Esporte Clube São Bento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


São Bento
Escudo de 100 anos do clube.
Nome Esporte Clube São Bento
Alcunhas Azulão
Bentão
Torcedor/Adepto São-bentista
Fundação 14 de setembro de 1913 (100 anos)
Estádio Estádio Humberto Reale até 1978 depois Estádio Municipal Walter Ribeiro
Capacidade 13.772 Pessoas
Mando de jogo em Estádio Municipal Walter Ribeiro
Presidente Brasil Fernando Martins da Costa Neto
Treinador Brasil Vitor Mosca
Patrocinador Brasil Unimed Sorocaba
Brasil KMF Baterias
Brasil JC Morais
Brasil Tropical Grill
Brasil Tempermax
Brasil Tertecman
Brasil Viação São João
Brasil Puhratec
Brasil JCMás Empreendimentos
Brasil Ferraz Pisos
Material esportivo Brasil Super Bolla
Competição São Paulo Campeonato Paulista
São Paulo Copa Paulista
São Paulo A2 2014
São Paulo CP 2014
3º Colocado (acesso)
Em julho
São Paulo A3 2013
São Paulo CP 2013
1º (Campeão)
9º Colocado
São Paulo A3 2012
São Paulo CP 2012
9º Colocado
20º Colocado
Website www.ecsaobento.com.br
Kit left arm thinwhiteborder.png Kit body saobento14h.png Kit right arm thinwhiteborder.png
Kit shorts saobento14h.png
Kit socks.png
Uniforme
titular
Kit left arm thinborderonwhite.png Kit body saobento14a.png Kit right arm thinborderonwhite.png
Kit shorts saobento14a.png
Kit socks.png
Uniforme
alternativo
editar

Esporte Clube São Bento é uma agremiação esportiva da cidade de Sorocaba, interior do Estado de São Paulo. Possui como cores oficiais o azul, nos tons celeste, royal e marinho, e o branco. É representado pelo pássaro Azulão, como foi conhecido o clube décadas atrás. É uma tradicional equipe do interior de São Paulo que durante os anos 60, 70 e 80, duelou contra os grandes times da capital. Permaneceu durante 29 anos ininterruptos na elite do futebol paulista. Atualmente, o clube disputa a Elite do Campeonato Paulista e a Copa Paulista. É o clube de futebol mais antigo ainda em atividade em Sorocaba.

Índice

História[editar | editar código-fonte]

Do Sorocaba Athletic ao Profissionalismo[editar | editar código-fonte]

No início do século XX, Sorocaba contava com agremiações esportivas que já se destacavam no futebol, entre eles o Savóia, Sorocabano e o Fortaleza. Foi então na região do Além Ponte, local que concentrava muitas famílias de imigrantes espanhóis, que surgiu em 1905 o Club Athletico Chapeleiros[1] , mantido pela fábrica de chapéus Souza Pereira. Segundo o historiador oficial do clube, Luiz Carlos Gomes, com a extinção do Chapeleiros, vários integrantes do finado clube, juntamente com funcionários da fábrica de arreios Ferreira e Cia, fundaram o Sorocaba Athletic Club no dia 14 de setembro de 1913[2] - considerada data oficial de fundação do clube. O primeiro compromisso do Sorocaba Athletic foi contra o Brasil Foot-Ball Club de Pirajú, atualmente denominado Atlético Brasil do distrito do Éden (rebatizado em 1937), equipe de futebol amadora de Sorocaba. O clube da Rua dos Morros venceu por 3 x 1[3] . Na sequencia venceu o Club Colonial do Votorantim, por 2 x 1.[4] Meses depois, houve um desentendimento entre os sócios e diretores do SAC, culminando na mudança do nome do time para Sport Club São Bento no dia 13 de outubro de 1914[5] , fazendo alusão à Associação Atlética São Bento, time da capital paulista de muito sucesso [6] .

Na época amadora, havia apenas os clubes que pertenciam à Liga Paulistana e a do Interior (os torneios não eram realizados ainda pela atual Federação Paulista de Futebol). Em Sorocaba, grandes confrontos aconteciam no Campeonatos de Futebol Amador Municipal, com participações do Sorocabano, Fortaleza Clube, Savóia, Scarpa, Esporte Clube São Bento, Estrada de Ferro Sorocabana Futebol Clube, entre outros.

Com a recente reforma do Estatuto, em novembro de 2009, "aportuguesou-se" a denominação "Club", sendo que a agremiação passou a ser chamada "Esporte Clube São Bento", mantendo-se, contudo, o original em inglês no símbolo da equipe. Na mesma oportunidade, as cores oficiais foram acrescidas com mais duas tonalidades, quais sejam o Azul Royal e Azul Marinho.


A era profissional[editar | editar código-fonte]

Tem início o profissionalismo no futebol em 1953 e o primeiro certame disputado nesta condição foi o Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 1953, contando com 20 clubes participantes divididos em 3 Séries (Grupos). A "Série 3" era formada por: Corinthians de Santo André, Paulista de Jundiaí, Jabaquara de Santos, Bragantino, São Caetano Esporte Clube, Taubaté e o São Bento. O primeiro jogo oficial como profissional ocorreu em Bragança Paulista e o seu placar foi Bragantino 2 x 1 São Bento. O time na época era formado por Peter, Domingos, Moacir, Rau, Falco, Sérgio, Cicarelli, Carrega, Mário, Mané e Bernardi. Em 1962[7] , sagrou-se campeão[8] do Campeonato Paulista da Primeira Divisão, divisão equivalente à atual Série A2 do Campeonato Paulista, subindo, assim, para a Divisão Especial (A1). O título foi decidido contra o América de São José do Rio Preto, apenas no terceiro jogo. Depois de dois empates, um em São José do Rio Preto, 0 x 0, e outro em Sorocaba, 1 x 1, a terceira partida foi realizada no Estádio Municipal do Pacaembu, em São Paulo. O gol da vitória e do título (que garantiu o Acesso à Elite), foi marcado por Picolé, aos 12' do 1ºT da prorrogação, fechando o placar em 2 x 1 [9] . para a equipe sorocabana. Era dia 23 de fevereiro de 1963 e o Glorioso Esquadrão Alvi-Celeste, comandado pelo técnico Capão, estava formado por Walter; Julião Odorico e Salvador; Nestor e Paulinho; Raimundinho, Cabralzinho, Picolé, Bazzaninho e Paraná [10] [11] .

No ano seguinte, na sua primeira participação no Campeonato Paulista da Divisão Especial (A1), ficou com a honrosa 4ª colocação (a melhor de todas na elite do futebol paulista), terminando a competição à frente de Corinthians e Portuguesa.

A queda nos anos 1990[editar | editar código-fonte]

Permaneceu por 29 anos ininterruptos na Primeira Divisão do Campeonato Paulista (A1), até sua queda, em 1991, à Divisão Intermediária (A2), certame que disputou nos anos de 1992 e 1993. Devido a mudanças no regulamento da Federação Paulista de Futebol em 1994, passou a disputar a Série A3. Já em 1998, foi rebaixado à quarta divisão do Campeonato Paulista, conseguindo reaver a vaga na Série A3, sem ter que disputar o quarto nível de futebol do estado, uma vez que o Novorizontino desistiu de disputar a Série A3 de 1999.

A venda do clube[editar | editar código-fonte]

Após a queda para a quarta divisão do futebol estadual, a equipe atravessou por momentos muitos difíceis, cujos diversos fatores (como uma série de escândalos envolvendo os diretores do clube, a falta de interesse da prefeitura e o abandono do empresariado de Sorocaba, por exemplo) quase levaram o clube à extinção.

No final do ano de 1999, o clube foi comprado pelo empresário pernambucano Jailson Dantas, também dono do Unibol. [12] Porém, a venda foi revertida, alegando-se que o empresário não tinha pago uma das três parcelas que totalizariam trezentos mil reais previstos no contrato. O empresário, então, recorreu da decisão tomada, sendo que a ação ainda segue na justiça até hoje (Agravo em Recurso Especial nº 267623/SP).

O retorno às glórias[editar | editar código-fonte]

A virada do milênio marcou uma nova era no Esporte Clube São Bento. Logo no primeiro ano da década, em 2001, conquistou o acesso à Série A2 diante do Jaboticabal Atlético, em Jaboticabal, com uma rodada de antecedência. Encerrou o Campeonato confirmando o título da Série A3, batendo a equipe do União Mogi em Sorocaba diante de sua grande e fanática torcida.

O ano seguinte foi agitado nos bastidores. Isto porque, em 11 de dezembro de 2001, o empresário José Rubens Abramosviz venceu as eleições para a presidência do clube. Porém, um mês e sete dias depois, alegando motivos particulares, solicitou a sua demissão do cargo[13] . Assim, de acordo com o Estatuto do clube, o posto foi assumido interinamente pelo presidente do Conselho Deliberativo, Sílton Luis Gastardelli Vieira. Em maio de 2002, foi montado um colegiado para a administração do clube, formado por Oswaldo Daniel, os advogados David Ferrari Júnior e Cláudio Jesus de Almeida, além do próprio presidente[14] . A ideia era que os quatro nomes se alternassem na presidência do clube a cada dois anos, totalizando oito anos de poder do grupo. Este foi o chamado Projeto Oito Anos[15] .

Foi envolto desta situação que o advogado David Ferarri Jr. assumiu a presidência em 19 de julho de 2002[16] . Sob sua administração, além de disputar a Série A2, o clube sorocabano repetiu a boa campanha de 2001 e chegou à decisão da região oeste da Copa Futebol do Interior, atual Copa Paulista de Futebol, no dia 7 de dezembro de 2002. O título foi garantido através do empate por 0 a 0 contra o Jaboticabal, com base na vantagem de pontos conquistada na primeira fase em relação ao adversário. [17]

Porém, em que pese os bons resultados em campo, a vida do São Bento nos bastidores continuava quente. Em agosto de 2002, após uma entrevista na rádio dada pelo presidente David Ferrari Jr., o então membro do colegiado, Sílton Luis Gastardelli Vieira pediu o afastamento das suas funções[18] . Já em outubro, foi a vez de Oswaldo Daniel afastar-se do colegiado, alegando incompatibilidade administrativa [19] . As eleições de dezembro foram marcadas pelo embate entre o então presidente David Ferrari Jr. e o agora candidato da oposição Silton Luís Gastardelli Vieira [20] . No fim, o candidato da oposição saiu-se vencedor[21] .

