Célula de Kupffer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Células de Kupffer são células que recobrem, junto com o as células endoteliais típicas, as placas hepatocelulares. São capazes de fagocitar substâncias estranhas presentes no sangue dos seios hepáticos, sangue esse que chega até os sinusóides pela veia porta. Possui muitos lisossomos para cumprir sua função como célula fagocitária e um núcleo grande e oval. É envolto por fibras reticulares. São células descontínuas e permitem a passagem do plasma aos hepatócitos.

São macrófagos encontradas na superfície luminal das células endoteliais, cuja principais funções são: metabolizar eritrócitos velhos, digerir hemoglobina, secretar proteínas relacionadas com os processos imunólogicos e destruir bactérias que eventualmente penetre no sangue portal a partir do intestino grosso, cuja sua proporção no célular no fígado chega a 15%.

Alem disso, as celulas de kupffer, sao diretamente ligadas a certas patogenias, ja que sao celulas do sistema reticular-endotelial, funcionam como celulas de defesa, e sua deficiencia ou morte causam patologias associadas a essa celulas. Um exemplo, é no caso da hemocromatose hereditaria, em que o acumulo no do ion ferro nos hepatocitos e nas celulas de kupffer, causam morte do parenquima hepatico, provocando cirrose hepatica e hepatocarcinoma.

O nome da célula é uma homenagem ao cientista Karl Wilhelm von Kupffer.[1]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Histologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.