Brabham BT46

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brabham BT46/BT46B
BT46B
Visão Global
Nomes
alternativos
Brabham BT46B: "fan car"
(carro ventilador)
Produção 1978-1979
Fabricante Brabham
Modelo
Carroceria Monoposto de corrida
Designer Gordon Murray
Ficha técnica
Motor Alfa Romeo 115-12 Boxer-12
Transmissão Hewland-Alfa Romeo 6 velocidades
Dimensões
Peso 575 kg
Cronologia
Último
Último
Brabham BT45
Brabham BT48
Próximo
Próximo

O BT46 é o modelo da Brabham das temporadas de 1978 e 1979 da F1. Foi guiado por Niki Lauda, John Watson e Nelson Piquet.

História[editar | editar código-fonte]

No início de 1975, Bernie Ecclestone havia chegado a um acordo com a Alfa Romeo para o fornecimento de motores. Apesar de grandes, pesados e com alto consumo, eram também de elevada potência. Após 3 anos sem vitórias e de abandonos por falta de combustível, em 1978 Gordon Murray reformulou o BT46 com um projeto inovador. Ele reformulou o carro provendo-o de um sstema de refrigeração controvertido, utilizando um enorme ventilador na parte traseira do carro, acionado por uma caixa de engrenagens, para ar através de um radiador montado horizontalmente acima do motor. Sob a parte traseira do carro havia um conjunto de saias: quando o motor tinha seu giro aumentado, o efeito do ventilador era o de visivelmente sugar o carro para próximo do solo.

Uma ofensiva de protestos foi apresentada contra o carro em sua primeira corrida. Todos foram rejeitados, e Niki Lauda venceu tranqüilamente. Entretanto, como resultado de 'discussões', a 'Brabham com ventilador' BT46 jamais competiu novamente.

Ícone de esboço Este artigo sobre Fórmula 1 é um esboço relacionado ao projeto sobre Fórmula 1. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.