Suz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Suz
(região geográfica e histórica)
Mapa da região administrativa de Souss-Massa-Drâa. O Suz corresponde, grosso modo, ao terço mais ocidental da região.
País  Marrocos
Região Souss-Massa-Drâa
Localidades mais próximas Agadir, Inezgane, Aït Melloul, Oulad Teïma, Tarudante e Tiznit, entre outras
Coordenadas 30° 18' N 9° 20' O
Paisagem característica da região do Suz, a nordeste de Tarudante, com cereais e argões (Argania spinosa), a árvore endémica que praticamente só se encontra no sudoeste de Marrocos.

Suz ou Sus (em francês: Souss ou Sous, pronúncia: "sus" ou "suce"; em árabe: بلاد السوس; transl.: bilād as-Sūs; em tifinagh: ⵙⵓⵙ ou Tamazirt n Sus) é uma região histórica e geográfica do sul de Marrocos que atualmente constitui uma parte da região administrativa de Souss-Massa-Drâa.

É uma região predominantemente berbere e onde as línguas berberes são muito utilizadas, nomeadamente o chleuh, também chamado ašlḥi, shilha e sousis. A maior cidade do Suz é Agadir e outras cidades importantes são, entre outras, Inezgane, Aït Melloul, Oulad Teïma, Tarudante e Tiznit.

Geografia, geologia e flora[editar | editar código-fonte]

Em termos geológicos, o Suz corresponde à bacia aluvial do rio ou uádi Suz, a qual está separada do deserto do Saara pelas montanhas do Anti-Atlas e do norte de Marrocos pelo Alto Atlas.

A paisagem dominante é a savana, onde predomina o argão (Argania spinosa), uma árvore endémica, que constitui um habitat único inscrito na reserva da biosfera da UNESCO.

História[editar | editar código-fonte]

A bacia bem irrigada torna o Suz uma das regiões mais férteis de Marrocos desde há muitos séculos, sendo conhecida desde o século XI pelas suas exportações de açúcar. Durante o Califado Almóada, a região foi independente sob a égide dos Ben Yedder entre 1252 e 1354, mas o apogeu da região deu-se no século XVII, durante o reino local de Tazerwalt, quando a autonomia ajudou a prosperar a exploração comercial do ouro saariano e da venda de açúcar aos comerciantes portugueses, holandeses e ingleses. Nessa época, o principal centro de comércio externo encontrava-se em Agadir, a cidade situada 10 km a norte da embocadura do rio Suz.

População[editar | editar código-fonte]

O Suz é habitado maioritariamente por amazighs (berberes); à exceção de algumas tribos historicamente arabófonas, a maioria dos habitantes da região são chleuhs ou ichelhiyen. Em tachelhit, o gentílico dos nativos de Suz é Aït Souss (singular: Ousouss), mas o nome árabe Soussis tem vindo a impor-se pouco a pouco.

Notas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Farinha, António Dias; Hassanein, Badr Younis Youssef. Os Portugueses em Marrocos. Lisboa: Instituto Camões. Colecção Lazúli, 1999. 103 p. p. 38, 39. ISBN 972-566-206-7 Página visitada em 31 de dezembro de 2011.
  • Boogert, Nico van den. The Berber Literary Tradition of the Sous: with an edition and translation of 'The Ocean of Tears' by Muhammad Awzal (m. 1749) (em inglês). Leida: Nino, 1997. Capítulo: 1, 'The Sous'. ,
  • Montagne, R. Les Berbères et le Makhzen dans el Sud du Maroc (em francês). Paris: [s.n.], 1930.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Região administrativa de Souss-Massa-Drâa


Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Marrocos, integrado ao Projeto África é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.