Chevrolet Montana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde julho de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Chevrolet Montana
2011 montana 1.8 sport.jpg Montana 1.8 sport
Visão Geral
Nomes
alternativos
Opel Corsa Pickup
Chevrolet Tornando
Opel Corsa Utility
Produção 2003-Presente
Fabricante Chevrolet, grupo General Motors
Modelo
Carroceria Picape
Ficha técnica
Motor bicombustível, 1.4 Econo.Flex ou 1.8 Flexpower (encerrado)
Transmissão 5
Modelos relacionados Chevrolet Corsa
Chevrolet Agile
Chevrolet Meriva
Renault Logan pickup (no Brasil ainda não foi lançada)
Volkswagen Saveiro
Ford Courier
Fiat Strada
Dimensões
Comprimento 4430 mm
Entre-eixos 2714 mm
Largura 1645 mm
Altura 1420 mm
Peso 1116 kg
Tanque 52
Consumo Urbano - 1.4 5,8/7,5 km/l (Alc/Gás) 1.8 4,5/6,5 (Alc/Gás)
Cronologia
Último
Último
Chevrolet Montana corsa
Próximo
Próximo

Chevrolet Montana é uma picape compacta desenvolvida pela Chevrolet no Brasil especialmente para os mercados emergentes (subdesenvolvidos) , sendo vendida na América Latina e na África do Sul e na Europa (vendida como Opel Corsa Pickup). Possui design baseado no modelo Corsa, de 2003 a 2010, e no modelo Agile, a partir de 2010.

Com tantas categorias de veículos sendo criadas a cada dia pelas montadoras, na busca por disputar e conquistar todos os desejos e necessidades dos clientes, seria óbvio que o segmento das picapes leves fosse o próximo alvo da contenda. Assim desde Outubro de 2003 os consumidores passaram a contar com mais uma opção. A picape Montana vem para substituir a picape Corsa e, assim como sua antecessora, o novo veículo da GM deriva do atual Corsa, com o qual compartilha a plataforma.

Projeto[editar | editar código-fonte]

O modelo da General Motors nasceu em um momento em que o modelo anterior vinha apresentando vendas fracas frente aos concorrentes Fiat Strada e Volkswagen Saveiro. Mais do que simplesmente reagir perante os concorrentes, o novo carro vem atender a demanda de um amplo perfil de público, "do jovem universitário ao empresário que busca soluções de transporte para pequenas cargas", destaca Walter Wieland, presidente da General Motors do Brasil. Segundo ele, a Montana demonstra a criatividade dos designers da GM e a força da marca Chevrolet, ao mesmo tempo em que renova o portifólio da empresa no Brasil com o objetivo de atingir a total satisfação do consumidor.

Consistindo de um projeto 100% desenvolvido pela General Motors do Brasil, a nova picape da Chevrolet foi desenhada com foco nos itens mais valorizados dos consumidores deste segmento: design jovem, robusto e agressivo, com maior capacidade de carga, maior altura do solo, melhor desempenho e economia, com maior espaço interno. O modelo adota o conceito Max Cab, que garante o perfeito equilíbrio entre o espaço da cabine e da caçamba. Esta solução proporciona maior conforto e permite o transporte de bagagens dentro da cabine, além de acomodar grandes volumes e até mesmo uma motocicleta na caçamba.

Motorização[editar | editar código-fonte]

A Montana é oferecida na motorização bicombustível 1.8 Flexpower (original), sendo que a partir do modelo 2008 também será oferecida com motor bicombustível 1.4 Econoflex.

Motor 1.8 Flexpower

Potência:

  • 114 cv a 5.600 rpm (álcool)
  • 112 cv a 5.600 rpm (gasolina)

Torque:

  • 17,7 kgfm a 2.800 rpm (álcool/gasolina)

Consumo com gasolina:

  • 8,3 km/l na cidade
  • 11,3 km/l na estrada

Consumo com álcool:

  • 6,5 km/l na cidade
  • 9,0 km/l na estrada

Velocidade máxima:

  • 182 km/h (álcool)
  • 210 km/h (gasolina)

Autonomia:

  • 338 km (gasolina)
  • 264 km (álcool)

Aceleração (de 0 a 100 km/h):

  • 10,2 segundos (álcool)
  • 10,5 segundos (gasolina)

A taxa de compressão é de 10,5:1. A operação para o motorista é totalmente transparente, bastando abastecer com gasolina, álcool ou a combinação dos dois combustíveis, em qualquer proporção. A central eletrônica de injeção reconhece instantaneamente a proporção da mistura ou o combustível usado, ajustando imediatamente a quantidade e o tempo de injeção de combustível.

Motor 1.4 Econoflex

O novo motor 1.4 foi originalmente desenvolvido para o Chevrolet Prisma sofreu adaptações para uso da tecnologia drive by wire (acelerador eletrônico), no Corsa e na Montana.

