Rio Claro Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Rio Claro Futebol Clube é um clube brasileiro de futebol da cidade de Rio Claro, interior do estado de São Paulo. Suas cores são azul e branco. Foi fundado como uma equipe de futebol no dia 9 de maio de 1909 pelos ferroviários. Atualmente disputa a Série A1 do Campeonato Paulista de Futebol.

Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde janeiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Rio Claro
Rio Claro FC 2011.png
Nome Rio Claro Futebol Clube
Alcunhas Galo Azul
Azulão
Torcedor/Adepto Rio Clarista, A Rua É N9ve, Sangue Azul, Aguinha
Mascote Galo Azul
Fundação 9 de maio de 1909 (105 anos)
Estádio Schmidtão
Capacidade 8.284 Pessoas (15.000 lugares com arquibancadas tubulares)
Localização Rio claro.PNG Rio Claro, SP
Presidente Brasil Dr. Luiz Balbo
Treinador Brasil Fahel Júnior
Material esportivo Brasil Super Bolla
Competição São Paulo Campeonato Paulista
São Paulo A1 2014 11º Colocado
São Paulo A2 2013 2º Colocado (acesso)
São Paulo A2 2012
São Paulo CP 2012
11º Colocado
10º Colocado
Website http://www.rioclarofutebolclube.com.br/
Kit left arm rioclaro14h.png Kit body rioclaro14h.png Kit right arm rioclaro14h.png
Kit shorts galicia14h.png
Kit socks.png
Uniforme
titular
Kit left arm thinborderonwhite.png Kit body rioclaro14a.png Kit right arm thinborderonwhite.png
Kit shorts galicia14a.png
Kit socks.png
Uniforme
alternativo
editar

História[editar | editar código-fonte]

O Rio Claro Futebol Clube foi fundado em 9 de maio de 1909 pelo professor Joaquim Arnold e por empregados da Cia. Paulista de Estradas de Ferro (Constantino Carrocine, João Lambach e Bento Estevam de Siqueira), sob o nome de Rio Claro Foot-Ball Club. É o sétimo clube mais antigo do estado em atividade, atrás somente da Ponte Preta (1900), Paulista de São Carlos (1903), Associação Atlética Botucatuense (1904), Inter de Bebedouro (1906), Pirassununguense (1907), e Palmeirense (1908).[1]

Considerando o ano de 2011 o Rio Claro FC é o quarto clube mais antigo em atividade no futebol profissional do Estado de São Paulo, atrás da AA Ponte Preta de 1900, da AA Internacional de Bebedouro de 1906 e do Pirassununguense de 1907. Só depois do Rio Claro FC é que foram fundados os grandes clubes da capital.

Em 105 anos de existência, o Rio Claro FC utilizou quatro estádios para mandar seus jogos e/ou treinos:

  • De 1909 até 22 de Março de 1914 - Campo que existia no Bairro Cidade Nova
  • De 29 de Abril de 1914 até 1930 - Campo do Grêmio dos Empregados da Cia. Paulista
  • De 1931 até o ano de 1972 - Antigo Estádio Municipal, hoje Espaço Livre de Convivência do Centro
  • De 28 de Janeiro de 1973 até os dias atuais - Atual Estádio Dr. Augusto Schmidt Filho

Durante o ano de 1909 o Rio Claro FC só treinou. Em 23 de Janeiro de 1910 o jornal O Alpha noticiou o primeiro jogo realizado em Rio Claro contra o SC Caramurú da cidade de Cordeirópolis, hoje extinto. Rio Claro FC 2 x 0. O Rio Claro FC teve a primeira participação em campeonato oficial no ano de 1915, pela Liga Oeste. O Campeão foi o Jaboticabal Atlético. Em 1915 foi formado o Juvenil do Rio Claro FC. No dia 27 de Agosto de 1916 foi inaugurada a arquibancada no campo do Grêmio dos Empregados da Cia. Paulista na partida contra a AA das Palmeiras, clube que pertencia à Primeira Divisão. Rio Claro FC 1 x 0. Renda: 748$500 (Setecentos e Quarenta e Oito Mil e Quinhentos Réis).