No ano seguinte, em 2003, o advogado David Ferrari Jr. novamente candidatou-se à presidência do clube. Desta vez, saiu-se vencedor. Colaborou para o resultado a contestada administração de Silton Luís Gastardelli Vieira. Permaneceu na presidência três anos consecutivos[22] [23] , findando o mandato em 2006[24] , após pedido de renúncia motivado por um forte desgaste com a imprensa e torcida.

Em 2005[25] , ainda sob o comando de David Ferrari Jr., o São Bento obteve a volta para a principal divisão após uma épica batalha diante do Noroeste de Bauru, conquistando assim o direito de disputar o Campeonato Paulista Série A1 de 2006. Depois de 14 anos afastado da Elite, o Esporte Clube São Bento terminaria a competição do ano seguinte em 11° lugar.

Anos de altos e baixos[editar | editar código-fonte]

Interrompendo a boa fase, em 2007 o clube azul-celeste voltaria a sofrer com o drama do rebaixamento. Atordoado por problemas políticos e disputando a Série A-1 do Campeonato Paulista, o time começou o ano sendo comandado pelo ex-volante da Seleção Colombiana, do Palmeiras, do Corinthians e do Santos, Freddy Rincón e terminou a sua temporada em 11 de abril do mesmo ano, caindo para a série A-2 após uma melancólica derrota de 3 x 0 para o Palmeiras em pleno CIC.

Já no ano de 2008, a equipe voltaria a mostrar sua grandeza e poder de recuperação, disputando até a última rodada a chance de garantir uma vaga à Série A1, mesmo estando desacreditado por muitos. Vale lembrar que no Grupo formado por São Bento, Atlético Sorocaba, Mogi Mirim e Oeste, ocorreu o polêmico "Jogo da Marmelada" entre Mogi Mirim e Oeste, no qual se garantiu o acesso a ambos os clubes após um vexatório empate sem gols.

No ano de 2009, a equipe disputou apenas o Campeonato Paulista da Série-A2 fazendo uma temporada bastante regular, terminando em 12º Lugar no torneio daquele ano. O clube passava por uma intensa disputa política que gerou a saída do então Presidente do Clube, o advogado Davi Ferrari Jr. Naquele ano assumiu Luiz Augusto Manenti, então presidente do Conselho Deliberativo, que almejava profundas alterações na estrutura do clube. Uma das alterações implementadas foi a homologação de um novo estatuto que ocorreu no dia 10 de novembro de 2009, permitindo maior participação dos sócios na vida política do clube e também a adequação do regimento maior do clube às prerrogativas do novo Código Civil.

Foi em 2010, com uma equipe comandada pelo ex-goleiro e ídolo do clube, Abelha, e com patrocínios de entidades bastante importantes da cidade, que o clube aparentou rumar para uma retomada. Porém, apesar de fazer uma campanha regular, acabou não se classificando às finais do Campeonato Paulista da Série A-2. Ainda, não atingiu a segunda fase da Copa Paulista. O fim de 2010 foi marcado pela volta dos problemas financeiros.

Após diversas promessas de parcerias com empresários da região, o Azulão iniciou o Campeonato Paulista da Série A2 de 2011 com derrota para o Guarani de Campinas. Com a soma de resultados negativos, crises de bastidores e saída de patrocinadores, o clube terminou a trágica campanha sendo derrotado, em casa, para o Red Bull, amargando a sua queda à Série A3 de 2012 do certame regional. Disputou ainda a Copa Paulista sob o comando de Claudinho Anacleto, que utilizou essencialmente atletas da categoria sub-20. O São Bento foi eliminado na primeira fase e ficou na 28ª colocação na competição.

O Recomeço (2012-hoje)[editar | editar código-fonte]

Em 2012 a equipe passou por uma reformulação em sua diretoria, conduzida pelo presidente Fernando Martins da Costa Neto. Entre muitas características, aponta-se que esta foi a primeira Diretoria Executiva eleita pelo novo estatuto do clube. Procurou-se dar aos sócios maior participação na vida política e administrativa do clube, através da possibilidade de pleito dos cargos de "Diretores Executivos", "Conselheiro Deliberativo" e "Conselheiro Fiscal". No primeiro ano de gestão, o presidente Fernando Martins encontrou substanciais dificuldades financeiras e curto prazo de tempo para efetuar um planejamento administrativo. Entretanto, o clube obteve resultados satisfatórios, atingindo o 9º lugar na classificação geral do A3 2012. Na Copa Paulista do mesmo ano, sob o comando do técnico Edson Vieira, a equipe começou a montar o time que disputou a A3 2013.

A preparação iniciou-se em outubro de 2012 e, até o início do Campeonato, o São Bento seguiu invicto em todos os amistosos que disputou (foram sete vitórias e um empate), rendendo grande expectativa em relação ao desempenho da equipe para a temporada 2013. A primeira partida do Paulista A3 2013 foi contra o Joseense em São José dos Campos. Na oportunidade, o azulão sorocabano perdeu por 3 x 2. Apesar do revés no início do torneio, a equipe retomou ao caminho das vitórias e terminou a primeira fase com a melhor campanha de todo o campeonato [26] . Já na segunda fase, em um grupo formado pelo próprio time sorocabano, Itapirense Sertãozinho e Inter de Limeira, o São Bento, apesar de liderar todo a fase final do certame, apenas conseguiu seu acesso com um gol aos 46 minutos do segundo tempo, em um empate antológico diante da equipe do Sertãozinho. Com o resultado, a equipe sorocabana garantiu o acesso ao Campeonato Paulista de Futebol de 2014 - Série A2 e ainda a possibilidade de disputar a final da Série A3 2013, realizada em dois jogos, diante do Batatais. A primeira final foi realizada em Batatais, com o Azulão saindo vencedor pelo placar de 3 x 1. Na segunda final, disputada em pleno Walter Ribeiro, o São Bento assegurou o empate em 1 x 1 e sagrou-se Campeão Paulista da Série A3 2013, ano em que completa 100 anos [27] . No segundo semestre de 2013, o clube disputou a Copa Paulista mantendo parte da equipe campeã da Série A3 inclusive com a manutenção do técnico Edson Vieira. Na primeira fase, disputada em grupos, o Esporte Clube São Bento classificou-se em segundo lugar, atrás apenas do Ituano (que em 2014 se consagraria campeão Paulista da 1ª Divisão) [28] e a frente de equipes potenciais, tais como Grêmio Osasco (4º) e Redbull Brasil (6º). A segunda-fase, classificaram as 4 melhores equipes de cada grupo. O São Bento classificou-se no grupo 6 juntamente com São Caetano, Inter de Limeira e Monte Azul. Com uma campanha bastante regular nesta fase, 2 vitórias, 2 empates e 2 derrotas, o Azulão Sorocabano encerrou sua participação na a Copa Paulista na terceira colocação deste grupo, após empatar em 1 a 1 com o São Caetano [29] . A partir de então, a equipe iniciou os trabalhos de montagem do time que disputaria a Série A2 de 2014. A primeira e talvez mais considerável mudança, foi a troca do técnico Edson Vieira [30] , pelo também consagrado técnico Paulo Roberto Santos. Paulo Roberto possui um vasto currículo de acessos da Série A2 para a Série A1, inclusive com o arqui-rival beneditino, Clube Atlético Sorocaba. Com vários jogadores novos e de confiança de Paulo Roberto, a preparação foi iniciada no final de 2013. O Esporte Clube São Bento encerrou o ano de seu centenário com expressivos resultados:
*Em 45 partidas, foram 23 vitórias, 15 empates e sete derrotas, um aproveitamento de 62% dos pontos disputados;
*Sagrou-se Campeão Paulista da Série A3 2013;
*Estruturalmente, foi presenteado com reativação do Estádio Humberto Reale, agora como Centro de Treinamentos e Administrativo.

No Campeonato Paulista da Série A2, o Bentão não era tido como uma equipe que disputaria o acesso a elite do Campeonato Paulista. Isso porquê, por haver recém ascendido da Série A3, seu orçamento não era uma das maiores da A2 - tais como Redbull Brasil, Mirassol, Guarani, São Caetano e Grêmio Barueri. Contudo, com pouco mais de 5 rodadas, o São Bento desmistificou a hipótese e já se colocava entre os líderes do campeonato. Essa realidade se manteve até a 13ª rodada, quando o azulão venceu o Marília na casa do adversário, pelo placar 3 x 1 [31] . A partir de então a equipe apresentou uma queda de rendimento, empatando em 0 x 0 com a equipe bastante limitada do São Caetano [32] e perdendo de 3 x 1 para o Red Bull[33] , ambos em Sorocaba. O empate com o Azulão do ABC foi justamente um dia após o massagista Luiz Eduardo Rodrigues, o Luizão, de 44 anos, ter sido encontrado morto na concentração do clube, vitimado de um infarto fulminante [34] . Na 16ª rodada foi derrotado pelo Capivariano fora de casa, pondo em cheque o sonho dos torcedores de conseguirem o acesso em 2014. Nesta altura do Campeonato, faltavam apenas 3 rodadas para o fim do certame e apenas um milagre daria novamente ao clube a possibilidade de ascender [35] . Na 17ª rodada, o clube duelou contra um adversário direto na classificação, o Santo André, no ABC paulista. Em um jogo morno, o placar manteve-se inalterado até os 46 minutos do segundo tempo quando Markinho, depois de um chute forte, abriu o placar e incendiou a paixão são-bentista, reanimando o sonho do acesso [36] . O Azulão, então, somente dependia de si para se classificar. A penúltima rodada foi em Sorocaba, contra o Guaratinguetá. A importante vitória por 2x1 veio com gol de Hélton Luiz [37] . O CIC estava lotado, fator que até o técnico sorocabano citou dizer fundamental pela vitória [38] . Neste momento, o clube estava em 3º lugar, com o Capivariano e o Redbull Brasil já classificados para a primeira divisão. O último jogo seria em Catanduva, a aproximadamente 400 km de Sorocaba, contra a Bruxa. Muitos diziam que clube se via na missão de vencer sozinho, pois a distância era muito longa para a torcida, que durante todo o ano foi o 12º jogador. Foi então que o impossível ocorreu: centenas de são-bentistas saíram de Sorocaba, na madrugada do dia 12 de abril de 2014 com destino a Catanduva. Este foi, sem dúvidas, um momento ímpar na história do clube. Apesar da distância em relação a Manchester Paulista, o Estádio Sílvio Salles foi tomado pela massa azul que empurrou o São Bento rumo ao acesso. A vitória de 2x1 para o clube sorocabano o colocou novamente na Primeira Divisão do Futebol Paulista [39] [40] . Este acesso foi o terceiro da história centenária do clube. Depois da vitória, a comoção tomou conta da torcida apaixonada do clube que estava presente em Catanduva e também daqueles que tinham permanecido em Sorocaba. Nem mesmo a forte chuva espantou a comemoração e a festa de milhares de são-bentistas [41] . O time que ascendeu à primeira divisão foi constituído de Ronaldo; Claudio Santos (Eder), Herbert, João Paulo e Bruno Ré; Roberto, Givanildo, André Cunha e Helton Luiz; Makanaki e Tremonti (Markinho) - técnico Paulo Roberto Santos. O treinador encerrou seu contrato com o clube para dirigir o São Caetano, que disputa a Série C do Brasileiro. Isto, porém, não impediu de afirmar que seu acesso pelo azulão sorocabano foi o mais importante de sua história [42] . Com dois acessos consecutivos e uma boa gestão, a administração colegiada da atual diretoria - presidida pelo Sr. Fernando Martins - ganhou o respeito e admiração dos sócios e torcedores do clube. Estes fatores fizeram com que o mandato desta diretoria, que se encerraria em outubro de 2014, fosse cogitado a estender-se até o fim do Campeonato Paulista de 2015, decisão que será votada pelos sócios em Assembléia Geral [43] [44] . O Bentão encerrou sua participação no Campeonato Paulista da Série A2 em 3º lugar, com 37 pontos: 11 vitórias, 4 empates e 4 derrotas, e um saldo de 9 gols [45] . No segundo semestre de 2014, o São Bento disputa a Copa Paulista.

