General Grievous

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
General Grievous
Personagem de Star Wars
Nascimento Kalee,
Falecimento 19 ABY, Utapau
Espécie Kalleesh (Ciborgue)
Cabelo Calvo
Olhos Amarelos
Actividade(s) {{{atividade}}}
Afiliações CIS, Sith
Interpretado por Matthew Wood
Veículos x-wing
Projecto Cinema  · Portal Cinema

General Grievous é um vilão do universo ficcional de Star Wars, sendo o Líder das Forças da Confederação dos Sistemas Independentes e notável inimigo da Ordem Jedi. Grievous possui uma tosse constante e seu corpo é resultado da fusão de uma estrutura robótica e um cérebro. Foi morto por Obi-Wan Kenobi em Utapau.

Grievous é um vilão galáctico que utiliza sabres azuis e verdes, pois rouba dos jedis após matá-los.

Grievous era conhecido como um caçador de Jedi, matando-os por esporte e colecionando seus sabres de luz para orgulhosamente colocá-los em seu cinto como troféus e usá-los em batalhas. O general possuía genialidade estratégica e inteligência infalíveis. Ele foi o comandante do regime Separatista e se tornou o líder após a morte do Conde Dookan, pelas mãos de Anakin Skywalker.

Outro fato interessante sobre Grievous é que ele quase matou Boba Fett numa batalha em Xagobah. Apesar de ter sido dublado por John Di Maggio no Capítulo XX da microssérie de Star Wars do Cartoon Network, Guerras Clônicas, Richard McGonagle assumiu a dublagem de Grievous pelo resto da série, e Matthew Wood dubla Grievous em Star Wars Episódio III: A vingança dos Sith. A Dark Horse começou a publicar uma revista em quadrinhos sobre o General Grievous em Março de 2005.


Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.


Informação de Background[editar | editar código-fonte]

Transformação em Ciborgue[editar | editar código-fonte]

General Grievous (Grievous, que em Inglês quer dizer "Doloroso", foi o adjectivo escolhido por George Lucas para classificar o General que sofre muito) foi originalmente um guerreiro de seu planeta nativo Kalee. Os Keleeshianos haviam conquistado a terra e os mares de seu planeta, e demonstravam orgulho de sua superioridade usando máscaras feitas dos ossos dos animais que mais temiam, o mumuu e o karabbac. Famílias guerreiras passavam essas máscaras de osso de geração a geração, adornando-as com sangue fresco a cada caçada ou batalha.

Grievous usava uma máscara desse tipo em uma batalha contra os odiados Huks, uma espécie vizinha. Ele já havia passado por incontáveis batalhas enquanto espalhava a destruição nos inimigos dos Kalee. Ele retornava para casa para suas esposas e voltava, ensangüentado e encorajado, pronto novamente para a batalha. Durante a guerra contra os mundos Huk rivais, a República foi chamada para mediar a disputa. Devido ao fato dos mundos Huk serem ricos em recursos comparados ao árido planeta Keleeshiano, a República se aliou aos Huk e enviou vários cavaleiros Jedi para atacar Kaleesh. Grievous e seus exércitos foram derrotados e seu mundo natal foi deixado em ruínas, para sofrer com a pobreza e a vergonha da derrota.

Estes tempos extremamente difíceis levaram Grievous a se tornar o chefe da segurança do Clã Bancário Intergaláctico. San Hill, líder do Clã Bancário, notou que Grievous era tanto um estrategista brilhante quando um guerreiro excelente, e mencionou seu nome para o líder da Confederação dos Sistemas Independentes, Conde Dooku (secretamente o Lorde Sith Darth Tyranus). Liderados por Darth Sidious, os Lordes Sith conspiraram para trazer Grievous para o exército Separatista. Apesar das generosas ofertas de Hill, no entanto, Grievous ainda continuava a recusar o convite do exército Separatista.

Sidious, Dooku e Hill fizeram com que uma bomba fosse plantada na nave em que Grievous estava, e colocaram a culpa na república. Grievous foi mortalmente ferido na queda, e seu corpo despedaçado, moribundo foi levado para o planeta Geonosis, onde seu cérebro, olhos e outros órgãos foram implantados num corpo dróide forjado pelos Geonosianos, que iria complementar seus reflexos naturais. Após muita resistência do ainda consciente Grievous - um guerreiro de seu status, sentia ele, deveria morrer no campo de batalha - a metamorfose foi completa.