O primeiro jogo amistoso com um time grande de São Paulo foi contra o SC Corinthians Paulista realizado no dia 25 de Dezembro de 1916, dia de Natal, festividade promovida pela diretoria do Grêmio. SC Corinthians Paulista 3 x 2. No dia 15 de Abril de 1917 foi a vez do Rio Claro FC receber a visita do Palestra Itália, hoje SE Palmeiras. O jornal noticiou que compareceu um grande público para ver esta partida. Palestra Itália 2 x 0. No ano de 1918 foi formado o Infantil do Rio Claro FC. O Rio Claro FC foi o segundo clube do Estado de São Paulo a viajar de avião em 04 de Setembro de 1948, para enfrentar o CA Votorantim em Votorantim.

Durante a sua existência o Rio Claro FC teve centenas de conquistas ganhando torneios, jogos festivos, etc. Mesmo sem estar disputando o campeonato amador da cidade há muitos anos, ainda assim, ao lado do tradicional Cidade Nova FC, é o Rio Claro FC que possui o maior número de títulos conquistados, nove no total (a partir de 1940). Entretanto, o mais importante de todos foi o título de Campeão Paulista de 2002 da Série B-1 e os constantes acessos até chegar ao Paulistão de 2007, 2008, 2010 e 2014 com os técnicos Paulo Roberto Santos (2006 e 2013)) e Karmino Colombini (2009).

Anos 2000 - O "cometa" Galo Azul

Depois de uma série de parcerias que não deram certo na década de 1990, o Rio Claro contratou o então jovem treinador Paulo Roberto Santos, que assumiu o time na quinta divisão estadual, e, anos mais tarde, colocaria o Azulão na elite paulista, recebendo o apelido de "Rei do Acesso".

  • 2001 - O primeiro degrau

Em 2001, o Rio Claro FC participou da (hoje extinta) Série B2 do Campeonato Paulista, correspondente à quinta divisão estadual na época. Com um elenco modesto e com apoio da torcida, o clube chegou à última partida da competição (de pontos corridos) contra o Primavera, e, mesmo com a vitória alcançou o vice-campeonato, o que lhe garantiu vaga na Série B1, a quarta divisão, no ano seguinte.

  • 2002 - Campeão

No ano de 2002, o Azulão teria o desafio de, com praticamente o mesmo elenco (fez poucas contratações) que havia jogado a quinta divisão no ano anterior, fazer uma boa campanha agora na quarta divisão, antiga Série B1 do Paulista. Além disso, um atrativo especial do torneio seria a disputa do acirrado dérbi rio-clarense, contra o maior rival, o Velo Clube.

No mesmo grupo, Rio Claro e Velo se enfrentaram pela primeira vez no Schmidtão, com empate em 1 a 1 (Toledo marcou o gol rioclarista). O segundo duelo entre o Galo Azul e o Galo Vermelho aconteceu no Estádio Benito Agnello Castellano, então ainda estádio do Velo. Mesmo fora de casa, o Azulão conquistou a vitória por 3 a 2.

Na semifinal do campeonato, o Rio Claro teria pela frente mais um adversário regional: o Lemense. De acordo com o regulamento do campeonato, que previa o acesso de duas equipes (campeão e vice), o time classificado para a decisão já teria vaga na A3 do ano seguinte. No jogo de ida, na cidade de Leme, vitória do Galo Azul por 2 a 1. Na volta, no Schmidtão, nova vitória do Rio Claro, dessa vez por 1 a 0, e acesso para a terceira divisão garantido.

Apesar de já ter assegurado vaga na A3 de 2005, o Rio Claro ainda teria pela frente a final contra o Guaratinguetá. Após empate sem gols fora de casa, o Galo Azul bateu o Guará por 3 a 0 no jogo de volta, no Schmidtão, garantindo o título.

