Thanos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Banda desenhada.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde dezembro de 2009.

Thanos de Titã
Thanos por Jim Starlin.png

Arte de Jim Starlin
Dados da publicação
Publicado por Marvel Comics
Primeira aparição Iron Man #55 (Feveiro de 1973)
Criado por Jim Starlin
Espécie Skrull/Celestial
Terra natal Titã
Afiliações Guarda do Infinito; Defensores; Aniquilação
Parentesco Starfox (irmão)
Codinomes conhecidos Titã Louco; Avatar da Morte
Habilidades Força sobre-humana; resistência/durabilidade/ longevidade/vigor e velocidade em escala quase divina; possui total controle sobre as suas moléculas e processos corpóreos,assim sendo,ele possui resistência absoluta contra alterações e manipulações moleculares; manipulador ao extremo; inteligência descomunal (é considerado o maior estrategista do universo marvel);
energia e manipulação de matéria;
Telecinese;
Telepatia;
Lutador excepcional;
Teletransporte e Imortalidade (pois foi amaldiçoado pela entidade Morte, deste modo caso Thanos viesse a morrer, ele instantaneamente voltaria a vida)
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

Criado por Jim Starlin para a Marvel Comics, teve a primeira aparição em Iron Man#55, fevereiro de 1973.

A lua Titã era governada por Mentor, quando então reinava paz e tecnologia. Mentor tinha dois filhos: Starfox e Thanos. O primeiro tinha o poder de estimular os centros de prazer do cérebro dos seres vivos. O outro, entretanto, era bem mais poderoso. Mas almejava ainda mais.

Assim, Thanos se voltou contra seu pai e contra o reino, forçando Mentor a procurar seu pai, Kronos. Kronos criou Drax, o Destruidor, para que ele eliminasse Thanos. Mas o Destruidor falhou e Thanos conseguiu conquistar o trono de Titã. Em seguida, partiu para a Via Láctea, com o intuito de se apoderar do cubo cósmico, um objeto que satisfaz quaisquer desejos de seu possuidor. Amando a Senhora Morte mais do que todas as coisas, o vilão planejava destruir o Universo ( genocídio estelar ).

Capitão Marvel[editar | editar código-fonte]

Thanos conseguiu a localização do cubo cósmico (em alguns episódios também chamado de "Tesseract") depois de confrontar o Capitão Marvel e seu alter ego, Rick Jones. O vilão controlava mentes de centenas de pessoas do mundo todo, graças à ajuda de um poderoso inimigo do Homem de Ferro, o Controlador. Este conseguiu derrotar os Vingadores e também Mar-Vell, que acabaria transportado para a Zona Negativa, onde a entidade conhecida como Eon o concederia a dádiva da consciência cósmica.

Pronto para a revanche, Mar-Vell conseguiu derrotar o Controlador, livrando o domínio de Thanos sobre as pessoas da Terra. Em seguida, os heróis se reuniram para ir ao encalço do vilão, que já estava em posse do cubo cósmico. Depois de uma dura batalha, Thanos saiu vitorioso, deixando seu corpo, unindo sua essência à todas as coisas do Universo e deixando o cubo para trás. A batalha estava perdida, todos pensavam. Thanos agora era um deus.

Entretanto, o Capitão Marvel compreendeu que o vilão necessitava extrair a energia de algum lugar. Concluindo que o cubo cósmico não estaria totalmente inativo, o Capitão investiu contra o objeto, tentando destruí-lo. Apesar dos esforços de Thanos em tentar impedir o herói, Mar-Vell conseguiu destruir o cubo, derrotando o tirano. Thanos foi lançado ao espaço, inconsciente, mas dado como morto na Terra.

