Horror japonês

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Horror japonês, também chamado de terror japonês ou J-Horror, é o nome dado a um estilo de obras de terror produzidas na cultura popular japonesa, célebres por suas temáticas únicas e por seu tratamento característico do gênero de terror à luz dos enfoques ocidentais. O horror japonês tende a se focar no terror psicológico e na construição de tensão (antecipação), especialmente envolvendo yurei (fantasmas) e poltergeists, enquanto diversos deles contêm temas relacionados à religião popular, como possessão, exorcismo, xamanismo, premonição e yōkai.

Origem[editar | editar código-fonte]

A origem do horror japonês vem do Período Edo e do Período Meiji, onde eram conhecidas como kaidan.

O filme Ring, de 1998 mostrou pela primeira vez a imagem dos yūrei para o ocidente; são fantasmas, espíritos ligados ao mundo físico devido a fortes emoções que não lhes permite passar. Dependendo a emoção que os une, eles se manifestam como um tipo peculiar de fantasma. O tipo mais comum é onryō, um fantasma que tem desejo de vingança.

Como muitas criaturas do folclore,como lobisomens e vampiros, esses fantasmas seguem algumas regras: normalmente mulheres (embora existam yūrei homens), usam roupa branca (cor da vestimenta funébre no Japão), e têm cabelos longos.

Muitos filmes japoneses de terror tiveram remakes americanos.

Ícone de esboço Este artigo sobre cinema é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.