Clube[editar | editar código-fonte]

Símbolos[editar | editar código-fonte]

Tira-Prosa, mascote oficial do Esporte Clube São Bento, em 2013

O Esporte Clube São Bento foi fundado em 1913 com o nome de Sorocaba Athletic Club. Atualmente, existem poucos registros sobre o "SAC" e em nenhum deles é citado as cores de uniforme usados. Acredita-se, por especulação, que a roupagem possuía tons de vermelho e branco, conforme as cores usadas pelo Sport Club Sorocabano. Com pouco mais de um ano de sua fundação, o "SAC" mudou seu nome para Sport Club São Bento e passou a adotar as cores azul e branco como oficiais. Tanto o nome quanto as cores fazem alusão à extinta Associação Atlética São Bento, time da capital Paulista que vivia, naquela época, seu auge, sendo campeã paulista de 1914, ano de sua fundação. No início do século XX, os clubes não possuíam escudos e nem a camisa dos atletas eram identificadas com números. Somente mais tarde surgiram os escudos que, ao longo do tempo, deram origem à representação visual atual.

Mascote[editar | editar código-fonte]

O Tira-Prosa, um pássaro Azulão, é o mascote oficial do Esporte Clube São Bento. Sua denominação remete àquele que é valentão. No apogeu do cartonismo de mascotes de clubes de futebol, na década de 1980, o Tira-Prosa já era associado à equipe beneditina. No ano de 2013, a Diretoria do clube criou o mascote que anima todos os jogos em Sorocaba.

Escudos[editar | editar código-fonte]

O primeiro distintivo do Esporte Clube São Bento surgiu em meados da década de 1920[46] . Antes disso, os uniformes do clube não carregavam escudo ou número nas costas, pratica bastante comum à época. A primeira versão do escudo consistia em um brasão azul, com as iniciais "ECSB" dentro de um círculo branco. Na década seguinte, o desenho do brasão foi reformulado, tendo permanecido o círculo branco com as iniciais da agremiação, sendo modificada pontualmente por outras duas versões. Quando da profissionalização, na década de 50, as letras que antes estavam separadas se juntam para formar o desenho conhecido atualmente. Ato contínuo, veio a inscrição com o nome do clube e da cidade de Sorocaba. Vale dizer que a primeira versão do atual formato tinha as cores invertidas: fundo azul e letras brancas. Foi apenas na década de 1980 que o distintivo tomou a forma que hoje conhecemos, com o escudo constituído por dois círculos concêntricos de tamanhos diferentes, entre os círculos a inscrição com o nome "Esporte Club S. Bento", na parte inferior central o nome da cidade Sorocaba e no centro dos círculos, em logotipo, as iniciais ECSB. No ano de 2014, através de deliberação da Assembleia Geral, convencionou-se alterar alguns detalhes do escudo oficial: 1) O antigo "Club", última remanescência da grafia original do Azulão, deu lugar ao aportuguesado "Clube"; 2) A fonte usada em "Esporte Clube São Bento" e "Sorocaba" está maior, fazendo com que as palavras avancem um pouco mais em direção à borda; 3) Alteração do monograma (agora, o "E" abraça o "C", que por sua vez deita abaixo do "S", que leva consigo na parte de baixo a segunda bolinha do "B"); 4) O "São" não está mais abreviado com um mero "S.".

Evolução do Escudo do Esporte Clube São Bento
Década de 20 Década de 30 Década de 30 Década de 50 Década de 50 Década de 50 Década de 80 2013
Escudo11920.png Escudo21930.png Escudo31930.png Escudo41950.png Escudo51950.png Escudo61950.png EC São Bento.PNG ECSaoBento100Anos.png

Pesquisa independente de Luiz Carlos Gomes da Silva - Historia do Esporte Clube São Bento de Sorocaba [47]

Bandeiras[editar | editar código-fonte]

As bandeiras deverão ser elaboradas na cor azul e branca, tendo o símbolo do clube na parte central, sendo os círculos e letras na mesma cor azul e tamanhos e proporções ao das bandeiras oficiais. O fundo deverá ser feito com três faixas horizontais: as de cima e de baixo na cor azul e a do meio na cor branca.

Hino[editar | editar código-fonte]

Segundo o art. 75, § 5º do Estatuto Oficial do Clube, o hino oficial é aquele composto por Ulderico Amêndola.

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Conforme o artigo 75 do estatuto em vigência do Esporte Clube São Bento, as cores do clube são o azul, em seus tons “royal”, marinho e ou celeste, e o branco. Ao longo do tempo, o clube teve uma série de uniformes, com diferentes tonalidades de azul. Atualmente o clube utiliza as cores azul e dourado, para o uniforme principal, branco e dourado para o segundo uniforme e laranja e dourado, para o terceiro uniforme. Este último é uma alusão ao Sorocaba Athletic Club, que acredita-se que usava as cores vermelho e branco, porém adotadas as cores laranja para não ter camisas similares ao seu rival, o Atlético Sorocaba[48] .

  • 1º - Camisa azul, calções e meias azuis.
  • 2º - Camisa branca, calções e meias brancas.
  • 3º - Camisa laranja, calções e meias laranja.
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2º Uniforme
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
3º Uniforme


Administração (Triênio 2012-2014)[49] [editar | editar código-fonte]

Diretoria Executiva[editar | editar código-fonte]

Diretoria - 2012-2014
Nome Cargo
Brasil Fernando Martins da Costa Neto Presidente da Diretoria Executiva
Brasil Agacyr Maister (Xixo) Vice-presidente da Diretoria Executiva
Brasil Dr. Carlos Augusto Athiê Médico e Diretor de Esportes Amadores
Brasil Wilson Vieira Diretor de Patrimônio
Brasil Sergio Augusto Garcia Diretor Financeiro
Brasil Dr. Marcio Rogério Dias Diretor Jurídico
Brasil Marcelo Anderson Coelho Diretor de Futebol Profissional
Brasil Almir Laurindo Diretor Administrativo
Brasil Denilson Monteiro Diretor Social


Galeria de Presidentes do Clube[editar | editar código-fonte]
Presidentes Era Amadora (1913-1952)
Ordem Nome Período
João Antunes 1913-1914
Irmo Coghi
Humberto Reale
João Antunes do Nascimento
Presidentes Era Profissional (1953-Presente)
Ordem Nome Período
Flávio Guariglia
Rivaldo Costa de Oliveira[50]
Alfredo Metidieri
Comandante Hubner (Celson Gomes Hubner)
Laor Rodrigues
Benedito Pagliato
Luiz Ramires
José Barbosa Beraldo 1974
Dr. Lázaro Agostinho de Lima 1987-1989
Edgard Moura 1990-1993
Sidnei Momesso[51] 1993-1994
Devanir Corrado Basso[52] 1994
João Câncio 1996 e 2006-2007
João Francisco de Andrade -2001
José Rubens Abramosviz[53] 2002
Silton Luís Gastardeli Vieira[54] 2002-2003
David Ferrari Jr. 2002, 2003-2006 e 2008-2009
Luis Augusto Manenti 2009-2011
Fernando Martins da Costa Neto 2011-2014

Conselho Deliberativo[editar | editar código-fonte]


Conselho Deliberativo - 2012-2014
Nome Cargo
Brasil Willian Alves Presidente
Brasil Rubens Mugnaine Vice-presidente
Brasil Fabio Alex Theodoro de Moraes Secretário
Brasil João Carlos Nardy Ruberti Segundo Secretário
Brasil Aparecido Germano Martins Conselheiro
Brasil Arnaldo Kriguer Conselheiro
Brasil Felipe Carvajal Marcondes de Oliveira Conselheiro
Brasil Ligia Marina Molfi Ramalho Caramez Conselheiro
Brasil Maria Helena Molfi Ramalho Caramez Conselheiro
Brasil Mariana Miggiolaro Chaguri Conselheiro
Brasil Maurício Rezzani Conselheiro
Brasil Mauro Luis Capeline Conselheiro
Brasil Rosa Maria Ramalho Conselheiro
Brasil Wellington Fernandes Conselheiro


Conselho Fiscal[editar | editar código-fonte]


Conselho Fiscal - 2012-2014
Nome Cargo
Brasil Luis Augusto Lannaro de Andrade Presidente
Brasil Gileno dos Santos Vice-presidente
Brasil Guilherme Tadeu Manente Vice-presidente


Funcionários[editar | editar código-fonte]

[55]

Comissão Técnica
Nome Função
Brasil Vitor Mosca Técnico
Brasil Felipe Preparador de Goleiros
Brasil Flavio Preparador Físico
Brasil Mauricio Ferreira Massagista
Brasil Serelepe Roupeiro
Brasil Giovani Coutinho Supervisor de Futebol
Brasil Dr. Carlos Athiê Médico


Estádios[editar | editar código-fonte]

O São Bento manda os seus jogos atualmente no Estádio Municipal Walter Ribeiro, o popular CIC (Centro de Integração Comunitária). O estádio municipal foi inaugurado com a intenção aposentar o então estádio da cidade, Estádio Humberto Reale, original sede e lar sãobentista, mas que atualmente encontra-se em um processo de remodelação para um centro de treinamentos e alojamento. A obra é conduzida pela Associação "Vamos Subir, Bento!", uma associação de torcedores que visa resgatar o patrimônio histórico material e imaterial do clube.

