Rubi (telenovela)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura a telenovela filipina, veja Rubi (telenovela filipina).
Rubi
Rubi (PT/BR)
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama
Romance
Duração 40 minutos aprox.
Criador(es) Yolanda Vargas Dulché
(Historia original)
Ximena Suárez
(Adaptação)
País de origem  México
Idioma original (em espanhol)
Produção
Diretor(es) Benjamín Cann
Elenco Barbara Mori
Jacqueline Bracamontes
Eduardo Santamarina
Sebastián Rulli
ver mais
Tema de abertura "La Descarada", Reyli Barba
Exibição
Emissora de televisão original Canal de las Estrellas
Transmissão original 17 de maio de 2004 - 22 de outubro de 2004
N.º de episódios 115
Cronologia
Programas relacionados Teresa (2010)
Teresa (1989)

Rubi é uma telenovela mexicana produzida por José Alberto Castro para a Televisa e exibida pelo Canal de las Estrellas entre 17 de maio e 22 de outubro de 2004, sucedendo Amarte es mi pecado e antecedendo Apuesta por un amor em 115 capitulos de 40 minutos. Adaptada por Ximena Suárez, é um remake da telenovela mexicana Rubi, de 1968, criada por Yolanda Vargas Dulché.[1] Seis anos após lançamento de Rubí, a telenovela Teresa foi acusada de plágio.[2] Vários sites apontam semelhanças entre as duas telenovelas.[3][4][5]

Barbara Mori, Eduardo Santamarina, Sebastián Rulli, Jacqueline Bracamontes, Manuel Landeta, Sergio Goyri, Carlos Cámara, Yadhira Carrillo, Miguel Pizarro, José Elías Moreno, Luis Gatica, Paty Díaz, Ingrid Martz e Ana Martín interpretam os papeis principais da trama.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

No coração de Rubi reina uma luta constante entre o desejo de toda mulher de encontrar o verdadeiro amor e uma obsessão desesperada pelo dinheiro. Se o destino a negou uma boa situação econômica, ele a favoreceu com uma extraordinária beleza física. Rubi é morena, possui cabelos longos e cacheados, corpo escultural e olhos verdes. Ela está decidida a utilizar sua beleza para casar-se com um homem rico que a brinde com uma vida de luxo.

Rubi estuda em uma universidade privada graças a uma meia bolsa e ao apoio de sua irmã Cristina, que trabalha duramente para ajudar a sua mãe a sustentar sua casa.

Na universidade, Rubi se faz amiga de Maribel, uma garota milionária, mas doce e sensível, a quem um acidente deixou deficiente de uma perna. Maribel pensa que em Rubi encontrou, mais que uma amiga, uma irmã, e a quer sinceramente, sem saber que o afeto de Rubi está envenenado pela inveja.

Quando a bela jovem visita a mansão de sua amiga, se convence de que essa é a classe de vida que ela merece, e fará o que seja necessário para consegui-la.

Maribel, uma jovem tímida por causa de seu defeito físico, passa horas com seu computador conversando pela Internet com um rapaz chamado Heitor, e pouco depois se tornam namorados sem jamais terem se visto. Quando por fim se conhecem pessoalmente, Heitor supera a deficiência de Maribel e lhe pede que se case com ele. Maribel aceita, feliz e apaixonada.

Heitor apresenta a Rubi seu melhor amigo: um jovem médico ortopedista chamado Alessandro, e também entre eles nasce um profundo amor. Maribel, ao saber, sente que sua vida está completa. Também Rubi é feliz, pois além de estar apaixonada por Alessandro, pensa que, por fim, a vida fará justiça quando se case com um médico bonito, rico, e que além a adora. É por isso que sua decepção é imensa quando descobre de que a família de Alessandro é pobre.

Rubi tem que eleger entre casar com o homem que ama e seu desesperado desejo de ser rica e, apesar de saber que talvez nunca chegue a sua vida outro amor como este, termina seu relacionamento.

Com o coração despedaçado, Alessandro se afasta dela para sempre e se dedica de corpo e alma a sua profissão. Agora, Rubi está mais decidida que tem que casar-se com um milionário, e para chegar, está disposta a cometer as piores das traições: roubar a Maribel o amor de Heitor.