A armadura, feita de Durasteel e com placas de Durânio, foi construída para lembrar os dróides de guerra Krath. As placas de sua armadura eram fortes o suficiente para parar um tiro de canhão laser de uma Starfighter. Suas mãos eram de tamanho humano e tinham 6 dedos (três para cada meio-braço quando eles se dividiam para formar quatro braços). Suas mãos e pés eram capazes de se magnetizar quando necessário, permitindo que ele se prendesse a superfícies com incrível força, mesmo em gravidade zero. Seus órgãos internos foram envoltos em uma camada de carne sintética com um fluido orgânico que evitava que os órgãos fossem danificados por bactérias e germes nocivos, e também para manter uma temperatura aceitável para manter seus órgãos vivos e funcionando. Artérias artificiais foram implantadas em seus órgãos mantendo-os vivos com sangue, permitindo-o sobreviver no vácuo (no espaço, por exemplo), uma vantagem da qual ele iria tirar proveito em sua fuga de Obi-Wan Kenobi e Anakin Skywalker em sua nave. Sua transformação arrancou dele qualquer emoção, exceto a raiva, no entanto.

Pode ter sido sua raiva da República, a qual ele acreditava ter causado seu acidente; pode ter sido o sentimento de gratidão com relação aos Separatistas por terem salvado sua vida e dado a ele um corpo melhorado; ou pode ter sido as modificações que os cientistas do Clã Bancário fizeram em seu cérebro enquanto ele estava inconsciente; mas quando Grievous acordou em seu novo corpo, ele estava mais do que desejoso de aceitar a oferta de Hill e concordar em liderar as tropas Separatistas por toda a galáxia contra a República.

Habilidade com o Sabre de Luz e a ausência da Força[editar | editar código-fonte]

Durante as Guerras Clônicas, Grievous se mostra particularmente hostil com relação aos Jedi; ele torna um objetivo pessoal caçar e humilhar cada Jedi, derrotando-os e mantendo seus sabres como prêmio pessoal. Grievous ressentia o fato dos Jedi terem se aliado aos Huk em tempos anteriores. Em adição a isso, ele tinha uma relação de amizade com o caçador de recompensas Jango Fett, que foi então morto pelo Mestre Jedi Mace Windu com um sabre de luz. Acreditava-se que Grievous adotou brevemente Boba Fett após a morte de Jango. Um fato surpreendente (pelo menos considerando sua perícia com o sabre de luz), o General era completamente incapaz de usar a Força. Apesar de sua deficiência, General Grievous foi treinado em combate pelo Conde Dooku, mas nunca chegou aos pés do Lorde Sith em questões de sabedoria e habilidade.

O General Grievous estava em atividade desde o início das Guerras Clônicas. Sua existência foi mantida em segredo, no entanto, já que nenhum Jedi havia sobrevivido à sua presença. Ele estava dentro das catacumbas de Geonosis durante a Batalha de Geonosis. Foi lá que ele matou seu primeiro Jedi, apesar dos números exatos são desconhecidos. Foram suas ações na retaguarda contra os soldados clones e os Jedi que permitiram a Nute Gunray e o resto da liderança Separatista fugirem com vida. O Jedi que posteriormente encontraria seus companheiros despedaçados pensou que havia sido um animal selvagem. Ele achou incomum, no entanto, que todos os sabres de luz haviam desaparecido.

Grievous fez sua primeira aparição pública quando atacou e derrotou um time de sete Cavaleiros Jedi em uma demonstração agressiva de maestria com o sabre de luz durante a Batalha de Hypori. Com a combinação de seus melhoramentos mecânicos e atributos, ele era capaz de lutar com cinco Jedi com somente uma das mãos. Somente três sobreviveram ao massacre. O general Separatista começou a conquista de vários planetas da Orla Exterior, para desânimo da República. Vez após vez, a habilidade de Grievous para planejar estrategicamente planos de ataque com idéias brilhantes e resultados destrutivos fez temerosos de seus talentos e habilidades os comandantes da tropa estelar da República. Grievous liderou o ataque aos sistemas internos, junto com a Corellian Trade Spine, conquistando mundo após mundo.

