ministrada pelo famoso químico Justus von Liebig. A partir dessa aula floresceu o interesse pela química. Tomou a decisão de mudar o seu curso de arquitetura e passou a se dedicar ao estudo da química.

1851 - 1852[editar | editar código-fonte]

Teve sua graduação concluída com êxito, mesmo com a não concordância de sua família; Viajou a Paris para continuar seus trabalhos e iniciar seu doutorado; Obteve conhecimentos sobre a teoria unitária da química e teoria dos radicais, após se tornar amigo de Charles Gerhardt e Jean-Baptiste Dumas. Interessou-se pelos problemas da filosofia da química, o que o acompanhou por toda sua vida;

Retornou a Alemanha onde prosseguiu seu doutorado na mesma universidade onde foi graduado, Universidade de Giessen; Começou um pequeno laboratório químico em Heidelberg, utilizando um equipamento muito fino para realizar diversas pesquisas importantes; Em seu doutorado trabalhou como assistente Adolf Von Planta de Reichenau, o que não o deixava feliz, pois para ele estava faltando estimulação intelectual, ficando assim por pouco tempo; Seu ex-professor Liebig o recomendou para uma posição no hospital St. Bartholomew, em Londres, trabalhando com John Stenhouse, onde obteve uma experiência muito importante;

1853 – 1856[editar | editar código-fonte]

Conheceu Alexander Williamson, o qual estendeu as teorias de Charles Gerhardt de explicar como os éteres podem ser derivados da água e o incentivando a introduzir um novo composto, metano ou gás do pântano; Discutiu assuntos interessantes sobre a química, trabalhando na tentativa de classificar os compostos orgânicos por meio de estrutura, esclarecendo a idéia posterior da tetravalência do carbono e da capacidade dos átomos de carbono formarem cadeias; Percebeu que a teoria dos compostos orgânicos não levou em conta a potência específica de combinação ou valências dos átomos específicos; Foi nomeado professor da Universidade de Heidelberg, na Alemanha, onde finalmente estabeleceu a tetravalência do carbono;

1857 – 1859[editar | editar código-fonte]

Recebeu o cargo de professor de química na Universidade de Gent, na Bélgica; Começou a utilizar representações gráficas de moléculas orgânicas, enfatizando natureza tetravalente dos átomos de carbono e sua capacidade de formar cadeias, assim voltando sua atenção para estrutura do benzeno (composto com propriedades em comum que não poderia ser explicado por qualquer teoria), apresentando sua representação hexagonal.

1860 – 1896[editar | editar código-fonte]

Registrou dezenove fórmulas de ácido acético; Foi chamado para Universidade de Bonn; Propôs que o benzeno tinha uma estrutura na qual seis átomos de carbono formavam um anel, com alternância de ligações simples e duplas. No entanto a química do benzeno nem sempre era consistente com esta fórmula estrutural; Para superar este problema sugeriu duas formas de benzeno, em equilíbrio dinâmico, novamente sua teoria mostrou-se parcialmente correta; Fez um discurso em Berlim por ocasião do vigésimo quinto aniversário de seu anuncio da teoria do benzeno, revelando que suas teorias estruturais foram-lhe reveladas através de um sonho...

O sonho de Kekulé[editar | editar código-fonte]


Cquote1.svg Eu estava sentado à mesa a escrever o meu compêndio, mas o trabalho não rendia; os meus pensamentos estavam noutro sítio. Virei a cadeira para a lareira e comecei a dormitar. Outra vez começaram os átomos às cambalhotas em frente dos meus olhos. Desta vez os grupos mais pequenos mantinham-se modestamente à distância. A minha visão mental, aguçada por repetidas visões desta espécie, podia distinguir agora estruturas maiores com variadas conformações; longas filas, por vezes alinhadas e muito juntas; todas torcendo-se e voltando-se em movimentos serpenteantes. Mas olha! O que é aquilo? Uma das serpentes tinha filado a própria cauda e a forma que fazia rodopiava trocistamente diante dos meus olhos. Como se se tivesse produzido um relâmpago, acordei;... passei o resto da noite a verificar as consequências da hipótese. Aprendamos a sonhar, senhores, pois então talvez nos apercebamos da verdade." - Augusto Kekulé, 1865.[1] Cquote2.svg
Sepultura em Poppelsdorf

Referências

  1. BOYD, E.; MORRISON, R. Mol. In:______. Química orgânica. 12. ed. Lisboa: Fundacao Calouste Gulbenkian, 1995. cap. 14.3, p. 701.


Precedido por
Carl Ludwig
Medalha Copley
1885
Sucedido por
Franz Ernst Neumann


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Ícone de esboço Este artigo sobre um cientista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.