Estádio Roberto Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pituaçu
Estádio Roberto Santos
Estádio Roberto Santos (2009).jpg
O estádio em 2009
Nomes
Nome Estádio Governador Roberto Santos
Apelido Pituaçu
Antigos nomes Estádio Metropolitano Roberto Santos
Características
Local Pituaçu, Salvador, BA
Brasil
Gramado Grama natural (105 x 68 m)
Capacidade 32.157[1] (BR: 27º)
Construção
Data 1979
Custo 21 milhões
Inauguração
Data 25 de janeiro de 2009
Partida inaugural Bahia 4 x 0 Ipitanga-BA
Primeiro gol Elton (Bahia)
Recordes
Público recorde 32.157
Data recorde 29 de maio[2] e 2 de novembro de 2010[3]
Partida com mais público Bahia 2 x 0 Sport e
Bahia 1 x 1 Coritiba
Outras informações
Remodelado 2008
Expandido 2008
Proprietário Brasão da Bahia.png Governo do Estado da Bahia
Mandante Esporte Clube Bahia
Localização do estádio no Parque de Pituaçu.

O Estádio Governador Roberto Santos, mais conhecido por Estádio de Pituaçu, é um estádio de futebol localizado no bairro de Pituaçu, em Salvador, de propriedade do Estado da Bahia. Possui uma capacidade para 32.157 espectadores (depois da reforma e ampliação) e já foi palco de grandes jogos.

O Estádio ganhou o prêmio de melhor gramado da Série B de 2010 concedido pela Confederação Brasileira de Futebol.[4]

O Estádio de Pituaçu foi um centro oficial de treinamento durante a Copa do Mundo FIFA de 2014, uma vez que a Arena Fonte Nova recebeu os jogos do torneio.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Primeiro jogo de inauguração[editar | editar código-fonte]

O estádio foi inaugurado originalmente em 11 de março de 1979, com uma partida entre o Bahia e o Fluminense de Feira em que o Bahia venceu por 2 a 0, gols marcados por Douglas.

Reforma[editar | editar código-fonte]

Segundo a Assessoria de Comunicação do Governo da Bahia (Agecom), em 21 de janeiro de 2008, o estádio começou a passar por obras de requalificação, sendo que o jogo de reinauguração foi uma partida entre Bahia e Ipitanga, pelo Campeonato Baiano de 2009, tendo como placar 4 x 0 para o Esporte Clube Bahia.

A reforma estava estimada em R$ 55 milhões, onde muros, vestiários, sala de juízes, instalações elétricas, sistema de irrigação e reservatórios serão trocados por outros novos. A Conder é o órgão responsável pela reforma, que também incluirá a a construção de um sistema de esgotamento sanitário, arquibancada revestida, tribunas de honra e de imprensa, cabines de rádio e TV, alambrados, pilares e cercamentos, além de placar eletrônico e um novo gramado.

A antiga capacidade de 16.000 pessoas sentadas foi aumentada para 34.000 torcedores. O governo Wagner tinha a intenção de arrendar o estádio em 2011, o que acabou não acontecendo.[5]

Jogo de reinauguração[editar | editar código-fonte]

Diante de seus torcedores, o Bahia começou a partida errando muitos passes, e o Ipitanga dominava as ações. A zaga do Esquadrão de Aço batia cabeça, irritando o técnico Alexandre Gallo. Até os 12 minutos, o Ipitanga havia criado duas oportunidades de inaugurar o placar. O Tricolor só foi ameaçar em seguida, com Alison, que cabeceou para fora após cobrança de falta de Hélton Luiz. No entanto, a desorganização do Bahia era evidente. Aos 35, finalmente, o Elton abriu o placar para o Esquadrão de Aço. Após o cruzamento de Ananias, a zaga do Ipitanga deu o rebote. Na seqüência, o meio-campo invadiu a área, se livrou a da marcação e bateu no canto do goleiro Marcos Vinícius. Oito minutos depois, aos 43, o garoto Hélton Luiz anotou o segundo gol do tricolor. Já no fim da primeira etapa, o árbitro marcou impedimento no que poderia ter sido o terceiro gol do Esquadrão de Aço. No segundo tempo, o Ipitanga já mostrava que se tinha se abatido com os dois gols, deixando espaços para o Bahia explorar os contra-ataques. Aos 20, depois da jogada de Marcone, Hélton Luiz conferiu o terceiro gol do Esquadrão de Aço. Seis minutos depois, Reinaldo Alagoano rolou para Ananias, que soltou a bomba, decretando a goleada tricolor. Jairo ainda perdeu um pênalti para o Ipitanga no fim do jogo, decretando o chocolate tricolor na reinauguração da sua "nova casa".