Ela o faz, e casa-se com Heitor, mas nunca consegue ter paz, devido ao amor que sente e sempre vai sentir por Alessandro. Contudo, Maribel e Alessandro se ajudam por compartilharem da mesma decepção. Cristina, a irmã de Rubi, envolve-se com Caetano, o chofer da casa de Maribel, causando grandes constrangimentos. Contudo, Cristina engravida, e numa vingança contra um insulto, Rubi aproveita a oportunidade de estar numa joalheria com Caetano e coloca uma joia na sacola do mesmo. Caetano vai preso e é condenado a cinco anos de prisão.

Passam-se três anos. Alessandro é um médico milionário e respeitado, Rubi continua casada com Heitor. Caetano sai da cadeia por bom comportamento e luta pra conseguir voltar e encontrar Cristina. Rubi e Heitor vivem sempre em crise e agora Rubi vai se dedicar unicamente a reconquistar Alessandro. Maribel está apaixonada por Alessandro, que se casou com Sônia, uma jovem boa e honesta que sempre procurou fazer o bem, esta é amiga de Maribel. Quando Maribel revela a Sônia o amor que sente por Alessandro, ela pede que se afaste dele.

Em um certo dia, Sônia causa um problema a Rubi, já que sempre se odiaram. Ela vai tirar satisfações, e as duas ficam frente a frente na passarela de cristal da casa de Alessandro. Elas acabam brigando até que Sônia cai e fica com um vidro cravado na jugular, morta. A única pessoa que vê tudo é a mãe de Alessandro, Carla, que sofre de Mal de Alzheimer, e a enfermeira que cuida dela, é bem paga por Rubi pra se calar.

Chega a cidade o conde Lúcio Montemayor, que se dá muito bem com Rubi, mas também com Maribel, e sempre está causando atrocidades. A chave entre ele e Rubi é o jogo de tabuleiro, onde o mais esperto sempre vence.

Na reta final, Rubi engravida de Alessandro e perde o bebê defendendo a sobrinha. Contudo, arma uma cilada para o marido Heitor, que descobrira suas atrocidades e acaba se jogando no chão e acusando Heitor. Um médico é pago pra dizer que Rubi perdeu o bebê por culpa de Heitor. Maribel e Alessandro se apaixonam e pretendem se casar. Heitor sofre um acidente tentando desmascarar Rubi e vai para o hospital, sendo que seu cirurgião será Alessandro. Lúcio manda colocarem anti-coagulante na veia de Heitor e este morre durante a cirurgia, e Alessandro é acusado e preso. Rubi chantageia Maribel e tira Alessandro da cadeia. Com a morte de Heitor, Rubi fica rica, mas, com a morte de Lúcio, ela perde tudo. Tentando conquistar Alessandro para não ficar na rua, ela acaba caindo de uma altura absurda numa mesa de cristal, perde a perna e fica desfigurada. No final, ela fica pobre, sozinha, sem beleza e com a perna amputada. Porém, ela quer se vingar e começa a dar aulas a sua sobrinha Fernanda, que também tem a mesma beleza que Rubi. Na última cena, Fernanda beija Alessandro se passando por Rubi, e deixa a pensar se terá continuação.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Barbara Mori interpretou a protagonista vilã ambiciosa Rubi.
Jacqueline Bracamontes interpretou a doce Maribel
Eduardo Santamarina interpretou o protagonista Alessandro.
Sebastián Rulli interpretou o protagonista Heitor.
Ator Personagem
Bárbara Mori Rubi Pérez Ochoa
Fernanda Mártinez Pérez
Eduardo Santamarina Alessandro Cárdenas Ruiz
Sebastián Rulli Heitor Ferreira Garça
Jacqueline Bracamontes Maribel de la Fuente
Ana Martín Rosário Ochoa de Pérez
Yadhira Carrillo Helena Navarro
Miguel Pizarro Toledo Echague
Manuel Landeta Lúcio "Conde de Aragão" Montemayor
Antonio Medellín Inácio Cárdenas
Ana Bertha Espín Elisa de Duarte
José Elías Moreno Genaro Duarte
Olivia Bucio Carla Ruiz de Cárdenas
Luis Gatica Caetano Martínez
Leonorilda Ochoa Dolores "Dona Lola"
Roberto Vander Artur de la Fuente
Ofelia Cano Vitória Gallegos
Paty Díaz Cristina Pérez Ochoa
Josefina Echánove Francisca "Chica" Munhoz
Arlette Pacheco Lilian Lopes de Duarte
Jan Marco Rivera
Marlene Favela Sônia Chavarría
Ingrid Martz Lorena Trevino
Sergio Goyri Thiago Pietrosanto
Carlos Cámara Dr. José Luis Belmiro
Lilia Aragón Nora de Navarro
Manuel "Flaco" Ibáñez Onésimo Segundo Rabozo
Gerardo Albarrán Gabriel
Adriana Roel Hilda Mendes
Lorena Velázquez Mary
Dolores Salomón "Bodokito" Margarida
Sergio Argueta Francisco "Paco" Gomes Gallegos
Marco Méndez Luis Duarte Lopes
Tania Vázquez Sofia Cárdenas Ruiz
Hugo Macías Macotela Isidro Roldân
Eduardo Rodriguez Raul Arce de Borbolha
Manuel Foyo Ernesto Bermúdez
Nicole Vale Natália Duarte
Kristel Casteele Fernanda Martínez Pérez (criança)
José Antonio Ferral Dr. Cardoso
Mariana Rountree Ingrid Mendoza
Liza Willert Enfermeira de Carla
Amelia Zapata Celia Fuentes
Angeles Balvanera Dora
Odemaris Ruiz Tania Huertas
María Fernanda García Valéria
Roberto Sen David Trevino
Luz María Guizar Sra. Trevino
Sergio Zaldívar Gastão
Raúl Valerio Dr. Mosques
Sergio Jurado Dr. Millán
Roger Cudney Howard Williams
Claudia Benedetti Lupe
Jorge Flores Vidente
Susana Diazayas Carmem
Alicia Fahr Romina