O antigo Estádio Humberto Reale sofria pelo abandono causado por más administrações e dívidas acumuladas. Já foi palco de grandes partidas, tendo como fato marcante a presença de Pelé em um dos embates entre a equipe do Santos Futebol Clube, então campeão mundial, e o Esporte Clube São Bento. Vale ressaltar que nesta oportunidade a equipe sorocabana sairia vitoriosa do jogo, pelo placar de 3 x 2.[56]

O Azulão Sorocabano já mandou seus jogos em outros campos tais como o Velódromo de Sorocaba, Castellões Parque (ambos extintos) e no Campo do Savóia, todos na era amadora.

Estádio Humberto Reale[editar | editar código-fonte]

O Estádio Humberto Reale foi o primeiro estádio de futebol de Sorocaba a receber uma partida oficial de futebol. Até a inauguração do Estádio Municipal Walter Ribeiro, foi a casa do Esporte Clube São Bento de Sorocaba. O estádio foi demolido e, atualmente, o local encontra-se em um processo de remodelação para um Centro de Treinamentos e Administrativo.[57]


A equipe do São Bento possuiu vários campos e sedes até 1924, ano em que uma comissão formada por dirigentes e apoiadores do clube buscou um terreno grande o suficiente para a construção de um estádio. Uma área foi encontrada na antiga Rua dos Morros (atual rua Coronel Nogueira Padilha), pertencente ao Coronel Quinzinho de Barros. Naquela época, foi realizado um acordo de comodato feito pelo seu proprietário e o clube.Por este acordo, a área foi cedida ao clube enquanto for mantido o nome do Santo "São Bento".

Para que o estádio fosse erguido, vários grupos de torcedores e simpatizantes doaram materiais de construção e dedicaram horas de trabalho. As obras iniciaram-se no dia 1 de março de 1925. Após longos nove anos de trabalho, o estádio finalmente foi inaugurado em 25 de fevereiro de 1934[58] , em uma grande cerimônia que encerrou-se com o empate entre São Bento 2 a 2 Palestra Itália. A princesa da festa foi a a Sra. Iza Stillitano, filha de um dos dirigentes e ex-jogador do clube, Francisco Stillitano.

Em 1953, o clube profissionalizou-se e, consequentemente, haveria a necessidade de ampliação do estádio. No dia 1 de maio de 1960, uma comissão presidida pelo Sr. Santo de Oliveira[59] e formada por dirigentes e simpatizantes do clube foi inaugurada com o intuito de arrecadar um numerário suficiente em prol da aquisição e instalação da iluminação do estádio. A primeira vez que a iluminação foi usada foi no dia 13 de dezembro de 1962, em partida disputada contra o Elvira de Jacareí. Na oportunidade, o azulão sorocabano venceu pelo placar de 2 a 1, gols de Bazani e Cabral[60] . A inauguração oficial ocorreu na partida em 1963 disputada entre São Bento e Seleção de Novos, vencida pelo São Bento por 2 a 1, gols de Picolé.

Com o acesso do São Bento ao Campeonato Paulista de 1962, novamente torcedores se uniram para ajudar deixar o Velho Alçapão de acordo com os requisitos da Federação Paulista de Futebol. A remodelação era necessária, vez que haveria jogos contra os grandes clubes do Estado, válidos pelo Campeonato Paulista da Divisão Especial de 1963. Em 1963, o estádio, que antes era chamado apenas de Campo do São Bento, passou a ser chamado de Estádio Dr. Humberto Reale, em homenagem ao ex-presidente do Azulão, falecido quatro anos antes.

O Estádio Dr. Humberto Reale já foi palco de grandes partidas, tendo como fato marcante a presença de Pelé em um dos embates entre a equipe do Santos Futebol Clube (considerado o melhor time do mundo à época) e o Esporte Clube São Bento, em 30 de outubro de 1963. Neste prélio, tido como um dos mais marcantes da história do estádio, o São Bento saiu vitorioso pelo placar de 3 a 2.

Ali, jogadores e torcedores viviam familiarizados, uma vez que os treinos do Bentão eram abertos ao público. Era constante a presença de, aproximadamente, 300 torcedores nos treinamentos do Azulão no Humberto Reale.

Um dos fatos mais marcantes da arquitetura do estádio estava na distância entre arquibancadas e campo. O local destinado à acomodação da torcida era muito próximo ao alambrado. Centenas de pessoas faziam questão de acompanhar os jogos em pé, junto ao alambrado, frente-a-frente com os jogadores. A pressão do torcedor era muito forte. Esta é uma das maiores diferenças em relação ao atual estádio Walter Ribeiro, o CIC - considerado por muitos como um "campo neutro".

O jogo de despedida do Velho Alçapão era para ser considerado realizado em 4 de outubro de 1978, realizado entre São Bento 0-0 Ponte Preta. Na oportunidade, cerca de 12 mil torcedores estiveram presentes para dar adeus ao local de tantas glórias, emoções e momentos de entretenimentos. Porém, em 7 de fevereiro de 1979, realizou-se um último jogo noturno no Estádio Humberto Reale: São Bento 1-2 América, válido pelo 2º turno do Campeonato Paulista da Divisão Especial de 1978.

No final da década de 1970, com a mudança dos jogos para o Estádio Municipal Walter Ribeiro (CIC), o clube decidiu transformar a área do Estádio Dr. Humberto Reale em um conjunto poliaquatico para os sócios. Máquinas destruíram o gramado ao abrirem diversas crateras. Entretanto, o projeto nunca foi à cabo, sendo abandonado posteriormente. A área atingida pelas obras parciais foi inutilizada para prática do futebol. Mais tarde, em 1987, uma comissão, liderada pelo Sr. Francisco Carnelós, remodelou o estádio, visando a fixação de uma sede administrativa, bem como a realização de treinamentos, jogos amistosos e partidas menores. Através desta iniciativa, o gramado foi refeito e o São Bento chegou a realizar alguns jogos amistosos no Humberto Reale, notadamente contra o Campeão Paulista de 1986, a Inter de Limeira e contra o Santo André. Até meados dos anos 2000, o estádio foi usado para partidas do Campeonato Amador de Sorocaba.

Apesar destas pontuais atividades, o clube não tinha mais o interesse de mandar jogos naquele local. Questões administrativas e de segurança foram fundamentais para esta decisão. Até meados de 2002, o clube mantinha o local como sede administrativa, onde eram realizadas as reuniões do Conselho Fiscal e Adminsitrativo, além de campo de treino das equipes de futebol.

No final dos anos 2000, em uma parceria com a Traffic, as arquibancadas de cimento e as de madeira foram demolidas para dar lugar a um centro de treinamento devidamente equipado. Entretanto, em decorrência de várias divergências entre diretoria e empresa, as obras foram abandonadas. Com todo descaso, o Velho Humberto Reale não resistiu e cedeu às ações do tempo.

Em 2011, após anos de abandono do Estádio Humberto Reale, a Associação "Vamos Subir, Bento!" (um grupo de torcedores que tem como objetivo resgatar a memória e a tradição do clube), iniciou um feito que parecia impossível: retomar as obras no Velho Alçapão.

Em meio a uma forte crise política e financeira atravessada pelo clube, a AVSB o promoveu, no dia 14 de setembro de 2011, o aniversário de 98 anos da instituição. Na oportunidade, estiveram presentes torcedores e simpatizantes, bem como grandes atletas que passaram pela história do clube. Ainda, empresários e ex-presidentes fizeram questão de festejar o quase centenário do clube. Os festejos iniciaram-se exatamente no estádio, e seguiram rumo a um bar próximo. Naquela ocasião, tomado de uma emoção muito grande por ver a quantidade de torcedores de todas as idades, o Sr. Laor Rodrigues, importante empresário e ex-presidente do clube, decidiu ingressar no projeto da Associação.

Ato contínuo ao ingresso, o Sr. Laor foi nomeado presidente da Comissão de Revitalização do Estádio Humberto Reale. A Comissão deu uma roupagem diferente ao local, que passou de estádio a Centro de Treinamentos Administrativo. Esta comissão mobilizou, por conta própria, toda a sociedade. Através de doações, foi dado início às obras no local. O projeto, cedido pela Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Sorocaba, contempla vestiários, alojamentos, cozinha, sede administrativa e etc.

Devido aos recursos escassos para esta obra, o projeto foi modulado. A primeira fase foi concluída e entregue no dia 14 de setembro de 2013, dois anos após o início das obras e no mesmo dia em que o Esporte Clube São Bento completou seu centésimo aniversário. Na oportunidade, foi entregue o campo, vestiário e base para construção dos alojamentos.

As obras tendem a continuar no CTA Humberto Reale. A próxima iniciativa é da edificação dos alojamentos para os atletas, lavanderia, sede administrativa e um restaurante aberto ao público. [61] [62] [63] [64] [65] .

CIC (Estádio Walter Ribeiro)[editar | editar código-fonte]

O Centro de Integração Comunitário Walter Ribeiro mais conhecido como CIC ou Estádio Municipal Walter Ribeiro localiza-se na cidade de Sorocaba e recebe jogos do Esporte Clube São Bento e do Clube Atlético Sorocaba. Tem capacidade atual de 13.722 torcedores. Foi inaugurado em 14 de outubro de 1978 para aposentar o estádio "Estádio Humberto Reale".

Modalidades Esportivas[editar | editar código-fonte]

Durante os seus cem anos de existência o São Bento sempre teve como prioridade o futebol profissional, entretanto por vários anos manteve outras modalidades olímpicas entre elas:

Football pictogram.svgFutebol de Base[editar | editar código-fonte]

Em 2012, o clube formou uma parceria com o Centro de Formação Craques do Amanhã do empresário José Carlos Morais, passando as categorias de base Sub-15, Sub-17 e Sub-20 para a administração deste centro de formação e consequentemente retomando as categorias de base do clube. [66]


Futsal pictogram.svgFutebol de Salão[editar | editar código-fonte]

No ano em que o clube completou 100 anos, a modalidade de Futebol de Salão foi retomada através de uma parceria com as empresas JC Moraes e Pipocas Clac, juntamente com a Associação Desportiva Indaiatubano (ADI) [67] para a montagem de equipes nas categorias masculina e feminina para a disputa do Torneio de Futsal Cruzeirão 2013. A equipe oficialmente chamada São Bento Futsal. A equipe do São Bento é bicampeã do torneio Cruzeirão.[68] . A equipe masculina da categoria principal foi eliminada nas quartas de final. Já a equipe feminina, cuja base era a mesma campeã dos anos anteriores por outras equipes, sagrou-se Campeã [69] do torneio Cruzeirão de 2013. -->

Football pictogram.svgFutebol de Amador[editar | editar código-fonte]

Durante grande parte de sua história, o azulão sorocabano manteve sua categoria amadora para disputa dos torneios amadores de Sorocaba e região. Entretanto esta categoria atualmente está inativa.

