Cafu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cafu
Cafu
Informações pessoais
Nome completo Marcos Evangelista de Morais
Data de nasc. 7 de junho de 1970 (44 anos)
Local de nasc. São Paulo,  Brasil
Altura 1,78 m
Informações profissionais
Período em atividade 1989-2008 (19 anos)
Clube atual Aposentado
Posição Lateral-direito
Clubes de juventude
19881990 Brasil São Paulo
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
19891994
19941995
1995
19951997
19972003
20032008
Total
Brasil São Paulo
Espanha Real Zaragoza
Brasil Juventude
Brasil Palmeiras
Itália Roma
Itália Milan
0115 0000(6)
0017 0000(0)
0002 0000(0)
0035 0000(3)
0217 0000(8)
0161 0000(4)
0547 000(21)
Seleção nacional
19902006 Brasil Brasil 0149 0000(5)

Marcos Evangelista de Morais, mais conhecido como Cafu (São Paulo, 7 de junho de 1970), é um ex-futebolista brasileiro. Atuava principalmente na lateral direita, Ele foi apontado em uma lista feita por Pelé como um dos cento e vinte e cinco maiores jogadores de futebol vivos em 2004.[1] Ele é o recordista de jogos pela Seleção Brasileira, com 149 partidas. Fez parte das equipes vencedoras das Copas do Mundo de 1994 e 2002, além das copas de 1998 e 2006.

Carreira[editar | editar código-fonte]

São Paulo[editar | editar código-fonte]

Cafu começou jogando pelo São Paulo, em 1989, depois de passar por nove "peneiras" sem sucesso. Em 1994 foi eleito pelo jornal uruguaio El País, o melhor jogador da América.

Ao contrário que muitos pensam, Cafu surgiu no São Paulo como atacante, quase um ponta-direita. Vestindo a camisa 11 tricolor, fez uma partida irretocável na primeira final do campeonato paulista de 1992 contra o Palmeiras, fazendo um gol e três assistências. O jogou terminou 4 x 2. Uma semana depois, o São Paulo se sagrou campeão Intercontinental derrotando o estrelar Barcelona.

Real Zaragoza[editar | editar código-fonte]

Em 1995 se mudou para o time espanhol do Real Zaragoza, e ganhou a Recopa Européia naquele ano.

Juventude[editar | editar código-fonte]

Em Maio de 1995, Cafu teve uma pequena passagem pelo Juventude, à época patrocinado pela Parmalat. A empresa o havia comprado do Zaragoza e desejava colocá-lo na principal equipe que patrocinava no Brasil, o Palmeiras. No entanto, para livrar-se de provável multa do São Paulo (que estipulara cláusula que impedia o jogador de atuar por outra equipe grande paulista assim que voltasse ao Brasil), a marca o deixou por um mês no time de Caxias do Sul, onde realizou dois jogos.[2]

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

Em Junho de 1995 Cafu retornou ao Brasil, mais precisamente ao time do Palmeiras. Jogou de 1995 à 1997, quando se transferiu para a Roma em 1997. Participou da campanha do título paulista de 1996, quando o Palmeiras alcançou a marca de 102 gols na competição fazendo parte da história do maior time do Palmeiras.

Roma[editar | editar código-fonte]

Na Roma, Cafu ganhou o scudetto em 2001. Cafu ganhou o apelido de Il Pendolino ('o trem expresso'). Ele se mudou para Milão em 2003, depois de recusar uma proposta do Yokohama Marinos.

Milan[editar | editar código-fonte]

Pelo Milan, Cafu teve boas temporadas desde sua chegada, tendo presença importante na conquista do Campeonato Italiano de 2004 e da Liga dos Campeões da UEFA de 2007. Teve seu último jogo pelo clube rossonero contra a Udinese, marcando ainda, o último gol do clube na vitória por 4 a 1.[3]

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Cafu foi convocado algumas vezes para atuar pela Seleção Brasileira no começo dos anos 1990, sendo convocado para a Copa do Mundo de 1994. Depois da contusão de Jorginho na final contra a Itália, Cafu apareceu como seu substituto no 22º minuto, formando parte da defesa brasileira no que se tornou um final feliz. O Brasil ganhou de três a dois nos pênaltis depois da partida e da prorrogação terem terminado sem gols.

Depois disso, Cafu se tornou um titular absoluto no time brasileiro, ganhando a Copa América em 1997 e 1999, e levando o país à final da Copa do Mundo de 1998, que perderam para a França. Depois de uma penosa eliminatória, Cafu foi o capitão do Brasil na Copa do Mundo de 2002 depois de uma contusão do então capitão Emerson, e ajudou o time a ganhar de 2 a 0 da Alemanha na final. Ao levantar o troféu da Copa, Cafu imortalizou o amor a sua esposa, dizendo: "Regina, eu te amo!". Na camisa o capitão da seleção de 2002 escreveu a frase "100% Jardim Irene" lembrando de sua origem humilde num bairro periférico da zona sul de São Paulo.

Apesar de Cafu ter sido poupado de jogar a Copa América de 2004 ele disputou a sua 4ª Copa do Mundo FIFA, com trinta e seis anos de idade, pela Seleção brasileira na condição de capitão do time.

Cafu é o único jogador na história do futebol a ter entrado em campo em três finais da Copa do Mundo da FIFA e é o jogador que mais vezes vestiu a camisa mais vencedora do mundo, com 149 partidas

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Ano
Jogos Gols
1990 3 0
1991 9 0
1992 2 0
1993 12 0
1994 7 1
1995 5 0
1996 3 0
1997 20 0
1998 12 2
1999 12 0
2000 10 2
2001 6 0
2002 12 0
2003 7 0
2004 9 0
2005 8 0
2006

Jogos Não Oficiais

5

7

0

0

Total 149 5

Títulos[editar | editar código-fonte]

Brasil São Paulo
Espanha Real Zaragoza
Brasil Palmeiras
Itália Roma
Itália Milan
Brasil Seleção Brasileira

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Observação[editar | editar código-fonte]

  • Além de ser o único jogador na história do futebol a ter jogado três finais de Copa do Mundo, vale lembrar que essas participações de Cafu em decisões ocorreram consecutivamente (1994, 1998 e 2002), feito que certamente será muito difícil de ser superado. É o jogador brasileiro com mais partidas disputadas em Copa do Mundo, entrou em campo 20 vezes, e recordista mundial em número de vitórias em Copas, totalizando 16 vitórias.

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Fundação Cafu. Biografia. Página visitada em 01/06/2010.
  2. "Juventude", Placar número 1263-A, Especial 500 Times do Brasil, Editora Abril, 2003, pág. 68
  3. http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/italiano/0,,MUL476985-9848,00.html

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cafu