Exibições[editar | editar código-fonte]

No México[editar | editar código-fonte]

Em seu país original, a trama era apresentada pelo Canal de las Estrellas de segunda à sexta, às 20h.

Foi reprisada pelo TLNovelas entre 21 de maio e 26 de outubro de 2007, substituindo Bajo la misma piel e sendo substituída por Cuna de lobos.

Foi novamente reprisada pelo TLNovelas entre 21 de junho e 26 de novembro de 2010, substituindo Acapulco, cuerpo y alma e sendo substituida por Marisol. [6]

Foi novamente exibida pelo Canal de las Estrellas entre 16 de fevereiro a 14 de junho de 2015 substituindo La Fea mas Bella e sendo substituída por La Madrastra.[7] Esta reprise fez tanto sucesso, que seu final foi exibido em um especial de domingo às 18:00 (o que só acontece no final das novelas inéditas).[8]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

No Brasil, foi exibida pelo SBT de 14 de fevereiro a 13 de maio de 2005, em 77 capítulos, sucedendo Alegrifes e Rabujos e antecedendo o programa Roda a Roda.[9] Foi reprisada pela primeira vez, pelo SBT, entre 13 de março e 15 de agosto de 2006 em 112 capítulos, sucedendo Canavial de Paixões e antecedendo Feridas de Amor. Foi reprisada pela segunda vez entre 6 de maio e 15 de outubro de 2013, em 117 capítulos, substituindo A Usurpadora e sendo substituída por A Madrasta.[10] Foi apresentada também pelo canal TLN Network entre 17 de fevereiro e 25 de julho de 2014. Está sendo reprisada pela terceira vez pelo SBT desde o dia 16 de Janeiro de 2017 substituindo pela segunda vez a novela A Usurpadora.[11]

Audiência[editar | editar código-fonte]

No México[editar | editar código-fonte]

Em sua exibição original, a trama alcançou 20 pontos em sua estréia. Nos 11 primeiros capítulos, alcançou média de 17.9 pontos, porém ao longo dos meses esse número foi aumentando, chegando a ter média superior à 22 pontos. Seu último capítulo, bateu recorde de audiência, exibido em 22 de outubro de 2004 alcançou 37.4 pontos. Obteve uma média geral de 22.8 pontos. [12]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Em sua primeira exibição em 2005, a trama estreou com bom índice de 9 pontos, porém os números foram aumentando e seu último capítulo teve 15 pontos. A novela marcou 10 pontos de média geral. Sua primeira reprise, em 2006, estreou com 8 pontos e seu último capítulo também teve 8 pontos. Teve média geral de 6 pontos. [13]

Na sua segunda reprise, em 2013, estreou com uma média de 8 pontos.[14] Na primeira semana, chegou a ter a audiência próxima da Rede Globo. [15] No último capítulo, a trama alcançou 9 pontos [16] Terminou com média de 7 pontos.