A habilidade com sabres do General ainda se equipararia aos melhores Cavaleiros e Mestres Jedi. O Mestre Jedi Mace Windu entrou em combate com o General e a partida acabou em um empate com nenhum dos dois sendo capaz de superar o outro. Adicionalmente, computadores sofisticados acoplados ao cérebro orgânico de Grievous ajudavam o cyborg a perceber padrões nos ataques de seus oponentes. Eles ainda sugeriam mudanças na posição e postura de Grievous, mantendo o ângulo de suas defesas, cortes e estocadas de acordo. Foi por esta razão que Windu aceitou a decisão de permitir que Obi-Wan Kenobi, com seu estilo de sabre direto e sem firulas, prendesse o General em Utapau.

Batalha de Coruscant[editar | editar código-fonte]

Grievous iria posteriormente reaparecer durante a Batalha de Coruscant, a última cartada do conde Dookan, usando sua primeira onda de ataques como uma distração para seqüestrar o Chanceler Palpatine. A estratégia era manter ocupado os Jedi com milhões de dróides de batalha no planeta, enquanto Grievous capturava o chanceler. Na órbita, o Conde estaria bem protegido e livre de qualquer perigo, enquanto mantinha ocupado as naves republicanas. No processo, o General matou Foul Moudama e Roron Corobb. Shaak Ti foi capturada, e seu sabre de luz foi adicionado a sua sinistra coleção. Grievous escapa para sua nave, a Mão Invisível.

Sobre Coruscant, o Ten. Comandante Needa da nave Integridade contatou Grievous e ordenou que se rendesse. Dookan ordenou que ele respondesse que se a República não permitisse que suas forças escapassem, ele executaria Palpatine ao vivo na HoloNet. Após a morte de Dookan, o ataque a Coruscant ficou sem liderança e foi esmagado pelas forças republicanas, forçando Grievous a ordenar retirada. Subseqüentemente, Grievous foi encurralado por Kenobi e Skywalker a bordo de sua nave mas escapou destruindo uma janela da nave e se deixando sugar para o espaço.

MagnaGuardas[editar | editar código-fonte]

O general demonstrou incrível destreza e foi capaz de lutar com quatro sabres de luz simultaneamente ao dividir seus braços mecânicos em quatro e segurando um sabre de luz em cada um de seus pés preênseis e usando os flutuadores em suas pernas para flutuar. Grievous viajou com seus guarda-costas dróides, um grupo de MagnaGuardas da série IG-100, que usavam bastões eletrificados feitos de uma liga de phrik, que podia defender-se da maioria das armas, incluindo sabres de luz. Esta é a primeira vez que fãs de Star Wars viram uma arma que não fosse um sabre de luz com um poder de corte equivalente ao próprio sabre em um filme.

Seus movimentos e o controle dos sabres imitavam a postura de um macaco. Não somente ele conseguia produzir um par extra de braços, ele podia usar seus pés como mãos. Seus movimentos "não-ortodoxos" envolviam principalmente distrações com seus muitos membros, uma coisa que somente os mais experientes e talentosos Jedis conseguiam suportar. Muito da sua técnica de distração envolvia soltar um sabre de luz com um membro e pegando-o com outro, algumas vezes mesmo quando os outros dois membros estavam praticando o mesmo truque. O oponente, concentrado nos membros que não eram mais perigosos, era então atingido.

Fraquezas[editar | editar código-fonte]

Em uma falha em sua transformação de ciborgue, o sistema respiratório de Grievous ficou extremamente vulneravel,o que permitiu ao jedi Mace Windu esmagar seu torax durante a batalha de Coruscant, o que viria a provocar uma profunda e doentia tosse. O cadavérico general, apesar de muito temido pela República e Cavaleiros jedis, era alvo de muitas fraquezas. Ao combater os Jedi, temia o uso da Força, por possibilitar os Jedi de nocauteá-lo de longe, onde era incapaz de atingí-los, aliás um fator que colaborou em sua derrota final.