  • 2005 - Acesso para a Série A2

No ano de 2005, o Rio Claro FC disputou a Série A3 do Campeonato Paulista e se classificou para a segunda fase da competição, onde os oito melhores colocados da fase inicial eram distribuídos em dois grupos, dentro dos quais os times se enfrentaram em turno e returno. O grupo do Rio Claro era formado por Grêmio Barueri, São José e XV de Jaú. Na última rodada do quadrangular final, o Rio Claro enfrentaria o XV de Jaú, no Estádio Zezinho Magalhães, em Jaú. O Grêmio Barueri já havia garantido com antecedência o seu acesso, e a segunda vaga do grupo ficaria com o vencedor do duelo entre o Galo Azul e o Galo da Comarca, com um detalhe: o XV de Jaú, além de jogar em casa, tinha a vantagem do empate.

Mesmo com o Zezinho Magalhães lotado por mais de 13 mil torcedores, o Rio Claro tomou a iniciativa do jogo e fez 1 a 0 com gol de Luciano Gigante. No segundo tempo, contudo, os donos da casa reagiram e empataram o jogo. Minutos mais tarde, o lateral Jonas, do Rio Claro, recebeu cartão vermelho. Com um jogador a mais, jogando em casa e com o resultado favorável, o acesso do XV parecia certo. Aos 47 minutos do segundo tempo, porém, Luciano Gigante fez o gol que garantiu o Rio Claro na Série A2 de 2006 e fechou o placar do jogo que é considerado um dos mais emocionantes da história do clube.

Ainda em 2005, o Rio Claro FC sagrou-se vice-campeão da Copa Federação Paulista de Futebol, perdendo a decisão para o Noroeste, de Bauru.

  • 2006 - Vaga na primeira divisão

Ainda sob o comando de Paulo Roberto, o Rio Claro estreou na Série A2 do Paulista com uma ótima campanha, e garantindo a vaga para o quadrangular final. Na segunda fase, o grupo do Galo Azul era completado pelo Sertãozinho, Palmeiras B e Taquaritinga. O acesso do Azulão veio na última rodada, batendo o Palmeiras B por 2 a 0, no estádio Palestra Itália. Os gols foram marcados por Edson Batatais e Luciano.

Após ganhar do Red Bull Futebol e Entretenimento Ltda. no Quadrangular Final Campeonato Paulista de Futebol - Série A2 2013 [2] , retornou à Série A1 do Campeonato Paulista.

Em 2014, o Galo Azul teve sua melhor participação, conseguindo se manter na primeira divisão logo nas primeiras rodadas, e de quebra, o clube teve chances até a última rodada da primeira fase de se classificar às quarta de final do Campeonato Paulista.

Fundadores[editar | editar código-fonte]

  • Joaquim Arnold
  • Bento Estevam de Siqueira
  • Constantino Carrocine
  • João Lambach

Estatuto[editar | editar código-fonte]

Leia o estatuto do clube clicando aqui.

"Nosso estatuto foi desenvolvido principalmente para que o clube tenha ferramentas que facilitem sua administração e que possa dar sustentação ao seu crescimento, seguindo rigorosamente todos os deveres exigidos pelo novo Código Civil", disse o então Presidente do Azulão, Dr. René Salve, idealizador e criador do estatuto aprovado por unanimidade e aclamado como um dos mais modernos do Brasil.

Símbolos[editar | editar código-fonte]

Escudo


O Rio Claro FC, esquadrão centenário, tem em seus símbolos o registro de tradições; símbolos esses que por décadas representaram não só uma equipe ou um clube, mas várias pessoas, uma torcida, um sentimento. E estes símbolos, por gerações, despertaram em diferentes pessoas, o mesmo sentimento: o amor e a paixão pelo Galo Azul. Ao longo de seus 105 anos, o Galo Azul já teve diferentes escudos.

Uniforme

O uniforme adotado pelo Rio Claro FC desde o início de sua história é predominantemente na cor azul com detalhes em branco. Seu segundo uniforme é predominantemente na cor branca com detalhes em azul. O uniforme de 2014 é confeccionado pelo fornecedor de material esportivo do Rio Claro FC, a empresa Super Bolla.

