Mujer de madera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mujer de madera
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 41-44 minutos
Criador(es) Emilio Larrosa I.

Alejandro Pohlenz

País de origem  México
Idioma original Espanhol
Produção
Diretor(es) Salvador Garcini
José Ángel García
Produtor(es) Emilio Larrosa
Elenco Edith González
Ana Patrícia Rojo
Jaime Camil
Maya Mishalska
Gabriel Soto
Ludwika Paleta
Tema de abertura «Mujer de Madera» por (Cristian Castro)
Empresa(s) de produção Televisa
Exibição
Emissora de televisão original Canal de las Estrellas logo.svg Canal de las Estrellas
Transmissão original 26 de abril de 2004 - 4 de fevereiro de 2005
N.º de episódios 205
Cronologia
Mariana de la noche
La madrasta

Mujer de madera é uma telenovela produzida por Emilio Larrosa para a Televisa e exibida pelo Canal de las Estrellas entre 26 de abril de 2004 e 4 de fevereiro de 2005, substituindo Mariana de la Noche e sendo substituída por La Madrastra, em 205 capítulos.

A história tem autoria de Alejandro Pohlenz e direção-geral de José Dossetti. O tema de abertura é uma canção do mesmo nome ("Mujer de Madera"), interpretada por Cristian Castro e escrita pelo mesmo, em parceria com Randy Borlow e Nicolás Tovar.

A trama foi protagonizada por Edith González, que foi substituída por Ana Patrícia Rojo, Gabriel Soto e Jaime Camil e antagonizada por Maya Mishalska e Carlos Cámara Jr.

História[editar | editar código-fonte]

1ª Fase[editar | editar código-fonte]

Quando criança, Marissa (Natalia Juárez) tentou escapar de um incêndio florestal perto do rancho "Las Cúspides", de propriedade de seu pai, Aarón (Julio Alemán), mas uma árvore caiu em cima de seu carro. Marissa salvou apenas uma de suas irmãs, Aída, porque, ao tentar salvar seu pai e sua outra irmã, Lucrecia, o carro explodiu.

Passa-se o tempo, e Marissa (Edith González) se transforma em uma bela mulher, noiva de César Linares (Jaime Camil). Mas, justo no dia de seu casamento, aparece uma mulher chamada María Eugenia, que diz estar grávida de César, e casamento é cancelado. Desde então, o coração de Marissa se torna frio e autoritário e ela se transforma na "mulher de madeira".

Um dia, ela volta a "Las Cúspides" com sua tia, Piedad (Maya Mishalska), devido à invasão da propriedade. O capataz de "Las Cúspides" é Efraín Gutiérrez (Carlos Cámara Jr.), cúmplice de Piedad no desmatamento clandestino de árvores e apaixonado por Marissa. Paralelo a isso, Aída (Ludwika Paleta), irmã de Marissa, está apaixonada pelo biólogo Carlos Gómez (Gabriel Soto), filho da cozinheira Celia (María Sorté). Mas Carlos é chamado para fazer uma investigação em "Las Cúspides", onde conhece e se apaixona por Marissa, causando uma rivalidade entre as duas irmãs.

Enquanto isso, César vive infeliz com sua esposa, María Eugenia, e sua filha, mas sem se esquecer de Marissa, e refugia-se no álcool. María Eugenia o abandona, mas na fuga sofre um grave acidente onde morre e sua filha passa a viver em uma cadeira de rodas. Nisso, César vai atrás de Marissa, que já está apaixonada perdidamente por Carlos.

Perto de "Las Cúspides", Aarón e Lucrecia (Adamari López), pai e irmã de Marissa, estão vivos. Enquanto Aarón foi resgatado e cuidado por Mago (Irina Areu), apaixonada por ele, Lucrecia foi salva pelo curandeiro Cruz (Alejandro Villeli).

Marissa, porém, não sabe disso, até que Efraín decide se vingar dela [por ela ter dito à sua prometida que ele era um assassino e ela se distancia dele] e logo encontra Aarón e o usa para levar Marissa até uma cabana abandonada e incendiando. Quando ela vai tentar salvá-lo, uma viga em chamas cai em cima de Marissa e seu rosto fica completamente desfigurado. Para ajudá-la, César a envia para uma clínica onde lhe reconstroem o rosto.

