James Dwight Dana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
James Dwight Dana
Geologia, mineralogia, zoologia
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Nascimento 12 de fevereiro de 1813
Local Utica
Morte 14 de abril de 1895 (82 anos)
Local New Haven
Atividade
Campo(s) Geologia, mineralogia, zoologia
Prêmio(s) Medalha Wollaston (1872), Medalha Copley (1877), Medalha Clarke (1882)

|conjuge = |religiao = |assinatura =Appletons' Dana James Dwight signature.png |notas = }} James Dwight Dana (Utica, Nova Iorque, 12 de fevereiro de 1813New Haven, Connecticut, 14 de abril de 1895) foi um geólogo, mineralogista e zoólogo estadunidense.

Estudou a formação das montanhas, atividades vulcânicas e a origem e a estrutura dos continentes e oceanos.

Foi laureado com a medalha Wollaston pela Sociedade Geológica de Londres em 1872 e a medalha Copley em 1877 pela Royal Society.

Em 1868 Dana batizou de andradita à granada de ferro e cálcio, em homenagem ao brasileiro José Bonifácio de Andrada e Silva, considerado o Patriarca da Independência, e mineralogista de renome internacional.[1]

Publicações[editar | editar código-fonte]

As publicações mais conhecidas de Dana foram System of Mineralogy (1837), Manual of Mineralogy (1848) e Manual of Geology (1863).[2] Uma lista de bibliografia deste autor mostra 214 obras, entre livros e artigos, começando em 1835 com um artigo sobre a situação do Vesúvio, em 1834. O seu relatório sobre os zoófitos, sobre a geologia da área do Oceano Pacífico e sobre crustáceos, sumariando o seu trabalho realizado quando da Expedição Wilkes, apareceu a partir de 1846. Outros trabalhos incluíram Manual of Mineralogy (1848), posteriormente intitulado Manual of Mineralogy and Lithology (ed. 4, 1887); e Corals and Coral Islands (1872; ed. revista em 1890). Em 1887, Dana revisitou as ilhas do Havaí e os resultados da sua investigação foram publicados em Characteristics of Volcanoes (1890).

A obra Manual of Mineralogy, por J. D. Dana, tornou-se um livro de estudo clássico, tendo sido continuamente revisto e actualizado por uma sucessão de editores que incluíram W. E. Ford (13ª-14ª eds., 1912-1929) e Cornelius S. Hurlbut (15ª-21ª eds., 1941-1999). A 22ª edição é revista por Cornelis Klein, sob o título Manual of Mineral Science (2002).

A obra System of Mineralogy também tem sido revista, sendo que a 6ª edição foi editada pelo seu filho Edward Salisbury Dana. A 7ª edição foi publicada em 1944 e a 8ª edição em 1997 sob o título Dana's New Mineralogy, editada por R. V. Gaines et al.

Dana publicou, entre 1856 e 1857, vários manuscritos com intuito de reconciliar as descobertas científicas com a Bíblia.[3]

Em 1854 foi presidente da Associação Americana para o Avanço da Ciência.

Referências

Bibliographia[editar | editar código-fonte]

  • Louis Valentine Pirsson, Biografical Memoir of James Dwight Dana, in National Academy Biographical Memoirs, Vol. IX, The National Academy of Sciences, Washington, 1919, pp. 41–92.
  • Artikel James Dwight Dana in der Encyclopaedia Britannica von 1911. Gemeinfrei.
  • David R. Oldroyd (1996): Thinking about the Earth, Harvard Press, ISBN 0-674-88382-9; dt.: Die Biographie der Erde. Zur Wissenschaftsgeschichte der Geologie, Frankfurt a.M., 1998.
  • Johannes Uray, Chemische Theorie und mineralogische Klassifikationssysteme von der chemischen Revolution bis zur Mitte des 19. Jahrhunderts. In: Berhard Hubmann, Elmar Schübl, Johannes Seidl (Hgg.), Die Anfänge geologischer Forschung in Österreich. Beiträge zur Tagung „10 Jahre Arbeitsgruppe Geschichte der Erdwissenschaften Österreichs“ von 24. bis 26. April 2009 in Graz. Graz 2010, S 107-125.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Andrew Ramsay
Medalha Wollaston
1872
Sucedido por
Philip de Malpas Grey Egerton
Precedido por
Claude Bernard
Medalha Copley
1877
Sucedido por
Jean-Baptiste Boussingault



Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) geólogo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.