Paulista Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paulista
Paulista FC.png
Nome Paulista Futebol Clube
Alcunhas Galo da Japi
Tricolor Jundiaiense
Mascote Galo
Fundação 17 de maio de 1909 (105 anos)
Estádio Dr. Jayme Cintra
Capacidade 15 155 pessoas
Presidente Brasil Djair Bocanella
Treinador Brasil Beto Cavalcante
Patrocinador Brasil Claro
Brasil King Host
Brasil Lupo
Brasil Maxi Shopping
Brasil Sobam
Material esportivo Brasil Super Bolla
Competição São Paulo Campeonato Paulista
São Paulo Copa Paulista
São Paulo A1 2014 20º Colocado
São Paulo A1 2013
São Paulo CP 2013
13º colocado
22º Colocado
São Paulo A1 2012
Brasil CB 2012
São Paulo CP 2012
13º colocado
59º colocado
13º colocado
Ranking nacional 66º Lugar, 255 pontos
Website paulistafutebol.com.br
Kit left arm paulista14h.png Kit body paulista14h.png Kit right arm paulista14h.png
Kit shorts paulista14h.png
Kit socks.png
Uniforme
titular
Kit left arm paulista14a.png Kit body paulista14a.png Kit right arm paulista14a.png
Kit shorts paulista14a.png
Kit socks.png
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

Paulista Futebol Clube, conhecido popularmente como Galo da Japi, é uma agremiação esportiva brasileira da cidade de Jundiaí, interior do estado de São Paulo.

Fundado em 17 de maio de 1909, seu título mais importante no futebol é a Copa do Brasil de 2005, conquistada numa final contra o Fluminense.

Atualmente disputa o Campeonato Paulista e a Copa Paulista.

História[editar | editar código-fonte]

Foi fundado a 17 de maio de 1909 por funcionários da Companhia Paulista de Estradas de Ferro, ao lado da locomotiva número 34. Na verdade, o clube dá continuidade ao Jundiahy Foot Ball Club, que existiu na cidade de Jundiaí, entre 1903 e 1908.

Nos primeiros anos de fundação, o clube servia mais para disputas internas dos seus associados. Entre 1919 e 1933, o Paulista se filiou a A.P.E.A. (Associação Paulista de Esportes Athléticos) e a L.A.F. (Liga de Amadores de Futebol), deixando as disputas internas e nesta época conquistou três vezes o título do interior.

Em 1926, o Galo da Japi faz história: é convidado a participar do Campeonato Paulista de Futebol de 1926, organizado pela Liga dos Amadores de Futebol, se tornando o segundo clube do interior do Estado a disputar a Primeira Divisão Paulista. O primeiro havia sido o Hydecroft Foot-Ball Club, coincidentemente também de Jundiaí, que disputara o Paulistão de 1914.[1]

No ano de 1941, foi criada a Federação Paulista de Futebol, federação na qual o clube se filia.

Em 1948, foi criada a segunda divisão estadual, na qual o Paulista sempre esteve, mas na qual só teve sucesso no ano de 1968, quando conquistou o acesso de maneira invicta, sendo que no último jogo da Fase Final, o Galo venceu o Barretos, pelo placar de 3 a 0.

O Paulista ficou dez anos na 1ª divisão, sendo que foi rebaixado em 1978. Mas, em 1984, o Galo estava de volta elite, após vencer o VOCEM por 7 a 1. Porém, em 1986, o clube foi rebaixado outra vez à 2ª divisão.

Mas em 1990, a história muda. Primeiro a parceria com a Lousano, que muda o nome do clube para Lousano Paulista, trazendo o clube da Série A-3 a A-2 em 1995. Em 1997, o Galo conquista o inédito título da Copa São Paulo de Futebol Júnior, vencendo na final o Corinthians.

Em 1998, foi desfeita a parceria com a Lousano, mas o clube acerta uma parceria com a Parmalat, que faz alterar o nome do clube radicalmente para Etti Jundiaí. No fim das contas, os investimentos que a empresa fez ao clube foram bons, pois trouxeram o clube de volta à 1ª divisão estadual e à 2ª divisão nacional.