Mascote

Uma verdadeira disputa de “galos” originou a mascote do Rio Claro Futebol Clube, conhecido como Azulão. Na época, era comum o uso de "Galo" como mascote, em referência aos galos de rinha, que via de regra apresentavam aguerrimento e fibra durantes as "brigas". Em Rio Claro, devido a rivalidade local, o Rio Claro FC, em referência às suas cores oficiais, passou a utilizar como mascote o Galo Azul e o time contrário, o “Galo Vermelho”.

Estádio Schmidtão[editar | editar código-fonte]

O Estádio Municipal Doutor Augusto Schmidt, conhecido por Schmidtão, é um estádio de futebol da cidade de Rio Claro, no estado de São Paulo.

Foi inaugurado com o nome de Dr. Álvaro Perin, e o Rio Claro convidou a participar das solenidades de inauguração do estádio, o Corinthians, o São Paulo, e o Velo Clube, que realizaram três partidas contra o anfitrião.

  • Inauguração

Para as festividades de inauguração do Schimidtão, o Rio Claro realizou amistosos contra Corinthians, São Paulo e Velo Clube, obtendo os seguintes resultados:

28/01/1973 - Rio Claro FC 1 x 2 SC Corinthians Paulista.
04/02/1973 - Rio Claro FC 0 x 1 São Paulo FC
11/02/1973 - Rio Claro FC 1 x 0 AE Velo Clube Rioclarense

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Goleiros
Jogador
Brasil Cleber
Brasil Richard
Brasil Thiago
Brasil Vinicius
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Renan Z
Brasil Marllon Z
Brasil Alex Bruno Z
Brasil Fernando Z
Brasil Mauricio Z
Brasil Marcos Vinícius Vindo de Empréstimo Z
Brasil Carlinhos LD
Brasil Leyrielton LD
Brasil Anderson Luis LE
Brasil Geovani LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Samuel V
Brasil Nando Carandina V
Brasil Rodrigo Celeste V
Brasil Herique Choco V
Brasil Thiago Cristian V
Brasil Rafael Costa M
Brasil Léo Costa M
Brasil Wendell M
Brasil Ramos M
Brasil Patrik Vindo de Empréstimo M
Atacantes
Jogador
Brasil Alex Afonso
Brasil André Luis
Brasil Robson
Brasil Caio Vinicius
Brasil Dudu
Brasil Matheus Love
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Fahel Júnior T

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais
Competição Títulos Temporadas
São Paulo Campeonato Paulista - Série B 1 2002
Regionais
Competição Títulos Temporadas
São Paulo Campeonato Paulista de Futebol - Regionais 12 1921, 1922, 1928, 1931, 1933, 1935, 1936, 1937, 1942, 1943, 1945, e 1946 Cscr-featured.svg.
Municipais
Competição Títulos Temporadas
Bandeira Rio Claro (São Paulo).png Taça Cidade de Rio Claro 1 2013Cscr-featured.svg
Bandeira Rio Claro (São Paulo).png Campeonato da Cidade de Rio Claro 13 1921Cscr-featured.svg, 1922Cscr-featured.svg, 1939Cscr-featured.svg, 1940, 1941, 1942, 1943, 1945-extra, 1946, 1948, 1959, 1963 e 1964.

Cscr-featured.svg Campeão Invicto

Campanhas em destaque[editar | editar código-fonte]

Estaduais
Competição Colocação Temporadas
São Paulo Campeonato Paulista de Futebol - Série A2 Vice-campeão 1973 e 2013
São Paulo Campeonato Paulista de Futebol - Série A3 Vice-campeão 1971
São Paulo Campeonato Paulista de Futebol - Série B2 Vice-campeão 2001
São Paulo Copa FPF Vice-campeão 2005

Acessos[editar | editar código-fonte]

Nota: apesar do acesso, o Rio Claro não disputou o Campeonato Brasileiro Série C de 2006, ficando a vaga para o Grêmio Barueri.