Adam Warlock[editar | editar código-fonte]

Enquanto a primeira batalha de Thanos era travada, um outro ser seguiria sua vida. Anos atrás, cientistas do Enclave (também conhecidos por Colméia, inimigos do Quarteto Fantástico) e que almejavam a dominação do planeta através da criação de uma raça de humanos supremos, conseguiram criar um ser de incrível poder. No entanto, o ser criado se descontrolou e destruiu seus criadores que considerava maus, se fechando logo em seguida num casulo. Sem nome, ele se auto denominaria de "Ele", ao ressurgir do casulo e se confrontar com o Thor. Derrotado pelo Deus do Trovão, voltou para o casulo e partiu da Terra em seguida, sendo encontrado pelo Alto Evolucionário. Este estava construindo um novo mundo, o qual batizara de Contraterra. Essa nova Terra, do outro lado do Sol, deveria ser um mundo erradicado do mal e do ódio. Entretanto, o homem-deus havia criado anos antes um ser que se tornaria totalmente perverso, o chamado Homem-Fera. O Homem-Fera interveio na criação da Contraterra, fazendo penetrar a maldade nos corações humanos e assim, toda a história da humanidade se repetiu em algumas horas. Assistindo a tudo, "Ele" se aliou ao Alto Evolucionário e investiria contra o Homem-Fera. Este fugiria para a Contraterra e "Ele" iria ao seu encalço, batizado agora pelo nome de Adam Warlock.

Warlock, com a jóia espiritual dada pelo alto Evolucionário, perseguiu seu inimigo até encontrá-lo e aparentemente derrotá-lo. Todavia, o Homem-Fera conseguiria se tornar presidente dos Estados Unidos da Contraterra, dominando toda uma nação.

O Hulk, por acidente, acabaria indo parar na Contraterra e auxiliaria Warlock no confronto final com o vilão, quando o Homem-Fera seria reduzido à simples forma de lobo.

Magus[editar | editar código-fonte]

Depois disso, Adam partiria para o espaço, onde viveria algumas aventuras, até se deparar com o maior desafio de sua vida, o vilão chamado Magus. Ele era, na verdade, a contraparte maligna de Warlock, o seu "eu" do futuro. Todavia, apesar de Magus ser um tirano que conquistara diversos mundos, ele ainda era um campeão da vida. Sendo assim, ele não tardaria a se defrontar com o campeão da morte, Thanos de Titã! Thanos e Warlock se uniram para enfrentar Magus, juntamente com Pip, o Troll, e Gamora, serva de Thanos e considerada a mulher mais perigosa do Universo. Juntos, eles conseguiram destruir a linha temporal que transformaria Warlock em Magus e o vilão desapareceu.

As Jóias do Infinito[editar | editar código-fonte]

Em seguida, Thanos começou a engendrar seu novo plano: partiu em busca das seis Jóias do Infinito,a fim de provocar um genocídio estelar e assim, reconquistar o seu amor, a Senhora Morte, que o rejeitara após sua primeira derrota. Gamora, ao descobrir os planos de seu mestre, investiu contra ele e acabou morta. Warlock a encontrou e recolheu o espírito dela para sua Jóia do Infinito e em seguida foi ao encontro de Pip, que também já estava morto pelas mãos do tirano. Adam fez o mesmo com a alma do Troll e partiu para a Terra para alertar os heróis.

Assim, novamente os Vingadores, a Serpente da Lua e o Capitão Marvel se uniram, junto a Warlock, para deter Thanos. O Titã já estava com as jóias, exceto a de Warlock, e conseguiu construir uma gema gigante, com o poder de dizimar as estrelas. Após confrontar o vilão, Warlock acabou morto e os Vingadores, aprisionados. O "eu" de Warlock que acabara de derrotar Magus surgiu nesse momento, para recolher sua alma derrotada por Thanos para a jóia do Infinito. Em seguida, ele volta no tempo para reiniciar o ciclo.

Mesmo aprisionada, a Serpente da Lua consegue enviar um chamado telepático para o Homem-Aranha, que se alia ao Coisa e ambos vão atrás de seus companheiros. O Aranha consegue libertá-los, mas os heróis ainda não são páreos para o confronto que se segue.

Enquanto isso, Mestre Caos e Lorde Ordem, duas entidades cósmicas que monitoravam a batalha, induzem o Homem-Aranha a libertar Warlock da jóia espiritual, para que ele executasse uma última missão. O Aranha consegue libertar Adam e esse confronta Thanos definitivamente, o transformando numa estátua de pedra e partindo em seguida. Feito isso, Adam Warlock é enterrado e os heróis se vêem livres de Thanos por um bom tempo.

