Tocha Humana (original)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tocha Humana
Placeholder male superhero c.png

Dados da publicação
Publicado por Timely Comics
Atlas Comics
Marvel Comics
Primeira aparição Marvel Comics #1 (Out. 1939)
Criado por Carl Burgos
Espécie Andróide
Afiliações Vingadores
Invasores
Situação presente Ativo
Codinomes conhecidos Jim Hammond
Habilidades Manipulação de fogo;
Habilidade de sobreviver sem oxigênio por um longo período;
Vôo.
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

O primeiro Tocha Humana foi um andróide inflamável, que surgiu em 1939 na revista Marvel Comics n.º 1. Seu autor foi Carl Burgos[1] . Era uma das histórias mensais da revista Marvel Mystery Comics (nome da revista Marvel Comics a partir do segundo número). Depois, a popularidade do herói flamejante o levou a estrelar sua própria revista. Em 1949, as histórias foram interrompidas, regressando por um curto período entre 1953/1954.

Origem ficcional[editar | editar código-fonte]

O Tocha Humana Original foi criado por Phineas T. Horton, havendo uma versão de que a tecnologia usada pelo inventor foi a de Kang, o conquistador (um super-vilão do futuro). O andróide lutou na Segunda Guerra Mundial e depois chegou a aparecer em aventuras na Guerra da Coréia. Assim como os outros heróis da Era de Ouro, o Tocha Humana tinha o seu parceiro, o mutante Toro, conhecido no Brasil como Centelha. Surgido na revista própria do Tocha, Centelha ganhou seus poderes ao sofrer a contaminação radioativa adquirida no trabalho de seus pais, que eram cientistas nucleares auxiliares do Professor Horton.

Na década de 60 surgiu o segundo Tocha Humana, integrante do Quarteto Fantástico, um jovem humano que ganhou os poderes em um acidente durante uma viagem espacial.

Nos anos 70 a dupla Tocha Humana Original e Centelha apareceria em novas histórias, ambientadas na Segunda Guerra Mundial, ao lado do Capitão América, Namor e novos personagens como Union Jack e Spitfire, formando o grupo de super-heróis denominado "Os Invasores".

Nos anos 80, John Byrne recontaria a origem do andróide, mostrando que a capacidade de se inflamar não estava prevista pelo seu criador. Sua intenção era criar vida artificial. Devido a essa falha, ele foi desativado e o inventor tornou-se desacreditado.

Era Moderna[editar | editar código-fonte]

Ao mesmo tempo que o segundo Tocha Humana vivia suas aventuras, o Tocha Humana Original ressurgiu em 1966, quando enfrentou o Quarteto Fantástico, enganado pelo vilão Pensador Louco.

Depois especulou-se que o personagem Visão, o sintozóide (Visão era o nome de um personagem criado por Jack Kirby na era de ouro) dos Vingadores fosse o Tocha Humana Original reconstruído. Uma sequência de histórias dos Vingadores escritas por Roy Thomas, que lidavam com o passado secreto do Visão, revelou gradualmente que o corpo do Tocha havia sido encontrado pelo robô renegado Ultron 5 e modificado para se tornar o Visão, sua memória havia sido apagada e seus poderes alterados com a ajuda forçada do criador do Tocha, o professor Phineas Horton. Em outra história, mostrou-se que isso não era a verdade: o corpo do Visão seria um protótipo do Tocha Humana Original, roubado pelo Ultron 5. A semente dessa idéia de reformular a origem havia sido plantada pelo artista Neal Adams e desenvolvida em detalhes pelo escritor dos Vingadores #133-135, Steve Englehart.

Em uma história de Namor nos anos 60, escrita por Roy Thomas, o Príncipe Submarino enfrenta o que seria o Tocha Humana Original, revivendo os confrontos dos dois nos anos 40. Depois ele descobre que seu oponente era na verdade Centelha, que havia sido enganado por outro vilão para atacar o princípe submarino. Nessa história, Centelha acaba falecendo.

O verdadeiro andróide encontrava-se desativado, até que nos anos 80 reviveu e entrou para os Vingadores da Costa Oeste.

Uma história posterior de Roy Thomas em "What If 4" (agosto 1977), plantou a sugestão de que o Visão teria sido feito na verdade a partir de um segundo andróide criado por Horton, chamado Adam II. Isso liberava o Tocha Humana para um possível retorno. Essa idéia foi seguida por John Byrne, que fez a Feiticeira Escarlate reviver o Tocha em uma aventura dos Vingadores da Costa Oeste (West Coast Avengers), procurando respostas sobre seu marido, o Visão, tanto para si quanto para ajudar Ann Raymond, a esposa do Centelha. O Tocha atuou com os Vingadores da Costa Oeste por vários números antes de perder seus poderes para salvar a vida da ex-heroína Sptifire na série de Namor, nos anos 90. Sem poderes, o Tocha hoje vive com Ann Raymond e adota a identidade do humano Jim Hamond.

O Tocha Humana Original tem destacada participação na mini-série Marvels, de Alex Ross. Em belos desenhos são mostradas a sua origem, os confrontos com Namor e a participação no grupo Os Invasores, que lutou contra os nazistas durante a II Guerra Mundial.

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Quando era publicado pela RGE, o Tocha Humana protagonizou um curioso crossover com o Capitão Marvel[2] O personagem também foi publicado pela Editora Bloch (matérial da Timely Comics)[3] [4] na revista O Tocha Humana, revista protagonizada por ele e Johnny Storm (solo e com o Quarteto Fantástico e Namor). A Bloch reproduziu as mesmas capas e histórias de uma série do Tocha Humana lançada originariamente em 1974 pela Marvel que trazia material republicado tanto do atual (Johnny Storm) quanto do Tocha Humana Original (histórias produzidas nos anos 40).[5] [6]

Referências

  1. Sérgio Codespoti (17/08/09). O Tocha Humana original está de volta Universo HQ.
  2. Joe Kubert, Roy Thomas, John Buscema, John Romita, Stan Lee. |Alter Ego Collection, Vol. 1, Volume 1. [S.l.]: TwoMorrows Publishing, 2006. 83 a 86 pp. 1893905594, 9781893905597
  3. O Tocha Humana (Editora Bloch) no Guia dos Quadrinhos. Visitado em 05/08/2009.
  4. O Tocha Humana (Editora Bloch) no site Gibihuose. Visitado em 05/08/2009.
  5. Site GCD.. Página visitada em 02/10/09.
  6. Heitor Pitombo. (junho de 2007). "Marvel - 40 Anos de Brasil" (em português). Revista Crash 5: 15 a 21. Editora Escala. ISSN 19808739.
Ícone de esboço Este artigo sobre Banda desenhada da Marvel Comics é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.