El privilegio de amar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
El privilegio de amar
O Privilégio de Amar (BR)
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero
Duração 60 minutos
Criador(es) Delia Fiallo
País de origem México
Idioma original (em castelhano)
Produção
Diretor(es) Miguel Córcega
Mónica Miguel
Produtor(es) Carla Estrada
Elenco Adela Noriega
René Strickler
Cynthia Klitbo
Helena Rojo
Andrés García
César Évora
Marga López
Enrique Rocha
(ver mais)
Tema de abertura México El Privilegio de Amar, Manuel Mijares e Lucero
Brasil O Amor Sabe o Que Faz, Marcelo Augusto
Exibição
Emissora original Canal de Las Estrellas
Transmissão original 27 de julho de 1998 – 26 de fevereiro de 1999
Episódios 155
Cronologia
Programas relacionados Cristal (1985)
Cristal (2006)
Triunfo del amor (2010)

El privilegio de amar (Brasil: O privilégio de amar ) é uma telenovela mexicana produzida por Carla Estrada para a Televisa e exibida pelo Canal de las Estrellas entre 27 de julho de 1998 a 26 de fevereiro de 1999, substituindo La Usurpadora e sendo substituída por Rosalinda, em 155 capítulos.

Original de Delia Fiallo, é um remake da venezuelana Cristal, produzida em 1985.

Foi protagonizada por Helena Rojo, Adela Noriega e René Strickler, com participações especiais na 1ª fase de Edith Márquez e Diana Bracho, com atuações estrelares de Nuria Bages, Sabine Moussier, Andrés García e César Évora e antagonizada por Cynthia Klitbo, Enrique Rocha, Lourdes Munguía, Katie Barberi, Pedro Weber e Marga López.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Primeira fase[editar | editar código-fonte]

Luciana é uma bela garota órfã, que trabalha como empregada doméstica na casa do jovem seminarista João da Cruz. Apaixonados, os dois jovens passam uma noite juntos. Na manhã seguinte, ele vai para o seminário, confuso e culpado. Ana Joaquina, a mãe de João, proíbe Luciana de voltar a se aproximar do rapaz. Logo depois, ela descobre que está grávida. Luciana se vê sozinha e desprotegida diante do mundo. Quando seu bebê nasce, fica desesperada e abandona sua linda filha na porta de uma mansão, na esperança de adotarem a criança. Entretanto, a menina é entregue ao convento das Irmãs de Caridade, onde a criam e a educam junto com Rosário, que no futuro, será confundida com a filha de Luciana.

Segunda fase[editar | editar código-fonte]

Passam-se 20 anos e Luciana está muito diferente, tornou-se uma mulher de sucesso. Ela é dona de uma famosa loja de roupas de grife e está casada com André, um atraente ator de TV. André tem um filho do primeiro casamento, Vítor Manuel, bonito e conquistador, que na realidade, é filho de seu inimigo Nicólas. O casal tem uma filha: Elizabeth, caprichosa e rebelde, namorada de Maurício um jovem roqueiro de família rica que vive na base da diversão e de fortes emoções. Ele é filho do máu-carater ex-amante de Luciana, o senhor Trajano. Luciana finge ser uma mulher forte e autoritária, sendo que por trás dessa máscara, há uma mulher doce, só conhecida pelos amigos Miriam e Franco. Na Casa de Modas de Luciana, a LD, onde Miriam, Franco, Jakie(Uma apresentadora de produções), Vítor Manuel trabalham, também tem Ramiro, que é apaixonado loucamente por Elizabeth porém Luciana quer tanto encontrar a filha abandonada. Cristina, a filha abandonada por Luciana, se transformou em uma linda garota de bons sentimentos. Aluga um apartamento e o divide com Lourença, uma jovem sincera mas desbocada, que torna-se amante de André. E com Magnólia, estudante universitária e muito trabalhadora, apaixonada por José Maria , que vive no mesmo prédio. Com sua mãe, Remédios, uma mulher simpática que só vê namoro e casamento por todos os lados. José Maria se apaixona por Lourença, sem saber que ela está vivendo uma aventura com André. Cristina começa a trabalhar na loja de Luciana e, depois de muito esforço e sacrifício, se transforma em uma grande modelo. Conhece, então, Vítor Manuel e entre eles nasce uma paixão. Mas a noiva dele, Tamara, engravida de Nicólas e fala que o filho é de Vítor Manuel, separando-o de Cristina, que vai morar numa vila, e lá reside Rosário, e seu marido ladrão, Flávio. Cristina engravida, porém mantém segredo, e não quer que Vítor Manuel saiba. Tamara, a atira da escada, deixando a vida de Cristina e sua filha em risco. Mas elas se recuperam, Tamara perde seu filho, e Vítor Manuel descobre a existência de Vitória, sua filha recém-nascida. João da Cruz é um sacerdote dedicado a servir a todos. Luciana o procura e, cheia de rancor, confessa que tiveram uma filha. Inconformado com a notícia, João da Cruz começa a busca de sua filha. Luciana terá de lutar para salvar seu casamento, revelar a sua família o seu verdadeiro passado e com a ajuda do Padre João da Cruz, encontrar Cristina e conseguir o perdão de sua filha. Mas quando Cristina souber que Luciana Duval e João da Cruz são seus pais, não irá entender que Luciana a abandonou para salvar sua vida, visto que estava doente e sem ter como alimentá-la. Então ela a deixou na porta de uma casa onde Luciana achava que haveria comida para alimentá-la.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Perfil dos personagens[editar | editar código-fonte]