Desafio infinito[editar | editar código-fonte]

Muitos anos mais tarde, Thanos retornaria. Como ele amava a Senhora Morte, ela decidiu ressuscitá-lo, com a condição de que ele exterminasse metade da população do Universo. Desta vez, o Titã estava decidido a não falhar. Por isso, convenceu o seu amor a permitir que ele fosse novamente em busca das seis jóias espirituais, agora rebatizadas de Jóias do Infinito. Cada uma delas controlava algo essencial no Universo: o espaço, o tempo, a mente, o poder, o espírito e a realidade.

Thanos partiu em sua caçada e foi vitorioso. Forjando então a Manopla do Infinito, ele uniu as seis jóias, se tornando novamente um deus, onipotente, onipresente e onisciente. Isso ativou a cobiça de Mefisto, pai dos demônios e encarnação do mal, que forjou uma aliança com Thanos na esperança de reclamar a manopla para si. Entrando em conflito direto com o Surfista Prateado e Drax, o Destruidor, Thanos acabou por enviar as almas de ambos à jóia espiritual, onde encontraram Warlock e seus seguidores.

Desta forma, Adam ficou sabendo da volta de Thanos e teve de voltar à vida. Rapidamente, os heróis da Terra reuniram-se para engendrar um plano que pudesse deter o vilão insano. Mas nem todas as alianças do Universo poderiam impedir Thanos de realizar o desejo de sua amada: num estalar de dedos, o Titã consegue realmente exterminar metade da população do Universo!

Assim inicia-se o Desafio Infinito, uma corrida desesperada para deter o deus louco, que reunia em sua fortaleza o seu irmão Eros, também conhecido por Starfox, e sua neta, Nebulosa, presa na forma de uma morta-viva. Thanos gargalhava ao manter o irmão preso e a neta na forma torturante, enquanto tentava agradar sua amada Morte. Logo, as dezenas de heróis da Terra entraram em confronto direto com o vilão, que poderia dizimar a todos com um reles pensamento, mas preferiu se divertir. Liderados por Warlock, eles deram tudo de si, sem muito poder fazer.

Mas Thanos de Titã ainda era um mortal, apesar de todo o seu poder. Ele tinha os poderes de um deus, mas não sabia agir como tal. Logo, acabaria cometendo um erro estúpido e aí fracassaria. E isso ocorreu no instante em que ele deixou seu corpo para novamente fundir sua essência à do Universo. Enlouquecido, o vilão não percebeu que a fonte do poder ainda estava em seu corpo, deixada à mercê de sua neta. Sem perder essa chance, Nebulosa agarrou a Manopla do Infinito e restaurou-se. O Titã instantaneamente voltou ao seu corpo, iniciando outro conflito.

Nebulosa aprisionou seu avô e desejou que tudo voltasse a ser como 24 horas atrás, sem perceber que isso a condenaria novamente à forma de morta-viva. As pessoas que Thanos havia dizimado foram revividas, mas o conflito mais uma vez se reiniciou, com a participação das entidades cósmicas Mestre Caos e Lorde Ordem, Eternidade e Infinito, Galactus e o Vigia, as encarnações de Amor e Ódio e outros. Do conflito que se seguiu, Warlock se apoderou da Manopla do Infinito e jurou usá-la com sabedoria.

Assim, Thanos, após três derrotas, aposentou-se. Entretanto, uma nova ameaça surgiria tempos depois…

Guerra infinita[editar | editar código-fonte]

Warlock, em sua onipotência, expeliu de seu ser todo o bem e todo o mal, para que nenhuma destas facetas nublasse suas decisões. Assim sendo, a parte má de Adam deu novamente origem a Magus, que agora retornaria ainda mais maquiavélico que outrora.

Desta vez, o vilão criou uma contraparte para cada herói, iniciando a Guerra Infinita: uma epopéia que fez Thanos ressurgir e se aliar a Warlock e sua Guarda do Infinito.

Privado pelo Tribunal Vivo de ser o único detentor das jóias do infinito, Warlock distribuiu-as aos seus amigos: Drax ficou com a jóia do poder, Gamora, com a do tempo, Pip, como a do espaço, a Serpente da Lua, com a da mente e ele, com a sua jóia espiritual. A jóia da realidade ficou com um guardião secreto. Agora, no entanto, as jóias não mais poderiam agir em uníssono.