Football pictogram.svgFutebol de Feminino[editar | editar código-fonte]

Nos anos 2000, a Prefeitura Municipal de Sorocaba formou uma parceria com o Esporte Clube São Bento para formação de uma equipe de futebol feminino para a disputa do Campeonato Paulista. Esta parceria durou pouco tempo e devido à falta de investidores está atualmente inativa.

São Paulo Campeonato Paulista de Futebol Feminino
Ano 1999 2000 2001 2002 2009 2010
Pos. [70] 10º[71] 12º[72] 12º[73] 11º[74] 17º[75]

Basketball pictogram.svgBasquete[editar | editar código-fonte]

Durante muitos anos o São Bento promoveu equipes de basquete na cidade de Sorocaba, porém sem apoio e tradição, esta modalidade foi descontinuada. [76] O legado deixado pelo basquete do São Bento deu origem à extinta equipe Extra/LSBe à atual Liga Sorocabana de Basquete.

Atletas destacados[editar | editar código-fonte]

Alguns dos principais personagens que ajudaram a fazer a história do Esporte Clube São Bento.[77] [78]

Goleiros
Brasil Abelha
Brasil Oberdan Cattani
Brasil Geninho
Brasil Chicão
Brasil Walter
Brasil Zecão
Defensores
Brasil Luís Pereira
Brasil Marinho Peres
Brasil Ney Roz
Brasil Guinei
Brasil Chirú
Brasil Picuíra
Brasil Lúcio
Brasil Maurinho
Brasil Julião[79]
Brasil Jurandir
Brasil Odair Patriarca
Brasil Rubens Minelli
Meio-campistas
Brasil Paraná
Brasil Nestor
Brasil Gatãozinho
Brasil Copeu
Brasil Cacau
Brasil Zenon
Brasil Afonsinho
Brasil Cabralzinho
Brasil Bozó
Brasil Corrêa
Brasil Cremilson
Brasil Tales
Brasil Bazaninho
Brasil Rodrigo Tabata
Brasil Magal
Brasil Bauer
Atacantes
Brasil Picolé
Brasil Mickey
Brasil Luizinho Costa
Brasil Gilsinho
Brasil Nenê
Brasil Elias
Brasil Raimundinho
Brasil Tupãzinho
Brasil Luís Müller
Brasil Dino Furacão
Brasil Adhemar
Treinadores
Brasil Nelsinho Baptista
Brasil Paulo Autuori
Brasil Paulo Comelli
Brasil Candinho
Brasil Waldir Peres
Brasil Vílson Taddei
Brasil Capão
Brasil Edson Vieira
Outros
Brasil Alfredo Metidieri
Brasil Dr. Osmar de Oliveira

Torcidas Organizadas[editar | editar código-fonte]

Considerado o maior patrimônio do clube, a torcida hoje é dividida entre as antigas e novas gerações. De forma organizada, o clube conta com as torcidas:

  • Torcida Tira Prosa[80]

Fundada pelas irmãs Ramalho em 1975, é uma das torcidas organizadas mais antigas do São Bento. Inspiradas pela paixão de seu pai pelo azulão sorocabano, as irmãs Ramalho romperam a barreira do preconceito - em uma época que mulheres não assistiam jogos de futebol - acabando por fundar a Tira Prosa. Com muito carisma e simpatia destas irmãs, logo a torcida ganhou popularidade e admiração dos torcedores do clube, em sua maioria mulheres. Na década de 90, com a mudança do perfil das torcidas organizadas, a Tira Prosa perdeu espaço. Entretanto, com poucos integrantes, ainda está presente na vida do Esporte Clube São Bento.

  • Torcida Sangue Azul[81]

Inicialmente fundada por Idalgo Neto, Maria da Penha, Laura Hidalgo e Luis Carlos Cassimiro, a Torcida Uniformizada Sangue Azul (TUSA) surgiu no dia 23 de março de 1986 [carece de fontes?], durante uma partida em Campinas entre São Bento e Guarani, tendo como ideia inicial acompanhar o time em todos os seus jogos. Adotou o carismático Chico Bento da Turma da Mônica como mascote, ao saber que o criador da história em quadrinhos, Maurício de Souza, apresentou o menino caipira como torcedor beneditino. A TUSA também é bastante influente na vida política do clube. Prova disso foi a eleição de Luiz Augusto Manenti, membro desta torcida, à presidência do clube por dois anos. Teve importante papel em 1993, quando o clube quase veio a se fundir com o seu maior rival. É a torcida organizada mais numerosa atualmente.

  • Torcida Força Azul[82]

A Caçula das torcidas organizadas ativas do São Bento, foi fundada em 10 de janeiro de 2007, tendo como norte um espírito de renovação. É presente em todos os jogos do clube independente da modalidade e da categoria, sempre apoiando o Azulão Sorocabano.

  • Torcida Falcão Azul[83]

Fundada por Sidney Fernandes, a torcida Falcão Azul é considerada a primeira torcida organizada, nos moldes atuais, do Esporte Clube São Bento. Inspirada no apoio dos antigos espanhóis que fundaram o clube da rua dos Morros, a Falcão Azul nasceu no dia 28 de fevereiro de 1969 com o propósito único de apoio incondicional ao clube. Conta com grande presença familiar e é o mais antigo patrimônio das arquibancadas do clube.

Títulos[editar | editar código-fonte]

A primeira de todas as conquista do São Bento foi a Taça Pierrot[84] em cima do XV de Piracicaba. A partida foi disputada no dia 23 de setembro de 1917 no antigo estádio Castellões Parque, às 14h[85] . Com a vitória de 1 x 0 sobre o adversário piracicabano, o Azulão sorocabano sagrou-se campeão da disputa[86] . O clube ainda conserva esta taça, considerada pelos torcedores a Moedinha número um[87] . Recentemente esta taça foi restaurada pela Associação Vamos Subir, Bento![88] .

Football pictogram.svg Futebol Profissional[editar | editar código-fonte]

Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Paulista Championship Trophy.png Campeonato Paulista do Interior 3 1963[89] , 1965[90] e 1966[91]
Paulista Championship Trophy.png Taça Estado de São Paulo 1 1985[92] [93]
Paulista Championship Trophy.png Copa Futebol do Interior 1 2002[94]
São Paulo Campeonato Paulista - Primeira Divisão 1 1962[95]
São Paulo Campeonato Paulista - Série A3 2 2001[96] , 2013 [97]

O Esporte Clube São Bento possui ainda três [98] vice Campeonatos Paulistas do Interior em:

Football pictogram.svg Futebol Amador[editar | editar código-fonte]

Municipais
Competição Títulos Temporadas
Sorocaba bandeira.jpg Campeonato Amador de Sorocaba 8 1921, 1922, 1923, 1944, 1955, 1959, 1962, 1963[102]

(mesmo com a profissionalização em 1953, a equipe amadora foi mantida)

Football pictogram.svg Categorias de Base[editar | editar código-fonte]

Futsal pictogram.svg Futebol de Salão[editar | editar código-fonte]

Torneio de Futsal Cruzeirão
Competição Títulos Temporadas
Sorocaba bandeira.jpg Torneio Cruzeirão - Categoria Principal[106] 2 2001[107] , 2002[108] .
Sorocaba bandeira.jpg Torneio Cruzeirão - Categoria Feminino[109] 1 2013[110] .

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Torneios Estaduais[editar | editar código-fonte]

São Paulo Campeonato Paulista de Futebol
Ano A2 1950 A2 1951 A2 1952 A2 1953 A2 1954 A2 1955 A2 1956 A2 1957 A2 1958 A2 1959
Pos. ND ND ND 14º
Ano A2 1960 A2 1961 A2 1962 A1 1963 A1 1964 A1 1965 A1 1966 A1 1967 A1 1968 A1 1969
Pos. Green Arrow Up.svg 12º
Ano A1 1970 A1 1971 A1 1972 A1 1973 A1 1974 A1 1975 A1 1976 A1 1977 A1 1978 A1 1979
Pos. 12º 10º 12º 12º 17º 10º 13º 15º
Ano A1 1980 A1 1981 A1 1982 A1 1983 A1 1984 A1 1985 A1 1986 A1 1987 A1 1988 A1 1989
Pos. 11º 11º 11º 18º 17º 10º 19º 22º
Ano. A1 1990 A1 1991 A2 1992 A2 1993 A3 1994 A3 1995 A3 1996 A3 1997 A3 1998 A3 1999
Pos. 19º Red Arrow Down.svg 28º Red Arrow Down.svg 14º 15º Red Arrow Down.svg 16º
Ano A3 2000 A3 2001 A2 2002 A2 2003 A2 2004 A2 2005 A1 2006 A1 2007 A2 2008 A2 2009
Pos. Green Arrow Up.svg 13º Green Arrow Up.svg 11º Red Arrow Down.svg 18º 12º
Pos. A2 2010 A2 2011 A3 2012 A3 2013 A2 2014
Pos. 10º Red Arrow Down.svg 18º Green Arrow Up.svg Green Arrow Up.svg

* Em 1994 o São Bento e o Corinthians de Presidente Prudente não foram rebaixados devido ao Monte Azul e a Inter de Bebedouro não atenderem aos requisitos de capacidade de estádio para a disputa da A3 1995.

* Em 1998 o azulão não foi rebaixado devido a desistência do Novorizontino da A3 1999.

Torneios Nacionais[editar | editar código-fonte]

Brasil Campeonato Brasileiro de Futebol[111]
Ano A 1979 B 1981 B 1983 C 1992
Pos. 15º 13º 33º 15º

Confrontos Internacionais[editar | editar código-fonte]

O São Bento disputou até agora 12 [112] amistosos internacionais, dos quais os mais importantes estão abaixo:

Confronto Local e Data Ocasião
São Bento 2 x 2 Nacional (URU) [113] [114] Brasil Brasil - 1956 Amistoso
São Bento\Estrada 2 x 2 Seleção Olímpica Brasileira Brasil Brasil - 1963 Amistoso
São Bento 1 x 7 Seleção Brasileira Brasil Brasil - 1966 Amistoso
São Bento 1 x 2 Bulgária Flag of Europe.svg Europa - 1979 Amistoso
São Bento 1 x 0 Arábia Saudita Brasil Brasil - 1980 Amistoso
São Bento 2 x 0 Seleção Olímpica Brasileira Brasil Brasil - 1984 Amistoso
São Bento 2 x 1 Coreia do Norte Sub-20 Brasil Brasil - 2011 Amistoso
São Bento 0 x 0 Cuba Brasil Brasil - 2012 Amistoso


Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.