  • Cristina (Adela Noriega) - Cristina, a filha que Luciana abandonou, se transformou em uma linda garota de bons sentimentos, que aluga um apartamento para morar e o divide com Lourença e Magnólia. Seu maior sonho é se tornar uma grande modelo, e para isso procura Luciana, sem saber que é sua mãe.
  • Luciana Duval (Helena Rojo) - Apesar do sofrimento de ter abandonado sua filha, Luciana se transformou em uma grande estilista de moda e tem sua própria grife de roupas,a LD .Está casada com André, com quem teve uma filha chamada Elizabeth. Luciana nunca superou o sofrimento de ter abandonado sua filha e fará de tudo para encontrá-la.
  • Vitor Manuel (René Strickler) - É o filho do primeiro casamento de André. Bonito e conquistador, conhece Cristina na empresa de Luciana e fica encantado com sua beleza. No início, Cristina era apenas uma aventura para Vitor, porém, ele acaba se apaixonando de verdade por ela. Mas sua ex-noiva Tamara fará de tudo para separá-los.
  • André (Andrés García) - É um famoso ator de televisão, casado com Luciana. Ouve sempre os filhos Elizabeth e Vítor Manuel. Seu casamento com Luciana vai bem até o dia em que ele conhece Lourença.
  • João da Cruz (César Évora) - É um padre dedicado a servir a todos. Antes de se ordenar como sacerdote se apaixona por Luciana, com quem tem uma filha, mas ele não sabe da existência da garota até que, passados os anos, Luciana lhe procura e confessa que tiveram uma filha, mas que não sabe onde ela está. Ambos se empenham em procurar a filha.
  • Nicolas (Enrique Rocha) - É um ator que sempre teve inveja de tudo o que André tem: fama, uma bela mulher e dinheiro. Fará tudo o que estiver a seu alcance para que André fracasse.
  • Tamara (Cynthia Klitbo) - A grande vilã da trama. Bonita, histérica e bastante desequilibrada. A todo custo ela trata de envolver Vítor Manuel.
  • Ana Joaquina (Marga López) - Mãe de João da Cruz, uma senhora rígida e moralista que fará qualquer coisa, inclusive matar, para impedir que algo interfira na vocação sacerdotal de seu filho.
  • Elizabeth (Adriana Nieto) - É filha de Luciana e André e irmã de Vitor Manuel. Rebelde e mimada faz tudo para chamar atenção de seus pais.
  • Bárbara (Maty Huitrón) - É a primeira esposa de André, mãe biológica de Vitor Manuel. É alcoólatra e faz de tudo para se livrar do maldito vício, até que um dia, foi ao movimento dos Alcoólicos Anônimos, e lá se recuperou.

Exibições[editar | editar código-fonte]

No México[editar | editar código-fonte]

A trama era exibida de segunda à sexta, às 21:00.

Foi reprisada pelo TLNovelas entre 12 de janeiro e 14 de agosto de 2009.

Foi reprisada novamente pelo TLNovelas entre 7 de maio e 7 de dezembro de 2012, substituindo Esmeralda e sendo substituida por El noveno mandamiento.[1]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Foi exibida no Brasil pelo SBT, entre 9 de novembro de 1999 a 9 de maio de 2000, substituindo A Usurpadora e sendo substituída por A Mentira ás 20:30h, em 157 capítulos.[2] Nesta exibição, a música de abertura original foi substituída pela canção "O Amor Sabe o Que Faz" de Marcelo Augusto.

Foi reprisada pela primeira vez pelo SBT entre 4 de fevereiro e 3 de maio de 2002 em 65 capítulos substituindo Preciosa e sendo substituída pelo programa Falando Francamente.

Foi reprisada pela segunda vez pelo SBT entre 3 de março e 30 de junho de 2008 em 86 capítulos substituindo Maria do Bairro e sendo substituída pelo seriado Chaves.[3] Inicialmente, o SBT anunciou em chamadas que A Outra seria sua substituta, mas a emissora voltou atrás e Chaves entrou em seu lugar.[4][5][6]

Foi reprisada pela terceira vez pelo SBT, entre 19 de agosto de 2013 a 14 de fevereiro de 2014 em 127 capítulos substituindo o programa Casos de Família e sendo substituída pela reprise de Por Teu Amor.[7]

Em Portugal[editar | editar código-fonte]

Foi exibida pela RTP1 em 2001.