Novamente unidos, a Guarda do Infinito, os heróis e Thanos partiram contra Magus. Acreditando que o único meio de deter o vilão seria usar o poder da Manopla do Infinito, Galactus partiu com Gamora para pedir ao Tribunal Vivo que reconsiderasse sua decisão. O Tribunal afirmou que a decisão não era dele, mas sim do Eternidade, que agora encontrava-se catatônico.

Enquanto isso, a batalha era travada e a Manopla do Infinito era novamente forjada, aguardando a decisão de Eternidade para que elas pudessem funcionar em uníssono. O Doutor Destino e o Kang, o conquistador uniram forças para confrontar Magus e quase conseguiram derrotá-lo. Quase.

Galactus, com a ajuda de Gamora, consegue tirar Eternidade de seu estado e este permite que as jóias funcionem em uníssono, no exato momento em que Magus iria entregar a Manopla ao Dr. Destino. Dotado do poder do infinito, Magus virou o jogo, o que parecia ser a perdição do Universo. Entretanto, a jóia da realidade que se encontrava na Manopla era falsa, o que permitiu a Warlock seu trunfo. Magus, em sua percepção alterada da realidade, acabou derrotado por Warlock e aprisionado na jóia espiritual.

A cruzada infinita[editar | editar código-fonte]

Depois da última saga em que confrontou a parte má de Warlock, o que aconteceria quando os heróis se deparassem com a parte boa? Assim, logo surgiu a Deusa, com planos de pacificação universal. Foi iniciada a saga Cruzada Infinita. Reunindo todos os cubos cósmicos do Universo, a contraparte benéfica de Warlock conseguiu criar o Ovo Cósmico, com o qual reuniu diversos heróis que a seguiram. Diversos, mas não todos. Desta forma, formaram-se duas facções de heróis que não tardariam a se defrontar.

Depois dos confrontos entre os heróis, a Deusa teria a ilusão de ter tido sucesso em seu plano, mas Thanos a confrontaria diretamente, enviando-a ao plano astral, onde ela se defrontaria com Warlock, também em sua forma astral. Na batalha que se seguiu, Warlock conseguiu aprisionar também a Deusa na jóia espiritual, encerrando-se o conflito.

Abismo infinito[editar | editar código-fonte]

Desistindo de tornar-se senhor do Universo ou de destruí-lo, Thanos passa a dedicar-se à pesquisa científica e em certo momento, cria duplicatas dele mesmo. Clones, por assim dizer, mas unidos ao DNA de outras entidades universais. Estas cópias acabam libertando-se do domínio de seu mestre e, sendo adeptas da fase niilista do Titã, acabam causando sérios problemas à realidade.

Na saga intitulada Abismo Infinito, Thanos volta a se aliar aos heróis e Adam Warlock acaba conhecendo Atlez, a entidade responsável por ancorar a realidade e impedir que ela caia no Abismo Infinito. Estando às portas da morte, Atlez pede que Warlock lhe traga a sua herdeira, Atleza, para que esta assuma o seu lugar. Enquanto Warlock executa essa tarefa, os heróis confrontam e derrotam as contrapartes de Thanos, até terem de se virar com a última delas e mais poderosa: aquela oriunda do DNA de Galactus.

Sob liderança do titã, os heróis novamente conseguem a vitória, mas a paz dura pouco. Akhenaton, um antigo faraó egípcio que fora abduzido por alienígenas e tornado-se onipotente, agora ressurge para reclamar seu poder sobre a Terra.

Durante Universo Marvel: O Fim¸ as estranhas alianças são novamente forjadas para deter um deus enlouquecido e Thanos encontra o Coração do Universo, um emaranhado de energias cósmicas que fica na nave das estranhas criaturas que concederam os poderes a Akhenaton. Mergulhando no Coração, Thanos recebe o Poder de Deus e consegue derrotar o faraó e reverter seus estragos. Contudo, descobre que o Universo ruma para o fim, graças a uma manobra arquitetada por seu predecessor como Deus. Sacrificando-se por um bem maior, Thanos acaba destruindo a Realidade e recriando-a logo em seguida.

