Campeonato Paulista de Futebol - Série A2

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Campeonato Paulista de Futebol‎ - Série A2
Série A2
Dados gerais
Organização FPF
Edições 87 (amador e profissional)
Local de disputa  São Paulo,  Brasil
Número de equipes 20
Sistema Misto (turno classificatório)
Divisões
Série A1Série A2Série A3Segunda Divisão
Soccerball current event.svg Edição atual
editar

O Campeonato Paulista de Futebol - Série A2 equivale ao segundo nível do futebol de São Paulo. Acima desta divisão, está somente a principal, a Série A1, que reúne os principais clubes do estado.

A Série A2 é mais popularmente conhecida como "Segunda Divisão", justamente por representar o segundo nível dos clubes. O torneio recebeu a denominação de A2 a partir de 1994.

Participantes em 2014[editar | editar código-fonte]

História[editar | editar código-fonte]

Seção B e o surgimento da Divisão inferior[editar | editar código-fonte]

O primeiro registro de uma divisão inferior no Campeonato Paulista remonta a 1916, quando a Liga Paulista de Foot-Ball concorria com a Associação Paulista de Esportes Atléticos pela hegemonia na organização do campeonato estadual de futebol. Ambas as ligas estavam aceitando novos membros ano a ano, inflando seus campeonatos. Isto inclusive levou a LPF a admitir o Hydecroft Foot-Ball Club de Jundiaí em 1914, o qual foi o primeiro clube do interior do estado a disputar o chamado Paulistão.

Aparentemente, a LPF organizaria uma segunda divisão em 1916, que seria chamada "Seção B", para receber os novos filiados, mas apenas o Sport Clube Americano foi definido para esse torneio, e por fim; decidiu-se colocar todos os novos times na primeira divisão, não realizando a Seção B. Tal manobra, apenas inchou o campeonato, dobrando o número de participantes de 7 para 14, e foi inútil, pois seu torneio nem chegou ao fim e a LPF fechou as portas.

O fim da LPF e o início da Segunda Divisão[editar | editar código-fonte]

Finda a LPF, a APEA tem a hegemonia na organização do Paulistão, mas não aceita inflar o campeonato apenas juntando todos os clubes na mesma divisão, tal qual fez a LPF.

A partir de 1917, então, concomitantemente ao chamado Paulistão, é organizado um torneio paralelo e independente com clubes órfãos da LPF, agora afiliados por falta de opção à APEA. Um torneio definido como de nível inferior ou intermediário batizado oficialmente de "Segunda Divisão".

Apenas alguns dos clubes que disputaram o Paulistão da LPF disputam a Segunda Divisão: o União Lapa Futebol Clube, do bairro da Lapa, o Minas Gerais Futebol Clube do bairro do Brás, o Grêmio Atlético Vicentino, o Ítalo Foot-ball Club, da colônia italiana, e o Payssandu Futebol Clube. O Corinthians, que também disputou o torneio da LPF é admitido na primeira divisão da APEA devido à sua popularidade. O Minas Gerais acabou campeão, mas não havia acesso na época.

A APEA organizou campeonatos da atual Série A2 de 1917 até 1935 ininterruptamente, denominando o torneio de "Segunda Divisão" entre 1917 e 1927; de "Primeira Divisão" entre 1928 e 1934, e de "Divisão Intermediária" em seu último ano em 1935.

Segundas Divisões paralelas[editar | editar código-fonte]

Com a nova cisão do futebol paulista em 1926, surge um campeonato paulista paralelo ao da APEA: o da Liga dos Amadores de Futebol, organizado entre 1926 e 1929. Este campeonato também tinha uma divisão inferior que em suas quatro temporadas foi denominado de "Primeira Divisão" ou "Série Intermediária".

A Divisão Intermediária da LFESP[editar | editar código-fonte]

Nos anos de 1938, 1939 e 1940 a Liga de Futebol do Estado de São Paulo organizou uma divisão inferior para o futebol paulista, marcada pelos poucos clubes (5 ou 6) e participação de clubes da capital ou do Grande ABCD.

A atual série A2 definitiva[editar | editar código-fonte]

Com o surgimento da Federação Paulista de Futebol em 1941, a qual organiza até hoje o Campeonato Paulista, logo ressurgiu a Segunda Divisão em 1947, e agora de forma definitiva, e logo exigindo ascenso (1948) e descenso entre divisão principal e esta. A atual série A2 se tornou verdadeiro Campeonato Paulista do Interior, logo exigindo o surgimento de divisões inferiores a ela para conter tantos afiliados.

Ela já recebeu várias denominações nesse período quais sejam: "Segunda Divisão" de 1947 a 1959 e entre 1980 e 1986; "Primeira Divisão" entre 1960 e 1976; "Divisão Intermediária" entre 1977 e 1979 e 1991 a 1993; "Divisão Especial" entre 1987 e 1990; e por fim , "Série A2" de 1994 até hoje.

Campeões[editar | editar código-fonte]

Era amadora[editar | editar código-fonte]

A Segunda Divisão foi criada em 1917 para receber os clubes participantes do Paulistão de 1916 organizado pela moribunda Liga Paulista de Foot-Ball. Foi organizada até 1935, porém não foi disputada várias vezes. Durante a era amadora, os campeonatos da primeira e segunda divisão eram independentes, não havendo necessariamente uma ascensão do campeão da Segunda Divisão.

(*) Clubes que disputaram a primeira divisão paulista na temporada seguinte.

(1) O Cotonifício Rodolfo Crespi é o atual Clube Atlético Juventus.

(2) A Associação Atlética São Paulo Alpargatas mudou seu nome para Clube Atlético Albion.

Era profissional[editar | editar código-fonte]

Após o campeonato amador de 1929, organizado pela APEA, a segunda divisão paulista só voltou a ser disputada em 1947, já organizada pela FPF, sendo que a partir do torneio de 1948, o campeão ascendia à 1ª divisão (atual série A1). O torneio de 1950 foi o primeiro a receber um time rebaixado da "atual série A1" no ano anterior (1949). Não houve ascensão nem rebaixamento entre as atuais séries A1 e A2 nos torneios de 1989 e 1990.

Segunda Divisão[editar | editar código-fonte]

Primeira Divisão[editar | editar código-fonte]

Divisão Intermediária[editar | editar código-fonte]

Segunda Divisão[editar | editar código-fonte]

Divisão Especial[editar | editar código-fonte]

Divisão Intermediária[editar | editar código-fonte]

Série A-2[editar | editar código-fonte]

Títulos por clube[editar | editar código-fonte]

Clube Títulos

XV de Piracicaba


5

América
Araçatuba
Inter de Limeira
Noroeste
Santo André
XV de Jaú


3

Botafogo
Bragantino
Ferroviária
Linense
Marília
Oeste
Paulista
Portuguesa
São José
Taquaritinga
Taubaté


2

Bandeirante
Barueri
Capivariano
Catanduvense
Comercial
Corinthians
Esportiva
Francana
Guarani
Ituano
Juventus
Matonense
Mogi Mirim
Monte Azul
Olímpia
Paraguaçuense
Ponte Preta
Portuguesa Santista
Prudentina
Radium
São Bento
São Bernardo
São Caetano
União Barbarense
União São João

1

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]