No ano de 1999, o clube sagrou-se campeão da Copa Estado de São Paulo, que atualmente leva o nome de Copa Paulista. Em 2002, a Parmalat retira os investimentos do futebol e o clube começa a tocar a sua vida sem parceiros, com o nome voltando a ser Paulista após um plebiscito realizado na cidade.

Em 2004, o clube chega à final do Campeonato Paulista, torneio que perde para o São Caetano. Em 2005, o clube atinge a sua fama em nível nacional conquistando a Copa do Brasil, derrotando apenas adversários da 1ª divisão. As vítimas do Galo, comandado pelo técnico Vágner Mancini, foram: Juventude, Botafogo, Internacional, Figueirense, Cruzeiro e Fluminense.

Em 2006, o Paulista disputou o 1º torneio internacional de sua história, a Copa Libertadores da América de 2006, torneio em que o clube não passou da 2ª fase. Mas um jogo marcou a torcida: a vitória sobre o River Plate, em Jundiaí, pelo placar de 2 a 1. No Campeonato Brasileiro da Série B, o time quase subiu para a Série A nacional, porém ficou na 5ª colocação empatado com o América de Natal em número de pontos, mas perdendo no número de vitórias.

Em 2007, o Paulista não se saiu bem na Série B e foi rebaixado para a Série C junto com Santa Cruz, Remo e Ituano.

Em 2009, o clube foi vice-campeão da Copa Paulista. No ano seguinte, em 2010, o Paulista chegou novamente à final e conquistou o título da competição, que também permitiu que o clube voltasse a disputar a Copa do Brasil em 2011, ano em que a equipe quase chegou a voltar a disputar o Campeonato Brasileiro. Como resultado, a equipe disputou e foi campeã da Copa Paulista.

O maior rival do Paulista nunca deixou de ser a Ponte Preta. As duas equipes do interior travam sempre uma batalha no clássico, ainda que a rivalidade contra o Bragantino muitas vezes seja maior do que com a Macaca de Campinas. Outro rival é o Ituano, com quem protagoniza o clássico Briga de Galo.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Nacionais
Competição Títulos Temporadas
CBF - Brazilian Cup.svg Copa do Brasil 1 2005
Campeonato Brasileiro - Série C 1 2001
Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Copa Paulista 3 1999, 2010 e 2011
Paulista Championship Trophy.png Campeonato Paulista - Série A2 2 1968 e 2001
São Paulo Campeonato Paulista do Interior 2 1919 e 1921

Outras conquistas[editar | editar código-fonte]

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Categorias de base[editar | editar código-fonte]

(1) Como Lousano Paulista.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Temporadas[editar | editar código-fonte]

Últimas dez temporadas
Ano Campeonato Brasileiro Copa do Brasil América do Sul Campeonato Paulista Copa Paulista
Div. Pos. J V E D GP GC Fase Máxima Competição Fase Máxima Div. Pos. Fase Máxima
2005 B 15º 21 7 7 7 39 35 Final A1
2006 B 38 17 10 11 72 51 CL 1ª Fase A1 12º
2007 B 17º 38 12 9 17 58 61 A1
2008 C 36º 6 2 2 2 6 6 A1 12º
2009 D 18º 8 2 4 2 5 6 A1 12º Final
2010 A1 15º Final
2011 2ª Fase A1 10º Final
2012 1ª Fase A1 13º 2ª Fase
2013 A1 13º 1ª Fase
2014 A1 20º A disputar


Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão
     Classificado à Copa Libertadores da América
     Classificado à Copa Sul-Americana ou Copa do Brasil
     Rebaixamento
     Acesso
     Classificado ao Torneio do Interior

Copa do Brasil 2005[editar | editar código-fonte]

O Paulista foi campeão da Copa do Brasil de 2005 com a seguinte campanha:

Fase Confronto Ida Volta
Primeira eliminatória Paulista - Juventude 1-0 1-1
Segunda eliminatória Paulista - Botafogo 1-1 2-2
Oitavas-de-final Internacional - Paulista 1-0 0-1 (2-4 p)
Quartas-de-final Figueirense - Paulista 1-0 0-1 (1-3 p)
Semifinal Paulista - Cruzeiro 3-1 2-3
Final Paulista - Fluminense 2-0 0-0

O time da segunda partida da decisão foi: Rafael, Lucas, Dema, Anderson e Julinho; Fábio Gomes, Amaral, Cristian (Fábio Vidal) e Juliano (Réver); Marcio Mossoró e André Leonel (Abraão). Técnico: Vágner Mancini.[2]

O atacante Léo, autor de um dos gols no primeiro jogo da final, estava suspenso.

