Sverker I da Suécia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sverker I
Rei da Suécia
Sverker-I-Trad.JPG

Baixo-relevo tradicional do rei Sverker I
Governo
Reinado 1130-1156
Consorte Ulvilda Håkonsdotter
Rikissa de Polônia
Antecessor Magno Nilsson
Sucessor Magno Henriksen
Casa Real Casa de Sverker
Vida
Nascimento Desconhecido
Morte 1156
Convento de Alvastra, onde está sepultado Sverker

Sverker I, nascido em data e local desconhecidos e falecido em 25 de dezembro de 1156 em Ödeshög foi rei da Suécia entre 1130 e 1156. Segundo a tradição, era neto do rei pagão Blot-Sven. Foi o fundador da dinastia que leva o seu nome.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Foi eleito rei pelo godos de Östergötland em 1113 e depois pelos suecos em 1130. Enfrentou Magno Nilsson, o príncipe dinamarques que era rei de Västergötland, região que Sverker conquistou após a expulsão de Magno.

Sverker se casou duas vezes. Em seus casamentos, buscava fortalecer o reino e suas cônjugues foram nobres estrangeiras. Seu primeiros matrimônio foi com Ulvhild Håkonsdotter, nobre norueguesa viúva de Ingo II da Suécia. Com esse matrimônio, Sverker pretendia fortalecer os laços com a Noruega. Quando morreu Ulvhild em 1148, Sverker se casou com Rikissa da Polônia, filha do rei polonês Boleslau III da Polónia e viúva de Magno Nilsson; graças a esse matrimônio, Sverker também foi reconhecido como rei em Västergötland, região conquistada de seu antigo rival.

A Sverker se deve a construção do primeiro convento cisterciense da Suécia, o convento de Alvastra, fundando em 1143 em um prédio que pertencia a sua esposa, Ulvhild. Também fundou os conventos de Nydala e Varnhem.

Na década de 1150, Sverker travou uma guerra contra a Dinamarca. Os resultados foram favoráveis e ele pode por Canuto, filho de Rikissa e Magno Nilsson como rei da Dinamarca em 1154. Como selo da aliança com Canuto, Sverker deu uma de suas filhas em casamento em 1156.

Foi assassinado em 1156 por seus próprios homens, quando se dirigia a Missa na noite de Natal em Ödeshög, junto ao lago Vättern. Foi sepultado no Convento de Alvastra. O suspeito do crime foi um príncipe dinamarquês e pretendente ao trono sueco Magno Henriksen.

Família[editar | editar código-fonte]

  • Com sua segunda esposa teve apenas um filho conhecido:
  • Teve outro filho com uma mulher desconhecida

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Magno I
Rei da Suécia
1130-1156
Sucedido por
Magno Henriksen
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.