2ª Fase[editar | editar código-fonte]

Um dia, todos os em volta dos Santibáñez são chamados ao rancho e se surpreendem: Marissa (Ana Patrícia Rojo) volta com um novo rosto e ainda mais fria do que antes. Primeiro, se separa de Carlos e o entrega nas mãos de Aída; depois, volta a se relacionar com César. Mas Piedad o ameaça e, atendendo seu pedido, abandona Marissa para salvar sua filha.

Mesmo assim, Piedad sequestra César e sua filha, mas os dois acabam escapando. Temendo a perseguição da Polícia, Piedad, ao tentar fugir, acaba sofrendo um acidente, onde morre. Marissa quer que César volte para ela e lhe dá uma oportunidade, mas ele novamente a abandona. Então, Marissa passa a cuidar do filho do renomado médico Marco Antonio Yáñez (Roberto Blandón), e levando uma indireta de César, que achou que ela era a nova mulher de Marco Antonio e inicia uma relação com a jovem Alondra (Paola Treviño). Mas, Marissa descobre que tanto Alondra quanto Marco Antonio planejaram separá-la de César. Marissa até chega a ir pro casamento, mas sendo sequestrada por Piedad, que havia forjado a própria morte; quando escapa, volta a viver ao lado de César.

Nesse meio tempo, Caridad (Maya Mishalska), irmã gêmea de Piedad, chega da Polônia querendo vingar-se da irmã por ser enganada por ela, já sabendo que Piedad está viva. Caridad não quer que o plano siga adiante e pede a Piedad que tome seu lugar.

No meio da trama, ocorrem duas mortes: a de Combayo (Rudy Casanova), ao cair dentro da jaula de sua pantera de estimação, que o comeu; e a de Aída, pelas mãos de Efraín, que se transforma em fugitivo.

Reta final[editar | editar código-fonte]

Três casais acabam se unindo: Marissa e César, Carlos e Mariana (Mayrín Villanueva) e Celia e Aarón. Mas, Piedad, assumindo o lugar da irmã, Caridad, tenta matar Marissa. Quando chega Caridad, Piedad também tenta matá-la, mas acabam capturando a vilã.

Na festa de casamento, os casais quase são mortos pelas mãos de Efraín, que acaba fugindo. César e Carlos acham seu paradeiro, e Carlos se esbarra com Efraín, a quem lhe dá uma paulada, mas Efraín atinge Carlos com uma pedra, deixando-o inconsciente. Efraín já se prepara para esquartejá-lo com uma motoserra, quando César tira Carlos dali. Pouco adianta, pois Efraín também atinge a César com uma paulada, também deixando-o inconsciente e também na "fila de esquartejamento". Porém, a motoserra não funciona.

Então, Efraín decide matar Carlos primeiro, amarrando-o a um trator carregado de troncos de madeira. Mas, para seu azar, o trator também não funciona muito bem. César acaba pegando o porrete com que fora atingido por Efraín e dá-lhe o troco, salvando Carlos mais uma vez. Efraín, ainda atirado ao chão, acaba morrendo quando um tronco cai do trator e o mata instantaneamente.

Piedad acaba num manicômio e Marissa, finalmente, se torna feliz ao lado de César, da enteada e de sua filha com ele, Aída, com a qual Marissa homenageara sua irmã falecida.

Produção[editar | editar código-fonte]

  • A trama abordou a ecologia e ao longo dela houve uma grande luta para cuidados com o meio ambiente[1].
  • Pouco tempo depois que a novela estreou, a atriz Edith González, protagonista da trama confirmou que estava grávida de 3 meses[2]. Mediante a situação, foi necessário substituir a atriz por causa da gravidez[3].
  • A atriz Itati Cantoral foi convidada para substituir Edith como protagonista da novela. Porém ela não aceitou, devido ao seu contrato de exclusividade com a Telemundo[4].
  • A atriz Ludwika Paleta deixou a trama antes do fim. O motivo foi seu casamento com o ator Plutarco Haza. A decisão havia sido tomada antes do esticamento da novela e toda a produção já estava sabendo[6].