A redenção de Thanos[editar | editar código-fonte]

Mas Thanos não permaneceria morto por muito tempo, é claro. Depois de reconstituir-se, ele agora passava a ponderar sobre sua vida. Thanos tornara-se onipotente e onisciente, o que mudou a sua filosofia de vida. A partir daí, o titã partiu em busca de redenção e seu primeiro passo foi visitar o sistema de planetas de Rigel, a quem ele havia causado enorme sofrimento anos atrás.

A fim de compensar tais atos, o titã enfrentou o próprio Galactus, que estava prestes a consumir um dos planetas de Rigel. Thanos não conseguiu detê-lo, mas descobriu que o Devorador-de-Mundos estava engendrando um plano para livrar-se de sua fome voraz, para sempre. Contudo, o que Galactus não sabia é que estava sendo manipulado por uma entidade de outra dimensão, a chamada Fome. Inadvertidamente, Galactus acabou libertando Fome e forçando Thanos a uma manobra arriscada para novamente, salvar o universo. O titã tem sucesso ao fazer dois mundos colidirem entre Fome, aparentemente exterminado-a.

Depois de fazer as pazes com Galactus, Thanos prossegue em sua jornada interminável em busca de redenção.

Aniquilação[editar | editar código-fonte]

Recentemente na série Aniquilação publicada nos Estados Unidos, Thanos é assassinado por Drax. Há várias suposições sobre sua morte, a mais aceita é que momentos antes, Drax adquiriu uma aura de cor verde que fez com que ele matasse Thanos, porém isso não foi esclarecido. Mas na cena da morte de Thanos, ele é distraído por uma visão da Morte e é isso que faz que o semi-deus seja morto por Drax, que o golpeia nas costas, acabando por lhe romper o peito e arrancar o coração… A sua última frase ao vêr a Morte e ser asssassinado é: "interessante…" No fim da saga Aniquilação, Thanos e a Morte aparecem juntos como um casal. Thanos enverga um manto negro tal como a Morte e uma forma branca e etérea como ela… Na parte final da saga ambos testemunham o confronto final entre Nova e o Aniquilador… Aparentemente o titã encontrou a redenção nos braços da sua amada…

Poderes e habilidades[editar | editar código-fonte]

Intelecto[editar | editar código-fonte]

Mesmo sendo hoje talvez o mais poderoso ser vivo da Marvel, abaixo apenas das entidades e principais deuses, nenhuma das habilidades de Thanos se compara a maior de suas armas: sua mente inigualável.

Ele demonstra ser supremo em absolutamente tudo que se refere ao intelecto, não só pela sua versatilidade, dominando várias áreas de conhecimento, mas pela genialidade alcançada em cada uma delas. Ele supera nomes como Doutor Destino, Reed Richards, Tony Stark, Bruce Banner, Hank Pym e Adam Warlock.

Vamos falar aqui dos conhecimentos Tecnológicos, Biológicos, Estratégicos, Místicos e a base Filosófica por trás do pensamento de Thanos.

Energia cósmica[editar | editar código-fonte]

Thanos é capaz de criar e projetar campos de força extremamente poderosos, não só ao redor dele mesmo como de inimigos, inteira e parcialmente.

Eles são capazes de resistir a golpes do Hulk Selvagem, ao Mjolnir, e já salvaram a vida de Thanos contra adversários de extremo poder como Ômega e Galactus.

Um ponto polêmico, mas Thanos possivelmente é capaz de voar, ou ao menos levitar.

Thanos é capaz de criar uma nuvem de energia cósmica, que aumentaria (como mostra o exemplo) todos os seus atributos físicos (força, resistência, velocidade, etc).

Há alguma discussão a respeito da capacidade ou não de Thanos se teletransportar. Sim, ele tem esse poder. Apesar de Thanos usar mais comumente tecnologia para teletransporte em grandes distâncias e com maior eficiência, ele já provou, na Saga de Thanos 5, ser capaz de tal feito… ao comentar o quão cansativo é usar seu poder para levar mais de uma pessoa consigo.

Outro indício forte é um evento ocorrido em Abismo Infinito. Thanos junto com sua nave é tragado por um buraco negro e sobrevive. O titã invade uma nave Skrull, logo depois, o que seria impossível se ele não fosse capaz de se teletransportar sem a tecnologia de sua nave ou do seu trono espacial.

