Campeonato Paulista de Futebol - Série A2

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Campeonato Paulista de Futebol‎ - Série A2
Série A2
Dados gerais
Organização FPF
Edições 87 (amador e profissional)
Local de disputa  São Paulo,  Brasil
Número de equipes 20
Sistema Misto (turno classificatório)
Divisões
Série A1Série A2Série A3Segunda Divisão
Soccerball current event.svg Edição atual
editar

O Campeonato Paulista de Futebol - Série A2 equivale ao segundo nível do futebol de São Paulo. Acima desta divisão, está somente a principal, a Série A1, que reúne os principais clubes do estado.

A Série A2 é mais popularmente conhecida como "Segunda Divisão", justamente por representar o segundo nível dos clubes. O torneio recebeu a denominação de A2 a partir de 1994.

Participantes em 2014[editar | editar código-fonte]

História[editar | editar código-fonte]

Seção B e o surgimento da Divisão inferior[editar | editar código-fonte]

O primeiro registro de uma divisão inferior no Campeonato Paulista remonta a 1916, quando a Liga Paulista de Foot-Ball concorria com a Associação Paulista de Esportes Atléticos pela hegemonia na organização do campeonato estadual de futebol. Ambas as ligas estavam aceitando novos membros ano a ano, inflando seus campeonatos. Isto inclusive levou a LPF a admitir o Hydecroft Foot-Ball Club de Jundiaí em 1914, o qual foi o primeiro clube do interior do estado a disputar o chamado Paulistão.

Aparentemente, a LPF organizaria uma segunda divisão em 1916, que seria chamada "Seção B", para receber os novos filiados, mas apenas o Sport Clube Americano foi definido para esse torneio, e por fim; decidiu-se colocar todos os novos times na primeira divisão, não realizando a Seção B. Tal manobra, apenas inchou o campeonato, dobrando o número de participantes de 7 para 14, e foi inútil, pois seu torneio nem chegou ao fim e a LPF fechou as portas.

O fim da LPF e o início da Segunda Divisão[editar | editar código-fonte]

Finda a LPF, a APEA tem a hegemonia na organização do Paulistão, mas não aceita inflar o campeonato apenas juntando todos os clubes na mesma divisão, tal qual fez a LPF.

A partir de 1917, então, concomitantemente ao chamado Paulistão, é organizado um torneio paralelo e independente com clubes órfãos da LPF, agora afiliados por falta de opção à APEA. Um torneio definido como de nível inferior ou intermediário batizado oficialmente de "Segunda Divisão".

Apenas alguns dos clubes que disputaram o Paulistão da LPF disputam a Segunda Divisão: o União Lapa Futebol Clube, do bairro da Lapa, o Minas Gerais Futebol Clube do bairro do Brás, o Grêmio Atlético Vicentino, o Ítalo Foot-ball Club, da colônia italiana, e o Payssandu Futebol Clube. O Corinthians, que também disputou o torneio da LPF é admitido na primeira divisão da APEA devido à sua popularidade. O Minas Gerais acabou campeão, mas não havia acesso na época.

A APEA organizou campeonatos da atual Série A2 de 1917 até 1935 ininterruptamente, denominando o torneio de "Segunda Divisão" entre 1917 e 1927; de "Primeira Divisão" entre 1928 e 1934, e de "Divisão Intermediária" em seu último ano em 1935.

Segundas Divisões paralelas[editar | editar código-fonte]

Com a nova cisão do futebol paulista em 1926, surge um campeonato paulista paralelo ao da APEA: o da Liga dos Amadores de Futebol, organizado entre 1926 e 1929. Este campeonato também tinha uma divisão inferior que em suas quatro temporadas foi denominado de "Primeira Divisão" ou "Série Intermediária".

A Divisão Intermediária da LFESP[editar | editar código-fonte]

Nos anos de 1938, 1939 e 1940 a Liga de Futebol do Estado de São Paulo organizou uma divisão inferior para o futebol paulista, marcada pelos poucos clubes (5 ou 6) e participação de clubes da capital ou do Grande ABCD.

A atual série A2 definitiva[editar | editar código-fonte]

Com o surgimento da Federação Paulista de Futebol em 1941, a qual organiza até hoje o Campeonato Paulista, logo ressurgiu a Segunda Divisão em 1947, e agora de forma definitiva, e logo exigindo ascenso (1948) e descenso entre divisão principal e esta. A atual série A2 se tornou verdadeiro Campeonato Paulista do Interior, logo exigindo o surgimento de divisões inferiores a ela para conter tantos afiliados.

Ela já recebeu várias denominações nesse período quais sejam: "Segunda Divisão" de 1947 a 1959 e entre 1980 e 1986; "Primeira Divisão" entre 1960 e 1976; "Divisão Intermediária" entre 1977 e 1979 e 1991 a 1993; "Divisão Especial" entre 1987 e 1990; e por fim , "Série A2" de 1994 até hoje.

Campeões[editar | editar código-fonte]

Era amadora[editar | editar código-fonte]

A Segunda Divisão foi criada em 1917 para receber os clubes participantes do Paulistão de 1916 organizado pela moribunda Liga Paulista de Foot-Ball. Foi organizada até 1935, porém não foi disputada várias vezes. Durante a era amadora, os campeonatos da primeira e segunda divisão eram independentes, não havendo necessariamente uma ascensão do campeão da Segunda Divisão.

(*) Clubes que disputaram a primeira divisão paulista na temporada seguinte.

(1) O Cotonifício Rodolfo Crespi é o atual Clube Atlético Juventus.

(2) A Associação Atlética São Paulo Alpargatas mudou seu nome para Clube Atlético Albion.

Era profissional[editar | editar código-fonte]

Após o campeonato amador de 1929, organizado pela APEA, a segunda divisão paulista só voltou a ser disputada em 1947, já organizada pela FPF, sendo que a partir do torneio de 1948, o campeão ascendia à 1ª divisão (atual série A1). O torneio de 1950 foi o primeiro a receber um time rebaixado da "atual série A1" no ano anterior (1949). Não houve ascensão nem rebaixamento entre as atuais séries A1 e A2 nos torneios de 1989 e 1990.

Segunda Divisão[editar | editar código-fonte]

Primeira Divisão[editar | editar código-fonte]

Divisão Intermediária[editar | editar código-fonte]

Segunda Divisão[editar | editar código-fonte]

Divisão Especial[editar | editar código-fonte]

Divisão Intermediária[editar | editar código-fonte]

Série A-2[editar | editar código-fonte]

Títulos por clube[editar | editar código-fonte]

Clube Títulos

XV de Piracicaba


5

América
Araçatuba
Inter de Limeira
Noroeste
Santo André


3

Botafogo
Bragantino
Ferroviária
Juventus
Linense
Marília
Mogi Mirim
Oeste
Paulista
Portuguesa
São José
Taquaritinga
Taubaté
XV de Jaú


2

Bandeirante
Barueri
Capivariano
Comercial-RP
Corinthians-PP
Esportiva
Francana
GEC
Guarani
Ituano
Lençoense
Matonense
Monte Azul
Olímpia
Paraguaçuense
Ponte Preta
Portuguesa Santista
Prudentina
Radium
São Bento
São Bernardo
São Caetano
União Barbarense
União São João

1

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]