João Cravinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
João Cravinho
Ministro(a) de Portugal Portugal
Período de governo XIII Governo Constitucional
  • Ministro do Equipamento, Planeamento
    e Administração do Território
Vida
Nascimento 19 de Setembro de 1936 (78 anos)
Angola
Dados pessoais
Partido Partido Socialista

João Cardona Gomes Cravinho GCC (Angola, 19 de Setembro de 1936) é um político português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Engenheiro.

Ocupou o cargo de Ministro do Equipamento, Planeamento e Administração do Território no XIII Governo Constitucional.

A 17 de Agosto de 1998 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Mérito Civil de Espanha, a 18 de Maio de 1999 com a Grã-Cruz de Mérito da Bundesverdienstkreuz Ordem de Mérito da Alemanha, a 8 de Junho de 2005 com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo e a 25 de Agosto de 2005 com a Grã-Cruz da Ordem de Mérito do Chile.[1]

Em 2006, enquanto deputado socialista, criou um plano de anticorrupção que consistia em colocar sob suspeita uma pessoa cujas declarações de rendimentos não correspondessem ao seu real património. Esta proposta foi rejeitada pelo parlamento. Pouco depois Cravinho demitiu-se e foi para Inglaterra, onde foi nomeado administrador de "The European Bank for Reconstruction and Development", pelo governo português liderado por José Sócrates.

É comentador na SIC Notícias.

Em 2012, na sequência da polémica gerada por alegadas ligações de elementos das polícias secretas portuguesas à Maçonaria, João Cravinho assumiu pertencer à maçonaria há já quinze anos, apesar de não frequentar muito as reuniões.[2]

Funções governamentais exercidas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.