É sabido que Thanos manipula e armazena energia cósmica. A fonte de seu poder, Odin já afirmou, é negra e praticamente ilimitada (sugerindo que o poder de Thanos seja parcialmente místico) e similar à do próprio Skyfather.Basicamente, se a quantidade é ilimitada, o que diferencia um ser do outro é a intensidade de energia que ele consegue controlar de uma vez só com o seu corpo. É nisso que Thanos se diferencia e se torna um dos seres mais poderosos, abaixo das entidades.

O feito é muito bom não só pelo nível dos Punishers (Warlock foi logo derrotado) mas pela variedade, usando o olhar destrutivo e projetando energia diretamente do corpo.

Thanos dispara um raio contra Ômega. O ataque é dito ser capaz de nivelar uma montanha

Poderes mentais[editar | editar código-fonte]

Em Saga de Thanos 5 (Editora Abril), Thanos se comunica telepaticamente com Gamora.

A projeção é um poder que já exige certo nível telepático…

Outro feito que vemos geralmente apenas telepatas do nível do Xavier executarem (no caso, contra o Magneto em X-Men Gigante 2). Thanos, por ter menos pudores, é ainda mais perigoso

Existe uma dúvida bem levantada sobre a possibilidade do feito ser não telepático, mas de manipulação de matéria (ele teria reestruturado o cérebro do F.O). O fato da energia ser projetada da mão e não da cabeça parece sustentar a hipótese…

Um poder curioso… Thanos transporte o adversário para o mundo da Dobra Sincrônica Tempomental, fora da realidade, e portanto, com regras desconhecidas além das que ele próprio indica nas imagens. ****

Habilidades em combate[editar | editar código-fonte]

Antes de destruir Titã, Thanos passou simplesmente 80 anos aprimorando suas habilidades de combate nas regiões mais perigosas do universo, como indica o site Thanos, the mad titan.

É ainda um feito de sua parte, ter cuidado pessoalmente do treinamento de Gamora nas artes marciais mais eficientes de toda a realidade para que ela se tornasse a mulher mais perigosa do universo.

Thanos, em combate, une suas habilidades de exímio estrategista (para não dizer de maior estrategista do universo) e suas habilidades, tornando-se um oponente extremamente perigoso… apesar de se expor pouco fisicamente, Thanos gosta de treinos e combates, mesmo que por diversão, e veremos alguns de seus feitos nessa área.

O que valoriza ainda mais o feito é o fato do Drax ter tombado com um ataque e o Surfista com apenas dois, enquanto Thanos levou a luta sozinho.

Nas próprias palavras de Warlock: "o limite de Thanos ainda está para ser testado".

Força[editar | editar código-fonte]

Alguns argumentam que, por faltarem feitos mais "plásticos" do tipo erguer montanhas ou amassar espaçonaves, Thanos está em um nível mediano próximo ao Coisa clássico.

Isso é um erro. Thanos é o tipo de personagem que devido a sua pragmaticidade não vai sair carregando grandes pesos nas costas ou arremessar prédios em lutas. Seria como o Hulk selvagem preferir resolver as coisas na conversa: não faz parte do seu perfil.

Porém, exemplos não faltam de Thanos entrando em combates físicos, por treino, puro entretenimento, ou alguns raros casos de necessidade, e demonstrando níveis elevadíssimos de força.

A Marvel a estipula em sua antiga enciclopédia como classe 100 (isso considerando o Pré Morte) e 11/12 na escala do site Immortal Thor. Toma como base seus confrontos diretos encarando caras como Thor e Coisa ao mesmo tempo.

Consideremos que este nível só veio a aumentar desde então com os boosts, e aí vão alguns feitos que provam o nível de força bruta de Thanos, um dos maiores do UM.

São dados do Marvel Directory: a fúria do poder aumenta em torno de dez vezes a força de Thor. A joia do poder duplica o poder físico do usuário e o torna imbatível fisicamente (reparem que ele não se fere e não se cansa). Ou seja, estipula-se que Thor estava cerca de 20 VEZES MAIS FORTE neste confronto.