Sob o Controle de Dookan[editar | editar código-fonte]

Ele comandou os exércitos dróides dos Separatistas abaixo do Conselho Separatista e o Conde Dookan. Embora respeitasse Dookan, não admitia muito bem as ordens do Conselho Separatista, criando rixa com vários de seus integrantes. Após a morte de conde Dookan, sua incapacidade de lidar com o caratér político do movimento fez com que o mesmo ruísse em quatro dias. Durante as Guerras Clônicas, Grievous foi continuamente caçado pela República e pelos Jedi. Ele conseguiu escapar por pouco todas as vezes.

Relacionamento com o Vice-Rei Gunray[editar | editar código-fonte]

Foi o Vice-Rei Nute Gunray quem pagou pelo alto custo de reconstruir o General Grievous, e quando o Vice-Rei foi apresentado a ele, ele cometeu o erro de tratá-lo como um dróide qualquer. Grievous ressentiu profundamente o fato de ser tratado dessa forma, e antipatizou com o Vice-Rei Gunray instantaneamente. Gunray se opôs a Grievous um pouco antes da batalha de Utapau, fazendo confissão da fuga do Chanceler Palpatine e a morte do Conde Dookan, e informando ao General que ele duvidava de sua habilidade de manter o conselho a salvo, no entanto, Grievous rapidamente dispensou Gunray e o enviou para Mustafar. Ironicamente, Gunray viveu mais que Grievous (apesar de pouco tempo).

Batalha de Utapau[editar | editar código-fonte]

Enquanto estava no planeta Utapau, Grievous foi emboscado por Kenobi. Face a face com outro verdadeiro mestre da Força , Grievous perdeu dois de seus braços e fugiu da batalha, por não ser tão poderoso a ponto de batalhar com um verdadeiro Cavaleiro Jedi. Kenobi perseguiu Grievous enquanto Dróides de Batalha e soldados Clones guerreavam em volta deles. Os dois lutavam um combate desigual enquanto Grievous tentava fugir na sua Wheel Bike (veículo parecido com um monociclo, mas o piloto fica envolvido na roda) pessoal. O corpo de Grievous, feito praticamente de metal duro ajudou bastante, contra a pele de Kenobi. No entanto, Kenobi foi capaz de expor os órgãos internos de Grievous, já que sua armadura peitoral protetora já estava danificada, e a destruiu com alguns tiros bem-colocados de uma pistola laser, fazendo-o pegar fogo por inteiro, o que acabou matando-o.

A Queda da República[editar | editar código-fonte]

Desconhecia Kenobi, no entanto, que Palpatine havia instituído a Ordem 66, um comando para todos as tropas clones para se voltar e matar seus generais Jedi. O expurgo resultou no assassinato de todos os Jedi, exceto 100 jedis, e a transformação de Skywalker em Darth Vader. Tudo isso poderia não ter sido possível sem os esforços de Grievous a favor dos Separatistas, o que Palpatine usou como desculpa para gradualmente solidificar e eliminar qualquer oposição.

Como Darth Maul e o Conde Dookan antes dele, o papel e a aparição de Grievous no filme serve para reforçar uma característica de maior aprendiz de Palpatine/Darth Sidious, Darth Vader. Darth Maul foi um arauto da vontade de Sidious, enviado para manter o controle dos outros servos, um zumbi sem vontade própria. Dookan foi um intimidante Jedi caído com uma presença de comando que se tornou um Sith, e Grievous foi um estrategista militar, um mero peão no tabuleiro de Conde Dookan

Por Trás das Cenas[editar | editar código-fonte]

General Grievous foi desenvolvido para o Episódio III como um novo e poderoso vilão do lado da Confederação. As instruções iniciais que o diretor George Lucas deu ao Departamento de Arte foram muito concisas: "um general dróide." Dessa vaga idéia, os artistas desenvolveram vários conceitos, alguns puramente mecânicos, outros não, para a aparência do General Grievous.

O desenho inicial para o General Grievous foi feito por Warren Fu. O rascunho inicial foi refinado e transformado em uma maquete em tamanho real. Esta foi refinada ainda mais quando foi feito um modelo gerado por computador realista pela Industrial Light and Magic. Este foi um dos modelos criados pela ILM mais complicados, com muitas partes de diferentes qualidades físicas. General Grievous é totalmente gerado por computador no filme. No set, Duncan Young lia as falas em off, enquanto Kyle Rowling usava uma roupa de tela azul ou verde para interpretar as lutas com Obi-Wan Kenobi.