Na sua terceira reprise estreou na Grande São Paulo com 6.5 pontos de média, considerados dentro dos padrões do SBT.

Outras versões[editar | editar código-fonte]

  • Em 1968, foi realizada a história original, Rubi, dirigida por Francisco Wagner e produzida por Valentín Pimstein, protagonizada por Fanny Cano, Antonio Medellín e Carlos Fernández.
  • Em 1970, foi realizada a versão cinematográfica com o mesmo nome da telenovela, Rubi, dirigida e adaptada por Carlos Enrique Taboada, protagonizada por Irán Eory, Aldo Monti e Carlos Bracho.

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Categoria Indicado Resultado
2005 Prêmio TVyNovelas[17] Melhor Novela José Alberto Castro Venceu
Melhor Atriz Bárbara Mori Venceu
Melhor Ator Eduardo Santamarina Venceu
Melhor Ator Antagonista Manuel Landeta Indicado
Melhor Atriz Coadjuvante Ana Martín Venceu
Melhor Ator Coadjuvante Roberto Vander Indicado
Melhor Tema Musical "La Descarada" por Reyli Venceu
  • Prêmio especial a telenovela mais assistida em 2005.

Prêmios TP de Oro 2010 (Espanha)[editar | editar código-fonte]

Categoria Resultado
Melhor telenovela Nomeada

Referências

  1. «Rubi (1968)» (em inglês). Univision. Consultado em 14 de janeiro de 2014 
  2. João Vitor Mendes (5 de outubro de 2015). «Saiba um pouco mais sobre 'Teresa', o sucesso mexicano que está estreando no Brasil». O Novelão. Consultado em 17 de janeiro de 2017 
  3. «Rubí vs Teresa, ¿quién es mejor?». Univision (em espanhol). Consultado em 17 de janeiro de 2017 
  4. «Rubí vs.Teresa: ¿Quién es la más despiadada? (VIDEOS)» (em espanhol). peru.com. 31 de dezembro de 2014. Consultado em 17 de janeiro de 2017 
  5. «Rubí o Teresa: ¿Cuál de estas dos villanas de telenovela es más malvada?» (em espanhol). www.mundotkm.com. 16 de maio de 2016. Consultado em 17 de janeiro de 2017 
  6. «Telenovela Rubí por el canal tlnovelas a partir del mes de junio». De Telenovelas. 20 de abril de 2010. Consultado em 12 de dezembro de 2015 
  7. «¡Rubí regresa a la pantalla chica!». Televisa. 16 de fevereiro de 2015. Consultado em 28 de novembro de 2015 
  8. «Final de la retransmisión de Rubí 14 de junio». Tv y espectaculos. 9 de junho de 2015. Consultado em 28 de novembro de 2015 
  9. «Mexicana: Rubi será a nova atração do SBT». Estrelando. 11 de fevereiro de 2005. Consultado em 14 de julho de 2015 
  10. «SBT escala "Rubi" para substituir "A Usurpadora" a partir de maio». Na Telinha. 12 de abril de 2013. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  11. Guilherme Rodrigues (22 de dezembro de 2016). «Fracasso de audiência, A Usurpadora ficará três meses no ar e será substituída por Rubi». Observatório da Televisão. Consultado em 22 de dezembro de 2016 
  12. «Reporte de Rating "RUBI"». Fórum Univision. 22 de outubro de 2011. Consultado em 31 de julho de 2015 
  13. «Baú World: Relembre o sucesso de "Rubi"». SBTWorld. 6 de janeiro de 2012. Consultado em 31 de julho de 2015 
  14. «Reprise de "Rubi" estreia com ótima audiência». O Planeta TV. 7 de maio de 2013. Consultado em 31 de julho de 2015 
  15. «"Rubi" tem ótima audiência e divide liderança com a Globo nesta sexta-feira (10)». Fama Vip Online. 10 de maio de 2013. Consultado em 31 de julho de 2015 
  16. «Último capítulo de "Rubi" bate recorde de audiência no SBT». O Planeta TV. 16 de outubro de 2013. Consultado em 31 de julho de 2015 
  17. Rubí se salió con la suya en Premios.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]