Leovegildo Lins da Gama Júnior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Júnior
Leovegildo lins da gama júnior.JPG
Informações pessoais
Nome completo Leovegildo Lins Júnior
Data de nasc. 29 de junho de 1954 (60 anos)
Local de nasc. João Pessoa (PB),  Brasil
Altura 1,72 m
Ambidestro
Apelido Maestro, Capacete
Informações profissionais
Período em atividade Como Jogador: 1974-1993 (19 anos)
Como Técnico: 1993-2003 (10 anos)
Posição Lateral, Volante,
Ala e Meia
Clubes de juventude
19731974 Brasil Flamengo
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
19741984
19841987
19871989
19891993
Brasil Flamengo
Itália Torino
Itália Pescara
Brasil Flamengo
0614 000(40)
0086 000(12)
0062 0000(6)
0243 000(33)
Seleção nacional
19791992
19942001
Brasil Brasil
Brasil Brasil - Beach Soccer
0088 0000(8)
00? 0000(202)
Times que treinou
19931994
1997
2003
Brasil Flamengo
Brasil Flamengo
Brasil Corinthians

Leovegildo Lins Júnior, conhecido apenas por Júnior (João Pessoa, 29 de junho de 1954) é um ex-futebolista, comentarista esportivo e escritor brasileiro.

Como jogador, Júnior era ambidestro e polivalente. A facilidade para jogar bem com as duas pernas o permitiu atuar como volante, lateral-direito e esquerdo, e meio-campista. Jogador de extrema técnica e rara habilidade, tinha grande visão de jogo, precisão nos passes, e era ótimo cobrador de faltas e escanteios (tendo feito inclusive alguns gols olímpicos).

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Fez fama atuando pelo Flamengo, onde jogou 865 partidas, sendo o jogador que mais vezes vestiu a camisa rubro-negra. Em sua primeira passagem, ele ficou no clube até 1985, quando foi vendido para o Torino, da Itália. Nos anos em que jogou no Torino, clube italiano, Júnior impressionou o país com o seu grande futebol. Prova disso é a homenagem que recebeu no centenário do clube. Depois, ainda teve uma rápida passagem pelo Pescara, do mesmo país.

Em 1989, aos 35 anos e a pedido de seu filho, que nunca o vira jogar pelo Flamengo, Júnior voltou para comandar a equipe rubro-negra nas conquistas da Copa do Brasil de 90, o Campeonato Estadual de 91 e o Brasileirão de 92.

Em 1992, atuando como meia, liderou o Flamengo ao título brasileiro, no Brasileirão daquele ano. Tal fato é considerado um feito, tendo em vista a idade avançada do então meia, com 38 anos. Neste último foi um autêntico maestro, pois de seus pés surgiriam as jogadas que surpreenderiam os rivais na reta final daquele campeonato. Fez, inclusive, um dos gols do 1o jogo da final. O "Vovô-Garoto", como ficou conhecido na segunda fase em que esteve no time rubro-negro, viveu muitos dias de glória no clube, fazendo 74 gols ao todo com a camisa rubro-negra.

Encerrou a carreira de jogador em 1993 e no mesmo ano assumiu a função de treinador do time substituindo Evaristo de Macedo e ficou no clube até 1994. Retornou ao clube em 1997 no lugar de Joel Santana. Foi ainda técnico do Corinthians em 2003, mas após 3 rodadas, entregou o cargo. Em 2004 assumiu a função de gerente de futebol do Flamengo ficando na função até o final daquele ano.

Sem muito sucesso como técnico/manager de futebol, em 2007 retornou como comentarista do canal SporTV e PFC. A partir de 2009, com a saída de Sérgio Noronha, foi transferido para a equipe de esportes da Rede Globo, sendo o comentarista titular dos jogos de times do Rio de Janeiro.

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Pela Seleção Brasileira, Júnior jogou 88 partidas entre os anos de 1979 e 1992, registrando oito gols. Fez parte do que é considerado um dos maiores times que o futebol já produziu: a Seleção Brasileira de 1982. Participou das Copas do Mundo de 1982 e de 1986.

Futebol de areia[editar | editar código-fonte]

Depois de sua aposentadoria dos campos, Júnior partiu para uma grande empreitada: a de alavancar o até então incipiente futebol de areia à condição de esporte reconhecido e sucesso de público. Participou das primeiras grandes conquistas da seleção brasileira de Beach Soccer, tendo depois a companhia de outros grandes craques do campo, como Zico e Cláudio Adão.

É considerado por muitos o maior jogador da história do Beach Soccer

Como Cantor[editar | editar código-fonte]

Júnior também fez sucesso fora dos gramados e areias como cantor. Em 1982, poucos meses antes da Copa do Mundo da Espanha, gravou o compacto com a música Povo Feliz, que ficou mais conhecida como "Voa Canarinho". A música virou a trilha sonora da Seleção Brasileira naquela Copa e o compacto vendeu mais de 800 mil cópias.

Em 1995, ano do centenário do Flamengo, gravou o CD comemorativo do clube, com participações dos músicos Bebeto e Moraes Moreira.

Como Comentarista[editar | editar código-fonte]

Atualmente, trabalha como comentarista esportivo da Rede Globo, substituindo Sérgio Noronha, que foi para a Rede Bandeirantes. Júnior já passou também pelos canais SporTV e PFC.

Outros Trabalhos[editar | editar código-fonte]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Flamengo
Seleção Brasileira
Seleção Brasileira de Beach Soccer
Seleção do Rio de Janeiro de Beach Soccer
  • Campeonato Brasileiro 1998
  • São Paulo Rio de Janeiro V Desafio Paulistas x Carioca 2000

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Como jogador de Futebol
  • Craque do Campeonato brasileiro(Oficial):1992[2]
Como jogador de Beach Soccer

Honrarias[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. folha.uol.com.br/ Reality show "Joga Bonito" estréia hoje na Band
  2. Junior o Craque do brasileirão de 1992 - globo.com
  3. cbbsbrasil.com.br/ Júnior é homenageado e reúne amigos na Gávea
  4. cbbsbrasil.com.br/ CBBS presta homenagem ao ‘Maestro’ Júnior no Rio

Curiosidade[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]