Oliver Sykes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde fevereiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Oliver Sykes
Oli-Sykes.jpg
Informação geral
Nome completo Oliver Scott Sykes
Também conhecido(a) como Oli
Nascimento 20 de novembro de 1986 (28 anos)
Origem Sheffield, Inglaterra
País  Inglaterra
Gênero(s) Deathcore, Metalcore
Instrumento(s) Cantor
Guitarra
Período em atividade 2004 – atual
Outras ocupações Músico
Gravadora(s) Visible Noise
Earache Records
Afiliação(ões) Bring Me the Horizon, Purple Curto, Womb 2 Da Tomb, Drop Dead.
Página oficial www.bringmethehorizon.co.uk

Oliver Sykes (Sheffield, 20 de novembro de 1986) é o vocalista da banda de metalcore, Bring Me the Horizon e dono da marca de roupas Drop Dead

SOBRE[editar | editar código-fonte]

Oliver Sykes nasceu em 20 de Novembro de 1986 (28 anos) . Mudou-se para a Austrália com os seus pais Ian e Carol Sykes quando era novo, alternando entre Adelaide e Perth num período de 5 anos. Ele depois voltou para o UK com 8 anos para Stocksbridge em Sheffield, South Yorkshire. Enquanto adolescente, frequentou Stocksbridge High School, a mesma escola que membros dos Arctic Monkeys, como Alex Turner, Andy Nicholson, Matt Helders e Nick O'Malley frequentaram. [1] [2]

Sykes referiu que gostava da disciplina de Inglês e Arte enquanto estava no liceu, mas não estava nada interessado em Ciências ou Matemática.[1] Enquanto estava na escola em 2003 ele começou a juntar compilações de CDs e de faixas curtas sob o nome Quakebeat.[3] Ele também tocou em outras bandas incluindo mock hip-hop "Womb 2 Da Tomb" com o actual colega do Bring Me the Horizon, Matt Nicholls e o seu irmão Tom Sykes, e numa banda de metal "Purple Curto" enquanto baterista/vocalista com o seu colega de escola Neil Whiteley, sob o pseudónimo de "Olisaurus", nome que iria usar posteriormente para lançar material a solo.

Oliver teve como inspiração para sua carreira de vocalista nada menos que Chester Bennington, vocalista da banda Linkin Park, da qual Sykes é fã até hoje. O Linkin Park faria seu primeiro show na Inglaterra, em 2001, e, coincidentemente, seria o primeiro show que Oliver Sykes frequentaria na sua vida, quando havia apenas 14 anos de idade. Sykes disse em uma entrevista a revista Kerrang! que após ver Chester fazer um gutural de 30 segundos no palco, decidiu que aquilo seria o que ele queria fazer. 13 anos depois, Oliver teve a oportunidade de tocar no mesmo palco com sua banda favorita no Download Festival 2014, no qual o vocalista Mike Shinoda faz uma pausa durante o show e faz referência a Oli, contando parte da história em que o mesmo fora inspirado por eles na primeira edição do Download Festival, tocando, até então o seu único álbum, Hybrid Theory.

Oliver refere (no documentário do Bring Me The Horizon, pela BBC Radio 1), que a sua primeira experiência em palco foi quando ele era apenas um fã, assistindo um show de uma das suas bandas favoritas Funeral for a Friend , em Leeds, no qual ele se voluntariou para cantar uma canção completa em palco (Red Is The New Black), afirmando que ligou à mãe a chorar confirmando ser o melhor dia da sua vida. Meses depois Bring Me The Horizon estava a começar.[4]

Oliver Sykes, vocalista do Bring Me The Horizon uniram-se com o fotógrafo da banda Adam Elmakias para arrecadar dinheiro para a filha de Lucker. Todo o dinheiro arrecadado irá para a educação de Kenadee Lucker(filha do mitch).

= Bring Me the Horizon (BMTH)[editar | editar código-fonte]

Oliver é o vocalista da banda desde que ela foi formada, ela foi formada por Oliver e ex-membros de bandas locais. O nome Bring Me the Horizon veio do filme Piratas do Caribe quando Jack Sparrow disse: "Now…Bring me that horizon!" ("Agora… Traga-me aquele horizonte!"), que mais tarde foi modificado para "Bring me the Horizon"Também conhecida pelas siglas "BMTH". A banda também já tocou com ícones do Heavy metal como Iron Maiden, Slayer e etc...

Incidentes[editar | editar código-fonte]

Incidente de Nottingham[editar | editar código-fonte]

No Reino Unido acusações foram feitas contra Sykes, alegando que ele urinou e agrediu uma fã após um show no Nottingham Rock City, quando ela teria recusado ter relações sexuais com ele. Posteriormente foi acusado de urinar sobre a fã, mas não com agressões físicas.

Em 13 de abril de 2007 Sykes apareceu no Tribunal do Magistrado de Nottingham sob a acusação do alegado incidente dele ter urinado sobre a fã. O caso foi adiado até início de maio. Em 3 de maio de 2007 o Tribunal do Magistrado de Nottingham atendia Sykes, e pela segunda vez declarou ele não culpado. O processo foi novamente adiado até 17 de setembro de 2007. Devido à falta de provas, todas as acusações contra Sykes acabaram.

Video do YouTube[editar | editar código-fonte]

Durante uma turnê, Bring Me the Horizon e Architects, filmaram um vídeo mostrando brigas entre Oliver Sykes e Sam Carter. O vídeo foi filmado em um evento em Karlsruhe, na Alemanha e parecia ser Sam Carter cometendo atos de violência física contra Oli. O vídeo foi hospedado no site de vídeos online YouTube, o qual atraiu milhares de acessos. Esse video fez com que os fãs do Bring Me the Horizon mandassem e-mails para Sam Carter o xingando. Porém, Sam Carter depois esclareceu que tudo não passava de uma brincadeira e que ele não entendeu "como as pessoas possam ter acreditado tanto no vídeo". Segundo ele foi tudo muito ridículo.

Outros projetos[editar | editar código-fonte]

  • Em 2005, Oliver Sykes ("Master Syko"), Matt Nicholls, Tom Sykes e XricciX formaram um grupo de rap chamado Womb 2 da Tomb, apenas por diversão.
  • Oliver Sykes e o irmão Neil Whiteley de sua ex-namorada Sarah, fomaram uma banda de grindcore chamada Purple Curto, que também não está mais em ativa.

Drop Dead[editar | editar código-fonte]

Oliver Sykes tem uma grife de roupas chamada "Drop Dead" conhecida por seus desenhos bizarros que são inspirado em animais ou criaturas imagináveis com o cérebro visível, além dos "desenhos" parecerem mortos eles sorriem ou fazem alguma pose. Emprega seu irmão mais novo Tom e sua mãe Carol para o ajudar no trabalho.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

The Bedroom Sessions - 2004

Count Your Blessings - 2006

Suicide Season - 2008

There Is A Hell, Believe Me I've Seen It. There Is A Heaven, Let's Keep It A Secret - 2010

Sempiternal - 2013

Colaborações[editar | editar código-fonte]

  • Admiral's Arms - "Dawn of the New Age" (2009)
  • Deez Nuts - "If You Don't Know, Now You Know" (2010)
  • You Me at Six - "Bite My Tongue" (2011)
  • Architects - "Even If You Win, You're Still a Rat" (2012)

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.