Jogos em destaque[editar | editar código-fonte]

Ainda na fase amadora, o São Bento viveu um grande momento na sua história quando empatou, em 2 x 2, com o Nacional de Montevidéu (campeão uruguaio), em Sorocaba, no ano de 1953 [115] . A equipe uruguaia contava com alguns jogadores que conquistaram o Bicampeonato Mundial de 1950 em pleno Maracanã - Rio de Janeiro[56] . Ao longo da história, destaca-se a vitória diante da Seleção Brasileira de Novos, em Sorocaba, por 2 x 0, e também a goleada infligida ao Bragantino por 9 x 2, em 14 de abril de 2002, no Estádio Walter Ribeiro. O Azulão disputou ainda o Campeonato Brasileiro da Primeira Divisão de 1979, tendo ficado em 15° lugar, entre os 94 clubes que participaram daquela edição, considerada até aqui o maior campeonato de futebol do mundo. Também disputou, a nível nacional, a Taça de Prata de 1981[116] e 1983[117] . Seu último compromisso em brasileiros ocorreu em 1992, quando o São Bento disputou o Campeonato Brasileiro da Série B[118] , a Terceira Divisão (atual Série C).

Chico Bento é Azulão[editar | editar código-fonte]

Maurício de Souza publicou na década de 70 na Revista Placar os times que cada integrante da Turma da Mônica torcia e nesta publicação Chico Bento aparece trajado com o uniforme do azulão sorocabano. [119] [120]

A "quase" fusão entre São Bento e Atlético Sorocaba[editar | editar código-fonte]

No início do ano de 1993, o presidente Edgard Moura, em vias de deixar o cargo, convidou o então presidente e fundador do Clube Atlético Sorocaba, João Caracante Filho[121] para o sucedê-lo na presidência do azulão sorocabano. Durante muito tempo, o estatuto do São Bento permitia que membros não associados tornassem presidentes do clube, sendo que, normalmente para este cargo, eram convidados empresários de destaque da cidade. O Atlético vinha se consolidando através de sua equipe de basquete feminino, herança deixada pela equipe da Minercal (fundada por Benedito Pagliato, ex-presidente do time beneditino). Na mesma época, havia sido criada a equipe de futebol do Clube Atlético Sorocaba que disputava a Segunda Divisão do Campeonato Paulista (atual B-1). Caracante nunca havia escondido seu desejo de prosseguir com os trabalhos junto ao Atlético e que, por conta disso, numa eventual fusão, o nome e as cores do auri-rubro sorocabano seriam mantidos. Em um processo conturbado, com várias oposições de torcedores e membros do conselho do clube beneditino, nenhuma chapa contrária se cadastrava para competir com o nome de Caracante no poder. Em que pese vários nomes se projetarem à presidência nos bastidores do clube - tais como o do comerciante José Lanaro (também conhecido como Zezo), nenhuma chapa era inscrita para a eleição. Tendo em vista a posição contrária de muitos membros e torcedores do clube'[122] , Caracante automaticamente se esquivou da disputa, alegando ser contrário a pleitear o cargo caso não houvesse concenso. A única chapa inscrita para esta eleição foi a de Sidnei Momesso[123] , que acabou por vencer a disputa por aclamação no dia 15 de fevereiro de 1993, pondo fim a qualquer possibilidade de fusão entre os times. Curiosamente, Momesso era presidente da Sociedade Recreativa São Bento e tentou fundir as duas agremiações, sem sucesso.

Pelé quase foi do Azulão[editar | editar código-fonte]

Em 1956, o Esporte Clube São Bento vendeu ao Santos Futebol Clube um de seus atletas mais destacados: João Batista Carlos Dias, mais conhecido como Fiote. Nesta transação, o azulão sorocabano foi até Santos a fim de escolher alguns atletas que estavam na reserva em troca. O representante do clube sorocabano, Sr. Flávio Guariglia, conta que o próprio técnico Lula o recebeu no gramado e pediu para escolher qualquer jogador que estava no banco. Guariglia, por sua vez, escolheu Raimundinho, que mais tarde brilhou com seu futebol vestindo a camisa alvi-celeste (sendo artilheiro do Campeonato Paulista da Segunda Divisão em 1957, com 24 gols e mais tarde fez parte do esquadrão de ouro de 1962 que conseguiu o acesso à elite do futebol Paulista); e logo ao lado de Raimundinho estava Pelé. Evidentemente que naquela época Guariglia nem imaginava que aquele menino franzino se tornaria O Rei do Futebol e o Atleta do Século XX. Juntamente com Raimundinho, o São Bento trouxe do time da baixada os jogadores Waldir e Zezinho. [124]

Do Azulão para a Seleção[editar | editar código-fonte]

Alguns atletas do azulão sorocabano, ao longo de sua história, chegaram a defender a Seleção Brasileira. Os mais notórios são Marinho Peres, Luís Pereira, Paraná e Bauer (futebolista), entre outros. Recentemente, o volante Floriano do São Bento foi convocado pela Seleção da Guiné Equatorial à disputa das Eliminatórias Africanas da Copa do Mundo 2014. [125]


Rivalidade[editar | editar código-fonte]

Ao longo de seus cem anos, o São Bento enfrentou, localmente, vários adversários que disputavam o espaço de referência local. Entre estes, cite-se o Savóia de Votorantim, Fortaleza Clube, Sport Club Sorocabano, São Paulo Athletic Club (Sorocaba) e Associação Atlética Scarpa, todos ainda na fase amadora. Após a década de 1950, com a profissionalização de parte da equipe, o Azulão sorocabano passou a duelar espaço com o amador Barcelona de Sorocaba, e contra o profissional Estrada de Ferro Sorocabana Futebol Clube, na qual alimentou uma das maiores rivalidades do interior paulista. Ainda, por um curto período, rivalizou com o Votoraty, da vizinha cidade de Votorantim. Atualmente, o maior rival do São Bento é o Atlético Sorocaba, com quem protagoniza um dos maiores clássicos do interior paulista, o dérbi sorocabano. Em rivalidade, este Derby é comparado ao Derby Santista, Dérbi Limeirense, Derby Rio-pretense e até ao Derby Campineiro.[carece de fontes?]

O confronto, que ocorre desde 1993, já teve 39 edições, com o Galo levando vantagem no duelo com 17 vitórias, contra 8 do Azulão, e 14 empates.

Derby Sorocabano[editar | editar código-fonte]

Último confronto

Domingo, 27 de julho de 2014 São Bento BandeiraSorocaba.svg 2 - 1 BandeiraSorocaba.svg Atlético Sorocaba Walter Ribeiro, Sorocaba, SP São Paulo
Árbitro: Adriano de Assis Miranda
10:00
Makanaki Gol marcado aos 13 minutos de jogo 13' (1T)
Geguel Gol marcado aos 43 minutos de jogo 43' (1T)
[1] Rafael Gol marcado aos 28 minutos de jogo 28' (1T)
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
São Bento
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Atlético Sorocaba


Temporadas[editar | editar código-fonte]

Categoria Profissional[editar | editar código-fonte]

Football pictogram.svgElenco e Comissão Técnica Atual[editar | editar código-fonte]

[126]

Legenda
  • Capitão: Capitão
  • Jogador Lesionado: Jogador contundido
  • Suspenso.: Jogador suspenso


Goleiros
Jogador
Brasil Henal
Brasil Anselmo
Brasil Daniel
Brasil Silas
Brasil Vinicius
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Bruno Matavelli Z
Brasil Bruno Ferreira Z
Brasil Veloso LD
Brasil Jean LD
Brasil Cortez LE
Brasil Lucas LE
Brasil Mineiro LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Éder V
Brasil Levi V
Brasil Matheus V
Brasil Rafael Olinto V
Brasil Lucas Salina M
Brasil Rossini M
Brasil Almir Dias M
Brasil Markinho M
Atacantes
Jogador
Brasil Alan
Brasil Eltinho
Brasil Joel
Brasil Luis Gueguel Capitão
Brasil Makanaki
Brasil Romarinho
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Vitor Moska T

Campeonato Paulista - Série A2 - 2014

Fase única[editar | editar código-fonte]
Fase Única
Partida Local e Data
São Bento 2 x 1 São José Estádio Walter Ribeiro, Sorocaba-SP - 25 de janeiro de 2014
Mirassol 2 x 1 São Bento Estádio José Maria de Campos Maia, Sorocaba-SP - 29 de janeiro de 2014
São Bento 1 x 0 União Barbarense Estádio Walter Ribeiro, Sorocaba-SP - 1 de fevereiro de 2014
Grêmio Osasco 1 x 3 São Bento Estádio Prefeito José Liberatti, Osasco-SP - 5 de fevereiro de 2014
São Bento 2 x 1 Itapirense Estádio Walter Ribeiro, Sorocaba-SP - 8 de fevereiro de 2014
Batatais Futebol Clube 2 x 0 São Bento Estádio Oswaldo Scatena, Batatais-SP - 12 de fevereiro de 2014
São Bento 3 x 2 Monte Azul Estádio Walter Ribeiro, Sorocaba-SP - 16 de fevereiro de 2014
Velo Clube 0 x 2 São Bento Estádio Benitão, Rio Claro-SP - 19 de fevereiro de 2014
Grêmio Barueri 0 x 2 São Bento Arena Barueri, Barueri-SP - 23 de fevereiro de 2014
São Bento 0 x 0 Ferroviária Estádio Walter Ribeiro, Sorocaba-SP - 26 de fevereiro de 2014
Rio Branco 1 x 1 São Bento Estádio Décio Vitta, Americana-SP - 1 de março de 2014
São Bento 0 x 0 Guarani Estádio Walter Ribeiro, Sorocaba-SP - 8 de março de 2014
Marília 1 x 3 São Bento Estádio Bento de Abreu, Marilia-SP - 15 de março de 2014
São Bento 0 x 0 São Caetano Estádio Walter Ribeiro, Sorocaba-SP - 19 de março de 2014
São Bento 1 x 3 Red Bull Brasil Estádio Walter Ribeiro, Sorocaba-SP - 22 de março de 2014
Capivariano 1 x 0 São Bento Estádio Carlos Conalghi, Capivari-SP - 26 de março de 2014
Santo André 0 x 1 São Bento Estádio Bruno José Daniel, Santo André-SP - 29 de março de 2014
São Bento 2 x 1 Guaratinguetá Estádio Walter Ribeiro, Sorocaba-SP - 05 de abril de 2014
Catanduvense 1 x 2 São Bento Estádio Silvio Salles, Catanduva-SP - 13 de abril de 2014

