Fibra têxtil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde outubro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
O algodão é a fibra têxtil mais consumida no mundo.

Fibra têxtil é a matéria-prima fibrosa a partir da qual os tecidos têxteis são fabricados. As fibras são transformadas em fios pelo processo de fiação. Estes diferem entre si, e dependem do comprimento das fibras, que podem ser longas, como as fibras de seda, ou curtas, como por exemplo as fibras de algodão ou . Entre as naturais, a do algodão é certamente a mais importante, e representa, aproximadamente, 50% da produção mundial anual de fibras.

As fibras animais são responsáveis por 6% da produção mundial, dentre as quais a lã é a mais importante. Há também as fibras de crina de diversos tipos de cabra, que fornecem o mohair e a cashmere, e as finíssimas fibras produzidas pelo bicho-da-seda. Com exceção da seda, as fibras naturais são relativamente curtas (em média, entre dois e 50 centímetros de comprimento).

Classificação[editar | editar código-fonte]

As fibras têxteis são classificadas conforme a sua origem, que pode ser natural ou não-natural. etc.

Fibras naturais[editar | editar código-fonte]

São as fibras retiradas prontas da natureza. Podem ser classificadas quanto a sua origem em: vegetal, animal e mineral.

Fibras de origem vegetal[editar | editar código-fonte]

São as fibras obtidas a partir de:

Fibras de origem animal[editar | editar código-fonte]

São as fibras obtidas a partir de:

  • Pelos: (WO),
  • Secreções: seda (S).

Fibras de origem mineral[editar | editar código-fonte]

Existem vários tipos de fibras de origem mineral, entre elas: a Crisotila, a Crocidolita, a Fibra de basalto e amianto.

Fibras não-naturais[editar | editar código-fonte]

São fibras que não são retiradas prontas da natureza, são obtidas a partir de polímeros que no final são moldados em forma de filamento. Pode-se dividi-las em fibras artificiais e sintéticas.

Fibras artificiais[editar | editar código-fonte]

São fibras produzidas pelo Homem, porém, utilizando como matéria-prima polímeros naturais de origem celulósica ou proteica, estes polímeros são regenerados dando origem a novas fibras. As mais comumente usadas são a viscose (CV), o acetato (CA), o Lyocel (CLY) e o Modal (CP).

Fibras sintéticas[editar | editar código-fonte]

São fibras produzidas pelo homem usando como matéria-prima produtos químicos, da indústria petroquímica. As mais conhecidas são o poliéster (PES), a poliamida (PA), o acrílico (PAC), o polipropileno (PP) e o poliuretano elastomérico (PUR) também conhecido como Elastano, além das Aramidas (Kevlar e Nomex).

Nomenclatura[editar | editar código-fonte]

Tem como simbologia letras apenas em maiúsculo derivando de palavras inglesas (no caso das sintéticas do latim que influenciou a primeira), como por exemplo: CO Algodão, PP polipropileno.

É comum, porém incorreto, chamar pelos nomes de marca comercial:

  • Lycra - marca registrada da DuPont: polímero poliureteno elastomérico (PUR);
  • Nylon - (Dupont) Poliamida (PA);
  • Kevlar - (DuPont) Poliaramida de carbono ou Policarbamida;
  • Nomex - (DuPont).

Caracteristicas da fibra textil:

  1. filtragem
  2. Repelência á agua
  3. Isolamento térmico
  4. Higrocapacidade
  5. Elastecidade
  6. Resistência
  7. Inflamabilidade