Notas dos Filmes[editar | editar código-fonte]

  • Gary Oldman originalmente havia concordado em dar a voz a Grievous no filme. Ele posteriormente recuou devido ao fato dos atores do filme não fazerem parte da Screen Actor's Guild, da qual Oldman é membro. O papel foi disputado por Matthew Wood, que acabou fornecendo a voz final. Ele afirma que Oldman é um amigo do produtor Rick McCallum, e concordou em comparecer a um teste, mas seu envolvimento nunca passou disso. Lucas nunca ofereceu o papel oficialmente a ele.
  • Grievous tinha uma tosse asmática o filme inteiro. A intenção inicial era exibir o lado orgânico dele (para que assim a audiência pudesse saber que ele era mais que um dróide). No entanto, devido a aparições anteriores não demonstrarem essa fraqueza, a segunda temporada do desenho Guerras Clônicas mostrou que aquela tosse era devido a um ferimento causado pelo Mestre Windu, que esmagou seu tronco com a Força.

Frases[editar | editar código-fonte]

Guerras Clônicas[editar | editar código-fonte]

  • "Jedi, vocês estão cercados; seu exército dizimado. Façam as pazes com a Força agora, pois esta é sua hora final. Mas saibam que eu, General Grievous, não sou completamente impiedoso. Eu garantirei a vocês a morte de um guerreiro. Preparem-se!”
  • "Corram, Jedi, corram! Vocês estão somente prolongando o inevitável. *risada sinistra*"
  • “And so it ends, a valiant effort, but in the end...utterly futile!”

A Vingança dos Sith[editar | editar código-fonte]

  • “O Negociador, General Kenobi, eu estive esperando por você. E Anakin Skywalker, eu esperava que alguém da sua reputação fosse um pouco mais velho."
  • “Seus sabres de luz farão uma bela adição à minha coleção.”
  • “Esmaguem-nos! Façam-nos SOFRER!”
  • “Você perdeu, General Kenobi!”
  • “Hora de abandonar a nave!”
  • “Não vai levar muito até que os exércitos da República nos encontrem aqui. Eu estou enviando-os para o sistema Mustafar na Orla Exterior. É um planeta vulcânico que gera muita interferência. Vocês estarão seguros lá."
  • “Seja grato Vice-Rei, por nunca ter experimentado estar sob minhas garras...Sua nave o espera.”
  • “General Kenobi. [risada] Você é um homem corajoso. Matem-no.”
  • “Afastem-se! Eu vou lidar com essa escória Jedi... sozinho!”
  • “Seu tolo! Eu fui treinado nas suas artes Jedi, pelo Conde Dookan!”
  • “Com exército ou não, você deve aceitar, você perdeu!"

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Quando apresentado para o público no Capítulo 20 do desenho Guerras Clônicas, Grievous tinha cinco dedos, enquanto na Vingança dos Sith, ele tem seis (dois são polegares opostos para que ele pudesse segurar quatro sabres de luz quando separasse seus braços). Isto aconteceu porque Lucas usou a animação para apresentar Grievous algum tempo antes que suas ações na Vingança dos Sith estivessem completamente definidas, e até então ele não sabia o que Grievous iria fazer ou que ele teria quatro braços. Na segunda temporada do desenho ele ainda tem cinco dedos (com dois polegares) quando usando dois braços mas tem seis quando eles se dividem em quatro...
  • Cronologicamente, sua aparição no Capítulo 25 das Guerras Clônicas vem imediatamente antes do Episódio III e explica porquê, na Vingança dos Sith, ele constantemente tosse quando fala. Curiosamente, o site oficial de Star Wars taxa Grievous como tendo a tosse doentia desde sua transformação em ciborgue
  • Matthew Wood reprisou seu papel como General Grievous na transmissão de Halloween em Outubro de 2005 no website oficial de Star Wars. No entanto, está disponível somente para membros do Hyperspace.
  • As Guerras Clônicas (desenho - 2004) foram consideradas inválidas e a incorretas pelo próprio George Lucas. Alguns dos motivos para tal consideração é que Grievous era forte demais, não tossia e tinha apenas cinco dedos.