Nova Odessa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Nova Odessa
Bandeira de Nova Odessa
Brasão de Nova Odessa
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 24 de maio
Fundação 1905 (108–109 anos)
Gentílico novaodessense
Prefeito(a) Benjamim Vieira de Souza (PSDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Nova Odessa
Localização de Nova Odessa em São Paulo
Nova Odessa está localizado em: Brasil
Nova Odessa
Localização de Nova Odessa no Brasil
22° 46' 40" S 47° 17' 45" O22° 46' 40" S 47° 17' 45" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Campinas IBGE/2008[1]
Microrregião Campinas IBGE/2008[1]
Região metropolitana Campinas
Municípios limítrofes Santa Bárbara d´Oeste, Americana, Sumaré, Paulínia
Distância até a capital 124 km[2]
Características geográficas
Área 73,298 km² [3]
População 51 278 hab. Censo IBGE/2010[4]
Densidade 699,58 hab./km²
Altitude 570 m
Clima tropical de altitude Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,791 alto PNUD/2010[5]
PIB R$ 1 102 289,693 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 22 883,32 IBGE/2008[6]
Página oficial

Nova Odessa é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 22º46'39" sul e a uma longitude 47º17'45" oeste, estando a uma altitude de 570 metros. Sua população estimada em 2010 era de 55.321 habitantes. Possui uma área de 73,3 km².

História[editar | editar código-fonte]

Nova Odessa era uma fazenda chamada Fazenda Pombal de Ângelo Gazzola. Ela foi fundada em 24 de maio de 1905 por Carlos José de Arruda Botelho, então Secretário de Agricultura do estado de São Paulo, através do decreto nº 1286, que institui o Núcleo Colonial Nova Odessa, nas terras recém adquiridas da Fazenda Pombal.

Seu nome é devido a visita que o fundador fez à cidade de Odessa, na Ucrânia, de onde trouxe o estilo de suas ruas.

Os primeiros colonos eram imigrantes judeus russos, mas não se adaptando abandonaram o empreendimento. Mais tarde foram contatados colonos de origem da Letônia, que deram origem definitiva ao município.

Religião[editar | editar código-fonte]

Os primeiros colonos eram protestantes e trouxeram a Igreja Batista para a cidade. Atualmente as diversas denominações protestantes e evangélicas estão presentes, assim como a Igreja Católica.

Industrialização e Desenvolvimento Urbano[editar | editar código-fonte]

No final da década de 80, Nova Odessa passa a sofrer um grande processo de industrialização e desenvolvimento urbano com a inauguração da Terminal Rodoviário, em 1988, e do novo edifício da Prefeitura Municipal, em 1992. No mesmo ano inaugura-se também o Parque Ecológico Isidoro Bordon.

Nessa mesma época o Sistema Recanto foi concretizado, o que trouxe o aumento da capacidade de abastecimento de água de Nova Odessa.

Com a abertura do mercado interno brasileiro, Nova Odessa passa a receber grandes corporações devido à sua localização estratégica, estando próxima às principais rodovias paulistas, infra-estrutura e população com alto nível de instrução.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2010

População total: 51 278

  • Urbana: 41.110
  • Rural: 961
    • Homens: 20.867
    • Mulheres: 21.204

Densidade demográfica (hab./km²): 573,96

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 9,76

Expectativa de vida (anos): 74,87

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,16

Taxa de alfabetização: 94,41%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,826

  • IDH-M Renda: 0,746
  • IDH-M Longevidade: 0,831
  • IDH-M Educação: 0,901

(Fonte: IPEADATA)

Clima[editar | editar código-fonte]

Tem clima tropical de altitude e semi-úmido, com inverno seco e vento sudeste.

Temperatura oscilando entre mínima de 10°C e máxima de 35°C; média 26°C umidade de 76%.

A precipitação pluviométrica é de 1.317,1mm/ano.

Solo[editar | editar código-fonte]

Tipos de solos: latossolo vermelho escuro, orto argiloso e areno argiloso.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Nova Odessa está situado em terras onde o relevo é suavemente ondulado, com declividades fracas e encostas longas.

O município estende-se até a represa do rio Atibaia.

Os principais cursos de água são:

Ribeirão Quilombo, com 10 metros de largura (afluente do rio Jaguari).

Córregos: da Fazenda Foguete, da Fazenda Santo Angelo, dos Lopes, São Francisco (divisa com Sumaré), Capoava, Palmital (divisa com Sumaré) e Recanto (divisa com Americana).

Rodovias que passam pelo municipio[editar | editar código-fonte]

Vias de Acesso[editar | editar código-fonte]

  • Via Expressa que liga Nova Odessa a Americana;
  • Avenida Ampélio Gazzetta em Nova Odessa ligando a Sumaré com a Avenida Rebouças;
  • Via Expressa que liga Nova Odessa a Sumaré;
  • Acesso à Rodovia Luíz de Queiroz (SP-304) pela Via Expressa que liga Nova Odessa a *Americana;
  • Estrada Vicinal Rodolfo Kivitz que liga Nova Odessa a Santa Bárbara d'Oeste;
  • Estrada Júlio Mauerberg que liga Nova Odessa com a Via Ahanguera km 119 (SP-330);

Esportes[editar | editar código-fonte]

O principal time de futebol da cidade é o Nova Odessa Atlético Clube Ltda., fundado em 2005. Atualmente disputa os Campeonatos Paulistas sub15 e sub17 e seu estádio é o Estádio Municipal de Nova Odessa. A cidade conta desde 2012 com o Kartódromo Internacional M.MOA " A maior pista de kart do mundo", localizada às margens da Rodovia Anhanguera - SP330

Administração[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. Distâncias entre a cidade de São Paulo e todas as cidades do interior paulista. Página visitada em 24 de janeiro de 2011.
  3. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  4. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 19 de setembro de 2013.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • NETO, José Moraes dos Santos. Nova Odessa - 100 Anos: da terra fértil, os frutos do progresso. Campinas: Ed. Komedi, 2006.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]