Tuta (futebolista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Moacir Bastos)
Ir para: navegação, pesquisa
Tuta
Informações pessoais
Nome completo Moacir Bastos
Data de nasc. 20 de junho de 1974 (39 anos)
Local de nasc. Palmital (SP),  Brasil
Altura 1,87 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual Brasil Flamengo-PI
Número 9
Posição Centroavante
Clubes de juventude
1992–1994 Brasil Araçatuba
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1994
1995
1996
1996
1997–1998
1998
1999
1999
2000
2001
2002
2002
2002
2003–2004
2005–2007
2007
2008
2008–2009
2009
2010–2011
2011
2012
2013
2013
2013
2014–
Brasil Araçatuba
Brasil XV de Piracicaba
Brasil Araçatuba
Brasil Juventude
Brasil Portuguesa
Brasil Atlético Paranaense
Itália Venezia
Brasil Vitória
Brasil Flamengo
Brasil Palmeiras
Brasil Flamengo
Coreia do Sul Anyang LG Cheetahs
Brasil Coritiba
Coreia do Sul Suwon Samsung Bluewings
Brasil Fluminense
Brasil Grêmio
Brasil Figueirense
Brasil São Caetano
Brasil Náutico
Brasil Resende
Brasil Brasiliense
Brasil União Barbarense
Brasil Inter de Santa Maria
Brasil Juventus
Brasil Barra da Tijuca
Brasil Flamengo-PI



0003 0000(0)
0022 0000(5)
0039 0000(15)
0018 0000(3)
0026 0000(10)
0024 0000(12)
0011 0000(7)
0006 0000(0)
0018 0000(9)
0041 0000(73)
0031 0000(14)
0112 0000(51)
0045 0000(18)
0005 0000(5)
0020 0000(10)
0005 0000(0)
0009 0000(1)
0006 0000(0)
0020 0000(2)

0007 0000(2)
0019 0000(9)
0012 0000(5)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 9 de abril de 2014.

Moacir Bastos, mais conhecido como Tuta (Palmital, 20 de junho de 1974), é um futebolista brasileiro que atua como centroavante, que jogou por diversos clubes brasileiros, tais como Portuguesa, Atlético Paranaense, Vitória, Flamengo, Palmeiras, Coritiba e Fluminense. Atualmente joga no Flamengo-PI.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Tuta iniciou sua carreira no Araçatuba, em 1994. Em seguida, ficou um ano no XV de Piracicaba e, então, retornou ao Araçatuba.

Em 1996, jogou no Juventude e, nos dois anos seguintes, defendeu a Portuguesa. Em 1999, após passar uma temporada no Atlético Paranaense, quando conseguiu conquistar seu primeiro título no Campeonato Paranaense de 1998, foi negociado com o pequeno Venezia, da Itália

Gol inusitado[editar | editar código-fonte]

Na Itália, ficou famoso por ter protagonizado um estranho episódio em um dos seus gols. Em uma partida entre Venezia e Bari, Tuta marcou o gol da vitória de seu time no último minuto do jogo. Entretanto, seus companheiros de equipe não comemoraram o gol, levantando suspeitas de que havia um acordo para que a partida terminasse empatada.[1]

Na volta ao Brasil, jogou no Vitória, ajudando o Rubro-Negro baiano a chegar às semifinais do Campeonato Brasileiro de 1999, e no Flamengo, onde participou das conquistas da Taça Rio e do Campeonato Carioca de 2000. Jogou também no Palmeiras, e mais uma vez no Flamengo, antes de deixar o Brasil novamente.

Entre 2002 e 2004, Tuta jogou no Anyang LG Cheetahs e no Suwon Samsung Bluewings, ambos da Coreia do Sul. Neste ínterim, também teve uma passagem pelo Coritiba.

Em 2005, passou a vestir a camisa do Fluminense, quando repetiu as conquistas de quatro anos antes, ao erguer os troféus da Taça Rio e do Campeonato Carioca de 2005, tendo feito 29 gols em 2 campeonatos brasileiros disputados por este clube. Em 2006, passou a ser perseguido por parte da torcida tricolor, que estava irritada com a péssima campanha do clube no Campeonato Brasileiro, embora parte da torcida considerasse os 30 gols em média que faz por temporada e defendesse a sua permanência. O resultado disso foi a dispensa do jogador logo no início de 2007, quando Tuta acertou-se com o Grêmio.[2]

O atacante fez um relativo sucesso no time gaúcho, tendo sido um dos destaques na conquista do Campeonato Gaúcho de 2007, porém após a eliminação do time tricolor na Taça Libertadores da América e queda de produção, não teve o contrato renovado.[3] Em fevereiro de 2008, assinou contrato com o Figueirense,[4] vínculo este que iria até o dia do fim do mesmo ano, porém o treinador da equipe, Alexandre Gallo, sem maiores explicações, decidiu dispensar o jogador ainda no mês de abril, após apenas 5 jogos (marcando 5 gols), com o aval da diretoria.[5] Após a dispensa do time catarinense, Tuta acabou se acertando com o São Caetano.[6]

Em dezembro de 2011, Tuta foi anunciado como reforço do União Barbarense para a disputa da Série A2 Paulista.[7]

Em 5 de abril de 2012, Tuta foi preso por falta de pagamento de pensão alimentícia, mas foi liberado por um habeas corpus, alegando que não tinha condições de arcar com a dívida que no total era de 85 mil reais.

No ano seguinte, passou por Inter de Santa Maria em seguida Atlético Juventus e Barra da Tijuca e no final de novembro, tinha acertado seu retorno para 2014, com o União Barbarense, mais, não foi firmado, e foi, apresentado, no Flamengo-PI.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Araçatuba
XV de Piracicaba
Juventude
Atlético-PR
Flamengo
Coritiba
Suwon Samsung Bluewings
Fluminense
Grêmio
Figueirense

Artilharias[editar | editar código-fonte]

Atlético-PR

Referências