Calça

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Maio de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Calças

Designa-se por calças a peça de roupa que cobre as pernas, da linha de cintura até perto do calcanhar.

Em algumas regiões do Brasil, usa-se, na fala coloquial, o termo calça no singular, se referindo à peça de roupa. Entretanto, as normas da língua e o uso culto no Brasil exige que o termo para ser usado corretamente esteja no plural, já que cada calça cobre uma perna, o que faz da peça um par.

Para ser considerado um par de calças, o tecido tem que alcançar abaixo do joelho da perna, frequentemente até ao calcanhar. Se alcança apenas por cima do joelho diz-se que a vestimenta é uma bermuda.

Existem diversos tipos de tecidos para a fabricação desse produto, como o linho, o algodão, a ou o poliéster, ou ainda combinações de vários destes materiais.

Há várias formas de prender as calças à cintura, ou de segurá-las em posição:

A generalidade das calças dispõe à frente de uma abertura designada braguilha. As calças são basicamente uma peça do vestuário que cobre toda a extensão das pernas. Se por acaso ficar acima dos jelhos, é considerada bermuda.

Influência no Mundo[editar | editar código-fonte]

Geralmente as calças são mais usadas entre indivíduos do sexo masculino. Mas, sua presença está em quase, ou todos os guarda-roupas de todo o mundo. Elas podem apresentar vários tecidos, e o mais influente é o jeans. A partir das calças se formaram as bermudas, e os shorts muito usados atualmente, principalmente entre a população jovem.

O que é[editar | editar código-fonte]

As calças, assim como os outros produtos, mudaram constantemente de moda, tendo vários estilos durante o passar dos anos. Hoje a maioria das calças são usadas mais apertadas ao corpo, principalmente na mulher. As calças são uma boa opção para diminuir a sensação de frio, dar uma espécie de toque mais formal ao look e proteger as pernas.

A História[editar | editar código-fonte]

Jeans[editar | editar código-fonte]

Por volta do ano de 1850, auge da corrida do ouro e conquista do oeste americano, vários mercadores aproveitavam o trabalho nas minas e de exploração, como ferramentas, mantimentos, roupas e lonas.

Entretanto, o mercado para este tipo de produto estava extremamente saturado, pela oferta de lonas por praticamente todos os mercadores. Com um grande estoque de lonas e sem conseguir mercado para as mesmas, Strauss passou a procurar outra aplicação para o produto. Ele observou que devido a grande exigência física no trabalho das minas, os mineradores tinham que substituir freqüentemente as roupas utilizadas, o que levava-os a um grande gasto.

A fim de realizar uma experiência, Levi Strauss confeccionou duas ou três peças reforçadas com a lona que possuía, disponibilizou-as aos mineradores e o sucesso foi imediato. Devido a alta resistência das peças, as mesmas não se estragavam com facilidade e proporcionavam uma durabilidade muito maior.

Estava criado o jeanswear, o estilo reforçado de confecção, o qual foi originalmente destinado a roupas de trabalho. A partir de então, cada vez mais os trabalhadores utilizavam o jeans para exercer suas tarefas mais árduas e de exigência física. Entretanto, o jeans só passou a ser utilizado no dia-a-dia, já no século XX.

Com o surgimento no cinema, encabeçados por James Dean e Marlon Brando, a roupa começou a associar-se ao conceito de juventude rebelde conquistando este público.

A partir daí, o jeans só chegou a conquistar o restante da população após a proliferação social do seu conceito como roupa despojada e do cotidiano, sem perder seu charme e elegância. Consagravam-se os gigantes do Jeans, como Levi's, Lee e Mustang.

O primeiro estilista a colocar o jeans na passarela foi Calvin Klein, já na década de 70, causando choque e indignação aos mais conservadores. Esta atitude, no entanto, foi logo seguida pelos demais e o jeans definitivamente conquistou seu espaço na sociedade. Observa-se uma proliferação cada vez maior do conceito jeanswear em se vestir, devido principalmente a comodidade e praticidade, aliadas a fácil manutenção numa época em que estamos cada vez mais sem tempo livre e qualquer facilidade proporcionada torna-se fundamental.

Percebe-se também a introdução e continuidade do jeans nos ambientes de trabalho mais formais, em escritórios, como grandes empresas e instituições financeiras, principalmente após a instituição da sexta-feira como o "Casual Day" e muitas vezes a abolição total da obrigatoriedade do uso de terno e gravata.

Anos 70[editar | editar código-fonte]

Na década de 1970 as calças sofreram bastantes alterações, uma vez que eram usadas coladas na altura das coxas e mais soltas na altura das canelas, no homem eram usadas assim como na mulher com o cós alto.

Anos 80[editar | editar código-fonte]

Nos anos 80 as calças vieram com novidades, para as mulheres vieram mais coloridas e soltas, podendo ir somente até a altura do tornozelo, para o homem vieram mais neutras.

Anos 90[editar | editar código-fonte]

Na década de 1990 as calças continuaram com as tendências coloridas, porém tanto para o homem quanto para a mulher vieram calças mais despojadas e leves, rasgadas na altura dos joelhos e podendo dar o reflexo da sociedade juvenil da época.

Atualidade[editar | editar código-fonte]

Hoje, as calças continuam parecidas com as calças fabricadas nos anos 90, porém com a interferência de cada individuo, de acordo com o seu estilo na aparência das mesmas. As tendências podem variar trazendo estilos de outras épocas ou inventando novos estilos, há uma mesclagem muito grande e vários looks diferentes, tanto no preço, como na aparência.

Ícone de esboço Este artigo sobre vestuário ou moda é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.