Claude Allègre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Claude Allègre
Geoquímica
Nacionalidade França francês
Nascimento 31 de março de 1937 (77 anos)
Local Paris
Atividade
Campo(s) Geoquímica
Prêmio(s) Prêmio Crafoord (1986), Medalha Wollaston (1987), Medalha de Ouro CNRS (1994)

Claude Jean Allègre (Paris, 31 de março de 1937) é um geoquímico e político francês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Fez seus estudos universitários na Universidade de Paris, onde se graduou em física e geologia, recebendo o título de Ph.D. em física em 1962.

Lecionou como assistente de física na Universidade de Paris de 1962 até 1968 antes de assumir o posto de assistente de física no "Instituto de Física do Globo" de Paris. A partir de 1967 ocupou o cargo de diretor do programa de geoquímica e cosmoquímica no "Centro Nacional de Pesquisa Científica da França". Em 1970, ocupou uma posição na "Universidade de Paris VII", que ainda mantém. De 1971 a 1976 foi diretor do "Departamento de Ciências da Terra", e de 1976 a 1986, diretor do Instituto de Física do Globo. Em 1993 assumiu como membro da "Universidade Denis Diderot". Além disso, trabalhou em várias universidades e instituições dos Estados Unidos e Inglaterra.

Foi um dos primeiros geoquímicos a analisar as amostras das rochas lunares recolhidas pela missão Apollo, sendo um dos primeiros cientistas a medir a idade da Lua. É autor de uma centena de artigos e uma dezena de livros, a maioria sobre a evolução da Terra, usando especialmente evidências isotópicas.

Na política, como membro do Partido Socialista da França, foi conselheiro especial de Lionel Jospin no Ministério da Educação, de 1988 a 1992 e Ministro da Educação, Pesquisa e Tecnologia no gabinete de Jospin de junho de 1997 a março de 2000.

É responsável pelo lançamento e grande impulsionador da Declaração de Bolonha.

É membro eleito da Académie des Sciences desde 1995 e associado estrangeiro da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos. Foi laureado com o Prêmio Crafoord em 1986 pela Academia Real das Ciências da Suécia, com a Medalha Wollaston em 1987 pela Sociedade Geológica de Londres, e com a Medalha de Ouro CNRS em 1994.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Introduction à la géochimie (em colaboração com G. Michard), 1973
  • L'Écume de la Terre, Fayard, 1983
  • Les Fureurs de la Terre, Odile Jacob, 1987
  • De la pierre à l'étoile, Fayard, 1985
  • Douze clés pour la géologie (entrevista com Émile Noël, Belin, 1987
  • Économiser la planète, Fayard, 1990
  • Introduction à une histoire naturelle, Fayard, 1992
  • Écologie des villes, écologie des champs, Fayard, 1993
  • L'âge des savoirs, Gallimard, 1993
  • La défaite de Platon, Fayard, 1995
  • Questions de France, Fayard, 1996
  • Dieu face à la science, Fayard, 1997
  • Toute vérité est bonne à dire, com Laurent Joffrin, Robert Laffont, 2000
  • Vive l'École libre !, Fayard, 2000
  • Les Audaces de la vérité, entrevista com Laurent Joffrin, edições Robert Laffont, 2001
  • Histoires de Terre, Fayard, 2001
  • Changer de politique, changer la politique, edições Aube 2002
  • Galilée, Plon, 2002
  • Un peu de science pour tout le monde, Fayard 2003
  • Quand on sait tout, on ne prévoit rien, Fayard, 2004
  • Géologie isotopique, edições Belin, 2005
  • Dictionnaire amoureux de la science, Plon, outubro 2005
  • Le défi du monde, com Denis Jeambar, Fayard, abril 2006
  • Un peu plus de science pour tout le monde, edições Fayard 2006
  • Ma vérité sur la planète, 2007
  • "La défaite en chantant" Entrevista com Dominique de Montvalon, 2007

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Pierre Bourdieu
Medalha de Ouro CNRS
1994
Sucedido por
Claude Hagège