Copa Paulista de Futebol 2014[editar | editar código-fonte]

Primeira Fase[editar | editar código-fonte]

[127]

Copa Paulista de Futebol 2014 - Primeira Fase
Partida Local e Data
Taubaté 1 x 3 São Bento Joaquinzão, Taubaté-SP - 20 de julho de 2014
São Bento 2 x 1 Atlético Sorocaba Walter Ribeiro, Sorocaba-SP - 27 de julho de 2014
Juventus 1 x 1 São Bento Rua Javarí, São Paulo-SP - 30 de julho de 2014
São Bento x GE Osasco Walter Ribeiro, Sorocaba-SP - 02 de agosto de 2014
São Bento x São José Walter Ribeiro, Sorocaba-SP - 06 de agosto de 2014
Santo André x São Bento Bruno José Daniel, Santo André-SP - 10 de agosto de 2014
São Bento x São Bernardo Walter Ribeiro, Sorocaba-SP - 13 de agosto de 2014
São Bento x Taubaté Walter Ribeiro, Sorocaba-SP - 24 de agosto de 2014
Atlético Sorocaba x São Bento Walter Ribeiro, Sorocaba-SP - 31 de agosto de 2014
São Bento x Juventus Walter Ribeiro, Sorocaba-SP - 04 de setembro de 2014
GE Osasco x São Bento José Liberatti, Osasco-SP - 07 de setembro de 2014
São José x São Bento Martins Pereira, São José dos Campos-SP - 10 de setembro de 2014
São Bento x Santo André Walter Ribeiro, Sorocaba-SP - 14 de setembro de 2014
São Bernardo x São Bento Primeiro de Maio, São Bernardo do Campo-SP - 21 de setembro de 2014

Estatística Histórica[editar | editar código-fonte]

[128] [129]

Últimas Temporadas
Ano Campeonato Paulista Copa Paulista
Div. Pos. J V E D GP GC Fase Máxima
2001 A3 30 14 11 5 51 30 Primeira Fase
2002 A2 13º 15 3 9 3 28 21 Campeão
2003 A2 14 7 3 4 21 12 Primeira Fase
2004 A2 14 7 2 5 22 14 Primeira Fase
2005 A2 24 15 7 2 39 18 -
2006 A1 11º 19 7 4 8 23 27 -
2007 A1 18º 19 4 4 11 27 48 -
2008 A2 25 9 9 7 33 31 Segunda Fase
2009 A2 12º 19 6 6 7 28 33 -
2010 A2 10º 19 8 4 7 28 30 Segunda Fase
2011 A2 18º 18 4 2 12 15 31 Primeira Fase
2012 A3 19 7 7 5 26 23 Primeira Fase
2013 A3 27 15 8 4 46 34 Segunda Fase
2014 A2 19 11 4 4 26 17


Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão
     Rebaixado à Série A2
     Rebaixado à Série A3
     Acesso à Série A2
     Acesso à Série A1


A Copa Paulista sintetiza os campeonatos regionais organizados pela Federação Paulista de Futebol, sendo estes Copa Estado de São Paulo de 1999, Copa Coca-Cola de 2001, Copa FPF-Futebol Interior em 2002, 2003, 2004, 2005, 2006 e 2007 e então Copa Paulista de 2008 até então.

Categoria Sub-20[editar | editar código-fonte]

Football pictogram.svgElenco e Comissão Técnica Atual - Sub-20[editar | editar código-fonte]

[130]

Legenda
  • Capitão: Capitão
  • Jogador Lesionado: Jogador contundido
  • Suspenso.: Jogador suspenso


Goleiros
Jogador
Brasil Matheus Alonso
Brasil Luciano
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Caique Z
Brasil Alisson Z
Brasil Carlos Z
Brasil Glauber Z
Brasil Nicolas Z
Brasil Cicinho LD
Brasil Jeba LD
Brasil Bruno LE
Brasil Lucão LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Pedro V
Brasil Biro V
Brasil Matheus V
Brasil Gabriel Vieira V
Brasil Saci M
Brasil Danilo M
Brasil Lucas Euller M
Brasil Geovani M
Atacantes
Jogador
Brasil Alemão
Brasil Rodrigo
Brasil Brendon
Brasil Lela
Brasil Vitinho
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Vitor Moska T
Brasil Flávio PF
Brasil Ézio PF
Brasil Felipe TG


Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • GOMES, Luiz Carlos, historiador oficial do Esporte Clube São Bento.


