Paulinho de Almeida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paulinho de Almeida
Informações pessoais
Nome completo Paulo de Almeida Ribeiro
Data de nasc. 15 de Abril de 1932
Local de nasc. Porto Alegre, RS,  Brasil
Falecido em 11 de junho de 2007 (75 anos)
Informações profissionais
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1950-1954
1954-1964
Brasil Internacional
Brasil Vasco da Gama
Times que treinou
1966
1968
1969
1969
1971
1971
1972
1972
1973
1974
1975
1976
1977
1978
1979
1980
1981
1982
1982
1983
1985
1986
1987
1987
1987
1988
1988
1992
1995
Brasil Internacional
Brasil Vasco
Brasil Olaria
Brasil Náutico
Brasil Bangu
Brasil Botafogo
Brasil Vitória
Brasil América-RJ
Brasil Olaria
Brasil Remo
Brasil Coritiba
Brasil Sport
Brasil Ceará
Brasil Vila Nova
Brasil Campo Grande
Brasil Grêmio
Brasil Botafogo
Brasil Palmeiras
Brasil Fluminense
Brasil Atlético-MG
Brasil Bahia
Brasil Rio Branco
Brasil Santa Cruz
Brasil Cruzeiro
Brasil Bahia
Brasil Atlético-MG
Brasil São Paulo
Brasil Paysandu
Brasil Joinville

Paulo de Almeida Ribeiro (Porto Alegre, 15 de abril de 1932São Paulo, 11 de junho de 2007) foi um jogador e treinador de futebol brasileiro, também conhecido como Paulinho de Almeida.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Paulinho era um lateral-direito técnico, com ótimo domínio de bola e forte na marcação. Começou no time amador do Partenon, nome de um bairro de Porto Alegre. Em 14 anos de carreira profissional, jogou em apenas dois clubes: o Internacional de Porto Alegre e o Vasco do Rio de Janeiro.

No Internacional, Paulinho ganhou o apelido de "Capitão Piranha", referência à sua liderança sobre os colegas de clube e também ao seus dentes saltados (ou porque comia muito rápido, segundo outras fontes). Em 1954 foi negociado com o Vasco por 800 mil cruzeiros, numa das maiores transações esportivas ocorridas no país, na época.

A partir do Vasco, chegou à Seleção Brasileira, pela qual disputou 9 partidas. Na Copa do Mundo de 1954, foi reserva de Djalma Santos. Deixou de ser convocado para a Copa de 1958 porque, no início daquele ano, quebrou uma perna num jogo contra o Flamengo pelo Torneio Rio-São Paulo.

Ao aposentar-se como jogador, em 1964, tornou-se treinador das categorias de base do Vasco, iniciando assim a carreira de técnico. Ficou famoso pela frase "jogador de futebol, conheço no arriar da mala". Em 1975, foi um dos fundadores da ABTF, Associação Brasileira de Treinadores de Futebol. Só no Campeonato Brasileiro, dirigiu 13 clubes diferentes em 15 temporadas.

Em três enquetes realizadas pela revista Placar, nos anos de 1982, 1994 e 2006, Paulinho foi considerado sempre o melhor lateral-direito da história do Internacional.

Faleceu após sofrer por alguns anos do Mal de Alzheimer.

Carreira como jogador[editar | editar código-fonte]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Internacional
Vasco
Seleção Brasileira


Precedido por
Jorge Vieira
Bengalinha
Técnico do Vitória
1972
1975
Sucedido por
Melquisedeque dos Santos
Bengalinha
Precedido por
Raul Plasmann
Técnico do Cruzeiro
1987
Sucedido por
Jair Pereira


Ícone de esboço Este artigo sobre um futebolista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.