Zé Sérgio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Zé Sérgio
Informações pessoais
Nome completo José Sérgio Presti
Data de nasc. 8 de março de 1957 (57 anos)
Local de nasc. São Paulo (SP),  Brasil
Destro
Informações profissionais
Clube atual Brasil Ponte Preta
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1976–1984
1984–1986
1986–1987
1988–1991
Brasil São Paulo
Brasil Santos
Brasil Vasco da Gama
Japão Hitachi
Seleção nacional
1978–1981 Brasil Brasil 250000 (5)
Times que treinou
1995
2005–2011
2012
2012
2012–2013
Japão Kashiwa Reysol
Brasil São Paulo sub-17
Brasil São Paulo sub-20
Brasil Ponte Preta sub-20
Brasil Ponte Preta interino




000002
Última atualização: 8 de junho de 2013

José Sérgio Presti, mais conhecido como Zé Sérgio (São Paulo, 8 de março de 1957), é um ex-futebolista brasileiro, que também é pai da atleta olímpica Thaíssa Presti.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Rápido e driblador,[1] mas atormentado ao longo da carreira por contusões,[2] Zé Sérgio foi eleito em 1980 o melhor jogador do Brasil.[3] Começou nas categorias de base do São Paulo, levado por seu primo, Rivelino.[4]

Foi fundamental na conquista do Campeonato Paulista de 1980, atormentando seus marcadores pela esquerda[2] mas ficou quase dois meses parado no Paulistão seguinte, por ter quebrado o braço direito em um amistoso contra a seleção mexicana, em Los Angeles.[2] Na primeira partida depois de voltar, contra o Noroeste, no Pacaembu, sofreu uma falta e caiu em cima do mesmo braço, quebrando-o de novo.[2] Com ele fora do restante da campanha, a diretoria foi atrás de Mário Sérgio.[2] No ano seguinte, outra contusão tirou-o da Copa do Mundo de 1982, na Espanha.[2]

No início do segundo semestre de 1984 Zé Sérgio foi envolvido numa troca entre Santos e São Paulo: ele e Humberto foram defender o alvinegro praiano, enquanto o meia santista Pita foi jogar no tricolor. No Santos, sagrou-se campeão paulista de 1984. Zé Sérgio consta na história do Santos por um detalhe peculiar: participou de duas das dezoito partidas do clube contra equipes do Reino Unido. A primeira partida na abertura da Copa Kirin, no Japão, em 1985 (Santos 2×1 West Ham), e a segunda partida num torneio em Feyenoord, Holanda, em 1986 (Santos 0×2 Everton).

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Apos se aposentar, Zé Sergio iniciou a careira de treinador, no Kashiwa Reysol. Em 2003 recebeu convite para fazer parte da equipe que cuida das categorias de base do São Paulo. Em 2007 e 2008 foi o técnico da equipe sub-17 tricolor que conquistou o bicampeonato mundial em Toledo, na Espanha.[5] Foi um dos responsáveis por revelar o zagueiro Breno e o volante Denílson.[3] . Em 2012 foi promovido para o time Sub-20 após a saída temporária de Sérgio Baresi para o Paulista. Após a pífia campanha do Soberano na Copinha daquele ano, Zé Sérgio foi sumariamente demitido pelo presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio. No mesmo ano, assumiu o time sub-20 da Ponte Preta, tendo, em setembro, assumido interinamente o elenco principal do clube, após a saída de Gilson Kleina para o Palmeiras.[6]

Estatística[editar | editar código-fonte]

Atualizado até 23 de setembro de 2012

Clube Jogos Vitórias Empates Derrotas
Ponte Preta 2 0 1 1

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

São Paulo
Santos
Vasco da Gama

Como treinador[editar | editar código-fonte]

São Paulo
  • Mundial Sub-17 FIFA - Troféu Quixote, Espanha: 2007, 2008
  • Campeonato Paulista Juvenil: 2006
  • Torneio Bicentenário da Independência, México: 2010
  • Torneio Internacional de Zayed, Emirados Árabes: 2008
  • Desafio Pelé Internacional - Sheffield, Inglaterra: 2007
  • Copa 2 de Julho, Bahia: 2011

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "Campanha do campeão", Placar número 411, 10/3/1978, Editora Abril, pág. 70
  2. a b c d e f "Habilidade histórica tricolor", Lance!, 23/6/2008, pág. 11
  3. a b "Um professor genial", Revista Oficial do São Paulo número 8, abril de 2008, Panini Magazines, pág. 50
  4. Alexandre da Costa, Almanaque do São Paulo Placar, Editora Abril, 2005, pág. 456
  5. "São Paulo encara rival indigesto", Amanda Romanelli, O Estado de S. Paulo, 7/6/2008, pág. E5
  6. Terra (19/09/2012). Ponte Preta encaminha reforços e confirma Zé Sergio como interino. 21h16. Página visitada em 20/09/2012.
Ícone de esboço Este artigo sobre futebol brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.