Queimadura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Queimadura
Bolha de queimadura por contato com água fervente.
Classificação e recursos externos
CID-10 T20.t-T31.t
CID-9 940-949
MeSH D002056
Star of life caution.svg Aviso médico

As queimaduras são lesões na pele, provocadas geralmente pelo calor ou pelo frio, mas que podem também ser provocadas pela electricidade, por contacto com certos produtos químicos, por radiações, ou até por fricção.

Extensão da queimadura[editar | editar código-fonte]

Com relação a sua extensão, a área de superfície corporal queimada (SCQ) através da regra dos nove de Wallace. Nesta regra, cada braço tem 9% da SCQ, a cabeça outros 9%, tórax 9%, Abdômen 9%, dorso 18%, coxas 9% e pernas 9%, totalizando 99%. O 1% restante é o períneo. Para plantas pequenas, usa-se uma comparação da área queimada com a palma da mão do queimado: equivale a 1% da SCQ.

  • Queimaduras de segundo grau até 10% da superfície corporal geralmente podem ser tratadas ambulatorialmente, desde que não sejam em mãos, face ou articulações e não estejam complicadas com infecção.

As queimaduras maiores devem ser tratadas em Centros de Tratamentos de Queimados, com risco de morte aumentado conforme aumenta a área afetada. E uma importante causa de morte em crianças.

Profundidade da queimadura[editar | editar código-fonte]

Queimadura de terceiro grau, caracterizada pela necrose da pele.

As queimaduras são classificadas em três graus, conforme sua profundidade.

  • Queimadura de Primeiro Grau - queimadura superficial, atingindo apenas a primeira camada da pele - epiderme. Caracteriza-se por ser uma queimadura não exsudativa, dolorosa mas que regride em poucos dias. Como exemplo temos a queimadura solar.
  • Queimadura de Segundo Grau - queimadura mais profunda, causa bolhas (" FLICTENAS ") e é muito dolorosa, porque há a exposição das raízes nervosas que foram atingidas.
  • Queimadura de Terceiro Grau - queimadura esbranquiçada, tão profunda que atinge os músculos e ossos. Os tecidos ficam negros e sem vida (Necrose),não há dor porque as terminações nervosas responsáveis pela sensibilidade à dor foram também queimadas. Nas bordas de uma queimadura de terceiro grau haverá queimaduras de primeiro e segundo grau.

Cuidados Básicos com a Queimadura[editar | editar código-fonte]

  • Não use gelo. Utilizar gelo diretamente na queimadura pode causar outros danos na ferida.
  • Não aplique pasta de dente, clara de ovo, ou manteiga. Esse procedimento pode causar infecção.
  • Não perfure as bolhas. Esse procedimento pode deixar a ferida mais vulnerável à infecções.

Prevenção[editar | editar código-fonte]

A curiosidade natural da criança a faz explorar o meio ambiente. A casa, em especial a cozinha, deve ser planejada e utilizada de forma a não permitir à criança o acesso ao perigo. Fósforos, líquidos inflamáveis e cabos de panelas e frigideiras no fogão são itens especialmente propensos aos acidentes com calor. Uma medida simples e que pode salvar muitas crianças é a de voltar o cabo de panelas e frigideiras para o lado de dentro do fogão. Assim sendo, o cabo ficará fora do alcance da criança.

Atendimento psicológico[editar | editar código-fonte]

O paciente queimado encontra-se em um estado de extrema dor exterior e interior. Portanto, cabe à equipe de saúde cuidar de suas feridas, mas dar atenção também às suas queixas interiores. O paciente começa a se achar feio e passa a odiar sua imagem no espelho, pois a queimadura causa lesões, às vezes, irreversíveis na pele e deixa marcas, às vezes, permanentes.

Queimaduras são o quarto tipo de lesão cutânea mais comum a deflagrar quelóides.[1]

CIH (Controle de Infecções Hospitalares)[editar | editar código-fonte]

No âmbito hospitalar existem vários tipos de doentes e doenças (microorganismos). O paciente vítima de queimaduras deve ser isolado dos outros pacientes e todo procedimento assistencial ao paciente deve ser realizado de forma estéril para evitar infecções provenientes da falta de defesa do indivíduo. A pele, além da função termo reguladora, tem a função de proteção contra agentes microbianos. Se a pessoa perde sua pele na queimadura, consequentemente perde sua defesa externa.

Referências

  1. Quelóide e cicatriz hipertrófica em pós-operatório: etiologia, prevenção e tratamento efdeportes.com (Fevereiro de 2011). Página visitada em 18 de outubro de 2011. "Os tipos mais freqüentes de lesões cutâneas iniciais deflagradoras do quelóide e cicatrizes hipertróficas são o ferimento acidental (50%), intervenção cirúrgica prévia (22,9%), referência a infecção em ferida (13,4%), seqüela de queimadura (11%), e outros fatores não identificáveis (2,4%)."

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]