Estádio[editar | editar código-fonte]

O Estádio Doutor Jayme Cintra foi inaugurado em 30 de maio de 1957, com um jogo amistoso entre Paulista e Palmeiras, no qual o Paulista venceu por 3 a 1. O primeiro gol do estádio foi marcado pelo atacante Belmiro, do time da casa. Atualmente, possui capacidade para 15.000 pessoas.

O nome do estádio é oriundo de um ex-presidente da extinta Companhia Paulista de Estradas de Ferro. Jayme Pinheiro de Ulhôa Cintra nasceu no dia 1º de maio de 1886, na cidade de Campinas. Formou-se engenheiro civil em 1907 pela Escola Politécnica, atualmente da Universidade de São Paulo, como primeiro aluno da turma, situação única que lhe garantiu colocação na Companhia Paulista de Estradas de Ferro, como engenheiro praticante, em 1908.

Exerceu o cargo de presidente da Companhia de 1º de janeiro de 1950 a 1º de junho de 1961. Faleceu em 1º de junho de 1962. Foi um dos principais responsáveis pela construção e iluminação do estádio.

Elenco 2014[editar | editar código-fonte]

Última atualização: 04 de Julho 2014 (UTC).

Legenda:

  • Capitão: Atual capitão
  • Emprestado.: Emprestado
  • Prata da casa: Prata da casa (Jogador da base)


Goleiros
Jogador
Brasil Ian Prata da casa
Brasil Vinicius Lima Prata da casa
Brasil Iago Prata da casa
Brasil Léo Prata da casa
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Malcom Prata da casa Z
Brasil LeandroPrata da casa Z
Brasil Mayko Z
Brasil Thiago Z
Brasil Igor Z
Brasil Felipe Diadema LD
Brasil Raoni Prata da casa LD
Brasil Souza Prata da casa LD
Brasil Alberlan LE
Brasil Gabriel Firmino Prata da casa LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Umberto Prata da casa V
Brasil Igor Pimentel Prata da casa V
Brasil Léo Soares Prata da casa V
Brasil Lucas Castro Prata da casa V
Brasil Brendon Prata da casa V
Brasil Chico Prata da casa V
Brasil Kallyl M
Brasil Luis Gustavo Rato Prata da casa M
Brasil Juninho Caieras M
Brasil Netinho M
Brasil Diego Mendes M
Atacantes
Jogador
Brasil Marcelo
Brasil Neto
Brasil Erik Mamadeira
Brasil Tutinha Prata da casa
Brasil Tony
Brasil Jonathan Prata da casa
téc Brasil Beto Cavalcante

Jogadores notáveis[editar | editar código-fonte]

Torcidas organizadas[editar | editar código-fonte]

Atuais
  • Torcida Uniformizada Raça Tricolor
  • Gamor
  • Império Jovem

Ranking da CBF[editar | editar código-fonte]

Ranking atualizado e publicado em 8 de dezembro de 2011.[3]

  • Posição: 66º
  • Pontuação: 255 pontos

O Ranking da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) pontua todos os clubes do Brasil de acordo com as campanhas nos campeonatos nacionais.

Publicações sobre o Paulista[editar | editar código-fonte]

Livros
  • LUCATO, Cláudio. Jundiahy Foot Ball Club ou Paulista F. C.. 1 ed. [S.l.]: Editora Literarte, 2002. 96 pp.

Referências

  1. Dúvidas em São Paulo (em português). Blog História do Futebol.
  2. Copa do Brasil 2005 (em português). RSSSFBrasil.
  3. Ranking da CBF (PDF).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.