Potência:

  • 105 cv a 6.000 rpm (álcool)
  • 99 cv a 6.000 rpm (gasolina)

Torque:

  • 131 Nm (13,4 kgfm) a 2.800 rpm (álcool)
  • 129 Nm (13,2 kgfm) a 2.800 rpm (gasolina)

Consumo (gasolina):

  • 7,5 km/l na cidade
  • 11,9 km/l na estrada
  • 8,9 km/l na média combinada

Consumo (álcool):

  • 5,8 km/l na cidade
  • 8,5 km/l na estrada
  • 8,0 km/l na média combinada

Velocidade máxima:

  • 175 km/h (álcool)
  • 174 km/h (gasolina)

Aceleração (de 0 a 100 km/h):

  • 12,3 segundos (álcool)
  • 13,0 segundos (gasolina)

Carga[editar | editar código-fonte]

A preocupação dos projetistas da montadora fez-se notar em suas dimensões. A caçamba da Chevrolet Montana transporta até 735 kg, a segunda maior capacidade de carga da categoria, perdendo para a Ford Courier, que possui capacidade para 750 kg. As dimensões internas da caçamba são: comprimento 1682 mm, largura de 1315 mm e altura com 538 mm. Já capacidade da caçamba é de 1143 litros. Ainda para facilitar o transporte, o modelo conta com seis ganchos na parte superior externa da caçamba, mais quatro ganchos na parte interna, o resultado é maior flexibilidade no transporte de carga.

As dimensões do compartimento de carga, além do caráter funcional conferem um ar robusto, moderno e inovador em relação aos seus concorrentes, em parte graças à altura das laterais. Outro detalhe que contribui para seus aspecto vem da adoção da caixa dos paralamas salientes em relação à lateral do veículo, como muitas picapes grandes estadunidenses. Um recurso igualmente inédito - também inspirado nas picapes estadunidenses - com papel tanto estético como funcional, é o pequeno degrau revestido em plástico (Step Side), para facilitar o acesso lateral à caçamba, reforçando a proposta de veículo de carga.

Design[editar | editar código-fonte]

Montana 1° geração.

Ainda visualmente falando, a Montana conta com identidade própria, já que apesar de compartilhar a plataforma com a nova linha do Corsa, suas semelhanças com o modelo limitam-se unicamente à frente. A altura e comprimento do carro são maiores que do Corsa, devido a um levantamento da suspensão para facilitar a circulação por uma gama maior de terrenos e um entre-eixos alongado, com intuito de favorecer o conforto interno e a versatilidade na acomodação de carga. Estas características favorecem também a imagem do utilitário.

Para personalizar visualmente a Montana, estão disponíveis pacotes de alteração de estilo: o básico trás pára-choques pretos, molduras das caixas de rodas mais largas em preto, maçanetas e retrovisores também pretos. O pacote Sport está disponível apenas nas cores: Preto Liszt, Vermelho Lyra e Prata Escuna, com detalhes da carroceria na cor do veículo, saias laterais, rodas de liga leve de 15 polegadas, capota marítima, entre outros itens que garantem um estilo mais esportivo e clean. Já o pacote Off Road proporciona um aspecto de aventura, graças ao quebra matos com faróis de milha incorporados e ao santantônio, além das rodas de liga leve de 14 polegadas e estribos laterais. (O Modelo Off-Road não é mais fabricado, porém é possível colocar todos os acessórios do modelo).

Espaço Interno[editar | editar código-fonte]

Internamente, o motorista e o passageiro tem a sensação de estar dentro de um Corsa. Painel, instrumentos e portas com a predominância de plástico cinza, mantém a identidade com o carro do qual originou-se. Quando se observa a área atrás dos bancos, tem-se a sensação de um espaço maior que nas outras picapes devido ao conceito Max Cab, que segundo a GM, oferece a melhor relação entre tamanho da caçamba e espaço interno. Nesta região pode-se acomodar uma série de itens, como malas, caixa de ferramentas ou pequenos volumes que não se deseje deixar à mostra na caçamba. Há ainda uma linha extensa de itens de personalização e conforto, agrupados em pacotes, não permitindo ao consumidor que escolha por apenas um acessório específico.

Transmissão e Suspensão[editar | editar código-fonte]

A transmissão é a mesma utilizada no Corsa, mas a relação de diferencial é mais curta, passando de 3,94:1 para 4,19:1, a fim de favorecer o desempenho alterado em função de um conjunto de roda e pneu de diâmetro maior, além do uso com carga. O sistema de suspensão utilizado na traseira, emprega uma viga de torção com molas helicoidais tipo barril progressivo. Na dianteira a suspensão é independente tipo McPherson com maior altura, molas helicoidais, amortecedores telescópicos hidráulicos pressurizados a gás, com maior robustez. O sistema de freios foi revisto para aumentar a capacidade de frenagem com carga máxima. O sistema de antiblocante de 5ª geração ABS está disponível como opcional.

Reestilização[editar | editar código-fonte]

Em outubro de 2010, a Chevrolet lançou a segunda geração da Montana, agora com base no Chevrolet Agile. A Montana ganhou várias coisas do Agile, como o painel e a frente, mas manteve conceitos, como o Step Side e o Maxi Cab. A versão de entrada Conquest foi substituída pela versão LS, mas a top ainda se chama Sport. Por ora, a Chevrolet somente deu à picape o motor 1.4 Econoflex, mas futuramente, pode ganhar novos motores.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ligações externas

[editar | editar código-fonte]

2006 montana gls 1.7d.jpg