Os fatos: nessa saga "Blood and Thunder", Thor, em berserk e posteriormente munido da joia (após vencer o Drax), derrota um combinado da Guarda do Infinito, Surfista Prateado e Dr. Estranho. Pip decide então teleportá-lo à nave de Thanos para que o titã o detenha. No final das contas, depois de trocar uns golpes e começar a se ferir, ele o prende em um bloco de força com uma arma que inventou.

Resistência[editar | editar código-fonte]

A resistência física é provavelmente a maior característica de Thanos e aqui temos sua mais vasta gama de feitos. Em combates físicos nunca sofreu mais do que ferimentos superficiais, mesmo ao enfrentar verdadeiros Deuses e Entidades como Odin, Galactus, e Tyrant. Demonstrou também espantosas capacidades de renegeração em seus combates mais árduos.

O Marvel Directory indica: "Sua pele é quase invulnerável, particularmente contra calor, frio, eletricidade, radiação, toxinas, envelhecimento e doenças, e ele pode sobreviver indefinidamente sem comida ou água inclusive antes de ter sido amaldiçoado pela Morte e se tornado imortal."

Esse é um detalhe importante: Thanos foi amaldiçoado pela Morte em Cosmic Powers unlimited # 1, e banido para sempre de seu reino. Ou seja: caso viesse a ser morto, Thanos instantaneamente voltaria à vida. Apesar da reconciliação entre ambos em Fim do Universo, nada foi dito sobre a maldição ser retirada: presumidamente, ele permanece imortal.

Além disso, todos os Eternos têm total controle sobre as suas moléculas e processos corpóreos, assim sendo, ele possui resistência contra alterações e manipulações moleculares, como veremos.

Existe alguma discussão em cima dessas manchas de sangue. Certas pessoas acreditam que se tratam de ferimentos de Thanos. Pelo desenho e a sequência da história, eu acredito que o sangue pertence aos Skrulls que Thanos assassinou ao invadir a nave deles. Até porque ele nao demonstra nenhum ferimento em sua pele, e pelo formato em "flor" da mancha, ela parece ter se espalhado em sua pele após impacto, e não ter saido de seu próprio corpo. Mas ambas as hipóteses são aceitáveis.

Aqui, Thanos faz uma viagem por míriades de dimensões fatal para qualquer ser, onde sofre alterações de realidade, tendo seu corpo derretido, despedaçado, congelado, mas sempre retornando à sua forma original. Ele afirma ser único em qualquer realidade e imutável. No original "I always stay true to myself". Demonstra que a realidade tem um efeito ínfimo em seu corpo.

Thanos em outras mídias[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

  • Thanos aparece na série animada do Surfista Prateado. Devido aos padrões de transmissão da Fox, Thanos foi retratado como um adorador de uma personificação feminina do caos (conhecida como "Lady Chaos"), em vez da Sra. Morte.
  • Thanos aparece por diversas vezes em Esquadrão de Heróis.

Cinema[editar | editar código-fonte]

  • Thanos faz uma breve aparição durante os créditos finais do filme Os Vingadores, ele foi interpretado pelo ator Damion Poitier.
  • Em setembro de 2012, Jim Starlin, criador de Thanos, afirmou que ele apareceria em 2014 no filme Guardiões da Galáxia. Na San Diego Comic-Con International de 2013, Kevin Feige, presidente da Marvel Studios confirmou a participação Thanos no filme. Josh Brolin ira interpretar o Titã , na San Diego Comic-Con International de 2014, foi confirmado que Thanos participara de Os Vingadores 2 a Era de Ultron e na continuação de os Guardiões das Galaxias. Sendo ''cozinhado'' para ser o gran finale deste ousado universo Marvel nos cinemas.

Jogos Eletrônicos[editar | editar código-fonte]

Brinquedos[editar | editar código-fonte]

  • Toy Biz, Diamond Select Toys, Bowen Designs e Eaglemoss lançaram mini-bustos, figuras de ação e estátuas do personagem.
  • Thanos está incluído como uma figura colecionável do jogo de tabuleiro "Heroscape" destaque no conjunto de crossovers da Marvel.
  • Existem cinco figuras de Thanos para o jogo de miniaturas "Heroclix" (Desafio do Infinito, Supernova, Guarda Galáctica e Manopla do Infinito Edição Limitada).
  • A Hasbro produziu vários produtos baseados em Thanos em várias de suas linhas.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]