Brasil e Chile[editar | editar código-fonte]

Houve também a realização de uma partida da Seleção Brasileira válida pelas Eliminatórias para a Copa de 2010. A partida foi contra a Chile no dia 9 de setembro de 2009.[6] A Seleção brasileira, jogando com os reservas e o baiano lateral direito Daniel Alves, que atuou no meio-campo, fez 4 a 2 no Chile.[7]

Temporada de 2009 do Bahia[editar | editar código-fonte]

Estádio logo após a recomposição do gramado feita no final de março de 2010.
Estádio durante a vistoria do Comitê Organizador Local da Copa 2014 pelos estádios baianos candidatos à centro oficial de treinamento.

Devido à ausência da Fonte Nova, o Bahia em 2008 teve que jogar longe de Salvador, na cidade de Feira de Santana. Enquanto isso, o Estádio de Pituaçu passou por uma grande reforma. Em 2009, o estádio estava pronto para a volta do clube. Nessa temporada, o Bahia fez uma campanha com 26 jogos realizados onde venceu 18 jogos, empatou 7 e perdeu apenas 3 jogos.

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

Abaixo estão listados os maiores públicos registrados no Pituaçu.[8] [9]

  1. 32.157 -
Bahia 3 x 0 Portuguesa - Série B 2010 - (13 de novembro de 2010)
Bahia 1 x 1 Clube Náutico Capibaribe - Série A 2012 - (25 de novembro de 2012)
Bahia 2 x 0 Sport - Série B 2010 - (29 de maio de 2010)
Bahia 3 x 3 Vitória - Campeonato Baiano 2012 - (13 de maio de 2012)
Bahia 1 x 1 Grêmio - Série A 2012 - (27 de outubro de 2012)
Bahia 2 x 0 Vitória - Campeonato Baiano 2011 - (21 de fevereiro de 2011)
Bahia 0 x 1 Vitória - Campeonato Baiano 2010 - (25 de abril de 2010)
  1. 31.794 - Bahia 1 x 1 Vila Nova - Série B 2010 -
  2. 31.560 - Bahia 2 x 0 Guarani - Série B 2009 - (21 de novembro de 2009)
  3. 31.230 - Bahia 4 x 3 São Paulo - Série A 2011 - (05 de novembro de 2011)
  4. 31.146 - Bahia 2 x 2 Fortaleza - Série B 2009 (6 de novembro de 2009)
  5. 30.423 - Bahia 0 x 0 Vitória - Campeonato Baiano 2009 - (22 de março de 2009)
  6. 30.390 - Bahia 3 x 1 São Caetano - Série B 2009 (29 de agosto de 2009)
  7. 30.370 - Brasil 4 x 2 Chile - Eliminatórias da Copa do Mundo 2010 (9 de setembro de 2009)
  8. 30.015 - Bahia 1 x 2 Vitória - Campeonato Baiano 2009 - (26 de abril de 2009)

Centro de Visitação Pituaçu Solar[editar | editar código-fonte]

Dentro do estádio funciona o Centro de Visitação Pituaçu Solar, fruto de parceria entre o governo estadual e a Coelba. O centro, a ser aberto em setembro de 2013, destaca a história do Estádio, a inovação da geração de energia solar pela instalação esportiva e a geração solar fotovoltaica em geral como parte das energias renováveis.[10]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estádio Roberto Santos