Survival horror

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde agosto de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.


Survival horror é um sub-gênero de jogos de videogame do gênero ação/aventura, no qual o tema é terror e sobrevivência. O principal objetivo do jogo é sobreviver a fatos inicialmente incompreendidos e misteriosos e, ao longo do jogo, descobrir os detalhes, desvendar os mistérios da história que muitas vezes é totalmente desconhecida e achar soluções para os diversos quebra-cabeças apresentados.

Gênero iniciado nos primeiros anos da década de 1990 pela bem sucedida trilogia Alone in the Dark, da Infogrames, mas que só se popularizou com o sucesso das franquias de Resident Evil e Silent Hill, produzidos pela Capcom e Konami. Geralmente os jogos usam aspectos sobrenaturais, como no caso de Silent Hill, ou biológicos, como o próprio Resident Evil.

O gênero expandiu-se bastante no mundo dos jogos, explorando, a cada game, um novo tipo de terror a ser analisado. Enquanto todos eles se baseiam na tentativa de sobrevivência de uma, ou bem poucas pessoas, de um local completamente obscuro, cada um analisa um ponto de vista diferente, como seres sobrenaturais, pesquisas biológicas, sentimento de culpa, lendas regionais, e no geral, ficam martelando sobre estes vários assuntos no inconsciente do jogador, testando não apenas sua sobrevivência no jogo, mas seus valores e forma de pensar, fora do mundo dos jogos.

Além de ter que abrir caminho para fora do problema, o jogador costuma se deparar, em grande parte dos jogos deste gênero, com anotações, listas, diários, matérias de jornais e cartas, que o vão guiando e ajudam o personagem (e o jogador) a entender a dimensão do perigo que ele está enfrentando. Alguns jogos se basearam na idéia dos pensamentos, criando o gênero "terror psicológico", como Silent Hill, outros em puro sangue, "horror escrachado", como Left 4 Dead e alguns que misturam os 2, como os primeiros jogos da série Resident Evil.

Jogos[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.