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Edith González Marissa Santibáñez Villalpando
Ana Patrícia Rojo
Maya Mishalska Piedad Villalpando
Caridad Villalpando
Jaime Camil César Linares Ruiz
Ludwika Paleta Aída Santibáñez Villalpando
Adamari López Lucrecia Santibáñez Villalpando
Gabriel Soto Carlos Gómez
Carlos Cámara Jr Efraín Gutiérrez Soto
María Sorté Celia Gómez de Santibáñez
Julio Alemán Don Aarón Santibáñez
Carlos Bracho Ramiro Linares
Jorge Poza Rogelio Rebollar
Otto Sirgo Leopoldo Rebollar
Roberto Blandón Marco Antônio Yañez
Nailea Norvind Viviana Palomares
Frances Ondiviela Georgina Barrenechea
Mayrín Villanueva‎ Mariana Rodríguez
Claudio Báez Benjamín Gómez
Lupita Lara Lucía Ruiz
Lorena Tassinari Rocío
Paola Treviño Alondra Rivas Cacho
Ricardo Barona Sergio "Perico" Portillo
Erika García Andrea Gómez
Jorge Consejo Flavio Garcini
Toño Infante Angelo
José Luis Cordero Felipe Calderón
Alejandro Villeli Cruz
Irina Areu Mago
Mauricio Barcelata Vicente
Michelle Ramaglia Vicky Galván "Perla"
Karla Lozano Antonia Linares
Silvia Ramírez Carmen
Gabriela Zamora Jennifer
Adriana Laffan Jimena
Rudy Casanova Nelson Winter "El Combayo"
Andrea Garcia Alicia
Natalia Juaréz Marissa (Criança)
Zolia Quiñones Adelaida
Hugo Aceves Aldo
Gustavo Negrete Edmundo
Elías Chiprout Adán
Ricardo Silva Ernesto
Sylvia Valdés Brígida
Rodolfo Velez Don Máximo
Anghel Clarabella
Fátima Torre Paola
Pablo Magallanes Valentín
Raúl Ochoa Raúl
Gerardo Klein Isaac
Marco Méndez Alberto
Haydeé Navarra Flor
Carlos Miguel Miguel Aguirre
Andrés Garza Marquito
Jorge Trejo Facundo
Alejandro Calva Clemente
Lorena Álvarez Dalia
Florencia Ferret Alba
Paola Flores Fernanda
Aída Hernández Luisa
Siena Perezcano Yatana
Isabel Molina Kassandra
José Ron Adrián
Lisardo Guarinos Emilio Arroyo

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmio TVyNovelas 2005[editar | editar código-fonte]

Categoria Pessoa Resultado
Melhor Telenovela Emilio Larrosa Nomeado
Melhor atriz protagonista Edith González Nomeada
Melhor ator protagonista Gabriel Soto Nomeado
Melhor atriz antagonista Maya Mishalska Nomeada
Melhor ator antagonista Carlos Cámara Jr. Nomeado
Melhor atriz de reparto Adamari López Nomeada
Melhor ator de reparto Carlos Bracho Nomeado

Referências

  1. «Abordarán la ecología en una telenovela». El Universal. 21 de novembro de 2003. Consultado em 3 de setembro de 2016. 
  2. «Edith González admite embarazo, pero no divulga nombre del padre». El Universo. 14 de maio de 2004. Consultado em 3 de setembro de 2016. 
  3. «Sale Edith González de `Mujer de madera». El Universal. 4 de maio de 2004. Consultado em 3 de setembro de 2016. 
  4. «Invitan Itatí Cantoral a ser Mujer de Madera». El Universal. 25 de junho de 2004. Consultado em 3 de setembro de 2016. 
  5. «Será Ana Patricia Rojo la Mujer de Madera». El Siglo de Torreon. 1 de julho de 2004. Consultado em 3 de setembro de 2016. 
  6. «Ludwika Paleta sale de telenovela». El Universal. 6 de novembro de 2004. Consultado em 3 de setembro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]