Piers Sellers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Piers Sellers

Astronauta da NASA
Nacionalidade Estados Unidos norte-americano
Nascimento 11 de Abril de 1955 (59 anos)
Crowborough, Grã-Bretanha
Missões STS-112, STS-121. STS-132
Insígnia
da missão
Sts-112-patch.png STS-121 patch.png STS-132 patch.png

Piers John Sellers (Crowborough, Grã-Bretanha, 11 de abril de 1955) é um astronauta e cientista norte-americano, veterano de três missões espaciais.

Nascido no Condado de Sussex, na Inglaterra, Sellers é formado em biometeorologia e ciência da ecologia e trabalhou em meteorologia desenvolvendo programas de sistemas climáticos em computador.

Em 1982 ele e sua esposa se mudaram para os Estados Unidos, estabelecendo-se no estado de Maryland. O objetivo de Sellers era ser astronauta, impossível de se realizar na Grã-Bretanha, que abriu mão de desenvolver um programa espacial próprio e não participa com tripulação humana dos programas da Agência Espacial Européia (ESA).

Em 1984 se inscreveu no programa da NASA de seleção de pretendentes a astronautas mas o fato de ser originalmente britânico impedia sua aceitação. Sellers então naturalizou-se americano em 1991 e foi selecionado como candidato em 1996, mudando-se para o Centro Espacial Lyndon Johnson, em Houston, Texas, onde fez o treinamento padrão de dois anos. Após a formatura, ele foi designado para atividades técnicas na Agência e trabalhou em Moscou como elemento de ligação no desenvolvimento de softwares para a Estação Espacial Internacional.

Missões[editar | editar código-fonte]

Sellers foi o espaço pela primeira vez em 7 de outubro de 2002 na missão STS-112 da nave Atlantis, para dez dias de trabalho na ISS, durante os quais a tripulação montou uma grande peça da estrutura da estação junto com a equipe da Expedição 5 que já habitava a estação, e para a qual Sellers passou 19 horas fora da nave.

Sellers trabalhando no espaço durante a missão STS-121

Sua segunda viagem se deu quatro anos depois a bordo da Discovery, na missão STS-121, para treze dias no espaço, onde a principal tarefa foi o teste de novos procedimentos e equipamentos de segurança criados para o ônibus espacial após o desastre da nave Columbia em fevereiro de2003, e a produção de fotos de alta resolução do exterior da espaçonave durante a decolagem e o vôo orbital, em detalhes jamais vistos antes.

A STS-121 também transportou para a ISS a nova equipe que formou a Expedição 13 e Sellers e o astronauta Michael Fossum fizeram três saídas da nave para testar o novo alongamento do braço robótico da Discovery como plataforma de trabalho.

Seu terceiro voo espacial foi na missão STS-132, que transportou o módulo russo de pesquisa Rassvet para instalação na estrutura da ISS, em maio de 2010, última missão do ônibus espacial Atlantis ao espaço.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]