Estádio Benedito Teixeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Teixeirão
Estádio Benedito Teixeira
Nomes
Nome Estádio Benedito Teixeira
Apelido Teixeirão
Características
Local São José do Rio Preto, São Paulo, Brasil
Gramado Grama natural (101 x 75m)
Capacidade 32.936 pessoas[1]
Construção
Data 1994 a 1996
Inauguração
Data 10 de fevereiro de 1996
Partida inaugural América 2 x 3 São Paulo
(Campeonato Paulista)
Primeiro gol Valdir (São Paulo)
Outras informações
Proprietário Prefeitura Municipal
Administrador América FC
Mandante América FC

O Estádio Benedito Teixeira, popularmente conhecido por Teixeirão, pertence ao América da cidade de São José do Rio Preto, no estado de São Paulo, Brasil. O nome é uma homenagem à Benedito Teixeira, presidente do América por 23 anos (1972-1995), falecido em 2001. Benedito, conhecido como "Birigui", também foi jogador, técnico, diretor de futebol e vice-presidente do América. O estádio foi palco do ultimo jogo do Santos Futebol Clube no campeonato brasileiro de 2004, jogo que decidiu o titulo do campeonato ao Santos. Também ja foi palco de São Paulo x Corinthians e várias partidas da Sociedade Esportiva Palmeiras.

Dados do estádio[editar | editar código-fonte]

  • Tempo de construção: 17 anos
  • Data de Inauguração: 10 de fevereiro de 1996
  • Partida Inaugural: América 2 x 3 São Paulo
  • Dimensões do Gramado: 101 x 75 m
  • Capacidade: 32.936 lugares

História[editar | editar código-fonte]

O novo estádio do América nasceu de uma visita do presidente na época, Benedito Teixeira, ao gabinete do então prefeito municipal, o médico Wilson Romano Calil. "Birigui" tentava conseguir dinheiro para fazer uma arquibancada no Estádio Mário Alves Mendonça e surpreendendo a todos o prefeito disse: "O América é a maior propaganda de nossa cidade e nós precisamos que construir um novo estádio".

A prefeitura cedeu o terreno. Então, "Birigui" teve que se virar para iniciar as obras. Vendeu jogadores importantes do elenco e empregou todo o dinheiro das negociações no estádio. "Se eu tivesse a ajuda do poder público, poderia ter terminado antes".

No início, a idealização deste sonho era considerada utopia, pois a cidade tinha na época 75.000 habitantes; hoje são cerca de 400.000 rio-pretenses. Após 17 anos, sem ajuda pública e somente com doações e recursos levantados pelo próprio América, o estádio foi concluído com capacidade para 55.000 torcedores.

O Teixeirão teve sua inauguração no dia 10 de fevereiro de 1996 com o jogo América FC x São Paulo FC, válido pelo Campeonato Paulista de 1996.

Foram 17.585 pagantes que assistiram a partida apitada pelo uruguaio Julio Mattos. O São Paulo venceu pelo placar de 3 x 2. O atacante são-paulino Valdir, fez o 1º gol no estádio aos 42 minutos do 1º tempo.

Na segunda etapa, o meio-campista Adriano empatou para o América aos 11 minutos. Sandoval colocou o Tricolor na frente aos 28 minutos e o atacante James empatou novamente aos 34 minutos. Faltando um minuto, Sandoval marcou outra vez e deu a vítória ao time da capital paulista.

O campo de 110 x 75 metros possui excelente gramado com drenagem moderna, 6 vestiários com área de 1.200 metros quadrados, completa infra-estrutura sendo 32 cabines de rádio, 6 cabines de televisão, 218 camarotes cada um com 6 lugares, fosso de 4 metros de profundidade por 3 metros de largura e um amplo estacionamento; tudo isso numa área total de 96 mil metros quadrados.

O Teixeirão já recebeu muitos clássicos, jogos da Supercopa Sulamericana, do Campeonato Brasileiro, da Copa do Brasil, do Torneio Rio-São Paulo e foi palco de uma partida amistosa da Seleção Brasileira contra Gana( 8 x 2 ).

Atualmente, o Teixeirão é o 2º maior estádio do interior paulista, o 3º do Estado de São Paulo e o 6º maior estádio particular do Brasil. Em pesquisas realizadas pela Revista Placar (2002 e 2003), o Estádio Benedito Teixeira foi considerado o 6º melhor estádio com infra-estrutura do Brasil de um total de 48 campos vistoriados.

Partida inaugural[editar | editar código-fonte]

O Teixeirão teve sua inauguração no dia 10 de fevereiro de 1996 com o jogo América FC x São Paulo FC, válido pelo Campeonato Paulista de 1996.

Ficha Técnica.
Neneca; Carlão, Douglas, Denílson e Vanderlei; Serginho Carioca (Negão), Édson Pezinho, Berg (Adriano) e Luciano; Sérgio Araújo (Serginho Fraudinha) e James.
Técnico: Júlio César Leal.
Zetti; Edinho, Pedro Luiz, Sorlei e Guilherme; Donizete, Edmílson (Marquinhos Capixaba), Sandoval e Aílton (Denílson); Almir e Valdir (Gilmar).
Técnico: Muricy Ramalho.

Foram 17.586 pagantes que assistiram a partida apitada pelo uruguaio Julio Mattos. O São Paulo venceu a partida pelo placar de 3 x 2. O atacante são-paulino Valdir, fez o 1º gol no estádio aos 42 minutos do 1º tempo. Na segunda etapa, o meio-campista Adriano empatou para o América aos 11 minutos. Sandoval colocou o Tricolor na frente aos 28 minutos e o atacante James empatou novamente aos 34 minutos. Faltando um minuto, Sandoval marcou outra vez e deu a vítória ao time da capital paulista.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]