Referências

  1. Revista Bento. Toda História tem um Começo. Página visitada em 24 de fevereiro de 2013.
  2. Jornal Cruzeiro do Sul. Correio Sportivo. Página visitada em 17 de março de 2013.
  3. Jornal Cruzeiro do Sul. Sorocaba Athletic versus Brasil Club. Página visitada em 07 de abril de 2013.
  4. Jornal Cruzeiro do Sul. Correio Sportivo. Página visitada em 07 de abril de 2013.
  5. Jornal Cruzeiro do Sul. Correio Sportivo. Página visitada em 17 de março de 2013.
  6. Jornal Cruzeiro do Sul. Como surgiu o E. C. São Bento. Página visitada em 24 de fevereiro de 2013.
  7. Jornal Cruzeiro do Sul. Honra do Futebol Sorocabano: a esperança concretiza-se após 10 anos. Página visitada em 06 de fevereiro de 2013.
  8. Jornal Cruzeiro do Sul. Campeão. Página visitada em 06 de fevereiro de 2013.
  9. Jornal Cruzeiro do Sul. Quasi!. Página visitada em 06 de fevereiro de 2013.
  10. Jornal Cruzeiro do Sul. Consagração definitiva do futebol Sorocabano. Página visitada em 06 de fevereiro de 2013.
  11. Jornal Cruzeiro do Sul. Campeões de fato e de direito. Página visitada em 06 de fevereiro de 2013.
  12. Jornal Cruzeiro do Sul. EC São Bento dá lugar ao novo São Bento FC. Página visitada em 24 de março de 2013.
  13. Jornal Cruzeiro do Sul. Rubinho não é mais o presidente do São Bento. Página visitada em 29 de julho de 2014.
  14. Jornal Cruzeiro do Sul. Colegiado montado. Página visitada em 29 de julho de 2014.
  15. Jornal Cruzeiro do Sul. Projeto Oito Anos. Página visitada em 29 de julho de 2014.
  16. Jornal Cruzeiro do Sul. São Bento tem novo presidente. Página visitada em 29 de julho de 2014.
  17. Jornal Cruzeiro do Sul. Parabéns, São Bento, pelo retorno à Primeira Divisão. Página visitada em 06 de fevereiro de 2013.
  18. Jornal Cruzeiro do Sul. Desentendimento faz Silton se afastar do departamento médico. Página visitada em 06 de fevereiro de 2013.
  19. Jornal Cruzeiro do Sul. Oswaldo Daniel deixa o São Bento. Página visitada em 06 de fevereiro de 2013.
  20. Jornal Cruzeiro do Sul. [http://paginasmemoria.cruzeirodosul.inf.br:8081/paginas/2002/12/12/20021212029244espa1000cruz.pdf Silton Vieira deixa o Conselho para se candidatar a presidente]. Página visitada em 06 de fevereiro de 2013.
  21. Jornal Cruzeiro do Sul. Conselho elege Silton Vieira novo presidente do São Bento. Página visitada em 06 de fevereiro de 2013.
  22. Jornal Cruzeiro do Sul. Diretoria do São Bento tem mandato prorrogado. Página visitada em 29 de julho de 2014.
  23. Jornal Cruzeiro do Sul. [http://paginasmemoria.cruzeirodosul.inf.br:8081/paginas/2005/12/23/20051223030351espa1200cruz.pdf Ferrari é reeleito e justifica: “Continuidade e não continuísmo”]. Página visitada em 29 de julho de 2014.
  24. Jornal Cruzeiro do Sul. [http://paginasmemoria.cruzeirodosul.inf.br:8081/paginas/2006/04/27/20060427030476espa1000cruz.pdf Sem comando, São Bento perde chance de disputar a Série C]. Página visitada em 29 de julho de 2014.
  25. Jornal Cruzeiro do Sul. São Bento Especial. Página visitada em 06 de fevereiro de 2013.
  26. globoesporte.com. Retrospectiva: a caminhada doSão Bento até o título da Série A3. Página visitada em 26 de maio de 2013.
  27. globoesporte.com. No ano do centenário, São Bento leva Série A3 empatando com o Batatais. Página visitada em 26 de maio de 2013.
  28. Federação Paulista de Futebol. Título não preenchido, favor adicionar. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  29. globoesporte.com. No duelo de Azulões, São Caetano se classifica após 1 a 1 com o São Bento. Página visitada em 13 de outubro de 2013.
  30. globoesporte.com. São Bento anuncia dispensa do técnico Edson Vieira. Página visitada em 17 de outubro de 2013.
  31. globoesporte.com. Título não preenchido, favor adicionar. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  32. Futebol Interior. Título não preenchido, favor adicionar. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  33. Futebol Interior. Título não preenchido, favor adicionar. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  34. Futebol Interior. Título não preenchido, favor adicionar. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  35. Futebol Interior. Título não preenchido, favor adicionar. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  36. Futebol Interior. Título não preenchido, favor adicionar. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  37. Futebol Interior. Título não preenchido, favor adicionar. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  38. globoesporte.com. Título não preenchido, favor adicionar. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  39. globoesporte.com. Título não preenchido, favor adicionar. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  40. Futebol Interior. Título não preenchido, favor adicionar. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  41. globoesporte.com. Título não preenchido, favor adicionar. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  42. globoesporte.com. Título não preenchido, favor adicionar. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  43. globoesporte.com. Título não preenchido, favor adicionar. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  44. globoesporte.com. Título não preenchido, favor adicionar. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  45. globoesporte.com. Título não preenchido, favor adicionar. Página visitada em 13 de julho de 2014.
  46. Revista Bento. Do lado esquerdo do peito. Página visitada em 06 de março de 2013.
  47. Pesquisa independente de Luiz Carlos Gomes da Silva - Historia do Esporte Clube São Bento de Sorocaba
  48. Globoesporte.com. Uniforme laranja foi homenagem, diz diretoria do São Bento. Página visitada em 31 de março de 2013.
  49. Revista Bento. Planejamento: a nova cara do Azulão. Página visitada em 06 de março de 2013.
  50. Jornal Cruzeiro do Sul. Estes os diretores campeões. Página visitada em 06 de fevereiro de 2013.
  51. Jornal Cruzeiro do Sul. Sidnei Momesso aceita a presidência é o novo presidente do S. Bento. Página visitada em 06 de maio de 2013.
  52. Jornal Cruzeiro do Sul. Deva responde amanhã se é candidato a presidente. Página visitada em 29 de julho de 2014.
  53. Jornal Cruzeiro do Sul. Título não preenchido, favor adicionar.
  54. Jornal Cruzeiro do Sul. Título não preenchido, favor adicionar.
  55. ecsaobento.com. Comissão Técnica 2013. Página visitada em 23 de janeiro de 2013.
  56. a b Federação Paulista de Futebol. Página visitada em 2 de Abril de 2010.
  57. Revista Bento. Humberto Reale: Nosso velho alçapão. Página visitada em 6 de março de 2013.
  58. Jornal Cruzeiro do Sul. Futebol Palestra x S. Bento. Página visitada em 6 de março de 2013.
  59. Jornal Cruzeiro do Sul. Homens que fizeram o São Bento brilhar. Página visitada em 6 de março de 2013.
  60. Jornal Cruzeiro do Sul. Plantão Esportivo. Página visitada em 6 de março de 2013.
  61. Revista Bento. Um ano de trabalho e conquistas. Página visitada em 6 de março de 2013.
  62. Jornal Ipanema. O Humberto Reale deve ser devolvido ao São Bento, defende ex-cartola. Página visitada em 6 de março de 2013.
  63. Jornal Cruzeiro do Sul. Revitalização do estádio 'Humberto Reale' ganha apoio. Página visitada em 6 de março de 2013.
  64. TEM Esporte. Mutirão reuniu torcedores do São Bento no Humberto Reale. Página visitada em 6 de março de 2013.
  65. Jornal Bom Dia Sorocaba. Obras avançam no Humberto Reale. Página visitada em 6 de março de 2013.
  66. Revista Bento. Os meninos estão de volta. Página visitada em 06 de março de 2013.
  67. http://www.toquedeprimeira.com.br. São Bento Futsal estreia no Cruzeirão 2013. Página visitada em 02 de março de 2013.
  68. SEMES - Prefeitura Municipal de Sorocaba. Cruzeirão 2013 - 54º Torneio Aberto de Futsal. Página visitada em 09 de fevereiro de 2013.
  69. Toque de Primeira. SÃO BENTO CONQUISTA 1º TÍTULO DO CENTENÁRIO E BLUVAL NA CATEGORIA VETERANO. Página visitada em 26 de abril de 2013.
  70. rsssf Brasil. Campeonato Paulista de Futebol Feminino 1999. Página visitada em 16 de março de 2013.
  71. rsssf Brasil. Campeonato Paulista de Futebol Feminino 2000. Página visitada em 16 de março de 2013.
  72. rsssf Brasil. Campeonato Paulista de Futebol Feminino 2001. Página visitada em 16 de março de 2013.
  73. rsssf Brasil. Campeonato Paulista de Futebol Feminino 2002. Página visitada em 16 de março de 2013.
  74. rsssf Brasil. Campeonato Paulista de Futebol Feminino 2009. Página visitada em 16 de março de 2013.
  75. rsssf Brasil. Campeonato Paulista de Futebol Feminino 2010. Página visitada em 16 de março de 2013.
  76. Jornal Cruzeiro do Sul. São Bento perde e se complica: 93 a 83. Página visitada em 24 de março de 2013.
  77. www.terceirotempo.com.br. Jogadores do EC São Bento. Página visitada em 23 de janeiro de 2013.
  78. Jornal Cruzeiro do Sul. 111 jogadores defenderam em 10 anos o Esporte Clube São Bento. Página visitada em 23 de janeiro de 2013.
  79. Revista Bento. Julião. Página visitada em 07 de março de 2013.
  80. Revista Bento. As irmãs coragem. Página visitada em 06 de março de 2013.
  81. Revista Bento. Está no sangue. Página visitada em 06 de março de 2013.
  82. Revista Bento. Revolução nas arquibancaadas. Página visitada em 06 de março de 2013.
  83. Revista Bento. A primeira. Página visitada em 07 de março de 2013.
  84. Revista Bento. Grandes Conquistas. Página visitada em 06 de março de 2013.
  85. Jornal Cruzeiro do Sul. Foot-ball - Taça Pierrot. Página visitada em 04 de abril de 2013.
  86. Jornal Cruzeiro do Sul. Foot-ball - S. Bento vs. XV de Novembro. Página visitada em 04 de abril de 2013.
  87. Associação "Vamos Subir, Bento!". Primeira taça conquistada pelo clube será restaurada. Página visitada em 04 de abril de 2013.
  88. Associação "Vamos Subir, Bento!". Projeto “Grandes Conquistas” avança. Página visitada em 04 de abril de 2013.
  89. RSSSFBrasil. Campeonato Paulista 1963 - Divisão Especial (First Level). Página visitada em 04 de abril de 2013.
  90. RSSSFBrasil. Campeonato Paulista 1965 - Divisão Especial (First Level). Página visitada em 04 de abril de 2013.
  91. rsssfbrasil. Copa João Mendonça Falcão 1966. Página visitada em 04 de abril de 2013.
  92. Jornal Cruzeiro do Sul. São Bento e XV de Jaú jogam mal e só empatam. Página visitada em 17 de março de 2013.
  93. Jornal Cruzeiro do Sul. São Bento empata, mas é campeão. Página visitada em 17 de março de 2013.
  94. Jornal Cruzeiro do Sul. São Bento é Campeão 2002 Copa Estado de São Paulo. Página visitada em 06 de março de 2013.
  95. Jornal Cruzeiro do Sul. Salve Sorocaba Esportiva. Página visitada em 06 de fevereiro de 2013.
  96. Jornal Cruzeiro do Sul. São Bento é Campeão. Página visitada em 06 de março de 2013.
  97. Jornal Cruzeiro do Sul. São Bento é campeão paulista da Série A3. Página visitada em 25 de maio de 2013.
  98. RSSSF Brazil. List of Champions. Página visitada em 04 de abril de 2013.
  99. RSSSF Brazil. São Paulo - Torneio José Ermirio de Moraes Filho – 1969. Página visitada em 04 de abril de 2013.
  100. RSSSF Brazil. São Paulo - Torneio Incentivo 1977. Página visitada em 04 de abril de 2013.
  101. RSSSF Brazil. Torneio José Maria Marin 1987. Página visitada em 04 de abril de 2013.
  102. Revista Bento. Grandes Conquistas. Página visitada em 24 de fevereiro de 2013.
  103. Jornal Cruzeiro do Sul. São Bento é vice; título de Juniores é do S. Paulo. Página visitada em 19 de março de 2013.
  104. Revista Bento. Bentinho levandta dois canecos. Página visitada em 24 de fevereiro de 2013.
  105. Revista Bento. Bentinho levandta dois canecos. Página visitada em 24 de fevereiro de 2013.
  106. Super Futebol. Confira a galeria de campeões das 49 edições do Cruzeirão. Página visitada em 04 de março de 2013.
  107. Jornal Cruzeiro do Sul. São Bento garante o título do Cruzeirão 2001 para Sorocaba. Página visitada em 04 de março de 2013.
  108. Jornal Cruzeiro do Sul. São Bento é bi do Cruzeirão. Página visitada em 04 de março de 2013.
  109. Jornal Cruzeiro do Sul. Bentão leva 1º título do centenário. Página visitada em 25 de abril de 2013.
  110. Super Futebol. Meninas do São Bento levam o primeiro título do Cruzeirão 2013. Página visitada em 26 de abril de 2013.
  111. Revista Bento. Azulão Nacional. Página visitada em 06 de março de 2013.
  112. globoesporte.com (25 de maio de 2012). [http://globoesporte.globo.com/sp/sorocaba/noticia/2012/05/sao-bento-testa-preparacao-em-amistoso-contra-selecao-de-cuba.html São Bento testa preparação em amistoso contra a seleção de Cuba. Será o 12º jogo internacional do Azulão, de acordo com pesquisador; Claudinho deve promover estreia de reforços]. Página visitada em 05 de maio de 2013.
  113. Revista Bento. O primeiro desafio internacional. Página visitada em 03 de março de 2013.
  114. Jornal Cruzeiro do Sul. Magnífica estreia do S. Bento, em cotejo internacionao, ao empatar com o Nacional de Montivideo por 2 tentos. Página visitada em 17 de março de 2013.
  115. Revista Bento. O primeiro desafio internacional. Página visitada em 03 de março de 2013.
  116. rsssfbrasil. Brazil 3rd Level 1981. Página visitada em 23 de janeiro de 2013.
  117. rsssfbrasil. Brazil 2rd Level 1983. Página visitada em 23 de janeiro de 2013.
  118. rsssfbrasil. Brazil 3rd Level 1992. Página visitada em 23 de janeiro de 2013.
  119. Associação "Vamos Subir, Bento!". Chico Bento é São Bento. Página visitada em 25 de abril de 2013.
  120. Flickr. Descoberta futebolística. Página visitada em 25 de abrilde 2013.
  121. Jornal Cruzeiro do Sul. São Bento tem dia de várias decisões amanhã. Página visitada em 06 de maio de 2013.
  122. Jornal Cruzeiro do Sul. Torcida organiza manifesto de repúdio à fusão. Página visitada em 06 de maio de 2013.
  123. Jornal Cruzeiro do Sul. Sidnei Momesso aceita a presidência do São Bento. Página visitada em 06 de maio de 2013.
  124. Revista Bento. O Rei quase foi nosso. Página visitada em 06 de março de 2013.
  125. globoesporte.com. Volante do São Bento é convocado pela seleção de Guiné Equatorial. Página visitada em 31 de março de 2013.
  126. FPF. Atletas2013. Página visitada em 21 de agosto de 2013.
  127. FPF. Copa Paulista de Futebol 2014. Página visitada em 19 de julho de 2014.
  128. Federação Paulista de Futebol. Histórico. Página visitada em 04 de fevereiro de 2013.
  129. rsssfbrasil. Resultados Históricos. Página visitada em 04 de fevereiro de 2013.
  130. FPF. Atletas2013. Página visitada em 23 de janeiro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

|}|}