Bárbara Mori

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Barbara Mori
Nome completo Bárbara Mori Ochoa
Nascimento 2 de fevereiro de 1978 (39 anos)
Montevidéu, Uruguai
Nacionalidade Uruguai Uruguaia / México Mexicana
Ocupação Atriz, produtora
Cônjuge Kenneth Ray Sigman

Bárbara Mori Ochoa (Montevidéu, 2 de fevereiro de 1978) é uma atriz mexicana, nascida no Uruguai. Tem ascendência japonesa, por parte de seu avô paterno. Mori atingiu sucesso mundial na telenovela mexicana Rubi que foi ao ar em 2004, interpretando a personagem título.

Ela tem dois irmãos, a atriz Quénia Mori e o irmão Kintaró Mori.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Barbara tem origens uruguaia, basca, libanesa e japonesa.[1]

Seus pais são Yuyi Mori e Rosario Ochoa, que se divorciaram quando Barbara tinha três anos. Ela, com seus dois irmãos, ficaram sob tutela do pai. Quando completou 12 anos, em 1990, mudou-se para a Cidade do México, com o seu pai e seus irmãos.

Carreira[editar | editar código-fonte]

1997-2004[editar | editar código-fonte]

Com 14 anos trabalhou como garçonete na pizzaria "La Nona", na Colônia do Vale, no México. No trabalho ela conheceu o designer Marcos Toledo, com quem trabalhou como modelo durante alguns anos. Aos 17 anos saiu de casa e, durante esse tempo, estudou cinco meses com Sergio Jiménez, na Televisa. Em 1997, iniciou seus estudos de atuação, no Centro de Estudos de Formação de Atuação (CEFAC), da TV Azteca, ano em que conheceu o ator Sergio Mayer, com o qual manteve uma relação de três anos e, desta relação, nasceu o seu filho, Sérgio. Neste mesmo ano, conseguiu um papel secundário na telenovela Al norte del corazón. Em 1997, participou em Mirada de mujer, interpretando Mônica. E em 1998 ano obteve seu primeiro papel como protagonista, na telenovela Azul tequila, ao lado de Mauricio Ochman.

Em 1999, decidiu provar sua sorte em Miami, protagonizando a telenovela Me muero por ti, ao lado de Christian Meier. No ano 2000 voltou ao México, estrelando o filme Inspiración, compartindo os créditos com Arath de la Torre. Decidiu se separar de Sergio Mayer, com o qual ainda mantém boa relação. Em 2001, protagonizou pela segunda vez em Amor querer con alevosia. No teatro, interpretou o musical Vaselina, interpretando Sandy Tontales, uma produção de Julissa. Em 2002, participou da peça teatral Celos dije, estrelando como vilã em Subete en mi moto, fazendo Nelly. No mesmo ano tornou-se cidadã mexicana.

Em junho de 2003 voltou a Mirada de mujer mas, devido a compromissos, só participou dos primeiros capítulos e, depois de poucos dias, viajou para Miami para protagonizar Amor descarado, ao lado de José Ángel Llamas. Em abril de 2004 vai para a Televisa, aonde grava a telenovela Rubi, juntamente com Eduardo Santamarina e Sebastián Rulli, que foi um êxito a nível mundial. Por achar que as novelas lhe tomavam muito tempo e por querer novos desafios, após a novela Rubi a atriz resolveu se dedicar ao cinema.

Seus primeiros projetos são cinematográficos: Pretendiendo, filmado no Chile, e La mujer de mi hermano, com Christian Meier e Manolo Cardona. Mori passou a dedicar seu trabalho para o cinema também como produtora. Em 2005 dublou a versão espanhol da Cappy no filme animado Robots.

2010-presente[editar | editar código-fonte]

No ano de 2010, Barbara foi chamada para fazer o grande sucesso indiano Kites, filme com produção bollywoodiana. Ela aceitou o papel, e recebeu um cachê de cerca de um milhão de dólares[carece de fontes?]. A atriz trabalhou na peça de teatro El coleccionista. A história é baseada no romance de John Fowles, que foi levado aos cinemas em 1965, e aborda a exploração da mente de um psicopata. Bruno Bichir interpreta Freddie, um jovem tímido e reprimido, incapaz de lidar com as mulheres, de modo que sequestra Miranda e a tranca em seu porão. Mori interpreta Miranda. Em 2011, também como produtora Bárbara, estreia Viento en contra, produzido durante três anos, em colaboração com a companhia transnacional Warner, que narra o pesadelo de Luisa, uma executiva financeira que descobre que alguém a tem envolvido em uma fraude, mas escapa para demonstrar sua inocência antes que a polícia a prenda. Sob a direção de Walter Doehner, o filme conta em seu elenco com Fernando Luján, Isaura Espinosa, Roberto Sosa e Mauricio Islas.

Em 2013 Barbara Mori foi convidada a participar de um reality show indiano chamado “Life Mein Ek Baar”, que foi ao ar pela Fox Traveller. O reality foi gravado na África do Sul e se trata de aventuras entre amiga. Em 2014, voltou para a TV com o primeiro trabalho notável desde Rubi, na telessérie Dos lunas. Declarou mais tarde que não gostou da experiência de voltar para a televisão.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em 1998, ela teve um relacionamento com o ator Sergio Mayer, juntos tiveram um filho chamado Sérgio Mayer Mori, logo depois terminaram o relacionamento amigavelmente e atualmente são bons amigos. Em agosto de 2010, se confirmam os boatos de que Bárbara Mori e o cantor chileno Beto Cuevas estariam namorando. Ambos tiveram a oportunidade de se conhecer em 2005, durante a gravação do filme La mujer de mi hermano, quando Bárbara era namorada de Manolo Cardona e Beto ainda estava casado com a modelo argentina Estela Mora. A revelação é trazida à luz pela revista mexicana Quién, revelando fotos do casal passeando abraçados pelas ruas de Nápole, Itália. Entre 2013 e 2014 namorou o ator Jon Ecker.[2] Em março de 2016, após namorar por um ano e meio, a atriz casou com o jogador de beisebol Kenneth Sigman.[3]

Barbara já é avó da pequena Mila Mayer Subtil, filha de Sergio Mayer Mori e Natália Subtil.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel
1997 Mirada de mujer Mónica San Milán
1997 Al norte del corazón
1997 Tric Trac
1998 Azul tequila Azul Vidal
1999 Me muero por ti Santa
2001 Amores... querer con alevosía Carolina Morales
2002 Súbete a mi moto Nelly
2003 Mirada de mujer... el regreso Mónica San Milán
2003 Amor descarado Fernanda Lira
2004 Rubi Rubí Pérez Ochoa de Ferrer
Fernanda
2014 Dos lunas (telessérie)

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel
2001 Inspiración Alejandra
2005 La mujer de mi hermano Zoe
2006-2007 Pretendiendo Amanda / Helena
2007 Por siempre
2008 Violanchelo
2008 Cosas insignificantes Paola
2009 Amor, dolor y viceversa
2010 Kites Natasha
2011 Viento en Contra
2013 Alice no país de Maria María

Teatro[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel
2001 Vaselina
2011 El Coleccionista Miranda Grey

Referências

  1. aol. «Entrevista Bárbara Mori (Parte II) - AOL Latino Entretenimento» (em espanhol). Consultado em 20 de setembro de 2009 
  2. «Bárbara Mori y Jon Ecker ya no ocultan su amor» (em espanhol). tvnotas.com.mx. Consultado em 9 de março de 2014 
  3. «Se casan Barbara Mori y Kenneth Ray Sigman». PeopleenEspanol.com. Consultado em 18 de abril de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bárbara Mori