Gentamicina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gentamicina
Alerta sobre risco à saúde
Gentamicin C2.svg
Gentamicin.png
Identificadores
Número CAS 1403-66-3
PubChem 3467
DrugBank APRD00214
ChemSpider 390067
Código ATC D06AX07,J01GB03 S01AA11 S02AA14 S03AA06 QA07AA91 QG01AA91 QG51AA04 QJ51GB03
DCB n° 04422
Propriedades
Fórmula química C21H43N5O7
Massa molar 477.56 g mol-1
Farmacologia
Meia-vida biológica 1,5 a 4 horas[1]
Excreção rim (de 75 a 100% inalterada)[2]
Excepto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições PTN

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

A gentamicina é um antibiótico da classe dos aminoglicosídeos, produzido por um actinomiceto, a Micromonospora purpurea. Foi estudado inicialmente por Welstein em 1963 e purificado por Rosselot em 1964.[3]

É pouco absorvida quando administrada por via oral, e sua meia-vida é de 1,5 a 4 horas.[1] [3] Seu mecanismo de ação consiste na inibição da síntese proteica.[3]

30% do fármaco liga-se a proteínas plasmáticas.[3] É excretada pelos rins, por meio de filtração glomerular, e encontra-se na urina em forma ativa.

Indicações[editar | editar código-fonte]

Indicada para septicemia, meningite purulenta, pielonefrite, otite, infecções cutâneas, etc, causadas por Pseudomonas aeruginosa, Proteus, Escherichia coli, Klebsiella-Enterobacter, Serratia e Salmonella. Juntamente com a benzilpenicilina é indicada contra endocardite.[2]

Contra-indicações[editar | editar código-fonte]

O fármaco sulfato de gentamicina não é administrado em casos de miastenia grave, Doença de Parkinson e alergias aos aminoglicosídeos.[1]

Efeitos adversos[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d e f g Formulário terapêutico nacional 2010: Rename 2010/Ministério da Saúde, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos. – 2. ed. – Brasília: Ministério da Saúde, 2010.
  2. a b RANG. H. P. et. al. Farmacologia. Tradução da 5. ed. americana. Elsevier. ISBN 853521368-6
  3. a b c d Patologia Clínica. pag. 137
Ícone de esboço Este artigo sobre fármacos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.