Rubens Minelli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rubens Minelli
Informações pessoais
Nome completo Rubens Francisco Minelli
Data de nasc. 19 de dezembro de 1928 (85 anos)
Local de nasc. São Paulo (SP),  Brasil
Informações profissionais
Posição Treinador (ex-atacante)
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
Brasil Ypiranga-SP
Brasil Nacional-SP
Brasil São Paulo
Brasil Taubaté
Brasil São Bento
0- 0(-)
0- 0(-)
0- 0(-)
0- 0(-)
0- 0(-)
Times que treinou
1963-1965
1966
1966
1967
1968
1969
1969-1971
1971-1973
1973
1974-1976
1977-1979
1979-1980
1982-1983
1984
1985
1986
1987-1988
1988-1989
1990
1991
1992
1995
1994
1994-1997
1997-1998
?
Brasil América-SP
Brasil Botafogo-SP
Brasil América-SP
Brasil Sport
Brasil Francana
Brasil Guarani
Brasil Palmeiras
Brasil Portuguesa
Brasil Rio Preto
Brasil Internacional
Brasil São Paulo
Arábia Saudita Al-Hilal
Brasil Palmeiras
Brasil Atlético Mineiro
Brasil Grêmio
Brasil Corinthians
Brasil Palmeiras
Brasil Grêmio
Brasil Paraná
Brasil Rio Branco-SP
Brasil Santos
Brasil XV de Piracicaba
Brasil Ferroviária
Brasil Paraná
Brasil Coritiba
Brasil Ponte Preta

Rubens Francisco Minelli (São Paulo, 19 de dezembro de 1928) é um ex-treinador e ex-jogador de futebol brasileiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Jogador[editar | editar código-fonte]

Rubens Minelli iniciou sua vida no futebol como atleta, atuando na ponta-esquerda no Ypiranga e do Nacional, de São Paulo. Quando defendia o São Bento de Sorocaba, em um amistoso com o União de Mogi das Cruzes, em 1956, fraturou a perna esquerda e teve de abandonar a carreira de jogador, aos 27 anos. Seu único título como futebolista foi obtido em 1954: o Campeonato Paulista da Segunda Divisão, pelo Taubaté.

Treinador[editar | editar código-fonte]

Como treinador, iniciou comandando os times da Faculdade de Ciências da USP e da seleção da FUPE (Federação Universitária Paulista de Esportes). Por intermédio de Canhotinho, o qual fora dirigido por Minelli no time da faculdade, treinou as categorias de base do Palmeiras entre 1958 e 1963. Em seguida, transferiu-se para a equipe principal do América de São José do Rio Preto. Sua estréia profissional foi com vitória de 1 a 0 sobre o XV de Jaú, em partida amistosa realizada no dia 31 de março de 1963, no Estádio Mário Alves Mendonça[1] . Pelo clube, conquistou a segunda divisão estadual de 1963 e sagrou-se campeão do interior em 1964.

Em 1966, foi contratado pelo Botafogo de Ribeirão Preto, onde ficou por quatro meses. Com o Botafogo, Minelli realizou uma excursão à América Central, sofrendo apenas uma derrota em 17 jogos. No final do mesmo ano, retornou ao América para substituir o argentino Filpo Nuñez.

Defendendo o Sport Club do Recife, foi vice-campeão pernambucano de 1967 e campeão do Torneio Início. Voltando para São Paulo, comandou a Francana, vice-campeã estadual da segunda divisão em 1968. Após passar pelo Guarani, Rubens Minelli retornou ao Palmeiras, desta vez para comandar a equipe principal. Coincidentemente, substituiu novamente Filpo Nuñez. Com o clube alviverde, Minelli excursionou à Europa em 1969, levantando o Troféu Ramón de Carranza, na Espanha. Também conquistou o Robertão, no mesmo ano.

Dirigiu diversas equipes do Brasil, além do Al-Hilal da Arábia Saudita, e posteriormente a seleção daquele país. Atingiu o auge de sua carreira nos anos 1970, quando estruturou o histórico time do Internacional, que contava com craques como Falcão, Figueroa e Carpegiani. Neste período, Minelli foi tricampeão brasileiro – 75 e 76 pelo Inter[2] e 77 pelo São Paulo.

Conquistou ainda quatro títulos gaúchos, em (1974, 1975 e 1976 pelo Inter, além de 1985 pelo rival Grêmio), dois campeonatos paranaenses (1994 e 1997 pelo Paraná), um título saudita e um da Copa do Golfo (1980 pelo Al Hilal).

Minelli treinou ainda o Corinthians, Santos, Portuguesa, América-SP, Guarani, Ponte Preta, Rio Branco de Americana, Ferroviária de Araraquara, Atlético-MG e Coritiba.

Aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Ao encerrar a carreira de treinador, Rubens Minelli tornou-se dirigente de clubes como São Paulo, Atlético Paranaense (superintendente de futebol, em 1998), Paraná e Avaí (superintendente de futebol, em 2003).[3]

Posteriormente, em 2008, tornou-se comentarista de rádio, trabalhando na Rádio Jovem Pan.[4]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Taubaté

Como treinador[editar | editar código-fonte]

América-SP
Palmeiras
Internacional
São Paulo
Grêmio
Paraná

Referências

  1. Minelli é o único campeão com América e Rio Preto Diarioweb.com.br, acessado em 10 de abril de 2010
  2. Rubens Minelli se emociona ao lembrar passagem pelo Inter ClicRBS, acessado em 10 de abril de 2010
  3. Que fim levou? - Rubens Minelli Milton Neves, acessado em 10 de abril de 2010
  4. Rubens Minelli vira comentarista Paraná Online, acessado em 10 de abril de 2010