Presidentes[editar | editar código-fonte]

  • 1909-1911 - Celso de Lima
  • 1912-1913 - William J. Holdship
  • 1914 - Adão Gray
  • 1914-1915 - Guilherme Thomaz
  • 1916- Caetano Ribeiro
  • 1917-1919 - Roberto de Oliveira Ramalho
  • 1920-1924 - Primo Rivera Júnior
  • 1925-1927 - Sidney Berry Gray
  • 1928-1929 - Antonio Padula Netto
  • 1930 - Nicomedes Corrêa da Silva
  • 1931-1933 - Francisco Penteado Júnior
  • 1934 - Alcides Pereira de Araújo
  • 1935 - Francisco Penteado Júnior
  • 1936-1938 - Antonio Padula Netto
  • 1939-1943 - Alcides Pereira de Araújo
  • 1944-1945 - Carlos Schmidt Correa
  • 1946 - Alcides Pereira de Araújo
  • 1947 - Nelson Simões Rodrigues
  • 1948 - Alcides Pereira de Araújo
  • 1949 - Benedicto Fernandes Costa
  • 1950 - Italo Barbério
  • 1951 - Roberto Angelo Macha
  • 1952-1953 - Alcides Pereira de Araújo
  • 1954-1955 - Antonio Grignolli
  • 1956-1957 - Nestor Timoni
  • 1958 - Ettore Domaneschi
  • 1959-1965 - Eugenio Rosalem
  • 1966 - Italo Barbério
  • 1967-1969 - José Cardoso Marques
  • 1970 - Francisco Garrito
  • 1971-1972 - Armando Luiz Bonani
  • 1973-1974 - Antonio Gimenez
  • 1975 - José Cardoso Marques
  • 1976 - Gualter Marcussi
  • 1976-1977 - Dilermando Bovo
  • 1978 - Comendador Antonio Maniero
  • 1979 - José Carlos Naitzke
  • 1980 - Gabriel Jóia
  • 1981 - Francisco de Brito Moreira Pinho
  • 1982 - Francisco Garrito
  • 1983 - Francisco de Brito Moreira Pinho
  • 1983 - José Geraldo Yvaniski Costa
  • 1984 - Odair Bull
  • 1985 - Marcelo Perdizza Neto
  • 1986 - Lazaro Cordeiro Júnior
  • 1987 - Odair Bull
  • 1988 - José Vicente de Paula Oliveira
  • 1989-1990 - José Cardoso Marques
  • 1991-2002 - José Geraldo Tomazella
  • 2003-2009 - José Carlos Baungartner
  • 2009-2010- Peterson Baungartner
  • 2011- Fábio Vidal Mina Jr.
  • 2011- René Eduardo Salve
  • 2012- 2014 - Luiz Antonio Balbo Pereira

Derby rioclarense[editar | editar código-fonte]

No âmbito municipal, seu maior rival é o Velo Rioclarense, com quem faz o derby da cidade. Em toda a história foram 150 jogos, com 56 vitórias do Rio Claro, 53 vitórias do adversário e 41 empates, com 208 gols para o Rio Claro FC e 209 gols marcados para os rivais. Após um hiato de quase 10 anos, houve um empate por 2x2 pela 6ª rodada da Série A2 Campeonato Paulista de 2012 e duas vitórias do AZULÃO na Copa Paulista de 2012, ambas por 1 a 0. O mais recente derby ocorreu em 16 de fevereiro de 2013, sendo vencido pelo Rio Claro FC por 2 a 0 em pleno Estádio Municipal Benito A. Castellano. Tais resultados estabeleceram a vantagem no histórico do confronto. (Fonte: "Rio Claro FC - um século de paixão!" (2010), disponibilizado no site oficial do clube)(atualizações em 2013).

Hino[editar | editar código-fonte]

Irlandino de Matos, in memoriam
Execução de Ernesto Antunes Júnior [3]

Rio Claro Futebol Clube
Meu querido Azulão
Rio Claro Futebol Clube
O clube do coração

És o clube das duas cores
Arrojado e valoroso
Não receia dissabores
Sorri sempre vitorioso

O teu passado te enobrece
O seu presente é uma glória
No futuro resplandece
O esplendor de sua história

Em cada cor que fulgura
No seu nobre pavilhão
É o timbre da bravura
Que te sagra campeão

O Branco é a disciplina
O Azul a simplicidade
E o clube nos ensina
A ter força de vontade

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.