Audiência[editar | editar código-fonte]

No México[editar | editar código-fonte]

Em sua exibição original, a trama alcançou 34,8 pontos de média. Conseguiu superar sua antecessora La Usurpadora e foi um dos maiores sucessos do horário nobre mexicano.[8]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Em sua primeira exibição no SBT, a trama conseguia excelentes média em torno de 15 pontos.[9] No último capítulo, alcançou 24 pontos de média.[10] Esta primeira exibição teve média geral de 16 pontos, um sucesso para o SBT.[11]

Sua primeira reprise em 2002, começou marcando médias entre 7 e 10 pontos, mas esses números caíram, e acabou com média geral de apenas 4 pontos.[12]

Na segunda reprise, estreou com média de 5 pontos e na terceira colocação.[13] Por várias vezes a trama em terceiro lugar e chegou até a ser superada pela Band. Esta reprise terminou com 4 pontos de média.

Na sua terceira reprise, estreou com média de 7 pontos.[14] O último capítulo teve média de 5 pontos. Esta reprise obteve 4,7 (5) pontos de média.

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmio TVyNovelas 1999[editar | editar código-fonte]

Categoria Indicado Resultado
Melhor Novela Carla Estrada Venceu
Melhor Atriz Protagonista Helena Rojo Venceu
Melhor Ator Protagonista Andrés García Venceu
Melhor Atriz Antagônica Cynthia Klitbo Venceu
Melhor Ator Antagônico Enrique Rocha Venceu
Melhor Ator Coadjuvante César Évora Venceu
Melhor Primeira Atriz Marga López Venceu
Melhor Atriz Juvenil Adela Noriega Venceu
Melhor Ator Juvenil René Strickler Indicado
Melhor Revelação Feminina Sabine Moussier Venceu
Melhor Direção Miguel Córcega e Mónica Miguel Venceu

ACE Awards 2003[editar | editar código-fonte]

Categoria Indicado Resultado[15]
Melhor Programa El privilegio de amar Venceu
Melhor Atriz de Televisão Adela Noriega Venceu

Outras versões[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Canal tlnovelas, próximos estrenos: El privilegio de amar y Las tontas no van al cielo». Info Telenovelas. 9 de março de 2012. Consultado em 12 de dezembro de 2015 
  2. «SBT estréia a novela "O Privilégio de Amar"». Folha de S.Paulo. 9 de novembro de 1999. Consultado em 2 de maio de 2015 
  3. «SBT reapresenta a novela "O Privilégio de Amar"». Área Vip. 3 de março de 2008. Consultado em 6 de outubro de 2015 
  4. «A Outra: chamada 1 da reprise cancelada (SBT, 2008)». YouTube. 7 de setembro de 2017. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  5. «A Outra: chamada 2 da reprise cancelada (SBT, 2008)». YouTube. 7 de setembro de 2017. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  6. «A Outra: chamada 3 da reprise cancelada (SBT, 2008)». YouTube. 7 de setembro de 2017. Consultado em 23 de agosto de 2020 
  7. «SBT anuncia volta de "O Privilégio de Amar" no lugar do "Casos de Família"». Na Telinha. 10 de agosto de 2013. Consultado em 6 de outubro de 2015 
  8. «Ratings promedio telenovelas de TELEVISA en horario estelar!». Foro Point Azul. 3 de março de 2010. Consultado em 19 de setembro de 2015 
  9. «O Privilégio de Amar: Mesmo com fórmula ultrapassada, a nova novela do SBT é sucesso». Isto É. 29 de novembro de 1999. Consultado em 6 de outubro de 2015 
  10. «SBT supera de novo a audiência da Globo com 'sessão de cinema'». Folha Online. 10 de maio de 2000. Consultado em 6 de outubro de 2015 
  11. «Audiência das novelas mexicanas no SBT». Bcharts. 1 de maio de 2013. Consultado em 31 de julho de 2015 [ligação inativa]
  12. Telenoveleiros!, Publicado por. «O privilégio de amar». Consultado em 25 de maio de 2019 
  13. «BOMBA! Charme zera no Ibope desta Segunda-Feira!!». 4 de março de 2008. Consultado em 6 de outubro de 2015 
  14. «"Privilégio" consolida 7 pontos; SBT comemora desempenho de novelas». Na Telinha. 20 de agosto de 2013. Consultado em 6 de outubro de 2015 
  15. Eltiempo.com (19 de fevereiro de 2003). «PREMIOS PARA BRASIL Y MÉXICO» (em Spanish). Consultado em 12 de abril de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]