Mariana de la noche (telenovela)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mariana de la noche
Mariana da Noite (BR)
Mariana de la noche.jpg
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 45 min. aproximadamente
País de origem  México
Idioma original Espanhol
Produção
Diretor(es) Miguel Córcega
Produtor(es) Salvador Mejía Alejandre
Elenco Alejandra Barros
Angélica Rivera
Jorge Salinas
César Évora
ver mais
Tema de abertura «Yo Te Recuerdo» por Juan Gabriel
Exibição
Emissora de
televisão original
México Televisa
Transmissão original México 20 de outubro de 2003 - 23 de abril de 2004
Brasil 16 de janeiro de 2006 - 2 de junho de 2006
N.º de episódios México 135
Brasil 117
Cronologia
Último
Último
Amor real
Mujer de madera
Próximo
Próximo

Mariana de la noche (no Brasil: Mariana da Noite) foi um telenovela mexicana produzida pela Televisa e exibida no El Canal de las Estrellas entre 20 de outubro de 2003 a 23 de abril de 2004.

Escrita por Delia Fiallo e produzida por Salvador Mejía Alejandre, é um remake de uma telenovela venezuela homônima, de 1976. Antes, porém, em 1998, a RCTV, também da Venezuela, produziu uma novela com a mesma história, com o título Selva Maria.

A trama foi protagonizada por Alejandra Barros e Jorge Salinas e antagonizada por César Évora e Angélica Rivera.

No Brasil foi exibida pelo SBT entre 16 de janeiro a 2 de junho de 2006.[1]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Mariana vive com seu pai, Atílio (César Évora), e é órfã de mãe. Ele é um homem muito poderoso, e guarda consigo um grande segredo: Mariana não é sua filha biológica.

Atílio tem duas irmãs: Isabel (Alma Muriel), a mais velha, uma mulher boa e carinhosa, que criou Mariana e a ama como se fosse sua própria filha; Márcia (Angelica Rivera), a mais nova, arrogante e muito vaidosa, possui um coração frio, nunca se apaixonou por ninguém e sempre maltratou Mariana, até que chega na cidade um rapaz chamado Inácio Lugo Navarro (Jorge Salinas), muito atraente, que usa um nome falso e está em busca de suas raízes.

Quando conhece Mariana, Inácio sabe que nunca poderá amar outra mulher. Márcia, no entanto, também se apaixona por Inácio; o ciúme por Inácio e a inveja por Mariana a consome, quando descobre que ele e Mariana se casaram em segredo, já que ninguém da família de Mariana queria que ela se casasse tão cedo. Márcia fica furiosa, e vai correndo contar ao irmão que Mariana está casada.

Atílio, por sua vez, decide mandar matar Inácio, sem saber que está sentenciando à morte seu próprio filho, que nasceu de um romance que teve com Lucrécia, mãe de Inácio. Mariana acaba descobrindo que Atílio não é seu pai biológico e fica horrorizada, ao saber que ele está loucamente apaixonado por ela e que a criou com intenções maldosas. Desesperada, acreditando que na realidade ela é amaldiçoada, por ter despertado a paixão doentia do homem que a criou como filha, foge da cidade, levando em seu ventre um filho de Inácio - que a procura, mais nunca mais a acha e se enche de culpa, achando que a culpa foi dele por ela ter fugido. Mariana tinha medo de fazê-lo infeliz, por isso também foi embora. Márcia aproveita a situação para casar-se com um homem que não ama, por dinheiro e para ter um filho, pois sente inveja de Mariana estar grávida.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Audiência[editar | editar código-fonte]

No Brasil, a trama teve média de 4 pontos, e foi considerada um grande fracasso. [2]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. SBT estréia Mariana da Noite O Fuxico (16 de janeiro de 2006). Visitado em 30 de abril de 2015.
  2. Audiência detalhada de “Mariana da Noite” Planeta Vip (16 de janeiro de 2012). Visitado em 30 de abril de 2015.