Obi-Wan Kenobi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Obi-Wan Kenobi
Personagem de Star Wars
Nascimento Stewjon, 57 Aby,
Falecimento {{{falecimento}}}
Espécie Humano
Cabelo Castanhos (Episódios I, II e III), Grisalho (Episódios IV, V e VI)
Olhos Azuis
Actividade(s) {{{atividade}}}
Afiliações Ordem Jedi, República Galáctica, Aliança Rebelde
Armas Sabre de Luz
Interpretado por Sir Alec Guinness
(Episódios IV-VI)
Ewan McGregor
(Episódios I-III)
James Arnold Taylor
(Séries Clone Wars)
Projecto Cinema  · Portal Cinema

Obi-Wan Kenobi é uma personagem da série Guerra nas Estrelas, tendo participado em todos os seis filmes (A Ameaça Fantasma, O Ataque dos Clones, A Vingança dos Sith, Uma Nova Esperança, O Império Contra-Ataca, e O Retorno do Jedi). Na trilogia original, foi interpretado por Sir Alec Guiness e nos outro três por Ewan McGregor.[1] É uma das poucas personagens da série a aparecer em todos os seis episódios, dada a sua importância no enredo.[2]

Episódio I[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Como todo Jedi, Obi-Wan foi treinado na infância por Yoda. Depois, foi aprendiz do mestre Jedi Qui-Gon Jinn.

Quando Obi-Wan tinha 25 anos, ele, junto com Qui-Gon foram enviados para negociar no bloqueio comercial do planeta Naboo pela Federação do Comércio. Resgataram a Rainha Amidala, que, a pedido de Qui-Gon, resolve ir até Coruscant. Ao sair de Naboo, a nave da rainha fora interceptada por uma nave da Federação do Comércio e acabou perdendo os escudos de força, o que praticamente tornaria inevitável a destruição da nave, mas o androide R2-D2 consegue reativar o escudo. Devido aos danos causados pela interceptação (perda do Hiperdrive), eles ficam impossibilitados de viajar até Coruscant e acabam buscando refugio em Tatooine, uma idéia de Obi-wan para não serem localizados pela Federação, pois o planeta segue regras de uma família de Gângsters conhecida como HUTT´s, e é neste momento que Qui-Gon encontra o jovem Anakin Skywalker.[3]

Depois de Amidala protestar no Senado, ela resolveu retomar Naboo; e lá os Jedi encontram o Sith Darth Maul. Qui-Gon é morto por ele, mas Obi-Wan consegue derrotá-lo. Obi-Wan torna-se um cavaleiro Jedi e resolve seguir o último desejo de Qui-Gon: assumir como padawan (aprendiz) Anakin, ensinando a ele tudo o que sabe.

Episódio II[editar | editar código-fonte]

Depois de Amidala sofrer um atentado, Obi-Wan e Anakin são convocados para protegê-la (de Darth Sidious). Depois de outra tentativa de homicídio, os dois acham a caçadora de recompensas culpada - mas ela é morta. Obi-Wan pega o dardo que a matou e depois de descobrir sua origem, vai para Kamino.
Lá descobre um exército de clones, feito para a República a pedido do falecido Jedi Zaifo-Vias… depois que Obi-Wan é atacado pelo mercenário Jango Fett, resolve seguí-lo até Geonosis.

Lá, ele acha os líderes separatistas, mas é capturado. Depois de sobreviver em uma arena onde seria morto por feras, Obi-Wan e Anakin (que viera a seu resgate) vão atrás do líder separatista, Conde Dooku, mas ele escapa.[4]

E começa a Guerra dos Clones.

Episódio III[editar | editar código-fonte]

Obi-Wan e Anakin vão resgatar o chanceler Palpatine do General Grievous, outro líder separatista. Depois do salvamento, Obi-Wan é designado para eliminar Grievous em Utapau.Lá Obi-Wan é Traido por suas Tropas clone e vai ao encontro do Senador Bail Organa e de mestre Yoda. Quando volta para o Templo Jedi, Obi-Wan e Yoda sofrem uma emboscada, mas matam facilmente os soldados. Ao entrar descobrem que os outros Jedi foram assassinados a pedido do agora imperador (e Sith) Palpatine, e os aprendizes do templo foram mortos por Anakin, que passara para o lado negro da Força.

Obi-Wan é forçado a combatê-lo. Vai até Mustafar, um planeta vulcânico onde Anakin estava. Os dois duelam. Num golpe certeiro, Obi-Wan corta um braço e as pernas de Anakin, deixando-o impedido de se mover. Pega seu sabre de luz e o deixa lá para morrer.

Depois, para fugir das tropas imperiais, esconde-se em Tatooine, sabendo que Anakin odeia o planeta natal. Também leva pra lá o filho de Anakin, Luke. Leia, a outra criança, é adotada pelo senador Bail Organa.

Episódio IV[editar | editar código-fonte]

Quando o robô R2-D2, recém comprado por Luke Skywalker (filho de Anakin Skywalker), apresenta um holograma de uma certa princesa Leia dirigido a Obi-Wan Kenobi, ele se lembra do Eremita Ben Kenobi. Ao achá-lo, Obi-Wan resolve ir encontrar Leia e é o responsável pelo início do treinamento de Luke, ao dar-lhe o sabre de luz de Anakin pego 19 anos antes. Contratam o mercenário Han Solo para levá-los para Alderaan, mas ao chegar lá o planeta fora destruído pela Estrela da Morte. O "raio trator" da Estrela captura a nave, e Obi-Wan vai desligá-lo. No caminho de volta à nave, encontra Darth Vader (nome de Anakin como Sith). Os dois duelam, e Obi-Wan morre. E, com sua morte, acaba atingindo um grau de conexão com a Força que lhe permite comunicar-se com os vivos, guiando assim o jovem Luke no ataque à Estrela da Morte.[5]

Episódio V e VI[editar | editar código-fonte]

Em O Império Contra-Ataca, o espírito de Obi-Wan aparece a Luke, e diz-lhe para encontrar o lendário Mestre Yoda e terminar seu treinamento.[6]

Depois da morte de Yoda(O Retorno de Jedi), Obi-Wan aparece para dar palavras de conforto, e lamentar por não ter contado que Vader era seu pai (dissera "seu pai fora morto por Darth Vader"). E então diz que a paz na galáxia só pode ser conseguida se Luke matar Vader.

Ao final da Batalha de Endor, em que a segunda Estrela da Morte foi destruída, o Imperador Palpatine morre e Vader também; os espíritos de Obi-Wan, Yoda e do redimido Anakin aparecem a Luke, na festa da vitória.[7]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]