Mutante (Marvel Comics)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mutante
Comic image missing-pt.png
Publicado por Marvel Comics
Primeira Aparição Uncanny X-Men vol. 1 #1 (1963)
Tipo Raça Terrestre
Criados por Jack Kirby
Stan Lee
Tipo Raça Terrestre
Localização Terra
Principais Representantes X-Men;
Irmandade de Mutantes;
Habilidades Diversos


Nas histórias em quadrinhos da Marvel Comics um mutante é um humano que nasceu com modificações fisiológicas que o fazem possuidor de habilidades anormais, ou seja, diferente de outros super-heróis cujos poderes são frutos de acidentes ou experimentos, os dons mutantes são inatos. Tipicamente, os poderes mutantes manifestam-se na puberdade, embora haja exceções como Noturno que já nasceu com um aspecto não-humano. Outro exemplo de exceção foi uma das integrantes da Cruzada Stryker, que apesar de já ser uma mulher madura sem manifestar poderes, foi afetada por um pulso que devia vitimar apenas mutantes.

A concepção dos mutantes foi criada pelo escritor e editor da Marvel Stan Lee no começo dos anos 60 como uma desculpa para inventar inúmeros super-heróis e vilões sem ter que pensar em uma origem diferente para cada um. O conceito de mutante já estava presente no romance de ficção científica Children of Atom (1953)de Wilmar Shiras[1] . Os mutantes são considerados o próximo estágio da evolução humana, sendo chamados de homo superior. Entretanto são marginalizados pela sociedade, que os teme. O preconceito é o tema de inúmeras revistas em quadrinhos dos X-Men, primeira e mais clássica equipe de mutantes, assim como em séries spin-offs. E apesar de ser considerada um degrau natural da evolução, muitos das mutações foram parcialmente causadas porque os pais do mutante se envolveram de alguma forma com radiação, o que acelerou o processo.

O primeiro mutante da história foi Selene, mas En Sabah Nur, mais conhecido como Apocalipse, é o considerado mais antigo(apesar de ser mentira), ele que nasceu há mais de cinco mil anos no Egito Antigo. Seu plano de purificar a raça humana dos indivíduos "fracos" está fortemente baseada na crença da supremacia genética, embora ele considere que outros super-seres também tenham lugar na sua visão distópica do futuro.

Os mutantes mais conhecidos foram os X-Men, que defendem um mundo que os teme e odeia, ao mesmo tempo em que tentam alcançar a paz entre as duas raças. A popularidade da série levou a Marvel a criar diversas outras equipes de mutantes, como os Novos Mutantes, o X-Factor, a X-Force e a Geração X.

Referências

  1. Danny Fingeroth. The Creation of the X-Men (em inglês). [S.l.]: The Rosen Publishing Group, 2006. 16 p. ISBN 9781404207622